Os dois policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Pavão-Pavãozinho (Copacabana), que ameaçaram invadir a casa de um homem para cobrar uma dívida, em Campo Grande, na Zona Oeste, vão responder por invasão de domicílio, porte de arma, ameaça e formação de quadrilha. 

Os dois estão presos no Batalhão Especial Prisional (BEP), em Benfica, no subúrbio do Rio, onde permanecerão durante o inquérito, segundo o supervisor da UPP tenente Eduardo de Silva Souza.

Com isso, já são três os policiais da UPP do Pavão-Pavãozinho presos em flagrante em menos de uma semana.
Cobrança de dívida
De acordo com policiais da 35ª DP (Campo Grande), onde o caso foi registrado os dois PMs e mais dois homens armados – um deles foragido da justiça – tentaram invadir na manhã de sábado (20), a casa de um homem, na localidade de Santa Margarida, em Campo Grande. Eles teriam ido cobrar uma dívida pela venda de um carro.

A vítima, que é um ex-PM, teria se comprometido a ficar com o carro que era de um dos suspeito e quitar as prestações que ainda restavam. Mas não o fez e a concessionária conseguiu um mandado de busca e apreensão para reaver o carro por falta de pagamento. A vítima também não teria feito a transferência do carro para seu nome.

O grupo foi flagrado pulando o muro da casa da vítima por policiais do 40º BPM (Campo Grande). Os dois policiais da UPP foram detidos, enquanto os outros dois homens conseguiram fugir. A polícia foi chamada por vizinhos que desconfiaram da movimentação estranha do grupo.
Tentativa de assalto

Na última quinta-feira (18), um outro policial militar da UPP do Pavão-Pavãozinho e outros três homens foram presos em flagrante em Niterói, na Região Metropolitana. Eles estavam tentaram assaltar uma agência bancária no bairro do Ingá.

 Soldado há menos de três meses, ele só conseguiu entrar na corporação após ir à Justiça. Antes de fazer o curso para se tornar PM, ele passou por testes físicos e exames médicos e psicológicos no Centro de Recrutamento e Seleção de Praças e foi reprovado na chamada pesquisa social e documental, que investiga toda a vida do candidato.

G1