CORREIO

O Ministério Público Estadual da Bahia pediu nesta quinta-feira (16) o afastamento de seis vereadores da Câmara Municipal de Itabuna, cidade a 433 km de Salvador, por usarem processos licitatório para desviar recursos do município. Os acusados, incluindo o presidente da Câmara, também tiveram seus bens bloqueados.

Foram acusados os vereadores Clóvis Loiola de Freitas, Roberto Tadeu Pontes de Souza e José Ricardo Mattos Bacelar e os servidores Kleber Ferreira da Silva, Eduardo Freire Menezes e Alisson Cerqueira Rodrigues. Eles foram acusados depois que o MP recebeu o relatório da CPI da Câmara que apontava desvio de verbas através de licitações fraudulentas e contratação indevida de servidores, dentre outros.

O MP também pediu que fiquem indisponíveis os bens das empresas Mosaico Fábrica de Resultado ME, Vilma Sueli Monteiro Gomes ME, DMS Serviços de Portaria Ltda ME e Robson Nascimento da Silva ME, assim como a realização de nova licitação e suspensão dos irregulares.