WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


maio 2021
D S T Q Q S S
« abr    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


:: ‘Geral’

Rodoviários de Conquista deflagram greve e cidade amanhece sem ônibus neste sábado

Resenha Geral

Os rodoviários do Transporte Coletivo de Vitória da Conquista deflagram greve portempo indeterminado. Desde ontem (sexta-feira, os trabalhadores cruzaram os braços por tempo indeterminado.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários (Sintravc), os ônibus já começaram a ser recolhidos na noite de ontem, só operando 30% do toda a frota. “Pedimos 10% de aumento, mais 3%, caso haja reajuste na tarifa, e as empresas foram irredutíveis, oferecendo 8.34%”, disse o diretor do Sintravc, Valdeni Evangelista. Sobre o plano de saúde, Valdeni afirmou que as empresas “disseram que não podiam oferecer nada antes do reajuste da tarifa”. As empresas, por meio de nota, se manifestaram sobre o assunto. Leia nota na íntegra:

“Na tarde desta sexta, 19, as concessionárias que operam o transporte coletivo de Vitória da Conquista e representantes do Sindicato dos rodoviários se reuniram para discutir o aumento nos salários dos funcionários da Cidade Verde e da Viação Vitória.

As empresas apresentaram uma proposta de reajuste baseada no INPC, podendo ampliar esse aumento para até 10% caso a tarifa preveja e seja oficializada em R$2,80.

 Infelizmente o Sindicato recusou a proposta e abandonou a mesa de negociação.
Apesar disso as empresas reiteram o interesse em continuar as conversas,sempre no sentido de melhorar os salários e as condições de trabalho da categoria, desde que isso não comprometa a saúde do sistema de transporte, nem onere demasiadamente os usuários”. Foto: Rodrigo Ferraz.

Marcelo Odebrecht ameaça derrubar a República. “Terão de construir mais 3 celas: para mim, Lula e Dilma”

Revista Época

Filipe Coutinho, Thiago Bronzonatto e Diego Escosteguy 

“Terão de construir mais 3 celas: para mim, Lula e Dilma”, dizia Emilio Odebrecht, sobre possível prisão do filho. O presidente da Odebrecht, Marcelo, foi preso nesta sexta.

>> Trecho de reportagem de capa de ÉPOCA desta semana

Odebrecht

Desde que o avançar inexorável das investigações da Lava Jato expôs ao Brasil o desfecho que, cedo ou tarde, certamente viria, o mercurial empresário Emilio Odebrecht, patriarca da família que ergueu a maior empreiteira da América Latina, começou a ter acessos de raiva. Nesses episódios, segundo pessoas próximas do empresário, a raiva – interpretada como ódio por algumas delas – recaía sobre os dois principais líderes do PT: a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A exemplo dos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros, outros dois poderosos alvos dos procuradores e delegados da Lava Jato, Emilio Odebrecht acredita, sem evidências, que o governo do PT está por trás das investigações lideradas pelo procurador-geral da República,Rodrigo Janot. “Se prenderem o Marcelo (Odebrecht, filho de Emilio e atual presidente da empresa), terão de arrumar mais três celas”, costuma repetir o patriarca, de acordo com esses relatos. “Uma para mim, outra para o Lula e outra ainda para a Dilma.”

Na manhã da sexta-feira, 19 de junho de 2015, 459 dias após o início da Operação Lava Jato,prenderam o Marcelo. Ele estava em sua casa, no Morumbi, em São Paulo, quando agentes e delegados da Polícia Federal chegaram com o mandado de prisão preventiva, decretada pelo juizSergio Moro, da 13ª Vara Federal da Justiça Federal do Paraná, responsável pelas investigações do petrolão na primeira instância. Estava na rua a 14ª fase da Lava Jato, preparada meticulosamente, há meses, pelos procuradores e delegados do Paraná, em parceria com a PGR. Quando ainda era um plano, chamava-se “Operação Apocalipse”. Para não assustar tanto, optou-se por batizá-la de Erga Omnes, expressão em latim, um jargão jurídico usado para expressar que uma regra vale para todos – ou seja, que ninguém, nem mesmo um dos donos da quinta maior empresa do Brasil, está acima da lei. Era uma operação contra a Odebrecht e, também, contra a Andrade Gutierrez, a segunda maior empreiteira do país. Eram as empresas, precisamente as maiores e mais poderosas, que ainda faltavam no cartel do petrolão. Um cartel que, segundo a força-tarefa da Lava Jato, fraudou licitações daPetrobras, desviou bilhões da estatal e pagou propina a executivos da empresa e políticos do PT, do PMDB e do PP, durante osmandatos de Lula e Dilma.

Os comentários de Emilio Odebrecht eram apenas bravata, um desabafo de pai preocupado, fazendo de tudo para proteger o filho e o patrimônio de uma família? Ou eram uma ameaça real a Dilma e a Lula? Os interlocutores não sabem dizer. Mas o patriarca tem temperamento forte, volátil e não tolera ser contrariado. Também repetia constantemente que o filho não “tinha condições psicológicas de aguentar uma prisão”. Marcelo Odebrecht parece muito com o pai. Nas últimas semanas, segundo fontes ouvidas por ÉPOCA, teveencontros secretos com petistas eadvogados próximos a Dilma e a Lula. Transmitiu o mesmo recado: não cairia sozinho. Ao menos uma dessas mensagens foi repassada diretamente à presidente da República. Que nada fez.

Quando os policiais amanheceram em sua casa, Marcelo Odebrecht se descontrolou. Por mais que a iminência da prisão dele fosse comentada amiúde em Brasília, o empresário agia como se fosse intocável. Desde maio do ano passado, quando ÉPOCA revelara asprimeiras evidências da Lava Jato contra a Odebrecht, o empresário dedicava-se a desancar o trabalho dos procuradores. Conforme as provas se acumulavam, mais virulentas eram as respostas do empresário e da Odebrecht. Antes de ser levado pela PF, ele fez três ligações. Uma delas para um amigo que tem interlocução com Dilma e Lula – e influência nos tribunais superiores em Brasília. “É para resolver essa lambança”, disse Marcelo ao interlocutor, determinando que o recado chegasse à cúpula de todos os poderes. “Ou não haverá República na segunda-feira.”

>> A reportagem de maio de 2014 de ÉPOCA sobre evidências de corrupção e caixa dois num contrato da Petrobras com a Odebrecht

Antes mesmo de chegar à carceragem em Curitiba, Marcelo Odebrecht estava “agitado, revoltado”, nas palavras de quem o acompanhava. Era um comportamento bem diferente de outro preso ilustre: o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo. Otávio Azevedo, como o clã Odebrecht, floresceu esplendorosamente nos governos de Lula e Dilma. Tem uma relação muito próxima com eles – e com o governador de Minas Gerais, o petista Fernando Pimentel, também investigado por corrupção, embora em outra operação da PF. Otávio Azevedo se tornou compadre de Pimentel quando o petista era ministro do Desenvolvimento e, como tal, presidia o BNDES.

Não há como determinar com certeza se o patriarca dos Odebrechts ou seu filho levarão a cabo as ameaças contra Lula e Dilma. Mas elas metem medo nos petistas por uma razão simples: a Odebrecht se transformou numa empresa de R$ 100 bilhões graças, em parte, às boas relações que criou com ambos. Se executivos da empresa cometeram atos de corrupção na Petrobrase, talvez, em outros contratos estatais, é razoável supor que eles tenham o que contar contra Lula e Dilma.

A prisão de Marcelo Odebrecht encerra um ciclo – talvez o maior deles – da Lava Jato. Desde o começo, a investigação que revelou o maior esquema de corrupção já descoberto no Brasil mostrou que, em 2015, é finalmente possível sonhar com um país com menos impunidade. Pela primeira vez, suspeitos de ser corruptores foram presos – os executivos das empreiteiras. Antes, apenas corruptos, como políticos e burocratas, eram julgados e condenados. E foi precisamente esse lento acúmulo de prisões, e as delações premiadas associadas a elas, que permitiu a descoberta de evidências de corrupção contra Marcelo Odebrecht, o empreiteiro que melhor representa a era Lula. Foram necessárias seis delações premiadas, dezenas de buscas e apreensão em escritórios de empresas e doleiros e até a colaboração de paraísos fiscais para que o dia 19 de junho fosse, enfim, possível.

As provas contra a Odebrecht

Os documentos obtidos pela Lava Jato mostram como a empreiteira seguiu o roteiro de obras superfaturadas e obteve informações privilegiadas para acertar contratos com a Petrobras

E-mail do assessor de Marcelo Odebrecht fala em superfaturamento (Foto: Reprodução)
Diretor da Odebrecht Rogério Araújo avisa que sabia de orçamento interno da Petrobras (Foto: Reprodução)
A Polícia Federal anexou na investigação mensagens de outro empreiteiro, Léo Pinheiro, da OAS.  (Foto: Reprodução)

>> Continue lendo esta reportagem em ÉPOCA desta semana 

Revista ÉPOCA - capa edição 889 - Ele ameaça derrubar a República (Foto: Revista ÉPOCA/Divulgação)

>> Assinante, você pode ler a ÉPOCA digital Saiba como

:: LEIA MAIS »

Prisão de doleiro causa pânico ao PT baiano, diz colunista

Foto: Reprodução

Registro do doleiro Bernardo Freiburghaus no site da Interpol

O noticiário atualizado da Operação Lava Jato deixou a cúpula petista da Bahia de cabelo em pé. Embora a proximidade de cardeais do partido com empreiteiros presos pela PF cause tensão entre companheiros, a maior fonte de pânico é o alerta vermelho emitido pela Interpol contra o doleiro Bernardo Freiburghaus, que fugiu para a Suíça, onde possui cidadania, antes de ser detido por ordem da Justiça Federal. Há de sobra motivos para temor. Freiburghaus era bastante utilizado por políticos do PT baiano em transações financeiras no exterior, sobretudo em bancos de Portugal e da Suíça. Se contar o que sabe, e sabe muito, o estrago será difícil de calcular. Para piorar, o doleiro sentiu o cerco fechado em torno dele. Tanto que trancou-se na sua casa em Genebra, colocou tapumes nas janelas e desligou quase todas as luzes nos últimos dias, segundo informações das agências de notícia.  O texto é de Jairo Costa Jr., da coluna Satélite, jornal Correio*.

Jairo Costa Jr, Correio*

Câmara aprova fixar mandato de todos os cargos eletivos em 5 anos

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (10), por 348 votos a favor e 110 contra, fixar em cinco anos o mandato para todos os cargos eletivos – presidente, governador, prefeito, senador, deputado federal, deputado estadual e vereador. A ampliação de quatro para cinco anos é uma maneira de “compensar” o fim da reeleição para mandatos do Executivo, aprovado em 28 de maio pelo plenário.

 

REFORMA POLÍTICA
Entenda as mudanças debatidas

Atualmente o mandato de senador é de oito anos enquanto os demais cargos eletivos têm mandato de quatro anos.

O texto aprovado pelos parlamentares prevê uma “regra de transição”, segundo a qual presidente, governadores, deputados federais e estaduais eleitos em 2018 ainda terão mandato de quatro anos, enquanto senadores eleitos naquele ano terão mandato de nove anos. Os prefeitos eleitos em 2016 também terão mandato de quatro anos. Assim, o mandato de 5 anos passará a valer a partir das eleições municipais de 2020 e presidenciais de 2022. :: LEIA MAIS »

Personagens do mensalão também são citados na Lava Jato

Personagens do mensalão também são citados na Lava Jato

Pedro Corrêa é um dos citados nos dois processos | Foto: Divulgação
O caso do mensalão foi o maior escândalo do governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Mas os holofotes destinados ao caso podem ter ajudado a esconder o chamado Petrolão, que envolveu mais pessoas, um valor maior de desvios, apesar de ter tido personagens em comum. Segundo matéria da Folha, apenas um mês antes de condenado a 9 anos e 5 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha pelo primeiro caso, o ex-deputado federal Pedro Corrêa (PP-PE) recebeu cerca de R$ 2 milhões de um dos “funcionários” do doleiro Alberto Youssef, operador dos desvios da Petrobras. Apesar de Corrêa negar seu envolvimento no caso, registros da portaria mostram que ele visitoui o escritório de Youssef ao menos 19 vezes entre 2011 e 2012, período em que já era réu da ação penal 470. Ao todo, o mensalão movimentou cerca de R$ 141 e levou à condenação de 25 pessoas. Já o petrolão teve desvios estimados em cerca de R$ 6,2 bilhões e já conta com a investigação de 49 políticos e outros 20 executivos das maiores empreiteiras do país. Outro personagem que teria atuado nos dois escândalos foi o deputado José Janene (PP-PR), que morreu em 2010, antes do julgamento do STF. Em 2004, ele seria um dos principais sacadores das contas do publicitário Marcos Valério, ao mesmo tempo em que ameaçava o Planalto com obstruções caso não tivesse uma diretoria da Petrobras. A escolhida foi a de Abastecimento, que teve como indicado Paulo Roberto Costa. Já a diretoria de Serviços, também envolvida no esquema mais recente, foi dada a Renato Duque após indicação de um dos principais condenados pelo STF, o ex-ministro José Dirceu. Fonte: Bahia Noticias

Cenário político aparece cada vez mais favorável para a oposição em Rio de Contas

11289513_752751478171200_1706162675_n

O grupo do médico Tiago Reis, que é filho do ex-prefeito Dr.Pedro, vinha seguindo com a proposta de um grupo independente, com uma terceira alternativa para os eleitores, porém nesse último sábado (16/05) esse mesmo grupo acabou unindo forças com outras lideranças de oposição, reestruturando o bloco oposicionista para o pleito de 2016 Essa união aumenta a expectativa sobre uma possível candidatura do Farmacêutico e Bioquímico Dr.Alam Guimarães. Dr.Cristiano, que disputou as eleições de 2012 pela oposição, afirmou que o nome do candidato será escolhido pelo povo e que o grupo irá apoiar quem o povo escolher, “Ainda é muito cedo para se falar em nomes, mas ouso dizer que temos os melhores nomes para disputar as próximas eleições,porém o nome será escolhido pelo povo e terá apoio irrestrito do nosso grupo.” Afirma Cristiano. Nomes como o do advogado Dr.Vinícius Costa, que surpreendeu na última eleição dando uma expressiva votação ao seu candidato e do empresário e líder político Adão Mafra também foram cogitados nessa reunião.

Conquista: Homem é morto a tiros no condomínio Vila Bonita do Minha Casa, Minha Vida

homkicídio vila

Mais um homicídio foi registrado em condomínios residenciais do Minha Casa, Minha Vida. Desta vez a morte aconteceu no condomínio Vila Bonita, no Bairro Ayrton Sena, em Vitória da Conquista.

A vítima, identificada como Bira, era tatuador e foi baleado na sua própria residência.

Segundo informações de populares, dois homens em uma moto chegaram até o local e iniciaram os disparos. A Polícia Militar esteve no local e registrou a ocorrência. Fonte: Blog do Rodrigo Ferraz

Caminhoneiros estão parados em 19 pontos de dez rodovias federais

Aumentou, na tarde desta sexta-feira (24), o número de manifestações de caminhoneiros que cobram do governo federal a fixação de um valor mínimo para o frete, de acordo com balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgado após as 18h.

Ontem: Governo não permitirá novo bloqueio de rodovias, diz ministro Miguel Rossetto

O relatório informa que existem 19 pontos de interdição em dez rodovias federais de cinco estados. Pela manhã, eram dez pontos de manifestação em quatro unidades da federação.

As manifestações ocorrem em Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Ceará e Goiás. No Ceará, os caminhoneiros bloqueiam totalmente o quilômetro 213 da rodovia BR-116, nas proximidades da cidade de Tabuleiro do Norte. As demais interdições são parciais.

Em Mato Grosso são oito interdições em diferentes pontos de duas rodovias, as BRs 163 e 364, nas proximidades dos municípios de Lucas do Rio Verde, Rondonópolis, Diamantino, Nova Mutum, Sorriso, Guaratã do Norte e Alto Garças. :: LEIA MAIS »

Conquista: Seis pessoas são baleadas na porta de um bar no Alto Maron

bale

A madrugada deste domingo, 19, foi marcada pela violência no bairro Alto Maron. Seis pessoas foram baleadas na porta de um bar, na Rua Eduardo Daltro. Testemunhas disseram que um homem chegou numa motocicleta, sacou a arma, fez vários disparos e fugiu. Houve correria e pânico no local.

Isaac Oliveira Santos, Clerivaldo Alves Cruz, Carlos Manoel Chagas, Willian Pereira Souza, José Paulo Gonçalves da Silva e um adolescente de 15 anos foram socorridos por equipes do Samu 192 e encaminhados aos hospitais de Base e São Vicente. Os mais graves foram atingidos na região do abdômen; os demais foram alvejados nas pernas e braços.

Populares e uma das vítimas disseram à polícia que o alvo do criminoso seria Isaac Oliveira. O suposto envolvimento do jovem com o tráfico pode ter motivado o crime. Ele é uma das vítimas que está gravemente ferida.

Quando a polícia chegou ao local do crime, o bar onde teria ocorrido o tiroteio já estava fechado. Neste mesmo estabelecimento já foram registrados um homicídio e uma tentativa. Fonte: Blitz Conquista

Presidente da CPI da Petrobras defende investigação de Dilma e Lula. “Não tenho rabo preso”, diz Hugo Motta

Por VEJA.com 

 

O presidente da CPI da Petrobras, Hugo Motta do PMDB, afirmou que a presidente Dilma e o ex-presidente também serão investigados pela comissão. “O PMDB é aliado do Planalto, não subserviente. Não pode ser convocado só na hora de tomar o remédio amargo”. E mais. Os empreiteiros do petrolão também serão convocados para depor, além de nomes envolvidos até o pescoço com o propinoduto. O ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco abre a rodada na próxima terça-feira. Acompanhe a entrevista exclusiva com Joice Hasselmann:

CLICA AQUI E ASSISTA A ENTREVISTA!

Veja os documentos exigidos para declarar o Imposto de Renda 2015

Antes de fazer a declaração do Imposto de Renda 2015 (ano-base 2014), o contribuinte deve providenciar todos os documentos necessários para acertar as contas com a Receita Federal. Fazer isso com antecedência é o melhor caminho para facilitar o preenchimento do programa, recomendam consultores tributários.

As declarações deste ano começaram a ser recebidas pelo Fisco na segunda-feira (2) e o prazo final de apresentação dos documentos é dia 30 de abril.

Entre os documentos mais importantes que o contribuinte deve ter em mãos estão os comprovantes de rendimentos fornecidos pelas fontes pagadoras (empresas e instituições financeiras), afirma o advogado tributarista do escritório Choaib Paiva e Justo Advogados Associados, Samir Chaiob. :: LEIA MAIS »

Solidariedade anuncia encomenda de estudos sobre impeachment

Foto: Agência Brasil

presidente do Solidariedade (SD), deputado Paulinho da Força (SP)

O presidente do Solidariedade (SD), deputado Paulinho da Força (SP), afirmou que o partido irá encomendar com juristas estudos para basear um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff por ela ter autorizado a compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA). O negócio, revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo, provocou prejuízo de US$ 792 milhões para a empreiteira e, segundo delatores do esquema de corrupção na Operação Lava Jato, foi aprovado mediante pagamento de propina a executivos da petroleira. “O Solidariedade esta consultando advogados sobre o impeachment da presidente Dilma. Falamos hoje com alguns e amanhã teremos outras conversas”, afirmou Paulinho. “Ela era presidente do conselho de administração da Petrobras quando Pasadena foi comprada”, complementou. Um dos juristas que serão procurados pelo partido é Ives Gandra que já elaborou um parecer sobre um pedido de impeachment por improbidade administrativa. Lideranças do SD almoçaram nesta quarta-feira, 4, com o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e deixaram o encontro defendendo a proposta de um pedido de cassação do mandato da petista. Cunha esta entre os políticos citados na lista da procuradoria da República enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) que devem ser investigados por suposto envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras. O PMDB tem retaliado o governo após a divulgação de que ele e o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), serão investigados. Conforme relatos, um dos presentes afirmou que “se for preciso cassar até o vice-presidente Michel Temer (PMDB) para que a presidente Dilma deixe o governo seria válido.” Todos teriam rido da brincadeira. A presidente Dilma era ministra da Casa Civil no governo Luiz Inácio Lula da Silva quando presidiu o conselho de administração da Petrobras. No ano passado, em nota ao jornal O Estado de S. Paulo, Dilma afirmou que só votou a favor da compra da refinaria de Pasadena porque o então diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró enviou aos conselheiros um resumo “técnico e falho” que omitia cláusulas contratuais que se mostraram prejudiciais à Petrobrás. Na nota, a presidente disse que se tivesse conhecimento dessas cláusulas não teria aprovado a compra da refinaria. Como presidente do conselho, contudo, Dilma poderia ter acesso a todos os detalhes da compra da empresa se tivesse solicitado. Fonte: Andreza Matais e João Villaverde, Agência Estado

Senado aprova projeto que muda regra para fusão de partidos

Plenário do Senado aprovou ontem (3) o primeiro projeto relacionado à reforma política

O plenário do Senado aprovou ontem (3) o primeiro projeto relacionado à reforma política. O projeto de lei complementar (PLC) 4/2015, enviado pela Câmara dos Deputados, estabelece que partidos políticos com menos de cinco anos de criação não podem fazer fusões com outras legendas. O principal objetivo da proposta é evitar a criação de partidos políticos com o objetivo exclusivo de driblar a regra da fidelidade partidária. Também com esse objetivo, o projeto estabelece que janela de migração para novos partidos, surgidos de fusão, será de 30 dias. O texto foi aprovado sem alterações, permanecendo igual ao enviado pela Câmara dos Deputados. Lá, o relator da matéria, deputado Sandro Alex (PPS-PR), incluiu dispositivo no texto aprovado para garantir que novo partido, surgido de fusão, não levará o tempo de propaganda, no rádio e na televisão, nem os recursos do Fundo Partidário, vinculados a deputados que mudaram de legenda. A votação teve a oposição do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que reclamou da “pressa” para a aprovação da matéria, que classificou como votação de ocasião. “O problema não é o mérito. Tenho dito aqui. O problema é a circunstância, a celeridade, a pressa com que a matéria está sendo colocada para votação diante de outros temas necessários à reforma política, diante de temas indispensáveis à reforma política, como o financiamento de campanha”, reclamou. Fonte: Agência Brasil.

Caminhoneiro morre atropelado durante manifestação no Rio Grande do Sul

O caminhoneiro Cléber Adriano Machado Ouriques, de 38 anos, morreu na manhã de hoje (28) depois de ser atropelado durante protesto na BR-392, em São Sepé, município da região central do Rio Grande do Sul. Ele participava de uma manifestação contra o aumento do óleo diesel e falta de valor mínimo de frete que fechava a rodovia. Ouriques foi atingido por um caminhão que furou o bloqueio. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista não parou e fugiu sem prestar socorro à vítima.

A Secretaria-Geral da Presidência da República divulgou nota em que lamentou o ocorrido. “Ao mesmo tempo em que se solidariza com familiares e amigos, o governo federal reforça o compromisso e a disposição para que a normalidade volte às rodovias brasileiras”, diz a nota. :: LEIA MAIS »

Entidades aceitam proposta, mas fim de protestos de motoristas não é certo

Sindicatos e associações que representam caminhoneiros aceitaram na noite desta quarta-feira (25) os termos do acordo proposto pelo governo para colocar fim aos protestos da categoria, que nos últimos dias promoveu bloqueios em rodovias por todo o país, gerando, inclusive, desabastecimento de produtos em algumas regiões.

Entretanto, o acordo não contou com o apoio de Ivar Luiz Schmidt, que se diz representante do Comando Nacional do Transporte, movimento que, segundo ele, é responsável por cerca de 100 pontos de bloqueio nas estradas. :: LEIA MAIS »

Embasa abre inscrições para estágio a partir desta quarta-feira (25)

A partir desta quarta-feira (25) até 13 de março estarão abertas as inscrições para estágio profissional na Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS). Os interessados devem acessar o site do Instituto Euvaldo Lodi – Iel (www.ielestagio.org.br) e ler as orientações para participar do processo seletivo nas cidades de Salvador, Candeias, Camaçari, Vitória da Conquista, Caetité, Guanambi e Jequié. Nos municípios de Barreiras, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Itabuna, Itamaraju, Senhor do Bonfim, Santo Antônio de Jesus e Teixeira de Freitas. Os candidatos interessados deverão entrar em contato com o posto do IEL de sua região para participar da seleção. Em todos os casos, o processo seletivo é composto por recrutamento, triagem curricular e entrevista técnica. Ao todo, a empresa está oferecendo 164 vagas. :: LEIA MAIS »

Globo volta a ofender evangélicos com “Galinha Convertidinha”

Globo volta a ofender evangélicos com “Galinha Convertidinha”
Globo ofende evangélicos com “Galinha Convertidinha”

Programas humorísticos gostam de usar a religião para provocar os telespectadores, pelo menos é assim que se comporta o programa Tá no Ar: a TV na TV, da Rede Globo. A atração de Marcelo Adnet, Marcio Melhem e Mauricio Farias extrapolaram os limites do humor com o episódio da última quinta-feira (19) quando mostraram a “Galinha Convertidinha”.

A esquete mostrava um comercial de um DVD infantil, o locutor dizia que a personagem traria “os melhores louvores infantis, ela vai trazer a palavra até a sua casa” e apresenta os personagens que fazem parte do projeto.

A Galinha Convertidinha foi um verdadeiro deboche com os evangélicos, a personagem usava saia, camisa, óculos e um coque e cantava uma canção infantil com as frases “Ir pro inferno é fogo/ A Verdade é Universal/ Cuidado com a Hora/ do Juízo Final”.

Em pontos do programa a crítica se estende aos pastores quando aparece o personagem “Cãozinho Pastor”, um cachorro pastor alemão vestido de terno e gravata e o jingle diz “Meu pastor é animadinho/ Canta e Dança de Montão/ De Montão/ Quando quer mais dinheirinho/ Compra um horário na televisão”. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia