Luís Bulcão Pinheiro /Direto do Rio de Janeiro

 A reconstituição do atropelamento que matou o músico, Rafael Mascarenhas, 18 anos, filho da atriz Cissa Guimarães, acabou às 5h35 desta terça-feira. O jovem, Rafael Bussamra, que atropelou o músico, chegou ao túnel Zuzu Angel, local do acidente, por volta de 0h30 e foi o último a apresentar sua versão do ocorrido. O túnel foi interditado às 0h e só foi reaberto às 5h40.

Rafael Bussamra foi embora do local sem prestar declarações. Segundo o seu advogado, Spencer Levy, a reconstituição foi muito cansativa tanto para ele próprio quanto para seu cliente. “O Rafael tentou mostrar com clareza tudo o que aconteceu no acidente”, disse o advogado, mas por se tratar de um momento traumático seria “difícil lembrar os detalhes”. De acordo com Levy, Rafael está muito abalado, não tem saído nem ido ao trabalho depois do acidente. Segundo Levy, só resta aguardar o inquérito ficar pronto.

Além de Bussamra, participaram da reconstituição as testemunhas convocadas pela delegada Bárbara Lomba, titular da 15ª DP do Rio de Janeiro, os skatistas amigos da vítima e os jovens que supostamente faziam um racha no local, segundo testemunhas.

O trabalho de reconstituição do atropelamento começou, na madrugada desta terça-feira, no túnel Zuzu Angel, onde ocorreu o acidente. A Polícia Civil chegou ao local, por volta de 0h, junto a peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e o primeiro a ser ouvido foi um dos amigos do músico, que andava de skate com a vítima na hora do fato. Também foram levados ao local, os carros Siena, do jovem Rafael Bussamra, que atropelou o músico, e o Honda Civic, que supostamente disputavam um racha no túnel interditado.

O irmão de Rafael Mascarenhas, o ator João Velho, que participou de parte da reconstituição no túnel Zuzu Angel afirmou que confia no trabalho da polícia. “Tudo está sendo difícil, desde o momento em que eu cheguei até agora. É tudo difícil”, afirmou, ressaltando que seu maior desejo no momento é de que seja feita “justiça”.

O filho mais novo da atriz Cissa Guimarães morreu após ser atropelado por um Siena enquanto andava de skate no túnel interditado para manutenção. O motorista, Rafael Bussamra, admitiu ter feito o retorno ilegal, mas testemunhas dizem que ele fazia um racha com um Honda Civic.

Sobre os policiais militares suspeitos de cobrarem propina para liberar o Siena, visivelmente danificado, a delegada disse que espera ouvi-los ainda esta semana, mas que cabe à Polícia Militar investigar o cabo e o sargento. Os PMs cumprem prisão administrativa desde o domingo.

Conforme Bárbara, Roberto Bussamra, pai do atropelador, Rafael e um irmão podem ser indiciados por corrupção ativa. Rafael já havia prestado depoimento nessa segunda-feira. Na ocasião, o advogado Spencer Levy disse que o jovem e sua família teriam sido coagidos pelos policiais a cometer delitos. Do Terra