Eband

A queda nesta sexta-feira, de um avião particular que transportava empregados do grupo petroleiro italiano ENI, deixou ao menos 21 pessoas mortas em Karachi, a capital econômica do Paquistão. A identidade e nacionalidade das vítimas ainda não são conhecidas, mas as autoridades afirmam que, em sua maioria, eram paquistaneses.

Segundo Pervaiz George, porta-voz da Aviação Civil, o acidente se deveu a uma avaria do motor do aparelho anunciada um pouco depois da decolagem.

As televisões mostraram imagens da fuselagem do avião, partido em dois e com a parte traseira quase intacta, espalhada pelo terreno e em chamas.

O avião, um turbopropulsor da americana Beechcraft e pertecente à companhia paquistanesa de voos charter JS Air, transportava empregados da ENI para o poço de petróleo de Bhit Shah (sul) e caiu perto de um bairro residencial da periferia de Karachi.