O deputado estadual João Carlos Bacelar (PTN), questionou na AL porque o governador Jaques Wagner não permite que sua bancada na Assembléia Legislativa permita instalar a CPI do Metrô de Salvador.
”Não sei porque o governador não quer a CPI. Será que é porque iremos chegar aos principais financiadores de campanha do PT nacional? Será porque vamos mexer com as construtoras que foram os maiores financiadores da campanha petista na Bahia?”, questionou Bacelar.
Segundo o parlamentar, 10 anos já se passaram do início das obras e quase R$1 bilhão já foi gasto, e o metrô sequer entrou nos trilhos.


”Já não se aceita mais como justificativa a não participação do Estado com essa obra e já provamos exatamente o contrário: que o Estado participou da obra do metrô”.

”O que nós queremos saber agora é porque e a quem interessou tirar o governo do Estado da responsabilidade de ser um dos agentes financiadores da obra junto com prefeitura de Salvador e União? Quem determinou e a quem interessou a redução do trajeto do metrô, previsto inicialmente para 12 km e reduzido à metade? Como esqueceram a importante praça de manobra que seria construída inicialmente em Pirajá, para fazer com que os trens não fossem obrigados a trafegar de marcha ré após a conclusão do percurso de seis quilômetros? Como esqueceram a construção dos sanitários nas estações de transbordo? Os trens já chegaram há mais de um ano e até hoje o estado está pagando mais de R$1 milhão ao ano para manter os trens estacionados em galpões, sem qualquer serventia a população”, questionou Bacelar.

Assessoria do Deputado Bacelar