WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ‘copa 2014’

MP é contra licitação simplificada para Copa

Do Congresso em Foco

Temendo “graves desvios de verbas públicas”, o Ministério Público Federal (MPF) decidiu agir para conter o ímpeto dos congressistas, principalmente da base aliada do governo Dilma Rousseff, em aprovar o Regime Diferenciado de Contratações (RDC). Para apressar o andamento das obras da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, o regime proposto “dribla” a lei das licitações ao simplificar a escolha das empresas e projetos pelo governo. Por determinação do procurador geral da República, Roberto Gurgel, o MPF começou a entregar ontem (11) aos deputados uma nota técnica do Grupo de Trabalho da Procuradoria que acompanha a organização do Mundial a ser realizado no Brasil. O documento critica a empreitada global e a ausência de projetos básicos feitos pelo Estado, principais itens do Regime Diferenciado, previstos no relatório da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) à Medida Provisória 521, em discussão no plenário da Câmara.

A nota critica três itens do relatório: o alegado subjetivismo dos “anteprojetos de engenharia”, que vão substituir os atuais projetos básicos feitos pelos governos, conforme prevê a lei 8.666/93; a falta de detalhamento de quais serão exatamente as obras da Copa beneficiadas pelo RDC;  a “obscuridade” dos contratos de eficiência previstos nas novas regras. Os quatro procuradores que assinam a nota acreditam que os governantes terão liberdade demais para agir nas concorrências. “A obra é pública, e não do administrador”, dizem os membros do GT da Copa, Athayde Ribeiro, Carolina Gusmão, Ana Carolina Tannus e Paulo Roberto Galvão, grupo que trabalha ligado à 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF.

:: LEIA MAIS »

Copa 2014: O Brasil ainda caminha a passos lentos, dentro e fora do campo

Almir Leite – O Estado de S. Paulo

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff vai chamar nos próximos dias os governadores dos Estados e os prefeitos de cidades envolvidas com a Copa do Mundo para uma “conversinha”. Vai ouvir de quase todos palavras tranquilizadoras sobre o andamento das obras. Não acreditará, pois terá em mãos relatório encomendado ao ministro do Esporte, Orlando Silva, que traz observações preocupantes. Vai cobrar, ou melhor, exigir, balanços trimestrais sobre o que está sendo feito.

Jason Lee/Reuters
Jason Lee/Reuters
Dilma Rousseff durante visita à China; presidente do Brasil preocupada com obras para a Copa de 2014

 

Dilma tem motivos para estar apreensiva. Na prática, pouco foi feito até agora daquilo que é necessário – ou que foi prometido -, seja no quesito estádios ou em infraestrutura. Falar em atrasos, porém, causa reações via de regra irritadas, quando não indignadas. “Está tudo dentro do cronograma’’, é a frase que mais se escuta quando se questiona uma autoridade. Resposta baseada em projetos e processos de licitação em curso. Mas a realidade desmente o discurso.

As arenas são exemplo disso. A maioria das que serão reformadas ainda não superou a etapa da demolição; as que vão ser totalmente erguidas estão em fase de terraplenagem ou de fundações – isso quando nada foi feito até agora, como em São Paulo e em Natal. E há casos de estádios cujos processos de licitação são alvo de órgãos como Ministério Público e Tribunal de Contas.

Apesar disso, até a Fifa já considera que os estádios caminham bem. Pelo menos foi isso que o presidente da entidade, Joseph Blatter, disse na quarta-feira. Talvez o cartola tenha percebido que as arenas são o menor dos problemas.

:: LEIA MAIS »

A batalha pela abertura do Mundial

Almir Leite – O Estado de S.Paulo

A cidade de São Paulo é a favorita para receber a abertura da Copa do Mundo de 2014. Tem a preferência, às vezes clara, noutras veladas, de autoridades políticas e esportivas. Como ainda não tem o principal, um estádio – nem ao menos a construção de um está em andamento -, dá fôlego às outras candidatas. Belo Horizonte, Brasília e Salvador acreditam estarem fortalecidas. Tocam as obras de suas arenas de acordo com o cronograma estabelecido e garantem que todas as outras ações de infraestrutura necessárias para habilitar uma cidade serão realizadas a tempo.

Divulgação/DDG
Divulgação/DDG
Estádio do Corinthians receberá os jogos da Copa em São Paulo

 

A Fifa protela a decisão, mas claramente espera por São Paulo, embora seu presidente, Joseph Blatter, tenha dito recentemente que “a escolha do local de abertura da Copa será técnica”. Difícil de acreditar, partindo de uma entidade que não raras vezes coloca o interesse político à frente do esportivo. Mas é na fala de Blatter que os concorrentes de São Paulo alimentam o desejo de ser agraciados na abertura.

“Vamos entregar à Fifa tudo que ela nos pediu e dentro do prazo adequado. Esperamos da Fifa o mesmo tratamento que vamos dar””, disse Sergio Barroso, secretário extraordinário da Copa do Mundo de Minas. Ele garante que o Mineirão, cujas obras entram na fase das fundações, será entregue em dezembro de 2012.

O Mineirão, por sinal, é um dos estádios com as obras mais avançadas, segundo especialistas em engenharia, assim como o Estádio Nacional (Brasília, antigo Mané Garrincha) e a Fonte Nova (Salvador).

Os baianos também confiam na fidelidade aos prazos e na efetividade da escolha técnica como alguns dos trunfos para vencer a concorrência. “Estamos observando rigorosamente o calendário da Fifa””, afirma Ney Campello, secretário estadual para assuntos da Copa que, precavido, alerta. “Vamos respeitar a decisão (da Fifa). Só não podem existir regras diferentes.””

Depois da implosão da antiga Fonte Nova, Salvador só vai aumentar a capacidade da nova arena – de 50 para até 70 mil pessoas -, se ganhar a abertura ou uma semifinal. A ampliação será feita com arquibancadas modulares. :: LEIA MAIS »

Sub-sede da copa 2014: Conquista tem melhores condições

A idéia de captar benefícios com a Copa do Mundo 2014, vem de todos os lados, o Governo Federal colocou Henrique Meirelles pra coordenar ações e tocar obras de infra-estrutura para minimizar efeitos negativos que porventura pudesse advir.

O Governo da Bahia criou uma Secretaria Especial da Copa 2014, tendo Ney Campello como responsável pelas ações na Bahia, inclusive ele trabalha fortemente para que a abertura aconteça em Salvador, muito justo, até por que o Brasil começou aqui.

Há um sentimento geral em Vitória da Conquista, de que o poder público tem papel preponderante para trazer uma seleção para nossa cidade, representantes do primeiro escalão municipal têm reafirmado que o Executivo Municipal criará mecanismo para viabilizar nossa sub-sede.

A sociedade organizada de Vitória da Conquista tem demonstrado interesse e está disposta ir à luta em prol dessa vitória, será uma grande conquista, pois os resultados serão incalculáveis, tanto na atração de investimentos públicos e privados, mas sobretudo na visibilidade que nossa região terá. :: LEIA MAIS »

Conquista pode sediar jogos da Copa 2014

Ascom/Sindicato do Bancários

Entrevistado Fórum debate projetos para organização do Mundial

A Secretaria Extraordinária para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (Secopa) iniciou ontem (15) o 2º Fórum Copa Bahia 2014. O evento, realizado em Salvador, tem como objetivo de dar continuidade à discussão permanente dos assuntos preparatórios para o Mundial de Futebol.
O Diretor de Imprensa do Sindicato dos Bancários, Eduardo Moraes, participa do evento e destaca a importância da comunidade conquistense ampliar a discussão sobre a participação da cidade na Copa de 2014. “Junto com o Esporte Clube Primeiros Passos, o Sindicato dos Bancários incentiva essa discussão e, desde 2007, já aventávamos a possibilidade da nossa cidade poder receber equipes do mundial”, lembra Moraes.
Para falar sobre detalhes do evento e apresentar as principais informações sobre a interiorização da Copa do Mundo na Bahia, o Sindicato dos Bancários entrevistou Everaldo Augusto, Chefe de Gabinete da Secopa.

Sindicato dos Bancários – Como as cidades baianas poderão participar da Copa 2014?

EA: Primeiro é preciso dizer que as cidades podem interagir com a Copa do Mundo mesmo não sendo a cidade sede dos jogos. Assim que forem sorteadas as chaves e nós ficarmos sabendo quais times que virão para Salvador, por exemplo, essas seleções virão ao Brasil em dois momentos. Um primeiro momento de aclimatação, ou seja, de treinamento, e aí, portanto, podem escolher qualquer cidade que seja de interesse da seleção para passar um período de 15 a 30 dias.
:: LEIA MAIS »

Palmeiras confirma contato do comitê paulista da Copa 2014 sobre nova arena

André Rigue – estadão.com.br

SÃO PAULO – Durante lançamento do novo uniforme do Palmeiras para a temporada, o presidente do clube alviverde, Luiz Gonzaga Belluzzo, confirmou ter recebido um contato, do comitê paulista para a Copa 2014, para passar informações sobre a Arena Palestra Itália, que será construída até o final de 2012, com capacidade para 45 mil torcedores.

André Rigue/estadão.com.br
André Rigue/estadão.com.br
Belluzzo diz que Palestra não tem projeto para receber a abertura da Copa do Mundo de 2014

A cidade de São Paulo ainda não definiu seu estádio para a Copa. Inicialmente, o Morumbi era a opção, mas acabou descartado pela Fifa. Cogitou-se a ideia da construção de um estádio em Pirituba, e até mesmo da reforma do Pacaembu. Porém, nenhum projeto oficial ainda foi apresentado. E São Paulo sofre pressão da Fifa para definir o seu estádio – a cidade corre o risco de perder a abertura do Mundial para o Maracanã.

A Arena Palestra Itália, no entanto, só seria utilizada para jogos na primeira fase ou partidas das oitavas de final. O estádio palmeirense não tem capacidade para receber uma abertura – a Fifa exige 60 mil lugares para o primeiro jogo do Mundial. :: LEIA MAIS »

Copa do Mundo pode impulsionar turismo no Brasil

Agência Brasil

Brasília – O turismo é um setor vital para os países que sediam uma Copa do Mundo de Futebol. Em 1998, a França recebeu para o Mundial 500 mil turistas, o Japão em 2002, 400 mil, e a Alemanha em 2006, o número recorde de dois milhões. A expectativa no Brasil é de que 600 mil turistas visitem as cidades-sede dos jogos da Copa de 2014.

De acordo com o consultor da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e diretor da Federação Alemã de Futebol Horst Schmidt, em quase todas as localidades houve um crescimento de 5% a 7% no número de turistas um ano depois do Mundial. Ele disse que o evento foi um motivo para que o setor hoteleiro se renovasse. “Construções ou restaurações de hotéis são necessárias em um acontecimento desse porte. Devemos nos certificar se há leitos disponíveis para receber milhares de torcedores de todo o mundo.”

:: LEIA MAIS »

Lula libera sedes da Copa do Mundo de 2014 para se endividarem

Agência Estado

EFE/ Antonio Lacerda

Presidente Lula deve assinar um decreto que facilitará o gasto público no próximo dia 19

Presidente Lula deve assinar um decreto que facilitará o gasto público no próximo dia 19

A festa no Brasil vai começar para a Copa do Mundo de 2014. Pelo menos nas contas públicas. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve assinar um decreto no próximo dia 19 autorizando os doze municípios que serão sedes do Mundial a se endividarem. Com licitações atrasadas e obras ainda paradas, a mudança na lei facilitará o gasto público e é, por enquanto, a maior mudança legislativa já adotada pelo País para receber a Copa.

Se não bastasse a mudança na capacidade de se endividar, municípios, estados e o governo federal já declararam que não cobrarão um centavo em impostos da Fifa, uma exigência da entidade para levar o Mundial ao país. A estimativa é de que contratos públicos no valor total de US$ 50 bilhões serão alvo de licitações no País nos próximos quatro anos para preparar as cidades para a Copa.

Pelas lei de responsabilidade fiscal que foi aprovada no Brasil durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, limites foram colocados para o volume de empréstimos que uma cidade ou um estado poderiam tomar. Agora, o governo federal vai declarar um período de exceção de quatro anos e permitir o endividamento para que as obras para a Copa sejam realizadas. “No caso do Rio de Janeiro, essa medida será fundamental”, disse o prefeito carioca, Eduardo Paes. :: LEIA MAIS »

São Paulo tem até dia 13 de julho para se manter na Copa de 2014

São Paulo tem até o fim do Mundial da África do Sul para concluir o seu projeto de plano B ao Morumbi para receber a abertura ou até mesmo seguir como cidade-sede da Copa do Mundo de 2014.

Está programada para 13 de julho, dois dias após a final da Copa de 2010, a apresentação que o Comitê Paulista fará a Ricardo Teixeira, presidente da CBF e do COL (Comitê Organizador Local). É esperado que Jérôme Valcke, secretário-executivo da Fifa (Federação Internacional de Futebol Association), esteja presente.

O encontro marcado para acontecer na capital paulista deve contar também com várias autoridades do Estado, entre elas o governador em exercício, Alberto Goldman, e o prefeito Gilberto Kassab. Na ocasião, o Comitê Paulista terá que apresentar junto do projeto todas as garantias financeiras de execução do mesmo. Segundo o COL, não haverá novo prazo para ajustes ou novas propostas. :: LEIA MAIS »

Estádio do Morumbi é excluído da Copa de 2014 e ministro diz que ficou constrangido com a decisão

Vinicius Konchinski
Enviado Especial/ Agência Brasil

Joanesburgo – O estádio do Morumbi, em São Paulo, foi oficialmente descartado como local de jogos da Copa do Mundo de 2014. Um comunicado publicado hoje (16) na página da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na internet confirmou a exclusão do estádio do projeto do Brasil para o Mundial.

No comunicado, o Comitê Organizador Local (COL) da Copa de 2014 e a Federação Internacional de Futebol (Fifa) informam que o Comitê da Cidade de São Paulo não enviou as garantias financeiras exigidas, nem cumpriu o prazo de entrega dos projetos para o estádio. “Sendo assim, fica excluído do projeto da Copa do Mundo de 2014 o Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi”, conclui o texto. O estádio é de propriedade do São Paulo Futebol Clube. :: LEIA MAIS »

Fifa diz que Morumbi está ‘suspenso’ para Copa de 2014

JAMIL CHADE – Agência Estado

O Comitê da Fifa que lida com a preparação da Copa do Mundo de 2014 decidiu “suspender por enquanto” a participação do Morumbi no Mundial. Pela primeira vez, um alto funcionário da cúpula da Fifa confirmou que o Estádio do Morumbi está ameaçado e que o assunto foi alvo de debates nos últimos dias em Johannesburgo.

 A informação foi passada à Agência Estado com exclusividade pelo membro do Comitê Executivo da Fifa, Rafael Salguero, que admite que a decisão da suspensão não é definitiva.

  :: LEIA MAIS »

Presidente do Corinthians diz que Morumbi está fora da Copa de 2014

Sílvio Barsetti – Enviado Especial – O Estado de S. Paulo

Na porta do Randpark Club, o complexo de golfe ao lado do hotel da seleção brasileira, em Johannesburgo, o chefe da delegação, Andres Sanchez, não pensou duas vezes quando foi indagado na tarde desta sexta-feira sobre a possibilidade de o Morumbi ficar fora do Mundial de 2014.

Arquivo/AE

Arquivo/AE

Diretoria do São Paulo tem menos de um mês para apresentar garantias financeiras à Fifa

 Cercado por jornalistas, fez uma análise clara e em voz alta. “Está fora, ué. Qual a novidade nisso? E a abertura vai ser em Pirituba.” Sanchez, presidente do Corinthians, disse não ter nada contra o Morumbi nem contra o São Paulo. Apenas opinou sobre o que já confirmou com autoridades da Fifa. “O São Paulo não vai ter condições financeiras de bancar as reformas no estádio. Quanto à abertura, ter espaço no entorno do estádio é muito importante”, disse. “Como vão fazer com aquelas mansões ali ao lado? Podem até derrubar dez, mas seria necessário derrubar mais de 100.”

:: LEIA MAIS »

Estudo revela suspeita de corrupção nas obras da Copa

JAMIL CHADE – Correspondente em Genebra

Formação de cartel, clientelismo e até suspeita de assassinatos. A primeira Copa do Mundo no continente africano começa em pouco mais de 15 dias. Mas um estudo de mais de 250 páginas publicado pelo prestigiado Instituto de Estudos de Segurança (ISS, sigla em inglês) revela suspeitas de como as obras do Mundial estiveram permeadas por escândalos.

Denis Farrell/AP - 16/05/2010

Denis Farrell/AP – 16/05/2010

Construção do estádio de Nelspruit foi marcada por escândalos

 Escrito por jornalistas sul-africanos e pesquisadores e financiado por governos europeus, o estudo mostra como o orçamento público para o evento passou de meros US$ 300 milhões (aproximadamente R$564 milhões) para US$ 2,1 bilhões (em torno de R$ 3,9 bilhões) entre 2004 e 2010. A corrupção em Mundiais não é exclusividade africana. Na Alemanha em 2006, a construção do estádio de Munique terminou em prisão para dois dos principais responsáveis pelas obras. :: LEIA MAIS »

Aeroportos da Copa terão 15 terminais provisórios para 2014

Bruno Tavares e Gabriel Vituri – estadão.com.br

SÃO PAULO – Entre 2009 e 2014, a Infraero estima que o número de passageiros nos aeroportos brasileiros cresça 51% – de 128 milhões para 190 milhões. A estimativa é do Planejamento de Investimentos da Infraero para o período entre 2010 e 2016, um diagnóstico dos principais aeroportos, divulgado nesta segunda-feira, 24. A maior aposta para resolver os gargalos é a criação de 15 Módulos Operacionais Provisórios (MOPs) em 12 aeroportos chaves.

No Estado de São Paulo, a mudança mais significativa deverá ser no Aeroporto Internacional de São Paulo, Cumbica, em Guarulhos. O local, segundo o planejamento da Infraero, vai ganhar o maior MOP, com 14 mil metros quadrados e capacidade para receber 3 milhões de passageiros por ano — o equivalente ao movimento atual do Aeroporto de Viracopos, em Campinas.

De acordo com a estimativa da estatal, Cumbica terá um aumento de 21 para 35 milhões de passageiros entre 2010 e 2014. Segundo a Infraero, os MOPs representam uma solução de baixo custo (R$ 2,5 mil/m²) às obras definitivas e poderão ser reaproveitados em aeroportos menores. As 12 cidades-sede da Copa têm 16 aeroportos, que compreendem 83% do tráfego aéreo do Brasil, informa o estudo.

:: LEIA MAIS »

Teixeira: Fifa aprovou projetos de 7 cidades para Copa 2014

André Rigue – estadão.com.br e Rafael Vergueiro – Limão.com.br

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, afirmou nesta sexta-feira que a Fifa aprovou o projeto de sete cidades brasileiras para receber jogos da Copa do Mundo de 2014. São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Cuiabá, Brasília, Manaus e Porto Alegre receberam o aval do comitê organizador do Mundial e agora terão que apresentar, em 30 dias, a viabilidade financeira para as reformas dos seus estádios.

Hélvio Romero/AE

Hélvio Romero/AE

Teixeira festeja resultado da vistoria feita pela Fifa

 De acordo com ele, o Morumbi, praça esportiva que mais recebeu críticas da Federação Internacional nos últimos meses, poderá ter partidas até da semifinal do Mundial, mas terá que mostrar a capacidade de executar o que colocou no papel (caso contrário, será excluído – a regra vale para todas as outras sedes aprovadas). Os locais para abertura e encerramento da competição só serão definidos posteriormente.

Teixeira comemorou o resultado da vistoria realizada nas últimas duas semanas pela Fifa nos 12 municípios do País que abrigarão a Copa de 2014. “As coisas se adiantaram bastante”, declarou. No entanto, revelou certo incômodo com as críticas ao Brasil feitas recentemente pela entidade máxima do futebol. “É claro que fico incomodado com o fato de os projetos não estarem gostaríamos, mas o problema do atraso não é tão grande assim”.

:: LEIA MAIS »

Taça da Copa do Mundo é exibida pela primeira vez na África do Sul

Redação CORREIO | Foto: AFP

A taça da Copa do Mundo foi exibida pela primeira vez ao público no tour que fará pela África do Sul até o mês que vem. O local de estreia foi a comunidade de Khayelitsha, na Cidade do Cabo. Saindo do local passará por mais 37 cidades e vilarejos, terminando o passeio em 5 de junho, em Soweto. A partir daí, ficará guardada à espera das mãos que a levantarão em 11 de julho, após a decisão.


Taça da Copa do Mundo é exibida pela primeira vez ao público

São apenas 37 centímetros de altura, não mais do que dois palmos, e quase 7 quilos de ouro 18 quilates. Tem a forma de duas figuras humanas segurando o planeta. O valor material é altíssimo e o simbólico é incalculável. ‘Simplesmente é algo que não tem preço. É o mesmo que você me perguntar quanto custa a Monalisa’, comparou o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke.


O mascote da Copa e a Taça da Fifa: símbolos do novo Mundial

Além dos profissionais contratados para fazerem a segurança da taça, apenas chefes de estado e jogadores que já tenham conquistado uma Copa do Mundo podem tocar no troféu. E aí vale quem tenha vencido campeonatos anteriores a 1974, quando o troféu ainda era o Jules Rimet. A primeira mulher a ter a honra de segurá-la foi Ellen Johnson-Sirleaf, presidente da Libéria, durante o tour pelo continente antes da chegada à África do Sul.


Taça ainda percorrerá 38 cidades e vilarejos

Apenas cinco países têm seus nomes gravados na base, por já terem conseguido conquistá-la: Alemanha, Argentina, Itália, Brasil e França. Uruguai e Inglaterra, que levantaram títulos mundiais antes da criação da nova taça, em 74, ficaram fora. A base só será totalmente ocupada após a Copa de 2038. Os campeões, no entanto, levam apenas uma réplica. A verdadeira permanece com a Fifa, que só a entrega após a final do Mundial. Ela é erguida, como símbolo do momento que já nasce histórico, e depois devolvida aos cofres da Fifa à espera de seu novo campeão.

(As informações são do Globoesporte.com)

Morumbi recebe vistoria do Comitê da Copa 2014, mas não ainda tem resposta

Mayra Siqueira Globo Esporte/ São Paulo

O Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014 (LOC) iniciou nesta quarta-feira, pelo Morumbi, sua série de vistorias aos estádios que irão receber o Mundial no Brasil. Mas a resposta do representante Carlos de La Corte, consultor e doutor em arquitetura esportiva, sobre a situação do campo do São Paulo ainda não foi divulgada.
De La Corte, acompanhado de sua equipe, composta por Thiago Peelakauskas e Fabio Carvalho, além dos comissários representantes do São Paulo, Adalberto Batista (diretor de marketing do clube) e José Francisco Manssur (representando o comitê de São Paulo), realizou a visita pelas dependências do Morumbi por cerca de uma hora e meia.

Mayra Siqueira/GLOBOESPORTE.COM

Equipe do Comitê Organizador faz vistoria no Morumbi, primeiro estádio visitado

O representante não se pronunciou nesta quarta, após a visita. Pediu desculpas, alegando ter outro compromisso, e afirmou que é recomendado pela Fifa para não se pronunciar a não ser através de comunicados especiais.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia