WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: ‘dinheiro público’

Bandas com letras maliciosas podem deixar de receber verba pública do Governo da Bahia, diz deputada

O Globo

“Não se pode naturalizar a violência e o desrespeito”, defende deputada. “É só uma brincadeira”, argumenta vocalista de banda de pagode.

Banda LevaNoiz: Lei na Bahia impedirá que bandas com músicas de duplo sentido recebam patrocínio público.

“Olha, mulher é igual a lata, um chuta e outro cata, um chuta e outro cata…eu chutei, você catou”. Músicas como esta, que fazem o sucesso de várias bandas de pagode na Bahia, estão na mira da Assembleia Legislativa.

A deputada estadual Luiza Maia (PT-BA) impetrou um projeto na Casa que prevê a proibição de financiamento público para bandas e artistas que incentivem a violência e o preconceito contra as mulheres.

Se o projeto for aprovado, o Governo do Estado e as prefeituras baianas ficarão proibidos de contratar artistas com repertório que desvalorize ou exponha as mulheres a constrangimentos. Ela já ganhou o apoio de dez deputadas da Casa e mantém um abaixo-assinado na internet para pedir apoio ao projeto. “Você não pode estar deixando normalizar, como se fosse natural a violência, o desrespeito e a desvalorização da mulher”, defende a deputada.

Os músicos não concordam com o projeto lei e argumentam. De acordo com Robson Costa, vocalista da banda Black Style, tudo não passa de uma brincadeira. “As mulheres interpretam de uma forma assim, como uma brincadeira, sabe? Zoar uma da outra. É sempre uma brincadeira de dançar e de coreografar”, acredita. :: LEIA MAIS »

Tiririca emprega colegas humoristas, que não dão expediente no Congresso

Estadão

Colegas de profissão e criadores dos slogans da campanha eleitoral do palhaço mais votado do País, José Américo Niccolini e Ivan de Oliveira, recebem salários de até R$ 8 mil e não trabalham no gabinete do deputado.

Deputado mais votado do Brasil, com 1,3 milhão de votos, o palhaço Tiririca (PR-SP) usa dinheiro da Câmara para empregar humoristas do programa A Praça é Nossa.

Em 23 de fevereiro, foram nomeados como secretários parlamentares os humoristas José Américo Niccolini e Ivan de Oliveira, que criaram os slogans da campanha eleitoral do deputado. Ambos recebem o maior salário do gabinete, de até R$ 8 mil, somadas as gratificações.

Niccolini é presença semanal na TV com o personagem Dapena, uma sátira do apresentador da TV Bandeirantes José Luiz Datena. No ano passado, durante as eleições, o humorista foi protagonista de um quadro cômico que interpretava os então candidatos José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). :: LEIA MAIS »

Presos, governador do Amapá e mais 17 serão transferidos para Brasília

G1

Pedro Paulo Dias foi preso nesta sexta durante a Operação Mãos Limpas. Ele será levado para a carceragem da Superintendência da PF em Brasília.

 

O ex-governador do Amapá Waldez Góes (PDT) e seu sucessor, Pedro Paulo Dias (PP), presos em operação da PF

 O governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), preso durante a Operação Mãos Limpas, será transferido nesta sexta-feira (10) para Brasília, juntamente com outros 17 acusados de participação em uma organização criminosa que teria desviado recursos públicos do Amapá e da União, segundo informou a Polícia Federal. De acordo com a PF, todos os 18 mandados de prisão temporária foram cumpridos.

 Pedro Paulo, que está preso no quartel do Exército, em Macapá, será levado para a carceragem da Superintendência da Polícia Federal, em Brasília.

  :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia