WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


abril 2020
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


:: ‘oriente médio’

Suicida explode bomba e mata 42 no Paquistão

Reuters e Efe

Um suicida com uma bomba atacou um portão onde as pessoas recebiam ajuda no noroeste do Paquistão, neste sábado, matando pelo menos 42, disse um oficial do hospital local.  Outras 72 pessoas ficaram feridas.

O ataque na região de Bajaur na fronteira com o Afeganistão ocorreu um dia após um confronto entre talebans e forças de segurança na região vizinha de Mohmand, que deixou 11 soldados e 24 militantes mortos.

“Eu contei 40 corpos mas o número de mortos pode crescer assim como os feridos em condição crítica”, disse Dosti Rehman, um oficial do principal hospital do governo na região de Bajaur, fronteira com o Afeganistão.

O atentado aconteceu nas proximidades de um centro de distribuição de alimentos das Nações Unidas na capital do distrito, Khar, segundo as fontes, citadas pelo canal de televisão Geo.

Os fatos ocorreram quando centenas de pessoas deslocadas pelo conflito haviam se reunido para receber doações do Programa Mundial de Alimentos (PMA), embora uma porta-voz das Nações Unidas,

Israt  Rizvi, tenha relatado à Agência Efe que nenhum trabalhador local ou estrangeiro do organismo multilateral foi afetado pela detonação.

As forças de segurança isolaram a zona, onde foi estabelecido toque de recolher, e os feridos foram transferidos ao principal hospital de Khar.

O primeiro-ministro paquistanês, Yousuf Raza Gillani, qualificou o ataque como “uma atividade brutal de insurgentes que não têm respeito pelo ser humano e pela religião”.

Gillani destacou que os fundamentalistas estão fugindo porque “o povo valente do Paquistão está unido contra eles”, segundo um comunicado oficial.

Avião bate em montanha perto de Cabul

Reuters

Um avião de carga bateu contra as montanhas a leste da capital do Afeganistão, Cabul, nesta terça-feira, 12. Relatos oficiais indicam que toda a tripulação morreu. Seriam de sete a oito vítimas, informam fontes oficiais.

A aeronave partiu do campo aéreo de Bagram quando caiu a leste da capital por volta das 20h (horário local), disse o diretor do Aeroporto de Cabul, Mohammad Yaqub Rassuli, à Associated Press.

Rassuli disse que os oito tripulantes são tidos como mortos. O avião carregava suprimentos para as forças da Otan no país, disse Rassuli. :: LEIA MAIS »

Suicida mata 48 e fere pelo menos 52 em Bagdá

Reuters e Associated Press

Guerra. Todos os mortos deste ataque eram Sahwa, que são combatentes sunitas que alguma vez foram aliados da Al-Qaeda

 Um suicida atacou neste domingo, 18, membros de uma milícia sunita apoiada pelo governo enquanto faziam fila esperando seu salário na sudoeste de Bagdá, matando 48 pessoas e ferindo outras 52, disseram fontes de segurança do Iraque.

A explosão nos arredores de uma base militar iraquiana no distrito sunita de Radwaniya ocorreu enquanto continua uma paralisia política no país depois das eleições de março que não mostraram um ganhador claro e que tem dificultado a formação de um novo governo.

:: LEIA MAIS »

Atentado em Bagdá mata pelo menos 27 pessoas e deixa mais de 50 feridos

EFE/Estadão

 

Destruição. Explosão também causou grandes danos em casas e prédios próximos ao local. Ataques como esse tem sido cada vez mais frequentes na capital iraquiana. 

BAGDÁ – Pelo menos 27 pessoas morreram neste domingo, 20, e mais de 50 ficaram feridas após a explosão de dois carros-bomba no bairro de Al Mamun, no oeste de Bagdá, informou uma fonte do Ministério do Interior.

A fonte explicou à Agência Efe que os veículos explodiram às 11h (hora local, 5h de Brasília), perto do Centro de Imigração e Passaportes e do Banco Comercial Al Jalich.

A explosão dos carros, que estavam estacionados, causou também grandes danos em vários prédios.

Segundo pôde constatar a Agência Efe, uma espessa nuvem de fumaça se levantou no local das explosões para onde foram deslocadas as forças de segurança e várias ambulâncias para retirar as vítimas.

Na sexta-feira, 18, pelo menos 18 pessoas morreram e 42 ficaram feridas, entre elas seis soldados iraquianos, e umas cem ficaram feridas em vários atentados em diferentes pontos do Iraque, informaram à Efe fontes da Polícia e do Ministério do Interior.

Ontem, o porta-voz das operações de segurança em Bagdá, Qasem Ata, disse a vários meios de imprensa locais que “os grupos terroristas se centrarão na próxima etapa em atacar lugares estratégicos e importantes na capital para exercer pressão sobre a opinião pública”.

Ativistas em navio com ajuda a Gaza prometem ‘resitência pacífica’

estadão.com.br, com agências internacionais

As tensões voltaram a se elevar no Oriente Médio nesta sexta-feira, 4, com a aproximação de mais um barco com ajuda humanitária da zona de exclusão marítima estabelecida por Israel no mar mediterrâneo. De acordo com os organizadores da viagem, o navio de bandeira irlandesa Rachel Corrie está a cerca de 240 quilômetros da costa da Faixa de Gaza, e deve chegar ao território palestino na manhã deste sábado, 5. Israel, entretanto, promete impedir que os ativistas rompam o bloqueio marítimo imposto contra o grupo palestino Hamas, que controla o território.

Niall Carson/AP

Niall Carson/AP

A nobel da Paz Mairead Corrigan-Maguire está entre os ativistas a bordo

Entre os ativistas a bordo do Rachel Corrie está a irlandesa ganhadora do Nobel da Paz Mairead Corrigan-Maguire. Em entrevista a Associated Press, ela disse que a orientação é a de pressionar, mas sem oferecer resistência às forças israelense caso o barco seja abordado.

“Nós nos sentaremos”, disse ela, por telefone. “Provavelmente seremos presos, mas não haverá resistência.”

Segundo uma porta-voz do movimento Free Gaza citado pela rede britânica BBC, o Rachel Corrie diminuiu nesta sexta-feira sua velocidade para evitar chegar à noite à zona de exclusão marítima determinada por Israel. Segundo Greta Berlin, a tripulação quer evitar que o encontro com militares israelenses em alto-mar ocorra à noite, como aconteceu com a frota atacada pelo Exército israelense na segunda-feira. :: LEIA MAIS »

Documentos revelam que Israel possui armas nucleares, diz ‘The Guardian’

estadão.com.br

SÃO PAULO- Documentos secretos sul-africanos revelam que Israel ofereceu a venda de armas nucleares para o regime do apartheid, segundo o jornal britânico The Guardian. Esta é a primeira prova oficial de que o Estado judeu possui armas nucleares.

As ultra-secretas atas de reuniões entre oficiais dos dois países em 1975 evidenciam que o então ministro de Defesa da África do Sul, PW Botha, solicitou as armas, e Shimon Peres, então colega de Botha e atual presidente israelense, respondeu com uma oferta de armas “em três tamanhos”. Os dois também assinaram um acordo militar que deveria permanecer secreto.

Os documentos, descobertos por um acadêmico americano, Sasha Polakow-Suransky, em uma pesquisa para um livro sobre a relação entre os dois países, são a primeira evidência de que Israel têm armas nucleares, apesar de sua política de “ambiguidade”, que não confirma, nem nega a possessão de tais artefatos.

As revelações serão embaraçosas para o governo de Israel, particularmente nesta semana em que discussões sobre não proliferação nuclear em Nova York irão focar no Oriente Médio.

Elas também desacreditam Israel, que até então afirmava que, se realmente possuísse tais armamentos, não iria usá-los erroneamente, enquanto países como Irã não seriam confiáveis.

Segundo os documentos sul-africanos, o país queria armas nucleares para possíveis ataques a nações vizinhas.

Brasil e Turquia pretendem aproximar o Irã da comunidade internacional

BRASÍLIA- Brasil e Turquia pretendem aproximar o Irã das potências ocidentais – que querem sancionar o regime de Teerã por seu programa nuclear – para evitar que a disputa entre as partes se torne um conflito internacional, afirmaram nesta sexta-feira, 16, os chanceleres dos dois países.

O tema foi discutido pelo ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, e seu colega turco, Ahmet Davutoglu, durante uma reunião em Brasília, poucos dias depois da Conferência de Segurança Nuclear realizada em Washington, onde o presidente Barack Obama insistiu na necessidade de sancionar o Irã.

Os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – China, Estados Unidos, Reino Unido, França e Rússia), mais a Alemanha, pressionam o Irã para ser mais transparente acerca dos propósitos de seu programa nuclear.

Amorim insistiu na tese em que as sanções contra Teerã serão ineficazes ou somente afetarão os setores vulneráveis do país. “O que vai ocorrer é que as sanções serão débeis e não terão efeito, ou serão duras e afetarão a população mais pobre, não os dirigentes”, disse Amorim.

:: LEIA MAIS »

Brasil foi convidado a discutir a paz no Oriente Médio, diz Lula

O Brasil não quer “se meter na discussão” sobre a paz na Oriente Médio, mas sim foi convidado pelos países envolvidos na polêmica, que notaram “a boa relação que o Brasil mantém com todos os países e com todas as facções políticas” da região, afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no programa de rádio “Café com o Presidente” desta segunda-feira.

Na última semana, Lula esteve em Israel, territórios palestinos ocupados e Jordânia, na primeira visita de um líder brasileiro a esses locais. A viagem ocorreu após as visitas ao Brasil dos presidentes Shimon Peres, de Israel, Mahmoud Abbas, da ANP (Autoridade Nacional Palestina), e do Rei Abdullah 2º, da Jordânia. :: LEIA MAIS »

Lula diz que faltam mais ‘atores’ no processo de paz no Oriente Médio

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender nesta quinta-feira a posição do Brasil de servir como mediador em futuras negociações de paz entre israelenses e palestino no encerramento de sua viagem pelo Oriente Médio. O presidente salientou que o Brasil tem a capacidade de ser um ator principal dentro do processo de paz na região.

Lula se encontrou com rei da Jordânia, Abdullah II, na quinta-feira

“Faltam mais atores nas negociações de paz. O Brasil é, hoje, um país de importância no cenário internacional. Os árabes e israelenses querem a gente no grupo de países que têm condições de intermediar o conflito”, disse.

Falando em Amã, na Jordânia, Lula defendeu uma maior reforma nas Nações Unidas, dizendo que o organismo deveria ser o principal mediador pela paz no Oriente Médio.

“A ONU é o único organismo multilateral que tem a capacidade de intermediar conflitos. No entanto, eu acredito que o organismo pode fazer mais do que vem fazendo”, declarou Lula. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia