WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


agosto 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘tanhaçu’

Cerâmica histórica, encontrada em Tanhaçu durante escavação em obra, pode ter 1.500 anos

REDE BAHIA | G1

Peça foi encontrada durante construção de quadra de esportes em Tanhaçu. Iphan encaminhou técnico para local e diz que ainda não tem como especular. Pode ter sido de escravos ou de uma tribo Tupi que habitou o local há 1.500 anos.

Um artefato histórico tem chamado atenção e atraído muita gente para o povoado de Tucum, no município de Tanhaçu, a 499 km de Salvador. De acordo com Carlito Augusto Oliveira, presidente da Associação das Comunidades Quilombolas de Tanhaçu, uma peça de cerâmica com aproximadamente dois metros de profundidade foi encontrada por operários durante uma obra da prefeitura da cidade para a construção de uma quadra de esportes na última quarta-feira (3).

A promotora do Tribunal de Justiça em Tanhaçu, Soraya Meira Chaves, solicitou a suspensão da obra no local para que a peça encontrada seja avaliada por especialistas. “A peça foi encontrada por operários da obra em um processo de escavação. Pedi a suspensão com o intuito de preservar o artefato porque é um indicativo de uma peça arqueológica”, explica a promotora.

Segundo Soraya, o local onde a cerâmica foi encontrada é uma área quilombola. Foi solicitado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) na Bahia, que uma equipe do órgão faça uma avaliação na peça para identificar a origem do material.

O presidente da Associação de Comunidades Quilombolas de Tanhaçu informou que o objeto foi isolado com uma cerca de cerâmica para evitar que a peça seja danificada, já que muitas pessoas estão indo visitar o artefato. “Isso não é uma coisa comum, é a primeira vez que vejo isso aqui. Tá vindo muita gente ver o artefato, nós temos pressa na avaliação”, completa. :: LEIA MAIS »

EXCLUSIVO: Família dos acusados sobre a rede de Pedofilia em Tanhaçu presta depoimento à sociedade

Os familiares afirmam que os suspeitos são inocentes de qualquer acusação.

Janine Andrade/Acheibrumado

O caso que chocou o interior da Bahia e que ainda causa revolta, agora ganha outra versão onde a família dos acusados vem a público em  sua defesa. O caso em evidência aconteceu em Tanhaçu, município de pouco mais de 20 mil habitantes, onde pelo menos 40 meninas – entre 12 e 14 anos – podem ter sido estupradas por um grupo de 20 amigos. Todo o caso gira em torno de uma aposta, onde a tarefa seria tirar a virgindade de um maior número possível de meninas.

Em alguma das matérias publicadas tem-se até a fala de algumas das vítimas. “Ele trancou a porta do quarto. Aí ele foi lá e tirou a roupa. Aí ele subiu em cima de mim, sabe? Começou a me bater. Aí eu peguei e falei assim: eu vou embora. Vou dar um grito aqui. Aí ele falou: não grita não, viu?”, relatou uma das garotas.

A polícia de Tanhaçu, após investigações e depoimentos determinou a prisão preventiva de dois suspeitos, Luiz Fernando Moreira Pereira (Dinho) e André Moreira Pereira. Dessa forma, a equipe de jornalismo online do AcheiBrumado recebu vídeos, onde a família dos acusados veio a público para mostrar o outro lado da história alegando que em nenhum momento foi procurada pela mídia para dar seu depoimento.

A avó dos acusados, diz não concordar com as acusações e que muito há, além do que esta acontecendo. “Nas cartinhas que eles me enviam sempre pedem para que eu tenha fé em Deus, pois a verdade virá à tona, que eles não fizeram nada disso. Eu acredito que eles sejam inocentes, eu tenho certeza disso, é tanto que a população veio me perguntar porque eu ainda não tomei uma providência com toda essa injustiça.” Afirma. :: LEIA MAIS »

EXCLUSIVO: Polícia descobre rede de pedofilia em Tanhaçu

Janine Andrade/Acheibrumado

Em Tanhaçu, interior da Bahia, cidade com cerca de 30 mil habitantes considerada por muitos tranqüila, homens e alguns jovens de classe média, fizeram, segundo informações, uma aposta na qual a tarefa seria desvirginar o maior número de meninas entre 12 e 14 anos.

Este fato é considerado estupro, e de acordo com o Código Penal Brasileiro, seria constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal, ou permitir, que com ele se pratique outro ato libidinoso. O ato pode ser praticado mediante violência real (agressão) ou presumida (quando praticado contra menores de 14 anos, alienados mentais ou contra pessoas que não puderem oferecer resistência). Cabe lembrar que, no Brasil,com a nova Lei 12.015/2009, o Art. 213 do Código Penal foi alterado,e não traz a expressão “mulher” e sim “alguém”, logo, o homem, em tese, pode ser vítima de estupro. :: LEIA MAIS »

Fórum Comunitário do Selo UNICEF é tema de encontro em Conquista

Como promover um processo participativo de fortalecimento da gestão pública e das políticas sociais para a infância e adolescência? Como fazer uma análise da situação das crianças e adolescentes do seu município para garantir direitos? E de que forma os indicadores sociais podem apoiar a promoção da cidadania de meninas e meninos de 0 a 17 anos? Estas são questões centrais do 2º Ciclo de Capacitação do Selo UNICEF Município Aprovado (Edição 2009-2012), promovido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) com o objetivo de preparar 204 municípios do Semiárido baiano para a realização do 1º Fórum Comunitário do Selo.

Nesta segunda e terça-feira (dias 31/05 e 01/06), Vitória da Conquista vai sediar o encontro de representantes de 64 municípios da região. Foram convidados: articuladores do Selo, ou seja, técnicos indicados pelas prefeituras para coordenar localmente a implementação do programa, conselheiros municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente; e jovens lideranças, que ficarão responsáveis por apoiar a mobilização de meninos e meninas de 12 a 17 anos, em escolas e comunidades, em torno de ações voltadas para a promoção dos direitos da infância e adolescência. :: LEIA MAIS »

Professores municipais de Tanhaçu deflagram greve

Oficialmente, a greve começa no dia 27/05, próxima quinta-feira

Os educadores da Rede Municipal do município de Tanhaçu decidiram, na última assembléia da categoria, que ocorreu no dia 22 de abril (último sábado), realizar uma greve por tempo indeterminado. Um dos objetivos do movimento paredista é pressionar o prefeito a realizar as rodadas de negociação da Campanha Salarial 2010, uma vez que há semanas as reivindicações da categoria já estão nas mãos dos gestores.
:: LEIA MAIS »

TANHAÇÚ: Dois homens são presos por porte ilegal de armas

Lenon Santos Barros Sales, 18 anos e Gilvan Santos Chaves, 36, foram presos quinta-feira (15) em Tanhaçu, no sudoeste baiano após serem pegos em flagrantes por policiais militares a bordo de um veículo, com armas, munição, cordas, um alicate de pressão industrial e uma touca tipo “brucutu”. Outros dois homens identificados como Jucimar Florentino e Ricardo Pereira conseguiram escapar ao cerco policial.

De acordo com o delegado Elvander Rodrigues de Miranda, da 20ª Coorpin (Coordenadoria Regional de Polícia) de Brumado, os quatro homens trafegavam por um desvio, na região de uma fazenda, em um Palio Weekend, de placa LCQ-5752. Quando foram abordados pelos PMs, tentaram fugir, mais dois deles foram alcançados. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia