WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


novembro 2020
D S T Q Q S S
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  


:: ‘Outras regiões’

Coreia do Sul usa artilharia perto da fronteira com o Norte

Associated Press, Efe e Reuters

A Coreia do Sul realizou nesta segunda-feira suas simulações militares perto da tensa fronteira no Mar Amarelo (Mar Ocidental), bem em frente à ilha de Yeonpyeong, que foi atacada no mês passado pela Coreia do Norte, segundo a agência sul-coreana Yonhap.

Yonhap/Efe

Yonhap/Efe

Sul-coreanos observam pela TV as informações oficiais sobre os exercícios militares na fronteira

O regime norte-coreano ameaçou retaliar os sul-coreanos se os exercícios fossem realizados. No entanto, não há sinais imediatos de retaliação. A simulação teve duração de uma hora e meia.

No dia 23 de novembro, Seul havia feito outras simulações, que foram respondidas com um ataque de Pyongyang.

As manobras militares sul-coreanas, de um dia de duração, foram criticadas por China e Rússia por considerar que aumentam o risco de um confronto na península coreana, enquanto os Estados Unidos apoiaram seu aliado Seul.

Segundo disse à Yonhap um porta-voz da Junta de Chefes do Estado-Maior sul-coreano, não identificado, os exercícios começaram por volta das 14h30 hora local [3h30 de Brasília] e “não durariam muito”.

As manobras se atrasaram durante várias horas por causa do nevoeiro, segundo assinalaram anteriormente fontes da Defesa.

De acordo com a agência local, participaram dos exercícios um destroier da classe Aegis, de 7.600 toneladas, e outro navio de guerra sul-coreano de 4.500 toneladas, além de caças de combate F-15K.

:: LEIA MAIS »

Explosão mata mais de 40 em manifestação no Paquistão

Reuters

QUETTA – Uma explosão matou pelo menos 43 pessoas nesta sexta-feira, 3, durante uma manifestação na cidade paquistanesa de Quetta, no segundo grande atentado desta semana no país, agravando a tensão sobre um governo já fragilizado por críticas à sua reação contra recentes inundações.

A manifestação em Quetta, realizada por muçulmanos xiitas, prestava solidariedade ao povo palestino. Segundo fontes médicas, 78 pessoas ficaram feridas no atentado. Há versões que dão conta de até 46 mortos e mais de cem feridos, mas os números não foram confirmados pelas autoridades.

Na cidade de Mardan, da província do Khyber, outro suicida detonou seus explosivos em um tempo ahmadi, matando um civil e ferindo outros quatro.

Os ahmadis não são considerados muçulamanos por xiitas e sunitas, já que não consideram Maomé como o último profeta enviado por Deus. Por isso são discriminados e sofrem com ataque de radicais islâmicos. No Paquistão, a grande maioria da população é sunita. :: LEIA MAIS »

Atentado mata ao menos 32 na capital da Somália

Associated Press

MOGADISCIO – Ao menos 32 pessoas morreram nesta terça-feira, 24, em um ataque a um hotel de Mogadiscio, capital da Somália. Segundo o governo, o atentado foi realizado por um homem-bomba e atiradores e reclamado pelo grupo terrorista al-Shabab. Seis membros do Parlamento estão entre as vítimas. :: LEIA MAIS »

Avião com 91 pessoas cai na China

AP/Estadão

PEQUIM – Um avião E-190 fabricado pela Embraer com 91 pessoas a bordo caiu em  Yichun, na província de Heilongjiang, noroeste da China nesta terça-feira, 24.

Segundo a agência estatal Xinhua, 47 pessoas foram resgatadas com vida por equipes de resgate enviadas ao local do acidente. Destas, 20 pessoas teriam sido levadas para um hospital.

O avião da Henan Airlines, que havia decolado de Harbin, capital da província, caiu perto do aeroporto de Yichun, que fica a cerca de 1,5 mil km de Pequim, perto da fronteira com a Rússia.

O acidente aconteceu às 11h10 (horário de Brasília), final da noite de terça no horário chinês. Ainda não há informações sobre vítimas.  Anteriormente, a Xinhua havia informado que havia 96 pessoas a bordo. O número foi revisado.

Coreia do Norte rejeita proposta de negociações com comando da ONU

Associated Press/Estadão

SEUL – A Coreia do Norte rejeitou neste domingo, 27, uma proposta do comando da Organização das Nações Unidas (ONU) de participar de conversações militares sobre o afundamento de um navio de guerra da Coreia do Sul, atribuído a Pyongyang, informou a imprensa norte-coreana.

“Os imperialistas americanos” usaram a comissão do armistício para enviar “uma mensagem ridícula no qual propuseram negociações a nível geral para informar seus resultados”, disse a agência oficial KCNA. O comando da ONU, que supervisa a trégua que colocou fim à Guerra da Coreia em 1953, lançou uma investigação sobre o naufrágio.

Uma equipe de investigadores internacionais concluiu no mês passado que a culpa do acidente foi dos militares norte-coreanos. O naufrágio ocorreu após uma explosão do casco do navio Cheonan no Mar Amarelo, perto da fronteira marítima dos dois países, e deixou 46 marinheiros mortos. :: LEIA MAIS »

Pequim diz que Coreia do Norte matou três chineses na fronteira

Reuters/Estadão

PEQUIM – Guardas de fronteira norte-coreanos mataram a tiros três supostos contrabandistas chineses e feriram mais um na semana passada, incitando uma reclamação do único grande aliado de Pyongyang, disse nesta terça-feira, 8, o ministro de Relações Exteriores chinês.

 A China fez uma reclamação formal a Pyongyang, e o incidente está sendo investigado, disse o porta-voz do ministério, Qin Gang, em coletiva de imprensa na capital chinesa.

“Na manhã do dia 4 de junho, tropas de defesa na fronteira norte-coreana atiraram contra alguns cidadãos de Dandong na província de Liaoning, por terem sido suspeitos de cruzar ilegalmente a fronteira para comercializar”, disse Qin. “Três pessoas foram mortas, e uma ficou ferida”, contabilizou.  :: LEIA MAIS »

Colisão entre trens na Índia após explosão deixa ao menos 65 mortos

Reuters

NOVA DELI- Uma colisão entre um trem de passageiros e um trem de carga deixou ao menos 65 mortos e outras 200 ficaram feridas no início desta sexta-feira, 27, (horário local) no leste da Índia, segundo a agência de notícias Press Trust of India (PTI).  Fontes apontam para uma tentativa de sabotagem.

Uma explosão atingiu o trem de passageiros que partiu de Mumbai com destino a metrópole leste de Kolkata e o colocou no caminho do de carga que vinha do lado oposto.

A colisão ocorreu no distrito de Midnapore Ocidental, no estado de Bengala Ocidental, segundo a agência PTI, que citou fontes ferroviárias. A área é conhecida por ser o bastião de maoistas rebeldes. O secretário estadual de Interiores, Samar Ghosh, confirmou o número de 65 mortos e mais de 200 feridos no acidente.

:: LEIA MAIS »

Coreia do Norte coloca militares em alerta de combate

Efe/Estadão

O presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-il, pôs em alerta o exército e os reservistas depois que Seul o acusou formalmente de ter disparado um torpedo que causou a explosão e o afundamento de um navio de guerra sul-coreano, causando a morte de 46 marinheiros, informou a agência Yonhap, da Coreia do Sul

Segundo a associação de refugiados norte-coreanos “Solidariedade Intelectual da Coreia do Norte”, citada pela Yonhap, Kim deu esta ordem na quinta-feira, 20, através do vice-presidente da Comissão Nacional de Defesa norte-coreana, Oh Guk-ryul.

Guk-ryul leu na quinta-feira um comunicado perante a imprensa norte-coreana destacando a ordem do líder a seus militares e reservistas “para estarem plenamente preparados para um combate”. A ordem aconteceu no mesmo dia em que uma equipe de especialistas internacionais garantiu em Seul que o navio sul-coreano Cheonan, de 1,2 mil toneladas, foi afundado em 26 de março perto da fronteira entre as Coreias por um torpedo disparado por um submarino norte-coreano. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia