WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘produção’

Secretário da Agricultura sinaliza instalação de grande torrefadora de café na região de Vitória da

A TARDE

Governo da Bahia tem planos para incentivar o aumento na produção da comoditie no Estado.

Quinto maior produtor de café do Brasil, a Bahia prepara-se para ser a maior distribuidora do produto torrado para a região Nordeste do País. A perspectiva otimista é do secretário estadual da Agricultura, Eduardo Salles, e se sustenta na recente inauguração, em Salvador, de uma unidade do Grupo Sara Lee – reconhecida como uma das maiores torrefadoras de café do mundo – e na possibilidade de inauguração de uma segunda unidade na região de Vitória da Conquista.

Produção – “A agroindustrialização é uma realidade que vem despontando na Bahia”, anima-se o secretário. Segundo ele, durante a conversa para a implantação da unidade de Conquista, representantes da Sara Lee já solicitaram o aumento da produção de café no Estado. Com produção anual de cerca de dois milhões (a safra estimada para 2011 é de 2,25 milhões) de sacas de café, a Bahia se posiciona entre os cinco maiores produtores do Brasil.

De acordo com levantamento elaborado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção da safra cafeeira na Bahia em 2011 é superior em 8% à obtida na safra 2010. Os dados confirmam a tendência de crescimento apresentada na primeira previsão divulgada no mês de janeiro.

Milho: Bahia tem produção recorde mas enfrenta competição desigual

do Tribuna da Bahia

O excesso de oferta de milho no mercado brasileiro está prejudicando os produtores do Nordeste. Não bastasse isso, a política de garantia de preços do milho, promovida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é ineficiente para resolver o problema, já que os leilões não equilibram a oferta e a demanda, somente proporcionam ajustes regionais.

Além dos preços do milho praticados na Bahia de R$14,00 contra um preço mínimo de garantia do governo de R$19,03, o Mapa, através da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), subsidia milho de Goiás, do Distrito Federal e do Mato Grosso para o Nordeste, gastando a logística para o Nordeste, em detrimento do produto da Bahia que não participa do leilão. “O milho sai do Mato Grosso, passa dentro da Bahia e vai para Pernambuco e Ceará, gastando um prêmio, que é dinheiro público, maior”, conta o vice-presidente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Sérgio Pitt. :: LEIA MAIS »

Produção mineral da Bahia se expande

Do Tribuna da Bahia

  A Bahia já ocupa a quinta posição entre os estados produtores de bens minerais no país. E está se preparando para avançar nesse ranking com o esforço do governo estadual na ampliação das frentes de exploração mineral. Dados da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) apontam a existência de 350 empresas mineradoras operando em mais de cem municípios baianos, gerando mais de 8 mil empregos. Exemplos não faltam: do minério de ferro, em Caetité, ao Vanádio (Maracás), passando pela bentonita (Vitória da Conquista), fosfato (Campo Alegre de Lourdes), ouro (Jacobina e Santa Luz) e níquel (Itagibá).

Esse cenário favorável só está sendo possível porque o Estado vê na mineração uma área estratégica, geradora de emprego e um vetor da interiorização do desenvolvimento. A CBPM fez, em dois anos, 29 licitações para exploração mineral pela iniciativa privada, número superior ao realizado em três décadas. Além do fomento aos empreendimentos minerais, o governo investiu quase R$ 40 milhões em infraestrutura viária, que permite acesso às jazidas e possibilita o escoamento da produção.

:: LEIA MAIS »

Bahia prestes a se tornar o maior produtor mundial de graviola

A graviola está bem adaptada ao clima baiano

A Bahia está prestes a se tornar o maior produtor mundial de graviola. A produção anual do Estado está em oito mil toneladas em uma área de 700 hectares, somente no litoral sul baiano. Após o levantamento de todas as áreas produtoras,  ainda previsto para 2010, estima-se que a marca supere os 1.500 hectares da Venezuela, líder do ranking mundial.

“Estamos caminhando para isso, mas até o momento temos 700 hectares. Somos os maiores produtores nacionais”, explica a coordenadora estadual de projetos da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Keyla Soares Silva.

Em 2009, o título pertencia ao Ceará. Os números da produção baiana foram obtidos  por meio do geoprocessamento, técnica que utiliza programas de computador para obter referências cartográficas. O levantamento inicial foi feito nos municípios de Una, Valença, Gandu, Ilhéus, Wenceslau Guimarães e Tancredo Neves.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia