WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ‘Notícias’

Luto em Conquista: Morre o servidor municipal José Carlos de Jesus Costa

É com pesar que o Blog do Wal Cordeiro informa o falecimento de José Carlos Costa, vítima de complicações de saúde na manhã de hoje (segunda-feira).

Servidor público da Prefeitura de Conquista há mais de 30 anos, José Carlos era uma figura muito querida por todos os colegas de trabalho, familiares e amigos.

Atualmente ele estava lotado na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. O corpo será velado, a partir das 12h, na Rua Primavera número 40, Bairro Vila América.

Apenas 30% das cidades do Brasil têm planos municipais de saneamento

do G1

Apenas 30,4% das cidades brasileiras têm planos municipais de saneamento básico. É o que aponta um estudo do Instituto Trata Brasil divulgado nesta segunda-feira (21) com exclusividade pelo G1, feito com base em dados do governo federal.

Segundo o levantamento da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, ligada ao Ministério das Cidades, das 5.570 cidades brasileiras, apenas 1.692 (30,4%) declararam ter feito seus planos municipais. Outras 37,5% das cidades estão com os planos em andamento. Além disso, 2% das cidades apresentaram inconsistências nos dados, e não há informações sobre 29,9%.

Os planos estão previstos na Lei 11.445 de 2007, conhecida como a Lei do Saneamento Básico. A legislação prevê a universalização dos serviços de abastecimento de água e de tratamento da rede de esgoto no país, sendo que um dos principais pilares é a elaboração de um plano municipal do setor para cada cidade.

Dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), divulgados em janeiro deste ano e referentes a 2015, mostram que cerca de 34 milhões de brasileiros não possuem acesso a água potável. Além disso, apenas 50,3% dos brasileiros têm acesso a coleta de esgoto, o que significa que mais de 100 milhões de pessoas utilizam medidas alternativas para lidar com os dejetos – seja através de uma fossa, seja jogando o esgoto diretamente em rios.

:: LEIA MAIS »

Quem recebe auxílio-doença tem até hoje para agendar nova perícia

Termina hoje (21) o prazo para que beneficiários do auxílio-doença convocados pelo Diário Oficial da União procurem o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para agendar nova perícia médica. Os beneficiários convocados no dia 1º de agosto são aqueles com quem o INSS não conseguiu entrar em contato por meio de cartas que, devido a informações insuficientes ou erradas, foram devolvidas pelos Correios. Inicialmente, o prazo de cinco dias a partir da publicação da convocação terminaria no dia 5 de agosto. No entanto, horas antes do fim do prazo, o Ministério do Desenvolvimento Social anunciou, em nota enviada à imprensa, que a data limite estava sendo prorrogada para 21 de agosto. A prorrogação foi divulgada um dia após a 20ª Vara Federal de Porto Alegre (RS) conceder liminar favorável à Defensoria Pública da União (DPU), que pedia que o INSS restabelecesse o pagamento de benefícios por incapacidade cancelados antes que os segurados tivessem passado por nova perícia. Alex Rodrigues, Agência Brasil

Bíblia não é de direita nem de esquerda, explica sociólogo cristão

Thadeu de Jesus e Silva Filho, antropólogo e doutor em sociologia pela Universidade de Brasília (UnB), é diretor do departamento de Arquivo, Estatística e Pesquisa da Sede Sul-americana Adventista.

 O especialista, fez recentemente uma análise do crescente embate “direita X esquerda”, que ocorre em boa parte do mundo, explicando que nenhuma desses rótulos poderia ser atribuído aos preceitos bíblicos.

Ele lembra que a formulação desses conceitos se iniciou na França, no final do século 18, quando o país vivia o momento conhecido como Revolução Francesa.

“Tão logo foi instaurada a assembleia constituinte de 1789, os favoráveis à manutenção do poder do rei sentaram do lado direito do presidente para não se misturarem aos adeptos à revolução, fazendo com que o lado esquerdo do parlamento passasse a ser o lugar da causa dos menos favorecidos e que precisam quase que completamente do atendimento do Estado, e o direito, o de manutenção da situação de elitismo”, aponta.
:: LEIA MAIS »

Professores de escolas públicas podem se inscrever em prêmio até sexta-feira

da Agência Brasil

Professores que tenham desenvolvido práticas capazes de contribuir para a melhoria do ensino e da aprendizagem em sala de aula têm até a próxima sexta-feira (25) para se inscrever na 10ª edição do Prêmio Professores do Brasil, promovido pelo Ministério da Educação (MEC). Podem candidatar-se professores da educação básica que atuam em estabelecimentos dos sistemas públicos de ensino federal, estaduais e municipais.

O prêmio é dividido em seis categorias: creche, pré-escola, ensino fundamental (1º ao 3º ano – ciclo de alfabetização), ensino fundamental (4º e 5º anos), ensino fundamental (6º ao 9º ano) e ensino médio. Serão distribuídos R$ 255 mil reais em prêmios, viagens educativas pelo Brasil e pelo exterior, além de equipamentos de informática e de atletismo.

Os vencedores da etapa estadual ganharão placa em homenagem a seu desempenho. Na etapa regional, o prêmio é de R$ 7 mil, troféu, viagem apoiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para participação em programa de capacitação na Irlanda e equipamentos de informática com conteúdo educativo para as escolas.

Aqueles que ganharem a etapa nacional receberão R$ 5 mil e troféu. Já a temática especial terá prêmios de acordo com cada uma das quatro áreas, além de participação nos programas Sala de Professor e Salto para o Futuro, da TV Escola, e publicação dos trabalhos

As inscrições podem ser feitas na página do Prêmio Professores do Brasil. Além de um relato sobre a prática pedagógica, devem ser enviados documentos que comprovem a realização do trabalho, como fotos, reportagens, diários de classe e testemunhos que evidenciem a qualidade e os resultados obtidos.

Cerca de 300 pessoas são atendidas no Bolsa Família Móvel em Pradoso

Fonte: Ascom/Prefeitura/Conteúdo

Número superou as expectativas, neste que foi o sexto distrito a receber o serviço

A jovem Suzana de Jesus Moraes tem 19 anos e é lavradora. Ela já pensava em fazer o seu cadastro no programa Bolsa Família, mas a correria do dia a dia não permitia ir até a cidade. “Agora, eu aproveitei”, disse ela após ser atendida pela equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social durante a ação do Bolsa Família Móvel no distrito de Pradoso, onde mora. “O Bolsa Família proporciona uma condição de vida melhor pra gente”, justificou.

Sandra Araújo, moradora do povoado de Lagoa da Jibóia, também foi à Escola Municipal José Rodrigues do Prado neste sábado, 19, em busca do mesmo atendimento. Com sua filha recém-nascida nos braços, ela foi regularizar o seu cadastro. “Eu tinha e já não recebo mais, vim fazer a atualização e achei muito bom o atendimento vir pra mais perto”, explicou, completando que não teve condições de ir a Conquista verificar o que aconteceu com o seu benefício.

Foram situações como as de Suzana e de Sandra que fizeram o Governo Mais Perto de Você instituir o Bolsa Família Móvel há pouco mais de dois meses. “Nosso governo está fazendo esse trabalho, que é um grande benefício para a população, porque sabemos o quanto é importante o programa Bolsa Família para muitas pessoas e também para a economia da nossa cidade”, ressaltou a vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Social, Irma Lemos. :: LEIA MAIS »

Chega a quase 500 número de mortos em deslizamento de terra em Serra Leoa

por Estadão Conteúdo

Chega a quase 500 número de mortos em deslizamento de terra em Serra Leoa

Foto: Reprodução / Twitter

Cerimônias religiosas foram realizadas em várias localidades de Serra Leoa neste domingo (20) em memória das vítimas de deslizamentos de terra e inundações que atingiram na segunda-feira a capital do país, Freetown, e seus arredores. De acordo com funcionários de hospitais, quase 500 corpos foram retirados dos escombros e da lama desde o início das operações de resgate, na terça-feira. Além disso, mais de 600 pessoas continuam desaparecidas e equipes de resgate já avisaram que as chances de encontrar sobreviventes diminui a cada dia. Vários enterros coletivos ocorreram nesta semana, em meio a chuvas que ameaçavam provocar novos deslizamentos. Nos últimos dias, o governo do país alertou moradores para deixarem uma área de montanha onde uma grande fenda se abriu. Milhares de pessoas vivem em áreas de risco e a prioridade é garantir que elas deixem esses locais antes que aconteça um novo desastre, disseram autoridades. Grupos de ajuda humanitária estão fornecendo água potável para diminuir o risco de epidemias.

Sindicatos viraram negócio, por isso 90% deles estão no Brasil

Fonte: Diário do Poder (Conteúdo)

Já são 17,2 mil sindicatos, Criam-se mais sindicatos que empresas no Brasil

O número de sindicatos no Brasil passou dos 17,2 mil este ano, no governo Michel Temer. Em setembro de 2015, antes do impeachment de Dilma, o total já era impressionante: 15,9 mil entidades. Quando Lula foi reeleito, o Brasil virou campeão no número de sindicatos, com mais de 90% do total mundial. Foi autorizada a criação de 9.382 sindicatos em 2006, mais da metade dos 17.289 de hoje. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O Ministério do Trabalho confirmou terem sido autorizadas as criações de 112 novos sindicatos, de um total de 391 solicitações só este ano.

São 11.867 sindicatos de trabalhadores, 5.408 de empregadores, sem contar federações, centrais, associações, conselhos de classe etc.

A África do Sul e Estados Unidos têm cerca de 190 sindicatos; Reino Unido, 168, Dinamarca, 164 e a Argentina, apenas 91.

Os sindicatos brasileiros tiraram compulsoriamente de trabalhadores e empregadores brasileiros mais de R$ 3,5 bilhões, apenas em 2016.

Horas antes de ataque terrorista, pastores intercederam por Barcelona

O pastor espanhol Rafael Diaz, do ministério de Kairós, relatou ao site Mundo Cristianoque cerca de duas horas antes do ataque terrorista ocorrido nesta quinta-feira, ele e sua esposa sentiram que Deus os chamava a interceder por Barcelona, onde o casal mora.

 Eles subiram até um monte e, conforme ele conta: “declaramos a benção sobre a cidade, pois entendíamos que era necessário cobri-la de orações e assim fizemos”.

Pouco tempo após voltarem para casa souberam que terroristas islâmicos atropelaram dezenas de pessoas em Rambla, a avenida mais simbólica de Barcelona. Ao todo, morreram 14 pessoas e 130 ficaram feridas. Quinze delas estão em estado grave no hospital.

Segundo a polícia, os jihadistas planejavam um ataque maior com explosivos, mas acabaram desistindo dessa ação.

Governo tenta retomar votação da Reforma da Previdência

por Idiana Tomazelli e Igor Gadelha | Estadão Conteúdo

Governo tenta retomar votação da Reforma da Previdência

Foto: ASCOM/VPR

O governo pretende intensificar nesta semana as negociações com os parlamentares para retomar a votação da reforma da Previdência. A intenção é dar sinais positivos ao mercado e aos investidores, depois de a equipe econômica ter precisado anunciar uma ampliação na previsão de rombo nas contas neste e nos próximos três anos. Mas os planos no governo devem esbarrar em um Congresso cada vez mais focado na reforma política, que precisa ser aprovada até o início de outubro e mexe diretamente com os interesses dos parlamentares. “A reforma da Previdência está parada. Não adianta ficar mexendo nisso agora, porque a gente não está com essa pauta. Tem reforma política, meta fiscal na frente. Não dá para discutir isso agora”, afirmou Beto Mansur (PRB-SP), um dos vice-líderes do governo na Câmara e um dos responsáveis por contabilizar votos que o governo tem para aprovar a matéria. As articulações pela reforma da Previdência ficaram completamente paralisadas após o estouro da crise política com as delações dos executivos da JBS, que implicaram o presidente Michel Temer. Com a rejeição da denúncia contra Temer pela Câmara dos Deputados, a intenção do governo é retomar as conversas pela aprovação das mudanças nas regras de aposentadoria e pensões no Brasil, que atacam o principal gasto no Orçamento do País. Mas o governo está longe de ter os 308 votos necessários para aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma. Pelas contas de Mansur, o governo só tem hoje 220 votos a favor do texto aprovado na comissão especial. Esse número é até menor do que os cerca de 250 que eram contabilizados antes do episódio JBS. Integrantes do governo reconhecem nos bastidores que a reforma política e a mudança nas metas fiscais para 2017 e 2018 dominaram as discussões nos últimos dias e acabaram atrapalhando as conversas, mas o objetivo é tentar reverter esse jogo. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, os principais defensores da reforma dentro do governo já se reuniram com parlamentares do PMDB, do PSDB e do DEM e deputados de partidos menores para buscar apoio. A avaliação do governo é de que, embora a reforma política e a discussão sobre a meta tenham atrasado a retomada da Previdência, a estratégia a ser mantida é a mesma. A percepção da área econômica é que há um clima mais favorável à votação. O engajamento do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como uma espécie de porta-voz pela aprovação da reforma da Previdência, é um fator positivo nesse trabalho.

Especialistas dizem que suspensão do Mercosul deve piorar economia da Venezuela

O agravamento no desabastecimento de produtos, crescimento da violência, desarticulação das burocracias em áreas como segurança pública, saúde e educação. Esse é um possível panorama do que se esperar da Venezuela para as próximas semanas, após a suspensão do país no âmbito do Mercosul. A opinião é do professor do Departamento de História das Relações Internacionais da Universidade de Brasília, Virgílio Caixeta Arraes. O objetivo do Mercosul é convencer o governo venezuelano a estabelecer negociações com a oposição para saída da crise política que envolve o país, agravada com a convocação de uma assembleia constituinte.

Para ele, do ponto de vista político, a situação agrava mais a estabilidade do mandato do presidente Nicolás Maduro, uma vez que há consenso dos países-membros do Mercosul em aplicar uma nova punição para o país. “A suspensão é uma forma de punição mais severa. Dado que, no final do ano passado, sob justificativa técnica, já se havia suspendido o país, e agora, pouco mais de seis meses depois, uma punição é política”, avalia.

A suspensão aplicada à Venezuela pelo Mercosul no dia 5 de agosto foi tomada com base nas regras do Protocolo de Ushuaia, assinado em 1998. Ela soma-se a outra de natureza jurídica, feita no fim de 2016, devido ao não cumprimento por parte da Venezuela de acordos e tratados firmados no momento de adesão ao bloco. Tal decisão foi tomada com base na Convenção de Viena. :: LEIA MAIS »

Itambé: cãozinho tenta acompanhar idosa doente e fica em porta de hospital durante três dias

G1/Bahia

Foto: Blog Itambé Agora

A lavradora aposentada Laura Botelho, de 83 anos, contou com uma companhia especial enquanto estava internada para tratar de uma gripe, na cidade de Itambé, no sudoeste da Bahia. Ela ficou três dias internada, de 10 a 12 de agosto, no Hospital São Sebastião, para cuidar da doença.

O cãozinho “Smith”, da raça pinscher, ficou na porta do hospital e tentava entrar na unidade médica para acompanhar a idosa. Mesmo com as tentativas de familiares dela de fazer com o que o animal saísse de lá, ele dava um jeito de retornar para ficar perto de Dona Laura.

Foi a primeira vez que, desde que o cachorro acompanha a idosa, ela precisou ser internada. Laura ficou no hospital tomando soro, porque não estava conseguindo se alimentar direito. Depois dos cuidados na unidade médica, ela recebeu alta e está em casa se recuperando da doença. :: LEIA MAIS »

CNJ decide investigar folha de salários de juízes de todo o país

da Agência Brasil
 Brasil para a Paz, no Tribunal de Justiça do Rio (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
A presidente do CNJ, Cármen Lúcia, determinou investigação dos salários de juízesTânia Rêgo/Agência Brasil

A presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, decidiu que o órgão vai investigar a folha de pagamentos de todos os magistrados do país. De acordo com portaria publicada hoje (18) pelo CNJ, os tribunais de Justiça de todos os estados deverão enviar mensalmente ao conselho cópias do contracheque dos magistrados cinco dias após a liberação do pagamento.

A medida foi tomada após o surgimento de suspeitas de irregularidades a 84 juízes do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT). O caso veio à tona após a imprensa publicar que um dos magistrados recebeu R$ 503 mil em julho. Diante do fato, o conselho determinou a suspensão imediata de novos repasses.

Segundo o TJ do Mato Grosso, os pagamentos foram amparados em decisão do CNJ. O juiz Mirko Vincenzo Giannotte, um dos magistrados beneficiados por um pagamento de R$ 503 mil, disse que os valores foram recebidos como compensações legais por ter atuado por dez anos em comarcas maiores da que está lotado.

“A partir do mês de setembro de 2017 todos os tribunais do país submetidos ao controle administrativo do Conselho Nacional de Justiça encaminharão, até cinco dias após o pagamento aos magistrados, cópia da folha de pagamentos realizados para divulgação ampla aos cidadãos e controle dos órgãos competentes e para controle da regularidade do orçamento e finanças de cada qual dos Tribunais pelo Conselho Nacional de Justiça”, diz a portaria do CNJ. Conforme a nova norma, o CNJ vai divulgar em seu site todos dados sobre a folha de pagamento dos magistrados do país.

Governo prevê economia de R$ 17 bilhões com fim de fraudes

por Adriana Fernandes e Idiana Tomazelli | Estadão Conteúdo

Governo prevê economia de R$ 17 bilhões com fim de fraudes

Foto: Agência Brasil

O governo prevê economizar R$ 17 bilhões até o fim de 2018 com o cancelamento de auxílios-doença que estão sendo pagos de forma irregular e com a restrição de novas concessões. O balanço parcial da revisão no programa, iniciada em agosto do ano passado, já registra uma economia de R$ 3 bilhões, de acordo com dados do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) até o mês passado antecipados ao ‘Estadão/Broadcast’. O auxílio doença é um benefício pago a trabalhadores que, por conta de uma doença ou um acidente, fiquem temporariamente incapazes para o trabalho. Mas os peritos do INSS detectaram fraudes que fazem com que o pagamento seja efetuado por anos a fio. Os casos incluem uma mulher que obteve o auxílio por gravidez de risco e que ainda recebia o benefício cinco anos depois, ou de uma pessoa que quebrou a perna e recebia o benefício havia 12 anos, mesmo depois de a fratura ter sido corrigida. O pente-fino deve ser concluído até dezembro de 2018. Do que já foi cancelado até agora, o governo concluiu que cinco doenças são as mais recorrentes entre os auxílios irregulares: transtorno de disco da coluna, dor lombar, depressão leve, alterações no nervo ciático e paniculite (inflamação na pele). Com as medidas, o número de benefícios pagos mensalmente já caiu de 1,8 milhão para 1,4 milhão, e a projeção do MDS é que o “ponto de equilíbrio” futuro seja o pagamento de 1 milhão de auxílios-doença. Quando isso acontecer, a economia será de R$ 12 bilhões a R$ 13 bilhões ao ano em relação ao valor gasto antes das revisões, que era de R$ 30 bilhões. A revisão dos auxílios-doença é uma frente de atuação da área econômica que corre em paralelo às medidas de corte de despesas e aumento de receitas que estão sendo adotadas para garantir a melhoria das contas públicas no curto prazo. As iniciativas para restringir a concessão de auxílios-doença têm a vantagem de proporcionar um ajuste duradouro. O secretário executivo do MDS, Alberto Beltrame, disse ao Estadão/Broadcast que os números ainda serão apresentados à equipe econômica e poderão contribuir para minimizar o crescimento do déficit da Previdência nos próximos anos. “Por um tempo, o País gastou R$ 30 bilhões ao ano, e metade disso era indevido”, afirmou. “Agora, será menos dinheiro que o Tesouro terá de colocar para cobrir o déficit na Previdência.” Segundo o secretário, boa parte dos benefícios não era reavaliada há mais de dois anos, o que contribuiu para a formação de um passivo enorme de auxílios irregulares. “É a prova de que a governança adequada ajuda a melhorar as contas do governo”, disse Beltrame. “Quando alguém recebe o benefício indevidamente, quem paga são os demais contribuintes. Isso lesa duas vezes, porque o beneficiário, além de receber, deixa de contribuir.” O governo já realizou 210 mil perícias desde agosto do ano passado, e a taxa de reversão tem ficado em 80%, superando e muito a estimativa inicial de que 40% dos auxílios fossem cancelados. A maior evidência de que muitos desses benefícios eram pagos indevidamente é que o número de ações judiciais movidas por segurados para tentar reaver o auxílio é inferior a 200, o que é considerado “irrisório”. Além do pente-fino, o MDS adotou outras duas medidas restritivas: instituiu o prazo de 120 dias para benefícios concedidos judicialmente mas que não tiveram prazo de duração fixado, e ampliou o tempo de carência para a obtenção de novo auxílio-doença de quatro para seis meses. Todas elas contribuirão para a economia projetada até o fim de 2018. A revisão dos benefícios deve agora começar a atingir também as aposentadorias por invalidez. As primeiras cartas convocando os beneficiários devem ser enviadas já nos próximos dias. Estão na mira aposentados por invalidez com até 60 anos de idade, com exceção daqueles maiores de 55 anos que já recebem o benefício há mais de 15 anos. A expectativa do governo é de que a taxa de reversão seja de 5% a 10%.

Governo amplia público-alvo de vacinas de HPV para adultos até 26 anos

da Agência Brasil
Brasília - Alunas do Centro de Ensino Fundamental 25, em Ceilândia, são vacinadas contra o papiloma vírus humano - HPV (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Para evitar o desperdício de vacinas que têm prazo de validade até setembro, o governo decidiu ampliar o público-alvo para homens e mulheres até 26 anosMarcelo Camargo/Agência Brasil

Municípios que tenham vacina de HPV em estoque com prazo de validade até setembro poderão, a partir de hoje (18), aplicá-la em homens e mulheres com até 26 anos. Terminado o estoque que está prestes a vencer, as vacinas deverão voltar a ser administradas apenas para o público-alvo, de 9 a 15 anos.

As orientações são do Ministério da Saúde e foram aprovadas ontem (17), em Brasília, durante a reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), composta por representantes do governo federal, estados e municípios. A medida é de caráter temporário e tem, segundo a pasta, o objetivo de evitar um possível desperdício de doses que permaneçam nos estoques dos municípios.

Para a faixa etária de 15 a 26 anos, a orientação do Ministério da Saúde é o esquema vacinal com três doses, com intervalo de dois e seis meses. As pessoas que tomarem a primeira dose neste período, excepcionalmente, terão as duas doses subsequentes garantidas no Sistema Único de Saúde (SUS).

O Ministério da Saúde repassa mensalmente as vacinas aos estados, conforme solicitação local. Os estados, por sua vez, são responsáveis por distribuir as doses aos municípios para garantir a vacinação da população.

Cobertura vacinal

O ministério diz que, mesmo com as campanhas de divulgação na mídia sobre a importância da vacina HPV e a disponibilização de vários materiais educativos, as coberturas vacinais continuam abaixo da meta preconizada de 80%.

Na faixa etária de 9 a 15 anos, de 2014 até junho deste ano, foram imunizadas, com a primeira dose, 10,7 milhões de meninas, o que corresponde a 74,7% do total de brasileiras nesta faixa etária. Receberam o esquema vacinal completo, de duas doses, recomendado pelo Ministério da Saúde, 7,1 milhões de meninas, o que corresponde a 47% do público-alvo.

Já em relação aos meninos, de janeiro a junho deste ano, 853.920 mil adolescentes de 12 a 13 anos se vacinaram com a primeira dose da vacina de HPV, o que corresponde a 23,6% dos 3,61 milhões de meninos nessa faixa etária que devem se imunizar.

Vacinação

A vacina de HPV foi incluída no Calendário Nacional de Imunização, do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, em 2014. A vacinação é voltada para meninos com idades entre 11 a 13 anos e meninas de 9 a 14 anos. Ela deve ser mantida com duas doses, sendo aplicada com intervalo de seis meses entre elas.

Segundo o ministério, a vacina HPV Quadrivalente é segura, eficaz e é a principal forma de prevenção contra o aparecimento do câncer do colo de útero, a quarta maior causa de morte entre as mulheres no Brasil. Nos homens protege contra os cânceres de pênis, orofaringe e ânus. Além disso, previne mais de 98% das verrugas genitais, doença estigmatizante e de difícil tratamento.

Homens e mulheres de 9 a 26 anos, vivendo com HIV/Aids, transplantados de órgãos sólidos, de medula óssea e pacientes oncológicos de 9 a 26 anos também fazem parte do público-alvo da vacina. Os serviços que atendem essa população devem ofertar a vacina HPV na rotina de trabalho.

Morar Legal coleta assinaturas dos moradores do Parque da Colina

LOGO_MORAR_LEGAL blog

Acontece neste sábado, 19, a coleta de assinaturas das Concessões do Direito Real de Uso (CDRUs) dos moradores do Parque da Colina, que serão beneficiados pelo programa de regularização fundiária do Governo Mais Perto de Você, o Morar Legal. Participam do ato, que acontece das 8h às 17h na Escola Municipal Lycia Pedral, 450 famílias.

Durante a atividade, a população vai também receber informações sobre a Lei Maria da Penha e violência contra as mulheres, com a equipe do Centro de Referência da Mulher Albertina Vasconcelos (CRAV). Além disso, eles vão saber como podem ter acesso ao Cartão Reforma.

Polícia Federal cumpre 46 mandados em duas novas fases da Operação Lava Jato

Polícia Federal cumpre 46 mandados em duas novas fases da Operação Lava Jato

Foto: Divulgação

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (18) duas novas fases da Operação Lava Jato, referentes a corrupção no âmbito da Petrobras. Estão sendo cumpridas 46 mandados, dos quais 29 são de busca e apreensão, 11 de condução coercitiva e 6 de prisão temporária, em São Paulo, Santos e Rio de Janeiro. Na Operação Sem Fronteiras, é investigada a relação entre executivos da Petrobras e grupo de amadores estrangeiros para obtenção de informações privilegiadas e favorecimento na obtenção de contratos milionários com a empresa. Já na Operação Abate, tem como foco grupo criminoso apadrinhado por um ex-deputado federal, cujo nome não foi revelado pela PF. O político em questão usava de sua influência para obtenção de contratos da Petrobras com uma empresa estrangeira. Os recursos dessa relação foram direcionados para pagamentos indevidos a executivos da estatal e agentes públicos e políticos, além do próprio ex-parlamentar. Os presos serão custodiados na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição da Justiça.  Bahia Noticias



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia