WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ‘economia doméstica’

Lançamento

Novo livro de Wal Cordeiro chega às livrarias próxima semana

O novo livro de autoria de Wal cordeiro “Gestão Financeira Doméstica” será vendido em livrarias, no site www.walcordeiro.com.br e nos seminários de economia doméstica ministrados por Wal, neste último o valor fica a R$ 15,00 (preço promocional de lançamento).

 

 

Igrejas, sindicatos, empresas, associações e prefeituras que desejam agendar o seminário de economia doméstica, entra em contato pelo e-mail: [email protected] ou telefone: 77 8827 0550

Escritor conquistense lança livro sobre economia doméstica

Com o advento das festividades de final de ano, o consumidor aumenta as suas despesas nas compras de presentes e roupas, gasta na reforma da casa, na troca do carro e em viagens. Portanto, a maioria dos brasileiros excede um pouco nos gastos pessoais que acabam acumulando as dívidas e automaticamente trazendo complicações financeiras para a família. Um problema, que segundo especialistas 80% das pessoas no Brasil enfrentam todo final e início de cada ano.

Pensando nessas dificuldades enfrentadas por muitos e outras relacionadas ao dinheiro, Wal Cordeiro lança o seu mais novo livro: “GESTÃO FINANCEIRA DOMÉSTICA – Como enfrentar a crise financeira mundial e pessoal, cultivar a qualidade de vida no lar, evitar o stress financeiro, o divórcio e ser um vencedor!”

Para o autor: “Administrar as finanças nos dias de hoje tem sido muito complicado. Para muitos, é uma missão quase impossível. É como se fosse um jogo de xadrez. Pois nos deparamos com uma vida corrida e cheia de surpresas desagradáveis, precisamos constantemente tomar decisões e, a depender da escolha, podemos levar um “cheque mate”. Precisamos da boa informação, para podermos vencer na vida, para dominarmos toda e qualquer situação. Por isso, a Gestão Financeira Doméstica torna-se uma ferramenta indispensável em nossos lares e nos ajuda a evitar o stress e a vencer o gigante que atormenta a todos no mundo, atualmente, chamado: FGB. Você o conhece. Já ouviu falar dele? Não é um agente secreto, ou novo banco de crédito, um indexador, ou um indicador financeiro do Governo. Chamo de: Falta de “Grana” no Bolso!”

A obra chega às livrarias na próxima semana, e apresenta uma proposta interessante e inovadora sobre a melhor maneira de organizar as finanças pessoais. Além disso, o livro propõe ajudar às pessoas a vencerem as dívidas, sem perder a qualidade de vida e a satisfação pelas coisas simples do dia a dia. O escritor garante que o livro foi elaborado de maneira prática, direta,  contundente e numa linguagem clara e descontraída, tem como  objetivo  ensinar aos leitores das classes A a D a melhor estratégia de montar a sua própria planilha de controle financeiro doméstico baseado em técnicas simples, experiência pessoal, e nos princípios extraídos da vida de José do Egito, o maior gestor financeiro bíblico.
O livro é um compêndio muito bem elaborado das palestras que Wal tem ministrado todas as Terças pela manhã na Brasil FM 107,7 , e  agora coloca à disposição de todos que queiram aprender como sair da crise financeira, ou evitar entrar nela.
Wal Cordeiro é autor de oito livros,  graduado em Administração Pública, Bacharel em Teologia, MBA em Gestão de Pessoas, Especialista em Mobilização Social e Desenvolvimento Humano, e Pós Graduando em Administração e Marketing.

A partir de janeiro de 2011 Wal Cordeiro estará ministrando no Brasil, a começar por Conquista, palestras de economia doméstica para grupos de interesse em igrejas, sindicatos, empresas, escolas, associações e afins.

Quem se interessar em agendar uma ministração sobre o tema pelo próprio autor, precisa montar um grupo de no mínimo 30 pessoas e contatá-lo para agendar a data do seminário.

Maiores informações: [email protected] – Tel. 8827 0550

Novo livro de Wal Cordeiro ensina sobre economia doméstica

Dicas de economia doméstica com Wal Cordeiro

Por Wal Cordeiro – Consultor financeiro

ESTOQUE PREVENTIVO

 Existe um ditado popular que diz: Quem come e guarda, duas vezes põe a mesa. Lembro-me que a primeira vez que ouvi essa frase foi pela boca da minha mãe, na hora do almoço quando éramos crianças e queríamos comer tudo de gostoso que estava posto a nossa frente.

Precisamos relembrar um pouco as estratégias de José. O maior exemplo de economia doméstica já existente na história da raça humana. José realmente pode contribuir bastante na elaboração desse capítulo. Ele vai nos ajudar a mudar a nossa cosmovisão financeira doméstica.

 Lembre-se que: quando José foi chamado por faraó havia uma grande preocupação, por parte do governante, em encontrar alguém que pudesse discernir e interpretar o sonho que tanto lhe atormentava. Eram dois sonhos, o das vagas gordas e vacas magras, e das espigas bonitas e as feias e sem vida. :: LEIA MAIS »

Dicas de economia doméstica com Wal Cordeiro

Por Wal Cordeiro – Consultor Financeiro

DESEJO CONTROLADO

 

      Existe um adágio popular que diz: “A água silenciosa é a mais perigosa”.       Desejo é como a água silenciosa e aparentemente tranqüila, que nos convida para um mergulho seguro. Quando nos sentimos seguros, começamos a nos afundar e não conseguimos agarrar em algo que possa impedir o afogamento.

      O que parece ser não é. O que os olhos não vêem o coração não sente, nem o bolso também. Todos têm desejo, mas quem quer ser igual a um sábio deve lutar todos os dias para controlá-lo.

      A queda original da humanidade deu inicio por causa de uma propaganda enganosa liderada pelo Diabo, no jardim do Éden, durante a conversa entre ele e Eva, quando despertou o desejo no coração dela. Vejamos:

Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não   comereis de toda a árvore do jardim?
 E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
 Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
 Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.
 Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.
 E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.
 Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais.
 E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim.
 E chamou o SENHOR Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás?
 E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me.
 E Deus disse: Quem te mostrou que estavas nu? Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses?
Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi.
E disse o SENHOR Deus à mulher: Por que fizeste isto? E disse a mulher: A serpente me enganou, e eu comi.

Então o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. (Genesis 3: 1 a 14).

      Não pretendo fazer uma exegese aprofundada do texto acima, muito menos discorrer teologicamente os ensinamentos que ele nos apresenta. Não é a minha intenção. Gostaria, apenas, de chamar atenção para as conseqüências envolvidas na historia por causa do desejo. Na verdade, por causa das inversões de valores demonstradas no episódio. Observe.

  :: LEIA MAIS »

Wal Cordeiro: Dicas de economia doméstica

Wal Cordeiro – Consultor financeiro

                                                                           NECESSIDADE EM SEGUNDO PLANO

 

       As necessidades humanas, conforme Maslow podem ser classificadas em cinco: fisiológicas, de segurança, sociais, status e estima e auto-realização

      Fisiológicas: As necessidades básicas da vida, como se alimentar, dormir, praticar exercícios, etc. Tudo que diz respeito ao bem estar físico de um indivíduo.

      Segurança: Todo mundo tem necessidade de se sentir seguro em tudo na vida, tendo uma boa referência familiar, um emprego, uma casa, e as condições de poder pagar as despesas básicas.

      Sociais: Segundo Maslow todos precisam se relacionar e fazer parte de um grupo social, como: igreja, associação, grêmio, movimento, entidades de classe, etc.

      Status e estima: O ser humano tem necessidade de ser aprovado por alguém ou por um grupo. A verdade é que tudo o que realizamos tem um dos seus focos principais na aprovação de Deus ou dos homens. Por que o jogador de futebol quando faz o gol, corre para a torcida e olha para o técnico? Necessidade de aprovação.

      Auto-realização: se alguém não se sente realizado naquilo que faz, não vai muito longe. Nós fomos criados para vencer e quando isso não acontece em nossa vida, nos tornamos o mais miserável de todos. Porque temos necessidade de nos sentirmos realizados.

      Observe que as necessidades humanas, defendidas por Maslow, têm ligação com dinheiro. Não quero dizer que dinheiro é o centro de tudo, não é. Dinheiro é ferramenta necessária para que possamos atingir os alvos estabelecidos.

      :: LEIA MAIS »

Dica de economia doméstica com Wal Cordeiro

OBRIGAÇÃO ACIMA DE TUDO!

      Organizar em uma planilha seu orçamento mensal, todas as despesas e receitas, é fundamental para equilibrar suas finanças, pois o controle faz parte da boa gestão, principalmente quando esse controle está ligado aos gastos feitos numa casa. Crie o hábito de escrever, num programa de computador ou no papel, o que entra e o que sai mensalmente.

      Utilizando a técnica do registro de tudo nas finanças, lá em casa nós usamos uma agenda de anotações para controlar nossa grana, você terá condições de reverter algum quadro de possível desorganização financeira em sua vida, e poderá aprender a se policiar na hora de utilizar o seu salário no final do mês.

      Quando recebemos o nosso salário a primeira coisa que deve vir à nossa mente é a palavra ONDE? para que possamos formular a planilha financeira doméstica, pois a palavra ONDE? nos ajuda a lembrar que cada letra tem um significado e valor na escala de prioridades. Como a palavra começa com “O” que significa OBRIGAÇÃO, devemos escrever o que é OBRIGAÇÃO para nós. Tudo que vem em primeiro lugar na hora de investir o dinheiro. Regra que não deve ser mudada jamais! :: LEIA MAIS »

Dicas de economia doméstica com Wal Cordeiro: ONDE VAMOS INVESTIR A NOSSA GRANA?

Como falei na introdução desse livro, que a palavra ONDE? deveria fazer parte do nosso vocabulário, e o significado dela deveria impactar as nossas vidas. Vou dedicar um capítulo inteiro para ilustrar a importância dela.

      Um exemplo inicial está na parábola dos talentos, que se encontra no livro de Mateus, capítulo 25, do versículo 14 ao versículo 30. Vejamos o que diz o texto:

      “Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens.

E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.
E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.
Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois.
Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.
E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.
Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes”.

      Cada servo recebeu uma quantidade diferente de talentos. Talento nos tempos de Jesus era uma peça de ouro ou prata usada como dinheiro. :: LEIA MAIS »

Dicas de economia doméstica com Wal Cordeiro

Gestão financeira doméstica já diz tudo em sua abordagem e colocação intríseca no dia a dia. Tudo o que fazemos na vida começa na família, pois a família é a instituição mais antiga e poderosa da terra. Família é o palco de todas as decisões, por parte de um membro ou decisões externas que a atinge. Por isso, existe uma grande ênfase no que diz respeito a administração financeira no lar.

Desde o início da raça humana já havia uma grande preocupação de Deus em ensinar ao homem a forma mais simples de administração doméstica. Naquela época não havia empresas ou igrejas para serem administradas.

Vejamos o que diz no livro de Gênesis na Bíblia quando Adão e Eva foram criados por Deus e colocados no jardim do Éden para administrá-lo.

“E tomou o SENHOR Deus o homem, e o pós no jardim do Éden para o lavrar e o guardar”. (Gênesis 2: 15).

“E Adão pós os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea.

 Então o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar;
 E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.
E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.
Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne”. (Gênesis 2: 20 a 24).

      Ao colocar o homem no jardim do Éden, a primeira coisa que Deus estabeleceu para ele foi: a responsabilidade que teria para administrar o local da sua habitação (o lar). O senhor estabeleceu regras claras e fáceis de ser cumpridas. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia