WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


junho 2020
D S T Q Q S S
« maio    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


:: ‘operação pandora’

Exclusivo: promotora da Operação Pandora fala

Responsável pelo acordo de delação premiada de Durval Barbosa, que levou à prisão e renúncia de José Roberto Arruda, Alessandra Queiroga revela pela primeira vez detalhes da investigação e prega: “intervenção federal seria um marco histórico”

 Rudolfo Lago

Rudolfo Lago
“Quem está contra a intervenção tem receio de que as contas relacionadas às obras públicas sejam analisadas”, diz Alessandra Queiroga

A voz é doce. O rosto bonito e os cabelos louros podem passar uma impressão de fragilidade. Não se engane. Alessandra Queiroga é uma das mais ativas promotoras do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. Segundo ela mesma, uma pessoa “intolerante com a corrupção pública”. Destacada no Núcleo de Combate às Organizações Criminosas, foi ela, juntamente com seu colega, Wilton Queiroz, quem negociou com o ex-secretário de Assuntos Institucionais do Governo do Distrito Federal Durval Barbosa os termos da sua delação premiada, que levaram à instauração da Operação Caixa de Pandora e depois à prisão e renúncia do ex-governador José Roberto Arruda. Desde que a operação foi deflagrada, em novembro do ano passado, Alessandra mergulhou. Não fez qualquer comentário público nem revelou qualquer detalhe do trabalho que inseriu Brasília na sua maior crise política exatamente no momento em que comemorava seu aniversário de 50 anos. Alessandra acompanhou a tudo calada. Até esta entrevista ao Congresso em Foco.

Na entrevista, cuja íntegra será  publicada em capítulos hoje e amanhã (com a inclusão de trechos em áudio), Alessandra revela detalhes da negociação feita com Durval Barbosa. Como chegou até ele. O que o levou a colaborar. Detalha, inclusive, a situação constrangedora em que ficou, ao se ver obrigada a manter segredo da operação até mesmo de seu superior, o procurador do Distrito Federal e Territórios, Leonardo Bandarra, acusado por Durval de envolvimento com o esquema.

Nesta primeira parte da entrevista, ela explica como os esquemas de corrupção se entranharam na estrutura do Distrito Federal. De uma forma tal que se torna impossível se desvendar tudo o que existe a partir apenas das estruturas políticas, jurídicas e administrativas de Brasília. Por isso, com a autoridade de quem investiga há mais de dez anos a corrupção no Distrito Federal, Alessandra defende com convicção a decretação da intervenção federal, que está em julgamento no Supremo Tribunal Federal. “Seria um marco histórico”, diz ela. “Foi se permitindo uma situação na capital federal que corrompe a nossa alma”. Leia abaixo a primeira parte da entrevista: :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia