WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829


:: ‘metas’

Maurício Telles, novo secretário de segurança, fala sobre desafios que tem pela frente

Correio

O secretário recebeu o diretor de redação, Sergio Costa, e o editor-executivo Oscar Valporto, em seu gabinete. A seguir, trechos da entrevista concedida na sexta-feira.

“Não temos tempo a perder”, diz Telles

Índice de homicídios na Bahia e, principalmente, em Salvador e sua Região Metropolitana, é muito alto; a capital baiana tem áreas controladas pelo narcotráfico; a maior facção do crime organizado de São Paulo tem ramificações no estado e é a principal fornecedora de drogas para os traficantes locais, inclusive de outras facções.

Autor deste diagnóstico assustador, o novo secretário da Segurança Pública,Maurício Teles Barbosa, mostra que não tem medo de reconhecer o desafio que tem pela frente nem de assumir que vai precisar de ajuda de outras áreas e de outras esferas de Poder para reduzir os índices de criminalidade da Bahia. “Temos que usar as experiências que deram resultados em outros lugares e fazer as adaptações necessárias à realidade do nosso estado”, afirma Teles, 34 anos, delegado da Polícia Federal.

:: LEIA MAIS »

Governo Wagner admite não ter metas específicas para os primeiros 100 dias do 2º mandato

A Tarde

O governador reeleito Jaques Wagner (PT) começa o ano de 2011 e o novo mandato com velhos planos e novas promessas a cumprir. No entanto, não estabeleceu metas de curto prazo para atacar problemas que atingem a vida dos baianos que lhe confiaram mais quatro anos no comando das políticas públicas estaduais.

A assessoria do governador explicou a inexistência de planejamento específico para os primeiros 100 dias de gestão. “É um governo de continuidade”, justificou o assessor Ernesto Marques. Mas, apesar de fortalecido pelo resultado das eleições de outubro, o governo não terá trégua da oposição, segundo afirmou o líder do PMDB na Assembleia Legislativa, Leur Lomanto Júnior.

:: LEIA MAIS »

Bahia vacinou apenas 53% do público contra H1N1 após dois meses de campanha; prazo acaba amanhã

do G1 | A Tarde

Como as crianças precisam de duas doses, muitas já receberam a primeira vacina, mas não conseguem tomar a segunda. A Associação Brasileira de Imunizações admite a falta do produto.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe H1N1, que começou no mês de março, termina nesta sexta-feira, 21, e a Bahia está longe de alcançar a meta de imunizar 6.863.914 milhões de pessoas. Por enquanto, apenas 53% do público recebeu a dose do medicamento. Apenas as crianças que precisam tomar a segunda dose da vacina serão atendidas após esta sexta.

Clínicas particulares estão sem doses da vacina:

Os grupos mais críticos são de adultos de 30 a 39 anos (neste grupo, foram vacinados apenas 29% do público estimado de 2.162.121 milhões de pessoas); adultos portadores de doença crônica com menos de 60 anos (foram imunizados 42% dos 1.302.243 milhões de baianos); gestantes (vacinados 49% do público-alvo de 273.510 mil) e adultos jovens com idades entre 20 e 29 anos (62% das 2.880.743 milhões de pessoas foram imunizadas).

Em contrapartida, a meta de vacinação estimada pelo Ministério da Saúde para crianças até dois anos foi ultrapassada, assim como a meta de portadores de doenças crônicas com mais de 60 anos e profissionais de saúde.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia