da Folha

A Polícia Civil de Minas deve retomar na tarde desta terça-feira as buscas no sítio do goleiro Bruno Fernandes, do Flamengo, localizado em Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ele é suspeito do desaparecimento da ex-namorada, a estudante Eliza Silva Samudio.

Ontem (28), já foram feitas buscas no local, quando foram apreendidos uma fralda infantil, roupas femininas e passagens aéreas. Os objetos devem ser analisados pela perícia.

Reprodução/Divulgação
Goleiro do Flamengo é investigado após sumiço de ex-namorada; ela afirmava ter tido filho dele
Goleiro do Flamengo é investigado após sumiço de ex-namorada; ela afirmava ter tido filho dele

A assessoria da polícia afirmou hoje que detalhes sobre o caso não serão divulgados para não atrapalhar as investigações. A corporação afirmou ainda que, até as 12h40 de hoje, Bruno ainda não tinha sido intimado para depor e não havia previsão de quando o depoimento poderia acontecer.

A polícia investiga uma denúncia anônima que informou que Bruno e mais dois amigos espancaram Eliza até a morte e ocultaram o corpo.

A estudante não é vista há quase um mês, desde que contou a amigas que viajaria para Minas Gerais a pedido do atleta. Ela tentava provar na Justiça que Bruno é pai de seu filho, de quatro meses.

“Temos informações de que o Bruno veio a BH com Eliza e a criança. Ele é o principal suspeito do sumiço dela. Infelizmente, tudo indica que ela esteja morta, pois mãe não abandona filho de quatro meses. Já estamos em busca do corpo”, disse ontem o investigador da Delegacia de Homicídios de Contagem Marco Antônio Fonseca.

O advogado do goleiro e diretor jurídico do Flamengo, Michel Assef Filho, se encontrou com o jogador ontem e afirmou que “Bruno está rezando para Eliza aparecer e está à disposição da polícia”.

Guarda

Na noite da última sexta (25), a polícia localizou o suposto filho do atleta com Eliza em uma casa em Contagem. Segundo a polícia, o bebê –de quatro meses– estava com familiares no sítio de Bruno, mas, na semana passada, foi levado à casa de uma amiga de Dayane Souza, mulher do goleiro.

Na noite de domingo (27), a Justiça de Minas concedeu autorização para que Luís Carlos Samudio, 43, avô materno, fique provisoriamente com a criança em Foz do Iguaçu (PR), onde mora.

De acordo com advogado da família da jovem, Jader Marques, o processo de reconhecimento da paternidade estava “avançado” e não havia outro motivo para que Eliza estivesse em Minas não fosse o de tratar do caso.

Eliza, que em outubro de 2009 registrou queixa acusando Bruno de ameaça e agressão, está sumida desde que contou a amigas que iria do Rio a MG a convite do jogador. A Polícia Civil de Contagem trabalha com a hipótese de a jovem ter sido morta no sítio de Bruno, em Esmeraldas, na Grande BH.