WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: ‘Rondônia’

Brasil tem hoje deficit de 200 mil vagas no sistema prisional

 G1, em São Paulo

 
Info deficit em presídios (Foto: Arte/G1)

O Brasil tem hoje um deficit de 200 mil vagas no sistema penitenciário. Um levantamento feito peloG1 com os governos dos 26 estados e do Distrito Federal mostra que a população carcerária atual é de 563.723 presos. Só há, no entanto, 363.520 mil vagas nas unidades prisionais do país.

O número de presos é mais de quatro vezes o registrado há 20 anos. Atualmente, há 280 detentos por 100 mil habitantes. Em 1993, a proporção era de 85 para cada 100 mil.

Os dados obtidos pela reportagem são os mais atualizados disponíveis, referentes ao fim de 2013 e ao início de 2014. O Ministério da Justiça, por exemplo, só tem os relativos a 2012. Na comparação, é possível constatar, em um ano, o aumento de quase 14 mil presos. :: LEIA MAIS »

Polícia identifica suspeito de matar líder sem-terra em Rondônia

Estadão.com.br

SÃO PAULO – A Polícia Civil de Rondônia identificou suspeitos de participação no assassinato do líder sem-terra Adelino Ramos, o Dinho, de 57 anos. O chefe do Movimento Camponês Corumbiara foi morto na última sexta-feira, em Vista Alegre do Abunã, após ser atingido por seis tiros. Segundo a polícia, Ozeas Vicente seria o autor dos disparos, conforme provas coletadas até agora. Ainda é investigado o envolvimento de outros suspeitos.

Divulgação/Polícia Civil
Divulgação/Polícia Civil
Ozeas é suspeito de ter atirado em Adelino Ramos

Agentes da capital auxiliam nas buscas e investigações do crime ocorrido próximo à fronteira com a Bolívia. As autoridades de Rondônia também acionaram os Estados do Amazonas e Acre, que reforçaram o policiamento em suas divisas. A Polícia Civil afirma que já providencia o pedido de prisão temporária, caso não consiga efetuar a prisão em flagrante.

Segundo a assessoria da Secretaria de Produção do Amazonas, Dinho morava em um assentamento do Incra localizado no sul de Lábrea, o município mais desmatado do Amazonas. De acordo com informações da secretaria, o agricultor vinha recebendo ameaças de madeireiros da região.

O movimento liderado por Dinho foi formado depois do massacre de Corumbiara, em Rondônia, em fevereiro de 1996, com objetivo de dar continuidade às reivindicações dos camponeses sem-terra. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia