WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘pf’

Prisão de envolvidos em esquema no Ministério do Turismo só foi possível pela robustez das provas, diz PF

FOLHA

Prisão preventiva foi decretada com objetivo de preservar integridade das provas.

O diretor-executivo da Polícia Federal, Paulo de Tarso Teixeira, disse que 33 pessoas foram presas e R$ 610 mil foram apreendidos na Operação Voucher, deflagrada nesta terça-feira e que investiga desvios de dinheiro no Ministério do Turismo.

Ex-deputado baiano Colbert Martins, centro, e outros presos, sob suspeita de envolvimento em irregularidades no Ministério do Turimos, chegam algemados em Brasília

Segundo o delegado, o secretário-executivo da pasta, Frederico Costa, o ex-secretário-executivo, Mário Moysés, e o secretário nacional de Programas e Desenvolvimento do Turismo, Colbert Martins da Silva Filho, foram presos preventivamente, ou seja, para evitar a eliminação de provas e com prazo maior de detenção.

“Para que a Justiça decrete a prisão preventiva, as provas têm que ser mais robustas do que as prisões temporária”, disse o delegado. Por determinação da Justiça Federal, todos que foram presos preventivamente serão encaminhados a Macapá, onde a investigação está centralizada. :: LEIA MAIS »

Senado aprova infiltração policial para investigar pedofilia na internet

G1

O Senado aprovou na sessão de quinta-feira (12) projeto de lei que autoriza a infiltração de agentes policiais em sites de bate-papo e redes sociais para coibir e investigar crimes de pedofilia na internet. Para viabilizar a regra, a matéria prevê a alteração do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). De acordo com o texto, a ação dos agentes precisará de autorização judicial e só poderá ser realizada nos casos em que a prova não possa ser obtida por outros meios. A matéria ainda precisa receber o aval da Câmara para virar lei, o que não tem data para ocorrer.

Elaborado pela CPI da Pedofilia, o projeto foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em abril. Segundo o relator da matéria, Demóstenes Torres (DEM-TO), a proposta poderá prevenir e reprimir o chamado “internet grooming”, expressão inglesa que define o processo pelo qual o pedófilo, protegido pelo anonimato, seleciona e aborda pela rede as potenciais vítimas, crianças ou adolescentes e as vai preparando para aceitarem abusos. A palavra grooming pode ser traduzida por preparar, treinar, adestrar.

  :: LEIA MAIS »

Relatório da PF confirma mensalão no governo Lula

Agência Estado

BRASÍLIA – Relatório final da Polícia Federal confirma a existência do mensalão no governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Depois de seis anos de investigação, a PF concluiu que o Fundo Visanet, com participação do Banco do Brasil, foi uma das principais fontes de financiamento do esquema montado pelo publicitário Marcos Valério. Com 332 páginas, o documento da PF, divulgado pela revista “Época”, joga por terra a pretensão do ex-presidente Lula de provar que o mensalão nunca existiu e que seria uma farsa montada pela oposição.

Dida Sampaio/AE - 29/6/2005
Dida Sampaio/AE – 29/6/2005
Marcos Valério chega ao Conselho de Ética da Câmara para depor, em 2005

O relatório da PF demonstra que, dos cerca de R$ 350 milhões recebidos do governo Lula pelas empresas de Valério, os recursos que mais se destinaram aos pagamentos políticos tinham como origem o fundo Visanet. As investigações da PF confirmaram que o segurança Freud Godoy, que trabalhou com Lula nas campanhas presidenciais de 1998 e 2002, recebeu R$ 98,5 mil do esquema do valerioduto, conforme revelou o Estado, em setembro de 2006. A novidade é que Freud contou à PF que se tratava de pagamento dos serviços de segurança prestados a Lula na campanha de 2002 e durante a transição para a Presidência – estabelecendo uma ligação próxima de Lula com o mensalão. No depoimento, Freud narrou que o dinheiro serviu para cobrir parte dos R$ 115 mil que lhe eram devidos pelo PT.

O relatório da PF apontou o envolvimento no esquema do mensalão, direta ou indiretamente, de políticos como o hoje ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, do PT. Rastreando as contas do valerioduto, os investigadores comprovaram que Rodrigo Barroso Fernandes, tesoureiro da campanha de Pimentel à prefeitura de Belo Horizonte, em 2004, recebeu um cheque de R$ 247 mil de uma das contas da SMP&B no Banco Rural. As investigações confirmaram também a participação de mais sete deputados federais, entre eles Jaqueline Roriz (PMN-DF), Lincoln Portela (PR- MG) e Benedita da Silva (PT-RJ), dois ex-senadores e o ex-ministro tucano Pimenta da Veiga. :: LEIA MAIS »

Índios tupinambás mantêm ocupação da fazenda em Ilhéus

Correio

Eles pedem agilidade no processo de demarcação da terra da região.

 

Polícia Federal negocia desocupação das terras com os indígenas

Cerca de 50 índios da tribo tupinambá ocupam desde a manhã de segunda-feira (12) a Fazenda São José, em Ilhéus. O local, que fica na zona rural do município do sul do estado, próximo ao Rio Itararé, tem cerca de 90 hectares e está em área indígena. Os índios pedem agilidade no processo de demarcação de terra da região.

Segundo a TV Santa Cruz, o líder da tribo negou que eles estivessem armados e fazendo os proprietários da fazenda como reféns. O proprietário da fazenda, Juvenal Correia Oliveira, disse que a ocupação foi pacífica, mas que sua família deixará o local. Segundo ele, todos os cômodos da casa da sede foram ocupados pelos índios.

:: LEIA MAIS »

Presos, governador do Amapá e mais 17 serão transferidos para Brasília

G1

Pedro Paulo Dias foi preso nesta sexta durante a Operação Mãos Limpas. Ele será levado para a carceragem da Superintendência da PF em Brasília.

 

O ex-governador do Amapá Waldez Góes (PDT) e seu sucessor, Pedro Paulo Dias (PP), presos em operação da PF

 O governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), preso durante a Operação Mãos Limpas, será transferido nesta sexta-feira (10) para Brasília, juntamente com outros 17 acusados de participação em uma organização criminosa que teria desviado recursos públicos do Amapá e da União, segundo informou a Polícia Federal. De acordo com a PF, todos os 18 mandados de prisão temporária foram cumpridos.

 Pedro Paulo, que está preso no quartel do Exército, em Macapá, será levado para a carceragem da Superintendência da Polícia Federal, em Brasília.

  :: LEIA MAIS »

PF confirma apreensão de R$ 1 mi em operação no Amapá

Vannildo Mendes – Agência Estado

A Polícia Federal (PF) confirmou hoje a apreensão de R$ 1 milhão de reais, além de cinco veículos de luxo (Ferrari, Maserati, duas Mercedes e um Mini Cooper) e duas armas, como resultado das ações de busca e apreensão da Operação Mãos Limpas, no Estado do Amapá. O operação tem como objetivo prender uma organização criminosa composta por servidores públicos, agentes políticos e empresários, que praticava desvio de recursos públicos do Estado e da União.


Foto: Divulgação
Foram realizadas 18 prisões entre as quais a do governador do Estado, Pedro Paulo Dias (PP), e do presidente do Tribunal de Contas do Amapá, Júlio Miranda. Cerca de 600 policiais estão mobilizados nas ações em quatro Estados: Amapá, Pará, Paraíba e São Paulo. :: LEIA MAIS »

Quadrilha que fraudava concursos públicos atuava há pelo menos 16 anos

Vannildo Mendes, da Agência Estado  

BRASÍLIA – A quadrilha, desmantelada hoje pela Polícia Federal na Operação Tormenta, tinha ramificação nacional e atuava há pelo menos 16 anos, fraudando, de forma sistêmica, os concursos públicos mais cobiçados do País. Entre os órgãos cobiçados estavam a Receita Federal e Polícia Federal, cujos salários chegam a R$ 20 mil mensais. Dependendo do nível salarial do concurso, o valor do gabarito da prova variava de US$ 50 mil a US$ 150 mil.
Na manhã desta quarta-feira, 16, segundo o diretor da Diretoria de Inteligência da PF, Marcos David Sallem e o delegado Victor Hugo Rodrigues Alves, chefe da Operação, a PF prendeu os 12 principais operadores da quadrilha, todos de São Paulo, entre os quais o chefe do esquema, um empresário, dono de uma universidade na capital. Outro preso é um policial da Polícia Rodoviária Federal. Os nomes não foram divulgados, por ordem judicial. Todos foram levados para a Delegacia da PF em Santos, onde estão sendo ouvidos Estão sendo cumpridos também 34 mandados de busca e apreensão.

O primeiro concurso que a PF tem notícia de atuação da quadrilha foi da Receita Federal, realizado em 1994. Um total de 41 pessoas obtiveram o gabarito da prova. Entre estes estavam a mulher, o filho e a nora do chefe da quadrilha.

:: LEIA MAIS »

Polícia Federal rebate denúncias de maus-tratos a índios na Bahia

Luciana Lima

Agência Brasil

 Brasília – O coordenador-geral de Defesa Institucional da Polícia Federal, delegado Marcos Aurélio Pereira de Moura, disse que são distorcidos os fatos relatados na denúncia de abuso por parte de agentes da Polícia Federal contra índios da etnia Tupinambá, no sul da Bahia. A denuncia foi enviada ontem (9) à Organização das Nações Unidas (ONU) pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e pela organização não governamental (ONG) Justiça Global.

 “Os fatos estão distorcidos. A situação no sul da Bahia é muito mais complexa. Um estudo antropológico concluiu que há muitos anos havia a presença de índios da etnia Tupinambá na área. No entanto, há fazendeiros com títulos de terras também muito antigos”, disse o delegado. Ele afirmou que a Polícia Federal vem agindo em cumprimento de ordens judiciais. “Os índios alegam que estão agindo em retomada, mas estão fazendo invasões de forma muito violenta. Nós, da Polícia Federal, estamos no meio disso tudo.”.

  :: LEIA MAIS »

Polícia Federal investiga diretoria da Assembleia de Deus

Membros da diretoria da igreja evangélica, os irmãos Jônatas, Samuel e Dan Câmara são investigados sob suspeita de ‘lavagem de dinheiro’ e evasão de divisas.
A Polícia Federal (PF) instaurou um inquérito policial para investigar os irmãos Jônatas, Samuel e Dan Câmara, a Igreja Assembleia de Deus e a Fundação Boas Novas – entidades dirigidas por eles – por suspeita de ‘lavagem de dinheiro’ e evasão de divisas.
O inquérito está no site do Tribunal Federal da 1ª Região (www.am.trf1.gov.br), no processo 2005.01.00. 000005-4. A investigação foi confirmada pelo superintendente da PF no Amazonas, Sérgio Fontes. Jônatas é presidente da Assembleia de Deus no Estado, Samuel dirige a igreja no Pará e Dan Câmara é pastor da igreja e comandante-geral da Polícia Militar (PM) do Estado. :: LEIA MAIS »

Polícia Federal prende 30 pessoas em quatro estados por tráfico de drogas

Da Agência Brasil

Brasília – A Polícia Federal (PF) prendeu hoje (2) pela manhã 30 pessoas em Mato Grosso, Goiás e no Maranhão por causa de tráfico de drogas e crimes conexos. O principal foco da Operação Re-Volver está na cidade de Cárceres (MT), a 300 quilômetros de Cuiabá, onde 17 pessoas foram presas. A ação da PF dá continuidade à Operação Volver, de julho de 2009.

Em Cárceres funciona uma revendedora de carros cujo dono é acusado de participar do roubo e receptação de veículos furtados para troca por drogas e armas de fogo. O crime seria facilitado com o apoio de dois policiais militares que, segundo nota da PF, “colaboravam com o bando criminoso fornecendo informações privilegiadas que evitavam as apreensões”. O empresário já estava preso por suposto envolvimento em assassinato e os policiais foram detidos hoje em casa. :: LEIA MAIS »

Nossa Amazônia: Investigação da Polícia Federal revela falha em controle de florestas

 Da Agência Estado

Investigação feita pela Polícia Federal mostra que os sistemas criados pelos governos para controlar a extração de madeira se transformaram, ao longo dos anos, em pista livre para “esquentar” o produto retirado ilegalmente, permitindo a legalização de planos de manejo de florestas “até no oceano”.

 De acordo com a PF, planos de manejo fictícios, autorização de desmatamento e guias de transporte florestal fraudadas, além do comércio paralelo de créditos florestais, foram algumas das práticas adotadas por quadrilhas especializadas em “legalizar” madeira.

“O sistema representou um grande avanço, mas é preciso mais transparência. Mexer na gestão florestal. Hoje, a segurança existente é para inglês ver”, avaliou o delegado Franco Perazzone, que liderou por dois anos as investigações da Operação Jurupari, deflagrada semana passada no Mato Grosso. “A forma de ação é muito semelhante. Seja aqui, seja em outro estado”, disse. “Na forma atual, é possível conseguir plano de manejo até no oceano”, afirmou o delegado da Polícia Federal Marcelo Sálvio Rezende Vieira.

:: LEIA MAIS »

PF apreende meia tonelada de cocaína vinda da Bolívia no MS

João Naves de Oliveira, especial para o Estado

CAMPO GRANDE – Na madrugada desta sexta-feira, 28, a Polícia Federal (PF) apreendeu no Mato Grosso do Sul (MS) dois caminhões transportando uma grande quantidade de cocaína procedente da Bolívia. Foi uma das maiores apreensões do gênero ocorrida até hoje no País.

Por enquanto a PF informa apenas tratar-se de meia tonelada. A droga está sendo pesada pela PF de Três Lagoas, região leste de MS, na divisa com São Paulo.

A maior apreensão de cocaína realizada até hoje no Estado aconteceu no dia 8 deste mês, em Miranda, região do Pantanal, quando um caminhão frigorífico conduzia 725 quilos do entorpecente boliviano, entre uma carga de 16 toneladas de carne bovina.

PRF apreende medicamentos irregulares em Salvador

Tribuna da Bahia

A Polícia Rodoviária Federal, por meio do Núcleo de Operações Especiais e a Anvisa, desencadeou nos dias 25 e 26 de maio uma operação para combater o comércio ilícito de medicamentos em Salvador. Em dois dias, foram apreendidas 1.413 unidades de medicamentos controlados, sem registro e com data de validade vencidas.

Na Farmácia e Drogaria Lori, localizada no bairro de Canabrava, os agentes apreenderam quatro comprimidos de Prexige, 55 comprimidos de Pramil e 44 comprimidos de Urbanil, medicamentos controlados sem autorização de venda, 800 comprimidos de Belfaren e 360 comprimidos de Sodix, medicamentos controlados sem nota fiscal. A proprietária Yara Soares de Jesus Rosa, 42 anos, foi presa pelo crime de venda de medicamento sem registro.
:: LEIA MAIS »

Polícia encontra drogas e dinheiro em fraudas de bebês em Conquista

do CORREIO*

A polícia encontrou na manhã desta sexta-feira (21) em Vitória da Conquista, sudoeste baiano, 80 papelotes de cocaína e R$ 978 dentro das fraudas de dois bebês de três e quatro meses. Eles foram encontrados dentro da casa onde três traficantes foram presos, dentre eles, a mãe das crianças.

O local funcionava como um ponto de venda de drogas. Na casa também estavam oito adultos e outras três crianças de oito, sete e cinco anos. A polícia acredita que a droga foi colocada dentro das fraldas no momento em que os policiais entraram na casa.

A operação foi conjunta entre a Polícia Federal e a Companhia Estadual do Sudoeste e Gerais. Ao todo, sete pontos de tráfico foram desativados. Os políciais apreenderam ainda maconha, aparelho eletrônicos e material para uso de crack. As crianças estão com uma Conselheira Tutelar.

Polícia Federal anuncia paralisação de 24 horas

Policiais Federais de todo o País vão paralisar as atividades por 24 horas a partir desta quarta-feira. Em alguns locais, como aeroportos, portos e fronteiras, os agentes realizarão operação padrão.

De acordo com nota da Federação Nacional do Policiais Federais (Fenapef), os profissionais pedem a reestruturação da carreira e da tabela salarial da categoria.

Nesta quarta-feira, os policiais farão uma avaliação do diretor-geral, superintendentes e chefes de delegacia em todas as unidades da PF no País. Agência Estado

PF prende no Brasil um dos chefes das Farc

Sánchez foi preso durante operação antidrogas na Amazônia brasileira

 PF prende no Brasil um dos chefes das Farc

A Polícia Federal prendeu na quinta-feira (6), em Manaus, um importante membro da guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), procurado pelo governo colombiano por envolvimento em sequestros, homicídios e extorsão. A informação só foi divulagada ontem (7) pela polícia brasileira e o Exército da Colômbia. José Luis Sánchez, apelidado de “Tatareto”, é considerado o subcomandante da Frente 22 das Farc.

Ele foi preso com outras oito pessoas e 45 quilos de cocaína durante uma operação antidrogas na Amazônia brasileira. Sánchez atuava no Brasil com uma identidade falsa, sob o nome de Daniel Rodríguez Horosco.

A identidade dele foi confirmada por meio de impressões digitais obtidas pelo governo colombiano, segundo confirmou o delegado de polícia Leandro Almada da Costa. As outras oito pessoas, uma delas irmão de Sánchez, também estavam no Brasil com identidades falsas.

A Polícia Federal negou que as Farc estejam atuando no Brasil. As autoridades dizem que Sánchez e seus companheiros estavam no País atuando exclusivamente no tráfico de drogas para financiar o grupo guerrilheiro, não com finalidades políticas.

Fonte: AE

Escuta da PF mostra Tuma Jr. tentando relaxar apreensão de US$ 160 mil

Rodrigo Rangel – O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – Encarregado de coordenar as ações federais de combate à lavagem de dinheiro, o secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, foi gravado pela Polícia Federal tentando evitar um flagrante no aeroporto de Guarulhos que levou à detenção de sete pessoas e à apreensão de US$ 160 mil que estariam sendo levados ilegalmente para Dubai.      

As conversas, interceptadas com autorização da Justiça, revelam que Tuma Júnior foi acionado horas depois de agentes da PF lotados no aeroporto descobrirem, em 28 de junho do ano passado, os dólares na bagagem de familiares da deputada estadual Haifa Madi (PDT).

A tentativa de Tuma Júnior de evitar o flagrante apareceu na investigação graças à interceptação do telefone de seu braço direito no Ministério da Justiça, o policial Paulo Guilherme Mello. O assessor foi destacado pelo secretário para solucionar o problema. Num dos diálogos, é o próprio Tuma Júnior quem trata do assunto.

De acordo com relatório da PF a que o Estado teve acesso, Tuma Júnior e Mello foram acionados por um escritório de advocacia. Ao ser informado de que já não era mais possível evitar o flagrante, Tuma Júnior lamenta. “É, paciência, né”, diz. Em seguida, diz a Mello: “O doutor lá era daquele esquema, entendeu? Entendeu? Fala hoje lá com aquela autorid… com aquela pessoa lá”. “O cliente do doutor lá tava empepinando, entendeu?”, completa o secretário.

Ao dar satisfação a Tuma Júnior, Mello usa uma figura de linguagem para dizer que já não havia mais tempo: “O corpo já perecia há mais de doze horas, mais de doze horas, quase dezoito horas quando me trouxeram a informação, entendeu? Os destinos já estavam consumados”. “Já tá com via de… guia de encaminhamento”, disse, referindo-se ao fato de que, naquele instante, o flagrante já havia sido lavrado. “É, o corpo já estava putrefato”, lamenta Tuma Júnior.

O próprio secretário afirma, no diálogo, ter sido acionado tardiamente. O “pedido de socorro”, de acordo com a PF, foi feito por Francisco Teocharis Papaiordanou Júnior, amigo de Tuma Júnior. Papaiordanou é conselheiro do Corinthians, clube do qual Tuma Júnior foi diretor de Futebol. Nos diálogos, o secretário se refere a Teocharis como “Grego”. “Falei pra ele: “Muito tarde, mas vou chamar Guilherme”. Eu chamei (você) no rádio, mas essa p… não atendia”, diz Tuma Júnior.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia