WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829


:: ‘senadores’

Ministro Alfredo Nascimento será convidado a dar explicações no Senado

Último Segundo

Outros integrantes da cúpula da pasta também foram convidados a explicar denúncias sobre suposto esquema de cobrança de propina.

A Comissão de Meio Ambiente Fiscalização e Controle do Senado aprovou nesta terça-feira requerimento conjunto dos senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Pedro Taques (PDT-MT) convidando o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, a prestar esclarecimentos sobre as denúncias envolvendo a existência de um suposto esquema de propina na pasta.

A comissão, cuja decisão eleva as pressões sobre o ministro trazidas por reportagem da revista Veja do fim de semana, também aprovou a ida ao Senado do diretor-geral do Departamento Nacional Infraestrutura de Transportes (Dnit). Luís Antônio Pagot, do chefe de gabinete Mauro Barbosa da Silva, do assessor do gabinete, Luís Tito Bonvini, e do diretor-presidente da empresa pública de ferrovias Valec, José Francisco das Neves. Todos eles foram afastados de seus cargos pela presidenta Dilma Rousseff assim que as denúncias sobre o suposto esquema de corrupção vieram à tona.

Em meio às negociações, aliados do ministro dos Transportes preferiram se antecipar aos pedidos da oposição. Mais cedo, o senador Blairo Maggi (PR-MT) já havia apresentado um requerimento. Segundo ele, o comparecimento do ministro ao Senado havia sido previamente acordado.

:: LEIA MAIS »

Senadores dizem que trabalharam no recesso

Congresso em foco

Os senadores que usaram a verba indenizatória em janeiro alegam que recorreram ao benefício porque trabalharam normalmente em seus estados durante o recesso parlamentar. Um dos três a utilizar integralmente a cota mensal de R$ 15 mil, Raimundo Colombo (DEM-SC) disse que não parou de circular por Santa Catarina um só instante em janeiro porque é pré-candidato nas eleições de outubro. 
 “Esse negócio de que político trabalha pouco é um mito. O senador não pára um minuto no estado, está circulando o estado inteiro em atividade política”, afirma a assessoria de Colombo. 
 “O senador viajou janeiro inteiro. A verba de representação não tem nada a ver com o recesso em Brasília. Aqui não é gasto nada. Político que tem carreira não tem recesso. Provavelmente vai ser candidato a governador, então não tem férias”, afirma o gabinete. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia