WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


:: ‘serra’

PSDB escala FHC para se aproximar de jovens e ignora Serra

Anne Warth, da Agência Estado

SÃO PAULO – O programa do PSDB que foi ao ar na noite desta quinta-feira, 3, mostrou um partido preocupado em desconstruir a popularidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, renovar a imagem da sigla e aproximar os tucanos dos eleitores jovens. Dos dez minutos destinados à propaganda partidária, metade explorou a figura do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que respondeu a perguntas feitas por jovens em uma espécie de talk show. Na segunda parte, lideranças se revezaram em um balanço do desempenho do PSDB nas eleições do ano passado e do papel que o partido pretende ter como oposição ao governo da presidente Dilma Rousseff. Enquanto o senador Aécio Neves (MG) foi citado pelo narrador e teve várias imagens veiculadas, o candidato derrotado do PSDB à Presidência, o ex-governador José Serra, foi ignorado pela narração.

:: LEIA MAIS »

Serra diz que é ‘bom para o mundo’ ouvir o papa defender a vida

Brás Henrique – Agência Estado

O candidato a presidente José Serra (PSDB) fez um rápido comentário nesta quinta-feira, 28, em Uberlândia (MG), sobre a atitude do papa Bento XVI, que condenou o aborto e conclamou os bispos brasileiros a orientarem politicamente os fiéis católicos. Serra disse que não leu a declaração do papa na íntegra, mas que conhecia o seu teor. “O papa é um líder espiritual mundial da igreja católica, ele tem o pleno direito de emitir as suas diretrizes e orientações para os católicos do mundo. (Ele) Tem plena liberdade de fazê-lo, é um guia espiritual muito importante, e a defesa da vida é algo que merece fazer parte das palavras do Papa, além do que é previsível, além do que é bom para o mundo ouvir isso: a defesa da vida”, disse o tucano. :: LEIA MAIS »

Temer se diz contra discussão da fé como questão de Estado

do Terra

O presidente da Câmara dos Deputados e vice na chapa de Dilma Rousseff (PT) ao Palácio do Planalto, Michel Temer (PMDB-SP), afirmou nesta quinta-feira (7) achar “muito grave” que a questão da fé seja colocada em discussão na campanha eleitoral como uma questão de Estado. “Acho uma coisa muito inadequada, até porque o Estado é laico”.

Mapa político: veja os vencedores por Estado na corrida presidencial

A discussão sobre o aborto ganhou importância na disputa presidencial depois que Dilma passou a ser alvo de críticas de setores religiosos por conta do que seria uma posição indefinida a respeito do tema.

Na tarde desta quinta, Temer gravou uma participação no programa evangélico do deputado federal Bispo Rodovalho (PP-DF). “Eu registrei minha opinião contra o aborto, mas acrescentei que essa discussão não é boa. A Dilma será presidente de todos os brasileiros, não será presidente dos católicos, dos evangélicos, dos espíritas. Terá de governar para todos”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Serra dar entrevista após último debate na TV

G1

Marina: o 2º turno nas mãos dela

Agência Estado | Globo News

Animada com arrancada na reta final, candidata à Presidência pelo PV realiza eventos na capital fluminense. A chamada “Onda Verde”.

Munida de pesquisas que mostram Marina Silva (PV) tecnicamente empatada com José Serra (PSDB) no Rio de Janeiro, a campanha verde elegeu o Estado como cenário para os últimos dias da disputa por votos. A agenda fluminense de Marina foi reforçada para explorar seu potencial e usar a TV para expor ao País a imagem de uma candidata popular, aclamada pelo eleitorado e com forças para chegar ao segundo turno.

A candidata, que participou de eventos na capital fluminense no fim de semana, planeja visitar a cidade na quinta-feira e no sábado. Em uma semana, ela cresceu 6 pontos porcentuais no Rio na pesquisa Ibope/Estado/TV Globo (18% contra 19% de Serra e 50% de Dilma). Em um mês, teve alta de 8 pontos porcentuais – Serra ganhou 3 e Dilma perdeu 6.

Os eventos da campanha verde têm atraído admiradores e rendido boas imagens para o noticiário e a propaganda na TV. Para Alfredo Sirkis, presidente do PV no Rio e coordenador da campanha presidencial no Estado, as “cenas de multidão e de adesão”, em que Marina aparece rodeada de admiradores, serão o trunfo desta última semana. “A Marina provoca entusiasmo em qualquer lugar, mas, no Rio, a presença dela é altamente mobilizadora”, afirma Sirkis. A candidata diz enxergar no eleitorado fluminense – terceiro maior do País – um “antecipador de tendências nacionais”.

Cristiana Lôbo fala sobre a mudança no cenário eleitoral:

Assista o debate dos presidenciáveis na Record

R7

Datafolha: Dilma avança e está com 49%; Serra cai para 29%

estadão.com.br

SÃO PAULO – A pesquisa do Datafolha/TV Globo divulgada na madrugada desta quinta-feira, 26, aponta a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Roussef, com 49% das intenções de voto e está com 20 pontos de vantagem sobre José Serra, do PSDB, que está com 29%. O levantamento foi realizado nos dias 23 e 24 de agosto, com 10.948 entrevistas feitas em todo o Brasil.

 O resultado mostra também que a candidata petista passou em Estados em que Serra estava liderando, como São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Além disso, Dilma também tem a preferência entre os eleitores com maior faixa de renda.

:: LEIA MAIS »

Receita vasculhou sigilos de mais 3 pessoas ligadas a Serra e FHC

Leandro Colon e Rui Nogueira/ BRASÍLIA – O Estado de S.Paulo

Investigação interna da Receita Federal revela que acessos suspeitos aos sigilos fiscais de adversários do PT foram além do manuseio dos dados do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge. Os documentos mostram que, no mesmo dia, de um mesmo computador e em sequência, servidores do Fisco abriram os dados sigilosos de Eduardo Jorge e de mais três pessoas ligadas ao alto comando do PSDB. São elas: Luiz Carlos Mendonça de Barros, Ricardo Sérgio de Oliveira e Gregório Marin Preciado.

:: LEIA MAIS »

Serra diz que PT tem ligação com as Farc, mas não com narcotráfico

Eduardo Kattah – O Estado de S.Paulo

BELO HORIZONTE – O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, afirmou ontem que “todo mundo sabe” da ligação do PT com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Ressalvou, contudo, que isso não significa que o partido tenha vínculos com o narcotráfico.

 Durante a inauguração de um comitê tucano em Belo Horizonte, Serra foi questionado sobre a polêmica entrevista concedida por seu vice, Índio da Costa (DEM-RJ), ao site Mobiliza PSDB. Na entrevista, já retirada do ar, Índio afirmou: “Todo mundo sabe que o PT é ligado às Farc, ligado ao narcotráfico, ligado ao que há de pior.” Por conta dessa declaração, o PT entrou ontem com três ações na Justiça contra Índio (veja na pág. A6).

:: LEIA MAIS »

Marina critica Lula por elogiar Dilma durante evento oficial

 

 

 

Thiago Guimarães Do G1, em São Paulo

Marina Silva em plenária da UGT

Marina Silva em plenária da UGT
nesta quarta-feira (14) (Foto: Divulgação)

A presidenciável Marina Silva (PV) criticou nesta quarta-feira (14) o elogio feito pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva à ex-ministra-chefe da Casa Civil e candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, durante evento de lançamento do edital do trem-bala. Nesta manhã, o presidente chegou a pedir desculpas pelo elogio, que desrespeita a legislação eleitoral.
“Acho que a atitude do presidente, inclusive por ser um homem que goza de alta credibilidade, de popularidade e ter muito carisma, não pode ser usada para extrapolar a legislação eleitoral”, disse Marina.

“O exemplo tem que vir do alto. Sou muito favorável à ideia de que quanto mais é amigo do rei, mais alta é a forca. Não é o fato de ser mais ou menos aceito pela população que nos dá o direito de extrapolar a legislação eleitoral”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Equipe de Serra alinha propostas de governo com Paulo Souto

A Bahia mais uma vez ganha uma atenção especial do candidato à Presidência da República, José Serra (PSDB), que estará em Ilhéus, no próximo final de semana. É o primeiro estado do Nordeste a se reunir com a equipe que elabora o programa de governo do presidenciável tucano. Realizado hoje, na sede do Partido Democratas, o encontro da coordenação do programa de Serra com a equipe responsável pelas propostas da candidatura ao governo estadual de Paulo Souto se deu com o propósito de identificar convergências e destacar pontos essenciais para a Bahia que deverão constar no projeto presidencial da aliança tucano-democrata. “Tivemos uma conversa de construção de como vai ser um governo de Serra e Souto que consiga tirar planos do papel e produzir uma nova realidade para a Bahia”, disse Geraldo Biasoto, coordenador do programa presidencial. Para Paulo Souto, o alinhamento das propostas dos governos federal e estadual está sendo feito de forma organizada e séria para que o estado consiga se inserir no projeto de desenvolvimento do próximo presidente da República. :: LEIA MAIS »

Serra abre reafirmando o Bolsa Família

Politica Livre

Nesta terça-feira (6), primeiro dia de campanha eleitoral oficial, um grupo de tucanos ligados à assistência social vai entregar ao ex-governador José Serra, candidato do PSDB e aliados à presidência da Rapública, uma carta em que reivindica para o partido a autoria do Bolsa Família e outras políticas públicas sociais. No documento a ser entregue ao candidato em Curitiba, e já disponível no site de Serra, seus apoiadores pedem a ele que, caso eleito, transforme o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – caracterizado como “barriga de aluguel do Bolsa Família” – no Ministério da Assistência Social e que garanta a manutenção e ampliação do programa de transferência de renda. Informações Portal Terra

Programa de Serra foca na produção, Dilma mira social e Marina, educação

Julia Duailibi, Roldão Arruda de São Paulo e João Domingos de Brasília – O Estado de S.Paulo

Os candidatos à Presidência já definiram as linhas gerais de seus programas de governo. O PSDB vai dar ênfase à economia, apresentando José Serra como o “presidente da produção”. A petista Dilma Rousseff destacará a manutenção e ampliação de programas sociais.

 A definição dos programas foi acelerada nos últimos dias, por causa da nova resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que obriga os partidos a apresentar, no registro das candidaturas, o programa dos candidatos ou ao menos um resumo das propostas. O PT e o PSDB devem entregá-las hoje – último dia para o registro, pelo calendário eleitoral. :: LEIA MAIS »

Ibope confirma Serra e Dilma empatados às vésperas da largada

Daniel Bramatti – O Estado de S.Paulo

Às vésperas do início oficial das campanhas eleitorais, a petista Dilma Rousseff e o tucano José Serra aparecem empatados na corrida presidencial. Ambos têm 39% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope encomendada pela Associação Comercial de São Paulo.

A pesquisa, feita após Serra ganhar destaque em 20 anúncios de 30 segundos do PSDB, exibidos em rede nacional de rádio e televisão, confirma o cenário captado nos últimos dias pelo instituto Datafolha, que também apontou um empate técnico entre os presidenciáveis: Serra com 39% e Dilma com 38%.

Há pouco mais de uma semana, o Ibope havia divulgado a primeira pesquisa em que a candidata do PT aparecia como líder isolada, com cinco pontos porcentuais de vantagem em relação ao adversário. Desde então, o tucano subiu quatro pontos porcentuais e Dilma oscilou negativamente um ponto. A candidata do PV, Marina Silva, apenas oscilou de 9% para 10%. :: LEIA MAIS »

Datafolha aponta empate entre Dilma e Serra na corrida presidencial

Do G1, em São Paulo

Pesquisa realizada pelo Datafolha e publicada pelo jornal “Folha de S.Paulo”, nesta sexta-feira (2), aponta empate técnico na corrida presidencial entre Dilma Rousseff, do PT, e José Serra, do PSDB. O candidato tucano tem agora 39% das intenções de votos, contra 38% da petista. Marina Silva, do PV, aparece com 10% da preferência do eleitor. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa foi realizada quarta (30) e quinta-feira (1º), em todo o país, e é a primeira após as convenções que oficializaram as candidaturas à Presidência. Foram entrevistadas 2.658 pessoas, das quais 5% responderam que vão votar em branco ou nulo, e outros 9% disseram não saber em quem votar. :: LEIA MAIS »

Vice de Serra critica Lula e Dilma pelo Twitter

Nara Alves, iG São Paulo

Foto: Agência Estado

Indio da Costa e Serra celebram aliança

Menos de 24 horas depois de ser anunciado candidato a vice de José Serra à Presidência, o deputado Indio da Costa (DEM-RJ) criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua candidata, Dilma Rousseff.

Ele rebateu as declarações dadas pelo presidente ao ser questionado sobre o anúncio do nome de Indio ao cargo. Pelo Twitter, Indio afirmou: “Lula diz que não me conhece. Esqueceu que tentou barrar o #fichalimpa, mas não conseguiu”.

Ontem, ao ser abordado por jornalistas para opinar sobre a escolha tucana, Lula devolveu a pergunta com a seguinte indagação: “De onde ele é?”. Em seguida, disse não saber quem era Indio da Costa. Lula participava de uma conferência em Brasília para formandos do Programa Universidade para Todos (ProUni).

:: LEIA MAIS »

Quem é o deputado Índio da Costa

O candidato a vice-presidente na chapa do tucano José Serra à Presidência da República, Antônio Pedro de Siqueira Índio da Costa, tem 39 anos e exerce seu primeiro mandato federal pelo DEM do Rio de Janeiro. Índio da Costa é afilhado político do ex-prefeito César Maia (DEM) e está no primeiro mandato como deputado federal. Índio somou 91.538 votos (1,15% dos votos válidos) na disputa eleitoral de 2006.
 
O deputado formou-se em direito na Universidade Cândido Mendes e fez especialização em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ele atuou como assessor do Conselho Municipal de Desenvolvimento, no Rio de Janeiro, em 1993, foi administrador regional do Parque do Flamengo. Também foi assessor do gabinete de César Maia na prefeitura.

Índio foi vereador por três mandatos (1996-2000; 2001-2004; 2005-2007). Assumiu o mandato na Câmara em fevereiro de 2007. Na Casa, já integrou as Comissões de Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira; Constituição e Justiça; Educação e Cultura e Turismo.

O parlamentar foi co-autor da política de Turismo da cidade do Rio de Janeiro. Atualmente é membro titular Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da Casa. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia