Muamar Kadhafi em sua chegada ao aeroporto romano

ROMA — O ditador líbio Muamar Khadafi defendeu nesta segunda-feira que o islã seja transformado na “religião de toda a Europa” durante um discurso para 500 mulheres em Roma, onde está em visita oficial, informou a mídia italiana.
Depois da palestra, cada jovem recebeu 80 euros e uma cópia do Alcorão.
Kadhafi explicou que “o islã deve se transformar na religião de toda a Europa, e Maomé era o último profeta”, segundo uma das participantes, citada pelo jornal Stampa.
“Para nós foi realmente tedioso. Kadhafi não sabia que haviam nos pagado, senão não teria aceitado o encontro”, revelou ao Republica uma das mulheres, de 25 anos, que pediu o anonimato.
A agência que recrutou as mulheres pediu que se vestissem de maneira sóbria, e indicou que aquelas que falariam com a imprensa não seriam pagas.
Kadhafi chegou a Roma no domingo.

AFP/Notícias Cristãs