O desemprego no Brasil recuou para 5,7% em novembro, ante variação de 6,1% em outubro. Com isso, o índice renevou o recorde de baixa e se mantém no menor patamar da série histórica iniciada em março de 2002, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.

 De acordo com especialistas, com uma taxa de desemprego na faixa entre 5% e 6%, o País confirma o cenário de pleno emprego projetado em meados deste ano. Isso não significa o fim do desemprego, mas indica que o trabalhador leva de 30 e 60 dias para encontrar um novo emprego.

Segundo o IBGE, a população desocupada ficou em 1,359 milhão em novembro, queda de 5,9% em relação a outubro e de 20,7% em relação ao mesmo mês de 2009. Já o número dos que estão empregados ficou praticamente estável (0,2%) em relação a outubro e cresceu 3,7% na comparação anual, para 22,4 milhões de pessoas.

O salário médio real dos trabalhadores recuou 0,8% em novembro, para R$ 1.516,70. Apesar disso, em relação ao mesmo mês de 2009, o valor aumentou 5,7%. A massa de rendimento médio real ficou em R$ 34,4 bilhões, queda de 0,6% no mês, mas crescimento de 9,6% em comparação com novembro do ano passado. 

Fonte: IBGE