WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: ‘Lúcio’

Jorginho, evangélico presidente do Atletas de Cristo e braço direito de Dunga, irrita jogadores e dirigentes da Seleção

Jorginho, evangélico presidente do Atletas de Cristo e braço direito de Dunga, irrita jogadores e dirigentes da Seleção

Esse foi o sentimento de alguns jogadores da seleção com relação ao auxiliar técnico Jorginho. Braço direito de Dunga na seleção brasileira, ele pregou durante o Mundial que a equipe deveria ficar isolada dentro de um hotel em um condomínio sofisticado de Johannesburgo.

Ele também decidiu pelo fim das folgas para os jogadores durante a Copa-2010. Com Dunga, forjou no grupo que os parentes dos atletas deveriam ficar no Brasil para evitar que o time “perdesse o foco” no torneio.

Alegavam que os jogadores poderiam se desconcentrar do Mundial com os familiares na principal metrópole da África do Sul, cidade com índices de violência superior aos piores vistos no Brasil.

Apesar do discurso de reclusão, Jorginho fez o contrário. Desde o primeiro dia da Copa sul-africana, sua mulher e seus filhos estavam em Johannesburgo. O fato só foi descoberto mais tarde pelos jogadores, que se sentiram traídos pelo auxiliar técnico. :: LEIA MAIS »

Capitães que estão nas quartas da Copa lerão manifesto contra racismo

Por Agências de notícias Joanesburgo, África do Sul

Lucio Brasil X Chile
Lúcio, capitão da seleção (Foto: Getty Images)

Os capitães das seleções que disputam as partidas de quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul lerão um manifesto contra a discriminação e o racismo, informou a Fifa.

O capitão da equipe mandante de cada confronto – no caso, Van Bronckhorst (Holanda), Lugano (Uruguai), Mascherano (Argentina) e Villar (Paraguai) – lerá a seguinte mensagem:

“Em nome da seleção (nome do país), declaro que rejeitamos de todo o coração o racismo e todo tipo de discriminação dentro ou fora do campo. Confiamos no poder do futebol para unir homens e mulheres de todas as raças, religiões e nacionalidades. Nos comprometemos a perseguir este objetivo e pedimos a todos para que se juntem a nós na luta contra o racismo, onde quer que seja”.

Já Lúcio (Brasil), Mensah (Gana), Lahm (Alemanha) e Casillas (Espanha) dirão:

“Em nome da seleção (nome do país), declaro que nos negamos a tolerar qualquer forma de discriminação no futebol e apelamos a todos os que nos estão vendo hoje, onde quer que estejam no mundo, para que nos ajudem a erradicar a discriminação em nossa sociedade. Se todos nos unirmos, poderemos conseguir. Diga não ao racismo”.

Kaká e Ashton Kutcher realizam campanha contra a prostituição: “Homens de verdade não compram garotas!”

Kaká e Ashton Kutcher realizam campanha contra a prostituição: “Homens de verdade não compram garotas!”

Enquanto defende a seleção na Copa do Mundo, Kaká também atua fora de campo. O camisa 10 do Brasil manifestou seu apoio a uma campanha contra a prostiuição, promovida pelo ator de Hollywood Ashton Kutcher. O meia postou uma foto em seu perfil no Twitter, nesta terça-feira.

Na imagem, Kaká aparece vestindo uma camisa da seleção brasileira com seu nome e número, além de uma placa com a seguinte mensagem: “Real men don’t buy girls!!”, que, em inglês, significa “Homens de verdade não compram garotas!!”

No início do mês, Ashton Kutcher compareceu ao lançamento de de seu novo filme ao lado de Demi Moore, sua mulher, e posou com um cartaz no qual continha a mesma mensagem. :: LEIA MAIS »

Kaká afirma sofrer perseguição religiosa de jornalista. Ataque teria vindo da Folha de São Paulo

Além das críticas recebidas por ter xingado palavrões no jogo da Seleção Brasileira contra a Costa do Marfim no último domingo, o jogador evangélico Kaká disse ontem em uma entrevista sofrer perseguição pelo fato de professar sua fé em Jesus.

O jornalista esportivo André Kfouri afirmou que o jogador estava jogando com dificuldades porque sentia fortes dores e provavelmente teria que antecipar sua aposentadoria. Essa informação foi publicada na segunda-feira pelo jornalista Juca Kfouri, pai de André, em uma coluna no jornal Folha de São Paulo.

Depois de responder às perguntas feitas pelo jornalista, Kaká afirmou que estava sofrendo perseguição de Juca Kfouri. “Há algum tempo os canhões do seu pai [Juca Kfouri] são disparados contra mim. A artilharia dele está voltada contra mim. Eu queria aproveitar a pergunta para responder às críticas que ele vem fazendo, e o que me deixa triste é que o problema dele comigo não é profissional, mas porque ele não aceita minha religião. Porque eu sou uma pessoa que segue Jesus Cristo. Eu o respeito como ateu, e gostaria que ele me respeitasse como [seguidor de] Jesus Cristo, como alguém que professa a fé em Jesus Cristo. Não só a mim, mas a todos os milhões de brasileiros que acreditam em Jesus Cristo”, falou. :: LEIA MAIS »

Jornal argentina diz que Brasil ganhou de Costa do Marfim com ajuda da “mão do diabo”

Jornal argentina diz que Brasil ganhou de Costa do Marfim com ajuda da “mão do diabo”

Ao término do jogo contra a Costa do Marfim, em entrevista, o jogador evangélico Luís Fabiano afirmou que o seu gol foi obra “da mão de Deus”, pois ao dominar a bola, ajeitou-a com o braço direito antes de dar um chapéu em um zagueiro marfinense.

Esse foi o segundo gol marcado na partida e pelo jogador, após um “jejum” de seis jogos sem marcar. Também foi considerado pelo próprio jogador um dos gols mais bonitos de sua carreira. Porém após a sua entrevista o tablóide esportivo argentino “Olé” afirmou que o gol teve ajuda da “mão do diabo”. :: LEIA MAIS »

Coral Gospel emociona público durante cerimônia de abertura da Copa do Mundo. Assista

Um coral gospel marcou presença em um grande concerto com vários artistas internacionais, como Shakira, Alicia Keys, Juanes e Black Eyed Peas foi celebrado nesta quinta-feira, às 15h (de Brasília), no estádio Orlando, em Soweto, na véspera da rodada de abertura da Copa do Mundo da África do Sul.

Entre os outros artistas locais no show compareceram Hugh Masakela, Freshlyground, The Parlotones, Vusi Mahlasela e o Soweto Gospel Choir.
Na abertura da Copa do Mundo, o Soweto Gospel Choir se apresentou junto com Angelique Kidjo logo na abertura dos festejos. A apresentação do coral foi um tributo as raízes, esperanças e sonhos sul-africanos e além de animar, emocionou aos telespectadores com a letra alegre e contagiante.

Vídeo: Coral Gospel Soweto Gospel Choir na Abertura da Copa

Calado, Lúcio tenta ser o Dunga do hexa

Paulo Passos, enviado iG

O ano era 1991. Em Sobradinho, no Distrito Federal, Lucimar, então com 13 anos, se dirige ao pódio para receber um troféu. Calado, o garoto cumprimenta o organizador do torneio, sorri com o troféu de quarto colocado na mão e volta para o canto do ginásio, onde estão os colegas de time, sem falar com ninguém. “Ele estava uma fera. Primeiro porque, antes da semifinal, uns garotos faltaram ao treino. E, depois, na decisão do terceiro lugar, ele fez um gol contra de cabeça”, conta rindo José Joaquim da Rosa, primeiro técnico do atual capitão da seleção brasileira.

Hoje dirigente do Planaltina FC, equipe em que Lúcio, na época ainda Lucimar, começou a carreira com 9 anos, Rosa era o técnico do time juvenil. Sentado em um banco no atual centro de treinamento do clube, ele se lembra do garoto desengonçado que desde pequeno queria ser zagueiro.

“Ele era calado, na dele. Não gostava de brincadeira”, afirmou o ex-técnico. O temperamento arredio fez com que, anos depois, Maria Olindina da Silva, mãe do jogador, recebesse de Luiz Felipe Scolari o que ela jura ter sido a primeira e única reclamação sobre o temperamento do filho. “Ele me encontrou em um jogo das eliminatórias de 2002, em São Luis do Maranhão, e disse que era para eu mandar o meu filho falar mais, que zagueiro precisa se comunicar”, disse.

Em 1991 Lúcio, capitão do seu time, recebe o troféu em um torneio em Sobradinho, no Distrito Federal
Foto: ReproduçãoAmpliar

Em 1991 Lúcio, capitão do seu time, recebe o troféu em um torneio em Sobradinho, no Distrito Federal

Mesmo sem muita conversa, já na época de Planaltina Lúcio era escalado para ser o capitão do time. “Ele gostava de treinar. Ficava bravo e cobrava quando os outros jogadores chegavam atrasados ou faltavam”, lembra Rosa.

Então auxiliar técnico do time, o policial militar Albion Antonio Soares também destaca o esforço do capitão do Brasil para dar certo no futebol. “Craque ele não era não, teve sorte, mas lutou muito também”, opina. O treinador da época concorda: “Tinha um moleque que era muito melhor que ele, mas acabou se perdendo na malandragem, drogas e nunca ficou em time nenhum”.

:: LEIA MAIS »

Capitão da Seleção Brasileira conta seu testemunho e fala de sua vida como evangélico e jogador

“A Bíblia é meu manual de instrução.” A frase convicta e edificante é de quem poderá erguer a tão esperada taça do hexacampeonato brasileiro na Copa do Mundo de 2010, realizada entre junho e julho, na África do Sul. O zagueiro e capitão da Seleção Brasileira, Lucimar Ferreira da Silva, o Lúcio, de 32 anos, é mais que um líder em campo. Natural de Planaltina (DF), ele também capitaneia a semeadura da Palavra de Deus entre os jogadores evangélicos que vestem a camisa amarelinha. E o grupo de boleiros seguidores da Bíblia não é pequeno. Inclui Kaká, Felipe Melo, Gilberto Silva, Luisão, Juan, Josué e até o auxiliar técnico Jorginho, presidente do ministério dos Atletas de Cristo.

Sempre após os jogos e treinamentos, eles se unem para momentos de pregação, oração e leitura bíblica. Se depender da fé, o hexa é nosso. A seguir, confira a entrevista exclusiva concedida pelo capitão Lúcio ao portal da SBB. :: LEIA MAIS »

Após convocação para a Copa, jogadores evangélicos agradecem publicamente à Deus

Na tarde da convocação de Dunga à Seleção Brasileira para a Copa 2010, pelo menos sete jogadores declaradamente evangélicos foram escalados: Daniel Alves, Felipe Melo, Gilberto Silva, Kaká, Lúcio, Luisão e Luís Fabiano.

O meia Kaká e o atacante Luís Fabiano aproveitaram para agradecer a Deus no twitter.

“Alegria , alegria. Obrigado meu Deus”, disse Luís Fabiano, conhecido como “Fabuloso”, que já atuou pelo São Paulo e hoje é jogador do Sevilla, na Espanha.

Kaká, que no Brasil também jogou no time tricolor paulista, e hoje é meio-campista do Real Madrid, clube espanhol, expressou: “Glória a Deus!! Que alegria e privilégio de uma convocaçao para a Copa do Mundo / Tks Lord , big honour can play another World Cup [Obrigado Senhor, grande honra poder jogar outra Copa do Mundo] Estou vivendo muito mais do que pedi ou pensei!!”. :: LEIA MAIS »

Entrevista exclusiva com o capitão da seleção brasileira Lúcio

Convocado mais uma vez pelo técnico Dunga, Lúcio fala de Deus, família e Copa do Mundo

 Entrevista exclusiva com o capitão Lúcio

Em campo, ele é chamado de xerife e tem um ar de guerreiro e durão. Em casa, é o marido dedicado da Dione e o paizão da Vitória, do João Vitor e da Valentina.
Nascido Lucimar Ferreira da Silva, em Planaltina (DF), em 8 de maio de 1978, o zagueiro e capitão da seleção brasileira de futebol, Lúcio, teve o primeiro contato com a bola aos sete anos de idade. O exemplo de raça e determinação vem da mãe, dona Olindina.

Está indo para a terceira Copa do Mundo. Pela seleção brasileira, foi pentacampeão em 2002 e campeão da Copa das Confederações em 2005. Fez história na Alemanha quando atuava pelo Bayern de Munique e, ainda hoje, faz parte das lembranças dos torcedores que aprenderam a admirar o futebol da garra e da determinação.
Atualmente, está no Inter de Milão, na Itália, e disputa a o título da Liga dos Campeões da Europa contra o Bayern de Munique, seu antigo clube, no próximo dia 22, em Madri.
Hoje, mais uma vez, ele foi convocado pelo técnico Dunga para disputar a Copa do Mundo de Futebol na África do Sul, que começa em 11 de junho. Nesta entrevista ao CPAD News, ele fala da comunhão com Deus, da relação com a família e da expectativa para a Copa 2010.

  1. Como foi sua infância em Planaltina/DF? Foi uma infância normal, como a maioria dos brasileiros. Venho de uma família humilde, mas fui feliz aí também (sempre nos campos e quadras de futebol !).

2. Qual a participação da dona Olindina? Minha mãe é uma guerreira, nunca fugiu da responsabilidade e sempre lutou muito para nos dar o melhor e nos educou muito bem. Tenho muito orgulho dela.

3. Em que momento percebeu que o futebol fazia parte da sua vida? Desde criança sonhava ,mas não tinha ideia que iria chegar assim tão longe! Quando fui chamado para jogar no time da cidade, o Planaltina, esse sonho ficou mais forte e foi crescendo. :: LEIA MAIS »

Lúcio diz que pedidos da torcida não levarão Neymar para Copa-2010

Do UOL Esporte
Em São Paulo

  • Lúcio ressalta a qualidade de Neymar, mas opina que clamor da torcida não fará Dunga convocá-loLúcio ressalta a qualidade de Neymar, mas opina que clamor da torcida não fará Dunga convocá-lo

O tema mais discutido no futebol brasileiro atualmente é a convocação da seleção brasileira para a Copa do Mundo 2010. As escolhas do técnico Dunga serão divulgadas nesta terça-feira, às 13h. E a grande expectativa dos torcedores é sobre a presença do jovem Neymar. Capitão da seleção, Lúcio ressalta a qualidade do atacante do Santos, mas opina que os pedidos da torcida não farão o treinador convocá-lo.

Em entrevista ao jornal Lance, o zagueiro da Inter de Milão diz acreditar na base formada por Dunga e que o treinador não mudará as suas observações por causa “de um apelo de um ou de outro”. “Na minha visão, acredito que não é uma coisa boa para o Neymar [comoção da torcida brasileira]. Até porque quem faz a convocação final é o treinador. Ele não vai convocar um jogador só pela opinião pública”, comenta Lúcio. :: LEIA MAIS »

Opção religiosa não divide o grupo, afirma Lúcio, capitão da seleção brasileira

Lúcio diz que, como líder da equipe de Dunga, seu papel é mais importante na concentração e nos treinamentos do que dentro de campo. Ele garante que vai conseguir uma forma de “mostrar sua fé” nos gramados, apesar da proibição da Fifa.
NA COPA da África do Sul, o brasiliense Lúcio, 31, será o primeiro zagueiro a disputar três Mundiais como titular da seleção brasileira. Mas, se era coadjuvante em 2002 e 2006, agora ostenta o título de capitão do Brasil e está perto de disputar a final da Copa dos Campeões.
Na semana passada, sua equipe parou o Barcelona de Messi e pode até perder o jogo no Camp Nou, na quarta-feira, para avançar à decisão do interclubes.
Lúcio ainda é um dos principais nomes do movimento evangélico no futebol. Em entrevista à Folha de São Paulo, por telefone, de Milão, o zagueiro refutou qualquer insinuação de que a opção religiosa possa interferir no ambiente do time de Dunga. Ainda disse que ele e os outros jogadores da seleção vão conseguir uma forma de “mostrar sua fé” nos gramados, apesar de a Fifa ter proibido camisetas com mensagens religiosas.
A Inter, só com sul-americanos na defesa, parou o Messi no primeiro jogo das semifinais da Copa dos Campeões. Esse é o segredo para anular o argentino?
:: LEIA MAIS »

Copa do Mundo 2010 – Lúcio, capitão da seleção brasileira, revela ser evangélico

O zagueiro Lúcio, ex-Internacional e Bayern de Munique, é sinônimo de raça e dedicação dentro de campo. O que muitos não sabem é que, fora das quatro linhas, o capitão da seleção brasileira é um pai de família dedicado e marido carinhoso. Hoje jogador do Inter de Milão, ele recebeu a equipe o “Esporte Espetacular” em sua casa, na Itália, e conversou com o apresentador Galvão Bueno, no quadro “Na Estrada com Galvão”.

A menos de três meses da Copa do Mundo da África do Sul, Lúcio falou sobre ser o capitão do Brasil em uma Mundial, lembrou o início da carreira no Rio Grande do Sul, os conselhos da mãe e a carreira na Alemanha e, agora, na Itália. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia