WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2020
D S T Q Q S S
« nov    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ‘redes sociais’

Anúncio da próxima semana deve lançar integração Facebook-Skype

Info Online

O anúncio de Mark Zuckerberg, marcado para a próxima semana, deve revelar uma parceria com o Skype para chat em vídeo entre contatos do Facebook, segundo um post do TechCrunch.

Imagem que vasou ontem na internet mostra o videochat do Skype funcionando no Facebook

De acordo com o blog, o produto deve instalar um componente no computador do usuário, permitindo que se inicie uma conversa em vídeo com seus contatos (tanto do Skype como do Facebook). A proximidade entre a rede de Zuckerberg e o serviço de VoIP já é conhecida. O Facebook adicionou algumas de suas funcionalidades ao Skype.

Além de responder ao Hangout do Google+, que oferece um ótimo sistema de chat com vídeo entre os contatos da rede, o Facebook se aproximará ainda mais da Microsoft, que detém ações da rede de Mark e uma aquisição pendente do Skype.

:: LEIA MAIS »

Já são mais de 7 mil os sites de compras coletivas ativos no país

Info Online

Menos de um ano após o lançamento do Peixe Urbano, primeiro site de compras coletivas do Brasil, em março de 2010, o país já tem mais de mil deles. O Bolsa de Ofertas confirma os registros de 1025 sites brasileiros especializados no serviço.

Segundo o site, em 8 dezembro passado haviam 405 desses serviços no país e outros 620 ingressaram hoje nos registros do Bolsa de Ofertas.

Do número total de novos sites, cerca de 15 % foram lançados há menos de 30 dias e estão na fase de pré-lançamento com a abertura de registros para novos usuários e preparação para a divulgação das primeiras ofertas, explica o Bolsa de Ofertas. Em dezembro do ano passado, o Peixe Urbano anunciou a sociedade com o apresentador de TV Luciano Huck. O Groupon é o principal site de compras coletivas do mundo.

Facebook e Twitter excluem contas de hackers pró-WikiLeaks, que agora querem derrubar o site da PayPal

Veja.com

Mas piratas da internet devem promover novos ataques em protesto pela ‘liberdade na rede’.

 

O site do portal de pagamentos Pay Pal pode ser o próximo alvo dos hackers pró-WikiLeaks

O Facebook e o Twitter excluíram contas de ativistas online que atacaram os sites da operadora de cartões de crédito Visa e outros serviços de pagamento via Internet. Os ataques foram uma espécie de vingança dos piratas cibernéticos contra estes portais, que suspenderam pagamentos e operações ligadas ao site WikiLeaks após o vazamento de 250.000 documentos diplomáticos dos Estados Unidos.

O Facebook confirmou que havia excluído a página Operation Payback, controlada por ativistas, nesta quinta-feira, porque os responsáveis por ela estavam realizando ações ilegais para congelar outros sites. Já o Twitter se recusou a comentar o caso.

:: LEIA MAIS »

Pai de estudante acusada de racismo no Twitter acha que a filha deve pagar pelos seus atos

Correio

Empresário paulista Antonino Petruso, 53 anos, afirmou que discorda das declarações e disse que estima os nordestinos.

Caso Mayara: pai da jovem fala sobre polêmica

O empresário paulista Antonino Petruso, 53 anos, pai da estudante de Direito Mayara Petruso, 21, desabafou ontem em entrevista ao CORREIO. Após a eleição de Dilma Rousseff (PT), a universitária postou no twitter e facebok comentários preconceituosos contra nordestinos. Antonino disse que, como pai, lhe custa acreditar que Mayara seja a real autora das postagens, mas defende sua punição, caso ela seja culpada.

“A Justiça é lenta, mas ela chega. E quando chega, ela dói. Se ela errou, vai ter que pagar”. Ele frisou que não tem as mesmas opiniões da filha. “Eu não penso como ela. Tenho estima muito grande pelos nordestinos. Tenho muitos amigos nordestinos”, lamentou. Petruso ficou conhecido em São Paulo, quando, em 2002, foi sequestrado, conseguiu fugir do cativeiro, foi baleado e quase morreu.

:: LEIA MAIS »

Orkut libera “grupos de amigos”

do Info Online

O Google divulgou hoje a implantação de um novo recurso que vai permitir dividir seus amigos em grupos. Dessa forma, o usuário poderá compartilhar suas fotos e atualizações com grupos segmentados, como faculdade, balada, trabalho, amigos, futebol etc.

Segundo Victor Ribeiro, diretor de produtos do Google, a implantação do recurso vem para suprir a necessidade de classificar com quem o usuário deseja compartilhar suas informações.

“As pessoas possuem círculos sociais diferentes e esses ciclos não estavam representados dentro das redes sociais. Os Grupos de Amigos devem fazer o usuário compartilhar cada vez mais, já que ele sabe exatamente quem terá acesso aos seus updates”, diz Ribeiro.

Para abrigar o recurso, a página inicial do Google foi levemente redesenhada. A caixa de atualizações será exibida ao lado da foto do perfil, com opção para publicar textos, vídeos e fotos.

Os grupos do usuário serão exibidos em abas, localizadas acima da caixa de atualização. Ao clicar em cada uma delas, é possível ter acesso às atualizações publicadas pelo usuário e pelos contatos que fazem parte do grupo. Pessoas não inclusas na grupo não terão acesso às publicações. Os grupos serão pessoais, ou seja, não amigos não poderão participar deles. :: LEIA MAIS »

Ibope: 87% dos internautas brasileiros utilizam alguma rede social

do O Globo | Globo.com

1/3 dos usuários também participa para buscar oportunidades de trabalho. Empresas de recrutamento passaram a anunciar vagas nas principais redes.

Cerca de 87% dos internautas brasileiros utilizam uma rede social, indica uma pesquisa inédita feita pelo Ibope. Por razões pessoais, 83% usam os serviços, mas 1/3 também participa para buscar oportunidades de trabalho. É uma tendência de mercado.As redes sociais são territórios da diversão, da paquera, da amizade. “Eu sou das pessoas que entra todo dia, a primeira coisa que eu faço é abrir Orkut e Facebook”, diz uma usuária. “Queira ou não, é uma forma de você manter contato com pessoas que acaba não vendo muito”, afirma outra. “Tudo que você está sentindo, está vivendo, põe na sua rede social”, explica mais um. :: LEIA MAIS »

Via Twitter, Índio ataca Dilma e Lula

do Último Segundo

O candidato a vice de José Serra afirmou na internet que Lula tentou barrar o Ficha Limpa e acusou Dilma de fugir do debate. Presidente disse ontem que não sabe quem ele é.

Menos de 24 horas depois de ser anunciado candidato a vice de José Serra à Presidência, o deputado Indio da Costa (DEM-RJ) criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua candidata, Dilma Rousseff.

Ele rebateu as declarações dadas pelo presidente ao ser questionado sobre o anúncio do nome de Indio ao cargo. Pelo Twitter, Indio afirmou: “Lula diz que não me conhece. Esqueceu que tentou barrar o #fichalimpa, mas não conseguiu”.

Ontem, ao ser abordado por jornalistas para opinar sobre a escolha tucana, Lula devolveu a pergunta com a seguinte indagação: “De onde ele é?”. Em seguida, disse não saber quem era Indio da Costa. Lula participava de uma conferência em Brasília para formandos do Programa Universidade para Todos (ProUni). :: LEIA MAIS »

Dunga xingando jornalista da Globo lidera ranking mundial do YouTube

do Info Online

O vídeo onde o técnico Dunga aparece xingando o jornalista Alex Escobar se espalhou pelo YouTube. Os dez vídeos mais vistos no YouTube hoje trazem as imagens da coletiva de imprensa onde o episódio ocorreu.

Somados, os três primeiros superam 1 113 milhão de acessos. O primeiro e o segundo foram extraídos do Fantástico (Globo), e o terceiro do Terceiro Tempo (Band). Para acessar o ranking, clique aqui.

O treinador da seleção brasileira ironizou e falou palavrões para o jornalista Alex Escobar na coletiva de imprensa após a vitória do Brasil contra a Costa do Marfim, no domingo.

Em resposta, o jornalista da Globo, Tadeu Schmidt disse que “O técnico Dunga, no comando da seleção há quase quatro anos, não apresenta nas entrevistas comportamento compatível com a imagem de alguém tão vitorioso no esporte.” :: LEIA MAIS »

Galvão Bueno e a fúria do Twitter

da Revista Veja

O locutor esportivo mais conhecido do Brasil foi alvo da campanha “Cala boca Galvão” no Twitter, que mostrou até onde a rede de 140 caracteres pode levar um assunto: o mundo

 Ferir com palavras, pondo para circular histórias falsas com o objetivo de irritar ou destruir alguém, é uma prática tão antiga quanto a história humana. A humanidade viajava ainda à velocidade de 16 quilômetros por hora das carroças, mas as notícias ruins e fofocas já pareciam ter asas. As línguas de trapo mal esperavam o conquistador romano Júlio César, talvez o mais celebrado general e estadista de todos os tempos, sair de Roma para começar seu trabalho de intriga e destruição. Conforme registrou o historiador Gaius Suetonius Tranquillus, morto por volta do ano 122 da era cristã, o patriciado “punha para circular histórias” dando conta de que César arrancava todos os pelos do corpo com pinças e era chamado de “marido de todas as esposas e esposa de todos os maridos”. Foi assim antes com gregos, macedônios e egípcios. As maledicências continuaram viajando mais rápido na Idade Média, durante e depois da Revolução Industrial. O que há de novo nesse campo? A internet. Se já voavam de ouvido em ouvido, as fofocas e falsidades ganharam o dom da instantaneidade com os milhões de computadores, celulares e tablets de todo o planeta interconectados por uma rede em que, pela primeira vez na história, todas as máquinas se comunicam na mesma linguagem, sem incompatibilidades nem fronteiras.

  :: LEIA MAIS »

Michel Temer encerra reunião ‘secreta’ após vazamento pelo Twitter

do G1

Deputado publicou posts sobre discussões e desagradou a colegas. ‘Isso é coisa de araponga’, reclamou presidente da Câmara.

 

Twitter do deputado Capitão Assumção (PSB-ES) com textos postados durante a reunião

O uso do Twitter por um deputado causou polêmica em uma reunião de líderes da Câmara dos deputados nesta terça-feira (25). Nessas reuniões, até assessores de parlamentares são proibidos de entrar. O vazamento da reunião na internet provocou bate-boca dentro da sala e a reunião foi encerrada subitamente pelo presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP).

O tema em debate na reunião era a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que propõe a criação de um piso nacional para os policiais de todo o país. O impasse ocorre porque um grupo ligado à categoria deseja escrever na Constituição em valores o rendimento mínimo da categoria. A proposta foi aprovada em primeiro turno, mas resta ainda a votação de destaques, como o que retira o valor do texto constitucional. Estava em discussão na reunião a proposta de criação de uma comissão para se tentar um acordo.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia