WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2020
D S T Q Q S S
« nov    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ‘história’

Cerâmica histórica, encontrada em Tanhaçu durante escavação em obra, pode ter 1.500 anos

REDE BAHIA | G1

Peça foi encontrada durante construção de quadra de esportes em Tanhaçu. Iphan encaminhou técnico para local e diz que ainda não tem como especular. Pode ter sido de escravos ou de uma tribo Tupi que habitou o local há 1.500 anos.

Um artefato histórico tem chamado atenção e atraído muita gente para o povoado de Tucum, no município de Tanhaçu, a 499 km de Salvador. De acordo com Carlito Augusto Oliveira, presidente da Associação das Comunidades Quilombolas de Tanhaçu, uma peça de cerâmica com aproximadamente dois metros de profundidade foi encontrada por operários durante uma obra da prefeitura da cidade para a construção de uma quadra de esportes na última quarta-feira (3).

A promotora do Tribunal de Justiça em Tanhaçu, Soraya Meira Chaves, solicitou a suspensão da obra no local para que a peça encontrada seja avaliada por especialistas. “A peça foi encontrada por operários da obra em um processo de escavação. Pedi a suspensão com o intuito de preservar o artefato porque é um indicativo de uma peça arqueológica”, explica a promotora.

Segundo Soraya, o local onde a cerâmica foi encontrada é uma área quilombola. Foi solicitado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) na Bahia, que uma equipe do órgão faça uma avaliação na peça para identificar a origem do material.

O presidente da Associação de Comunidades Quilombolas de Tanhaçu informou que o objeto foi isolado com uma cerca de cerâmica para evitar que a peça seja danificada, já que muitas pessoas estão indo visitar o artefato. “Isso não é uma coisa comum, é a primeira vez que vejo isso aqui. Tá vindo muita gente ver o artefato, nós temos pressa na avaliação”, completa. :: LEIA MAIS »

Colégio Opção de Vitória da Conquista é o 18º do Brasil, diz Unicamp

Ascom | Colegio Opção

Os alunos do Colégio Opção, brilhantemente classificados, foram: Orlando Oliveira Silva Júnior, Thayse Souza de Jesus e Vivian Moreira Ferraz, orientados pela professora de História, Cássia Gusmão Em todos os anos, a Unicamp – Universidade de Campinas organiza a “Olimpíada Nacional em História do Brasil”. Este ano, participaram da promoção cerca de 51 mil alunos, de todo o País, em 5 etapas “on-line”. Cada equipe, num total de 17 mil, era formada de 3 alunos, sendo classificadas para final 300 equipes (900 alunos).

 O 2º ano do Colégio Opção fica em 1º lugar em Vitória da Conquista, com 1005 pontos. Com essa pontuação, o Opção obtém o 2º lugar na Bahia e está entre os 18 colégios mais bem classificados do Brasil. A fase final da Olimpíada de História da Unicamp foi realizado nos dias 23 e 24 de outubro, no campus da própria Universidade Estadual de Campinas, em São Paulo.

  :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia