WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘demissão’

Dilma decide futuro de Jobin ainda hoje

ESTADÃO

Presidente avalia se tira Nelson Jobim do Ministério da Defesa. Nova declaração com críticas ao governo da presidente pode custar a permanência do ministro; dessa fez, alvo foi Ideli Salvati, que seria ‘fraquinha’ na articulação política.

A presidente Dilma Rousseff vai avaliar ao longo da manhã desta quinta-feira, 4, se mantém ou não Nelson Jobim no cargo de ministro da Defesa. Em uma entrevista à revista Piauí, Jobim chama o governo Dilma de “atrapalhado”, diz que a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvati, é “fraquinha”, e que Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil, “não conhece Brasília”. Se a presidente decidir mesmo antecipar a demissão de Jobim, um dos nomes cotados é o do atual ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo.

Por conta de outras declarações, Jobim já estava na lista dos auxiliares de Dilma que ela deve tirar do governo na primeira reforma ministerial, no final deste ano ou no início de 2012. Agora, com a entrevista à revista, que chega nesta sexta-feira, 5, às bancas e tem o conteúdo editado no estadão.com.br, a presidente pode decidir pela demissão imediata de Jobim, desistindo da ideia de não mexer no governo enquanto não assentar a poeira da base aliada levantada pela crise política no Ministério dos Transportes, Dnit e Valec.

O ministro viajou na noite desta quarta-feira, 3, para São Gabriel da Cachoeira (AM). Nesta manhã, ele partiu para Tabatinga (AM), onde, ao lado do vice-presidente da República, Michel Temer, assina um plano de vigilância de fronteiras entre Brasil e Colômbia. Pela agenda oficial, Jobim deixa a base do Cachimbo (AM) às 20h30, devendo chegar a Brasília no final do dia.

:: LEIA MAIS »

Servidores do PSF são demitidos da ASAS por determinação da Prefeitura de Vitória da Conquista

Ascom | Simmp

Médicos, dentistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e técnicos de saúde bucal do Programa de Saúde da Família de Vitória da Conquista foram surpreendidos nessa tarde de quinta-feira, dia 07 de julho, com o protocolo de aviso prévio entregue pela ASAS (Associação de Apoio à Saúde Conquistense), que determina a demissão em massa desses profissionais.

Existe um TAC (Termo de Ajuste de Conduta), assinado pela presidente da ASAS e pelo prefeito municipal, o Sr. Guilherme Menezes, com o Ministério Público do Trabalho, que determina o fim do convênio entre Prefeitura e ASAS até 31 de dezembro desse ano, além da realização de concurso público para o provimento dessas vagas. Porém, o governo municipal, surpreendentemente, antecipou essas demissões para o dia de hoje.

O SINDSAÚDE, SINDMED, ASAS e Governo Municipal participaram da terceira rodada de negociação salarial, ontém (06/07), onde foi discutida a pauta de reivindicação salarial da categoria e a transição entre a demissão e recontratação desses servidores. Ficou acordado que seria montada uma comissão bipartite, entre sindicatos e governo, para conduzir esse processo. Porém, o governo atropelou o processo de negociação, de forma autoritária, desrespeitando os acordos firmados em mesa.

:: LEIA MAIS »

Ministro Alfredo Nascimento será convidado a dar explicações no Senado

Último Segundo

Outros integrantes da cúpula da pasta também foram convidados a explicar denúncias sobre suposto esquema de cobrança de propina.

A Comissão de Meio Ambiente Fiscalização e Controle do Senado aprovou nesta terça-feira requerimento conjunto dos senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Pedro Taques (PDT-MT) convidando o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, a prestar esclarecimentos sobre as denúncias envolvendo a existência de um suposto esquema de propina na pasta.

A comissão, cuja decisão eleva as pressões sobre o ministro trazidas por reportagem da revista Veja do fim de semana, também aprovou a ida ao Senado do diretor-geral do Departamento Nacional Infraestrutura de Transportes (Dnit). Luís Antônio Pagot, do chefe de gabinete Mauro Barbosa da Silva, do assessor do gabinete, Luís Tito Bonvini, e do diretor-presidente da empresa pública de ferrovias Valec, José Francisco das Neves. Todos eles foram afastados de seus cargos pela presidenta Dilma Rousseff assim que as denúncias sobre o suposto esquema de corrupção vieram à tona.

Em meio às negociações, aliados do ministro dos Transportes preferiram se antecipar aos pedidos da oposição. Mais cedo, o senador Blairo Maggi (PR-MT) já havia apresentado um requerimento. Segundo ele, o comparecimento do ministro ao Senado havia sido previamente acordado.

:: LEIA MAIS »

Denúncia ameaça ministro dos Transportes e abre crise na base aliada

ESTADÃO

Caso fragiliza Alfredo Nascimento e aumenta tensão com o PR, que controla o setor; oposição já sugere CPI.

O afastamento da cúpula do Ministério dos Transportes por suspeita de corrupção pela presidente Dilma Rousseff no final de semana deixou o ministro Alfredo Nascimento em posição insustentável no comando da pasta, na avaliação de aliados do Palácio do Planalto no Congresso. A queda do ministro é esperada em breve pelos governistas e a oposição avalia a apresentação de um pedido de criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o caso.

A rapidez com que Dilma atuou no episódio levantou ressentimentos na base. Parlamentares aliados previam, ontem, dificuldades futuras para a presidente na relação com os partidos que a apoiam no Legislativo. Eles sustentam que a presidente humilhou o PR, que comanda o Ministério dos Transportes, e fragilizou a confiança com a base pela forma com que agiu.

:: LEIA MAIS »

Ministro Luiz Sérgio pedirá demissão na sexta-feira, diz fonte

Reuters

O ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio, pedirá à presidente Dilma Rousseff para deixar o governo na sexta-feira, revelou à Reuters uma fonte do governo.

O ministro acredita que não tem mais condições de se manter no cargo, disse nesta quinta-feira a fonte que pediu anonimato, depois que vários petistas e aliados de outros partidos avaliaram que o desempenho da articulação política do governo continuará precária se ele permanecer no ministério.

O nome mais cotado para suceder Luiz Sérgio é o da ministra petista da Pesca, a catarinense Ideli Salvatti, segundo um senador do PT que também não quis se identificar. Ideli foi líder do PT e do governo no Senado na legislatura passada. Na viagem a Blumenau (SC), nesta quinta, para entregar unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida, Dilma despachou a sós com Ideli.

Se a escolha da presidente for mesmo Ideli, haverá descontentamento de parte dos aliados no Congresso. Durante seu período no Senado, a ministra catarinense acumulou desgaste com alguns colegas peemedebistas e da oposição. ”Isso seria um desastre”, disse o senador petista.

:: LEIA MAIS »

Vitória da Conquista demite Hugo Sales e já anuncia Guilhermino Lima

Futebol Interior

A diretoria achou melhor dispensar o treinador do que mudar todo o elenco.

O Vitória da Conquista anunciou na manhã desta segunda-feira a demissão do técnico Hugo Sales. Mas a diretoria agiu rápido e definiu quem será o substituto para a sequência da temporada: Guilhermino Lima.

A saída do treinador aconteceu devido ao baixo futebol apresentado pelo time no empate sem gols com o Serrano, no último domingo. Apesar do Vitória da Conquista não estar realizando uma má campanha no Campeonato Baiano, onde ocupa o quarto lugar do Grupo 1, a diretoria achou melhor fazer a mudança na comissão técnica.

“Infelizmente agora seria complicado mudar todo um elenco. Ele (Guilhermino Lima) é o nosso treinador efetivo e só não fica no cargo se assim não quiser”, afirmou o presidente Ederlane Amorin.

:: LEIA MAIS »

Diretor dos correios entrega carta de demissão

Karla Mendes, da Agência Estado

BRASÍLIA – O coronel Eduardo Artur Rodrigues Silva acaba de entregar sua carta de demissão do cargo de diretor de Operações dos Correios. A decisão de deixar o cargo foi tomada no fim de semana, depois de novas denúncias do jornal O Estado de São Paulo.

Na primeira reportagem, o Estado revelou que o coronel assumiu cargo nos Correios para administrar a contratação de empresas privadas que prestam serviço de transporte de carga aérea, mesmo tendo presidido a empresa Master Top Linhas Aéreas (MTA), que tem contrato com os Correios.

Em reportagem publicada ontem, o Estado revelou que o coronel era testa de ferro do empresário argentino Alfonso Conrado Rey, que seria o verdadeiro dono da MTA. O coronel teria se envolvido pessoalmente em esquema montado para viabilizar a MTA no Brasil com recursos externos e driblar a legislação sobre a participação de capital estrangeiro na empresa aérea. Logo mais, às 14h30, o coronel e o presidente dos Correios, David José Matos vão ao ministro das Comunicações, José Artur Filardi.

Mirian Belchior assume a Casa Civil. Lula queria empossá-la já em abril, mas Dilma intercedeu por Erenice

Veja.com

Nova ministra da Casa Civil tem longa vivência no círculo petista, já trabalhou para Celso Daniel, goza da confiança de Lula e só não foi empossada em abril, por interferência de Dilma Rousseff.

Miriam Belchior e a ex-ministra-chefe da Casa Civil Erenice Guerra, durante a cerimônia de divulgação do 10º balanço do PAC, em junho deste ano

Miriam Belchior, secretária executiva do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), deve assumir na próxima semana o comando da Casa Civil, após a queda de Erenice Guerra. Ela esteve cotada para assumir a pasta logo após a saída de Dilma Rousseff, que renunciou ao cargo para concorrer à Presidência, mas foi preteria por Erenice a pedido de Dilma. Até o anúncio oficial do nome de Miriam, quem comanda a pasta interinamente é Carlos Eduardo Esteves Lima, atual secretário-executivo da Casa Civil

A provável nova ministra-chefe da Casa Civil integra o círculo de confiança do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que a convidou para integrar a equipe de transição em 2002, ano em que foi eleito pela primeira vez. Miriam também é amiga de Gilberto Carvalho, chefe de gabinete de Lula. Os dois trabalharam como secretários em Santo André, no ABC Paulista, na gestão de Celso Daniel, assassinado em 2002. :: LEIA MAIS »

Assessor de Erenice Guerra acusado de tráfico de influência pede demissão

Agência Estado

SÃO PAULO – O assessor da Secretaria-Executiva da Casa Civil, Vinícius de Oliveira Castro, pediu demissão nesta segunda-feira, 13. Vinícius foi citado em reportagem da revista Veja publicada neste fim de semana como participante de um suposto esquema para beneficiar empresas com contratos no governo. O servidor declara que “repudia todas as acusações”.

A reportagem da revista Veja traz a denúncia de que Israel fez lobby para empresas aéreas com interesses na obtenção de contratos com os Correios. Segundo a revista, o lobby teria rendido ao filho de Erenice uma comissão de cerca de R$ 5 milhões. Na ocasião, a Casa Civil era chefiada pela candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, e Erenice ocupava o posto de secretária executiva, atuando como principal auxiliar de Dilma. :: LEIA MAIS »

Flamengo vai demitir Andrade e Marcos Braz ainda nesta quinta

A diretoria do Flamengo ja decidiu as mudanças que serão feitas no departamento de futebol. O vice Marcos Braz será demitido, bem como o tecnico Andrade. A informação foi confirmada por fonte ligada à diretoria do clube.

O novo vice de futebol deverá ser Eduardo Moraes, que ja atuou na gestão de Helio Paulo Ferraz. Com a mudança, o favorito para o lugar de Andrade deixa de ser Celso Roth, amigo e nome preferido de Braz. O clube ja negocia o retorno de Joel Santana, que tem cláusula para deixar o Botafogo sem ônus. A renovação com Petkovic fica a cargo dos novos comandantes do departamento de futebol. :: LEIA MAIS »

Vasco perde o jogo e Mancini o cargo

Menos de 24 horas após prometer que conduziria o alvinegro no Brasileirão, treinador não resistiu à derrota para o Americano na Taça Rio e foi despedido do comando, deixando o time em má situação

Vagner Mancini foi demitido do comando do Vasco no início da madrugada desta quinta-feira. O treinador não resistiu à terceira derrota consecutiva do time cruz-maltino na Taça Rio. Dessa vez, o algoz foi o Americano, em pleno São Januário, por 3 a 2.

A demissão foi decidida após uma reunião de cerca de 1h30 com os dirigentes vascaínos, logo após a partida. Em especial no segundo tempo do jogo, o comandante cruz-maltino foi muito xingado por uma parte da torcida, que manifestou a revolta com a sequência de quatro jogos sem vitórias. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia