WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘Região Metropolitana’

Conquista será transformada em Região Metropolitana

Ascom | Serin

O Governo do Estado vai iniciar uma série de estudos para ser realizado um enquadramento legal e, dessa forma, ver a possibilidade de viabilização da Região Metropolitana de Vitória da Conquista. O tema foi discutido em reunião realizada na Secretaria de Relações Institucionais, na manhã desta segunda-feira (05/09).

As secretarias do Desenvolvimento Urbano (Sedur) e Planejamento (Seplan), a Casa Civil e a Superintendência de Estudos Econômicos (SEI) terão equipes especializadas para fazer esse levantamento. A iniciativa decorre de um anseio antigo da população da região e da própria cidade, que possui mais de 300 mil habitantes e é considerada a capital do Sudoeste Baiano.

A Região Metropolitana de Vitória da Conquista deverá ser a terceira do Estado, que já conta com a Região Metropolitana de Salvador (RMS) e a Região Metropolitana de Feira de Santana (RMFS), criada no mês de julho e que conta com a participação de seis municípios.

Estiveram presentes na reunião o Deputado Marcelino Galo, autor do projeto que cria a região, o secretário de Relações Institucionais Cezar Lisboa, o diretor administrativo, Emilson Piau, o chefe de gabinete, Pedro Alcântara, além de assessores do deputado e da Serin.

Os estudos vão procurar verificar a melhor forma de implantação de uma Região Metropolitana e devem avaliar a possibilidade de apresentar emendas ao Estatuto da Metrópole, em análise no Governo Federal, procurando adequá-las às realidades urbanas de cidades do Norte e Nordeste do País.

Região Metropolitana de Feira de Santana é sansionada

Tribuna da Bahia

A Região Metropolitana de Feira de Santana (RMFS) passa a existir a partir de hoje, quan-do o decreto da Assembleia Legislativa terá a sanção publicada no Diário Oficial, na forma da Lei Complementar nº 35 de 06 de julho de 2011, assinada pelo governador Jaques Wagner. Formam a RMFS, além de Feira de Santana, os municípios de Amélia Rodrigues, Conceição de Feira, Conceição do Jacuípe, São Gonçalo dos Campos e Tanquinho.

A criação da RMSF traz uma série de benefícios para os municípios da região, como a redução do valor da conta telefônica, que passa a ser de ligação local entre as cidades, captação de recursos de diversas fontes, por meio de um Fundo de Desenvolvimento Metropolitano, e a criação do Policiamento Metropolitano, responsável pela cobertura de toda a área sob a inspeção e vigilância do Comando Metropolitano. O mesmo decreto cria também o Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Feira de Santana, órgão de caráter normativo, consultivo, deliberativo e de planejamento composto por um representante de cada município da RMFS e por representantes do governo do estado e da sociedade civil.

:: LEIA MAIS »

RMVC: Projeto de Marcelino Galo é equivocado, afirma Zé Raimundo

Blog do Marcelo

Deputado estadual afirma que a cidade é um pólo e não uma metrópole, e que a região tem questões mais urgentes a serem tratadas.

Durante o coquetel de lançamento de seu novo site na internet, em conjunto com o deputado federal Waldenor Pereira, o deputado estadual José Raimundo Fontes (PT-BA) revelou o que pensa sobre uma provável instalação da Região Metropolitana de Vitória da Conquista, projeto elaborado pelo colega de partido, o também deputado estadual Marcelino Galo.

Fontes, que também é ex-prefeito do município, disse que cabe ao Governo do Estado o papel de apresentar o projeto ao Legislativo. Para ele, o projeto (apresentado por Galo) não tem nenhuma base científica, extrapolando o conceito de “região metropolitana”. Vitória da Conquista, enquanto polo econômico do Sudoeste, não se aplica ao mesmo, disse o deputado, revelando que alguns municípios citados já rejeitam sua inclusão à “metrópole conquistense”, como Jequié por exemplo.

Criação da Região Metropolitana de Feira de Santana é questão de tempo

BAHIA NOTÍCIAS

Um sonho antigo dos moradores de Feira de Santana, a maior cidade do interior do Nordeste (com 550 mil habitantes), está prestes a se tornar realidade. O Projeto de Lei (PL) do Executivo estadual que visa criar a Região Metropolitana do Território de Identidade Portal do Sertão deverá ser enviado à Assembleia Legislativa nos próximos dias e, ao que tudo indica, será aprovado sem complicações (governistas e independentes já sinalizaram em favor do pleito).

A elaboração do PL foi definida em uma reunião realizada na tarde desta segunda-feira (13), que contou com a presença do secretário de Relações Institucionais, Cézar Lisboa, além dos parlamentares feirenses Zé Neto (PT), Carlos Geílson (PTN) e Graça Pimenta (PR). A região, além de seu pólo central (Feira), abrange, em princípio, cinco municípios: Conceição do Jacuípe, Conceição da Feira, Amélia Rodrigues, Tanquinho e São Gonçalo dos Campos. Outras cidades que compõem o território de identidade também deverão ingressar na região metropolitana, após ela ser definida.

50% de urbanização territorial e 4% do PIB baiano

De acordo com o governo estadual, a elaboração do Projeto de Lei que cria a região metropolitana de Feira de Santana obedeceu a critérios técnicos e constitucionais. As cidades que integrarão o território têm um mínimo de 50% de taxa de urbanização, são limítrofes (possuem fronteiras com a cidade-pólo) e apresentam grande fluxo de pessoas. A formação também é justificada pela área representar mais do que 4% do PIB estadual. :: LEIA MAIS »

Marcelino Galo defende criação de Região Metropolitana de Conquista

A criação da Região Metropolitana de Vitória da Conquista é agora Projeto de Lei Complementar apresentado pelo deputado petista Marcelino Galo, determinando que a RMVC será composta por nada menos do que 37 municípios da região.  O projeto é defendido por Wal Cordeiro há mais de quatro anos, quando por várias vezes realizou reuniões e mobilização na cidade para conscientizar a população sobre a importância da iniciativa que visa o desenvolvimento regional em todos os aspectos. O projeto foi apresentado por Galo para atender, também, desejo do prefeito de Conquista, Guilherme Menezes, “que por diversas vezes relatou e manifestou o interesse dos municípios da região, das empresas, dos movimentos sociais e da sociedade em ver criada a Região Metropolitana de Vitória da Conquista – RMVC.”

 

Wal Cordeiro defende a criação da RMVC há mais de quatro anos

O deputado ampara sua justificativa, toda ela, em artigo do consultor de projetos Wal Cordeiro, publicado em seu blog www.walcordeiro.com.br, em fevereiro deste ano, onde, dentre outras considerações, garante que este “é o maior desafio atualmente, pois, através dessa ação, a região poderá dar um grande salto para o futuro, através do desenvolvimento sócio-econômico, seguindo o exemplo de Maringá, Londrina, Joinville, Campinas e Santos.”

 

 

O consultor enumera mais de uma dezena de vantagens que a criação desta região metropolitana traria, sendo a primeira “grandes vantagens políticas e econômicas para a região. Muitos financiamentos do governo federal…para subsidiar um modelo de planejamento e gestão, racionalização do fluxo do transporte, combater a pobreza, sem falar em recursos para as áreas de saúde e educação”. Ligação telefônica local de uma cidade para a outra; desenvolvimento regional planejado; mais verbas federais para os municípios integrados e parcerias na destinação ordenada do lixo, são outros dividendos que a RMVC produziria.

Mais verba federal, desta vez para a segurança pública, através do Pronasci (Programa Nacional de Segurança e Cidadania) e maior facilidade em “angariar recursos para a construção de um porto seco; construção de um novo aeroporto, expectativas de desenvolvimento e investimento em setores prioritários, como indústria, segurança e moradia…e um turismo sustentável” são mais vantagens listadas pelo consultor e encampadas pelo deputado Gallo.

Este prevê beneficiamento para 2 milhões de pessoas, em especial moradores de Anagé, Barra do Choça, Belo Campo, Boa Nova, Bom Jesus da Serra, Caatiba, Caetanos, Cândido Sales, Caraíbas, Cravolândia, Encruzilhada, Firmino Alves, Ibicuí, Iguaí, Irajuba, Itambé, Itapetinga, Itaquara, Itarantim, Itiruçu, Itororó, Jaguaquara, Jequié, Lafayette Coutinho, Lagedo do Tabocal, Macarani, Maiquinique, Manoel Vitorino, Maracás, Mirante, Nova Canaã, Planaltino, Planalto, Poções, Potiraguá, Ribeirão do Largo, Santa Inês e Tremedal, municípios que comporiam a Região Metropolitana de Vitória da Conquista.

A criação da Região Metropolitana de Vitória da Conquista é uma bandeira encabeçada pelo deputado estadual Mário Negromonte Júnior (PP) e o prefeito de Barra do Choça e vice presidente da UPB, Oberdan Rocha (PP) que defende o projeto como um dos mais importantes para a região Sudoeste, pois todos serão beneficiados.

Fonte: Diário Oficial da AL

Comissão vereadores se reúne com reitor da Uesb para discutir Região Metropolitana de Vitória da Conquista

Da Redação

Na manhã desta Quinta (18) uma comissão de vereadores composta por Joel Fernandes (PTN), Manoel Moura (PSB), Beto Gonçalves (PV) e Hermínio Oliveira (PDT), se reuniu com o reitor da Uesb, professor Paulo Roberto Pinto, juntamente com o consultor de projetos Wal Cordeiro, para discutir sobre a viabilidade da Universidade do Sudoeste realizar um estudo sociológico, econômico e geográfico que visa a possibilidade de transformar Vitória da Conquista em Região Metropolitana.

A proposta foi oficializada por um documento assinado pelos 15 vereadores da cidade. A solicitação foi bem recebida pelo reitor, que assumiu o compromisso de discutir o assunto com os coordenadores dos cursos de Geografia e Economia da Uesb e fazer os encaminhamentos necessários.

Uma comissão mista formada por professores da Uesb, Wal Cordeiro e componentes indicados pela Câmara de Vereadores será formada a fim de organizar um seminário metropolitano que provavelmente será realizado em Abril de 2011, onde autoridades e representantes de diversos segmentos da sociedade estarão participando.

A idéia primordial é: despertar o interesse da comunidade e dos prefeitos da região para que o assunto seja debatido amplamente pela sociedade e representantes políticos, até chegar à Assembléia Legislativa, onde um projeto de Lei deverá ser apresentado por diversos Deputados Estaduais.

Foto: Maciel Junior/ASCOM Câmara

Em três dias, dois corpos de bebês são encontrados na região metropolitana de Salvador

do A Tarde

Apesar da chuva, grupo de curiosos permaneceu sobre a ponte para acompanhar o resgate do corpo

Três dias depois que uma menina recém-nascida foi encontrada no lixo em Salvador, outro bebê do sexo feminino foi achado, nesta sexta-feira, 25, pela manhã, dentro de um rio, no município de Camaçari, região metropolitana da capital baiana. A primeira criança foi localizada com vida e passa bem, mas a segunda não teve a mesma sorte: foi achada morta.

Populares encontraram o bebê sob a ponte do Rio Camaçari, no bairro Camaçari de Dentro, no município da Região Metropolitana de Salvador. O corpo da criança estava preso numa parte assoreada do meio do rio, junto a entulho e lixo. Inicialmente, moradores acharam que se tratava de uma boneca, contou dona Justina da Anunciação, moradora da região.

:: LEIA MAIS »

Vitória da Conquista: Região Metropolitana, vamos pensar?

Por Wal Cordeiro – Escritor

 

Vitória da Conquista, definitivamente, é o município mais importante da Região Sudoeste da Bahia. Sua população, conforme o IBGE, estima-se em mais de 315.000 habitantes, o que a torna a 3ª maior cidade do Estado e também do interior do Nordeste. Possui um dos PIBs que mais crescem no interior desta região. Capital regional de uma área que abrange aproximadamente 70 municípios na Bahia, além de 16 cidades do norte de Minas Gerais.

Transformar a cidade e os municipios vizinhos em RMSB – REGIÃO METROPOLITANA DO SUDOESTE DA BAHIA é o maior desafio atualmente, pois através dessa ação a região poderá dar um grande salto para o futuro, através do desenvolvimento sócio-econômico, seguindo o exemplo de cidades do Sudeste e Sul do país como: Maringá-PR, Londrina-PR, Joinville-SC, Campinas-SP e Santos-SP.

Uma Região Metropolitana é estabelecida por legislação estadual e constituída por agrupamentos de municípios limítrofes, com o objetivo de integrar a organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum. Uma Região Metropolitana ou área metropolitana é um grande centro populacional, que consiste em uma (ou, às vezes, duas ou até mais) grande cidade central (uma metrópole), e sua zona adjacente de influência. Geralmente, Regiões Metropolitanas formam aglomerações urbanas, uma grande área urbanizada formada pela cidade núcleo (Vitória da Conquista) e cidades adjacentes, formando uma conurbação, a qual faz com que as cidades percam seus limites físicos entre si, formando uma imensa metrópole, que na qual o centro está localizado na cidade central, normalmente aquela que dá nome à Região Metropolitana.. :: LEIA MAIS »

Pronasci inova no enfrentamento e prevenção ao crime. Vitória da Conquista fica de fora por não ser Região Metropolitana

O Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) foi criado pelo Governo Federal com uma nova proposta para a segurança pública no Brasil. O objetivo: diminuir o índice de homicídio das regiões metropolitanas brasileiras. O Programa articula políticas de segurança com ações sociais; prioriza a prevenção e busca atingir as causas que levam à violência, sem abrir mão da repressão, quando necessário.

Entre os principais eixos do Pronasci destacam-se a valorização dos profissionais de segurança pública; a reestruturação do sistema penitenciário e o envolvimento da comunidade na prevenção da violência. Para o desenvolvimento do Programa, o Governo Federal investirá R$ 6,707 bilhões até o fim de 2012. :: LEIA MAIS »

12 Motivos para transformar Vitória da Conquista em Região Metropolitana do Sudoeste da Bahia

Artigo – Wal Cordeiro

Vitória da Conquista, definitivamente, é o município mais importante da Região Sudoeste da Bahia. Sua população, conforme o IBGE, estima-se em mais de 315.000 habitantes, o que a torna a 3ª maior cidade do Estado e também do interior do Nordeste. Possui um dos PIBs que mais crescem no interior desta região. Capital regional de uma área que abrange aproximadamente 70 municípios na Bahia, além de 16 cidades do norte de Minas Gerais.

Conquista possui uma estrutura compatível com sua população, a terceira maior da Bahia. Um comércio forte e muito dinâmico, contando com grande número de empresas além de um shopping center, o Conquista Sul, e vários conjuntos comerciais, com lojas e salas, onde se destacam o Itatiaia e o Conquista Center. Esse pujante comércio abrange toda a Região Sudoeste do Estado além do norte de Minas Gerais, influenciando uma população estimada em 2 milhões de pessoas, o que coloca a cidade entre os 100 maiores centros comerciais do país.

A cidade também conta com um setor de saúde público e privado muito bem estruturado, que renderam a Conquista, prêmios a nível nacional e internacional. Seu modelo de saúde pública já serviu de exemplo para outros países, embora hoje precisa de mais investimentos dos governantes. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia