WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘delegado’

Maurício Telles, novo secretário de segurança, fala sobre desafios que tem pela frente

Correio

O secretário recebeu o diretor de redação, Sergio Costa, e o editor-executivo Oscar Valporto, em seu gabinete. A seguir, trechos da entrevista concedida na sexta-feira.

“Não temos tempo a perder”, diz Telles

Índice de homicídios na Bahia e, principalmente, em Salvador e sua Região Metropolitana, é muito alto; a capital baiana tem áreas controladas pelo narcotráfico; a maior facção do crime organizado de São Paulo tem ramificações no estado e é a principal fornecedora de drogas para os traficantes locais, inclusive de outras facções.

Autor deste diagnóstico assustador, o novo secretário da Segurança Pública,Maurício Teles Barbosa, mostra que não tem medo de reconhecer o desafio que tem pela frente nem de assumir que vai precisar de ajuda de outras áreas e de outras esferas de Poder para reduzir os índices de criminalidade da Bahia. “Temos que usar as experiências que deram resultados em outros lugares e fazer as adaptações necessárias à realidade do nosso estado”, afirma Teles, 34 anos, delegado da Polícia Federal.

:: LEIA MAIS »

Reconstituição de crime confirma tentativa de assalto contra delegado

Sidnei Matos l A TARDE

Arestides Baptista/Agência A TARDE

Delegados, peritos e outros policiais acompanharam a reconstituição do crime

Delegados, peritos e outros policiais acompanharam a reconstituição do crime

O delegado titular da 18ª CP (Camaçari), Clayton Leão Chaves, 35, foi assassinado porque um dos assaltantes que tentaram levar seu Ecosport o teria reconhecido como policial, acredita a viúva do delegado, a dentista Simone Oliveira. A observação foi feita por ela durante a reconstituição do crime, realizada nesta terça-feira, 8,  na Ladeira das Pedreiras, rua transversal à  Estrada da Cascalheira (Camaçari), onde o delegado foi morto, em 26 de maio último.

O procedimento ratificou a tese de que ele foi  morto numa tentativa de assalto e não numa execução, como   já indicavam as investigações. Integrante da equipe de investigadores da 18ª CP há dois anos, Firmino Domingos afirmou que, embora hoje negue, Reinaldo Valença de Lima, 27 anos, autor dos disparos, confessou, quando preso, que conhecia o delegado Clayton. Ele teria ido à delegacia acompanhado de advogado para liberar sua motocicleta depois de fugir de uma abordagem policial no  bairro de Gleba E, onde mora. :: LEIA MAIS »

Delegado diz que Adriano não será indiciado e pode viajar à Itália

Raphael Gomide, iG Rio

O delegado da 38ª Delegacia de Polícia Civil do Rio, Luiz Alberto Andrade, afirmou que não há motivos suficientes para indiciar o jogador Adriano no inquérito que investiga suposta transação financeira entre o atleta e traficantes da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha.

A declaração contrasta com a do promotor de Justiça Alexandre Themístocles, que um dia antes afirmou haver indícios “gravíssimos” de que Adriano tenha envolvimento com o crime organizado no Rio. De acordo com o promotor, Adriano já afirmou ter recebido pedido de dinheiro de traficantes, mas disse que jamais liberou qualquer quantia. :: LEIA MAIS »

Adriano deve depor até quarta-feira, diz delegado

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro

O delegado titular da 38ª DP (Brás de Pina), Luiz Alberto Andrade, afirmou ter acertado com a defesa do jogador Adriano que ele irá depor até quarta-feira no inquérito que apura supostas transações financeiras do atleta com traficantes da Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão. O ex-atacante rubro-negro viaja no domingo para a Itália, onde passará a atuar pelo clube Roma, e a polícia quer ouvi-lo antes da partida.

De acordo com o delegado, o jogador não é réu e foi chamado como “testemunha” porque foi citado no inquérito. “Se não vier novamente, temos outras prerrogativas, mas no momento não há necessidade”. Ele não esclareceu se cogitava conduzir Adriano “coercitivamente” – à força – para a delegacia. Como não há mandado de prisão contra o atleta, ele pode deixar o País. :: LEIA MAIS »

Delegado de Camaçari já prendeu seu algoz

do Bahia Noticias

Rinaldo Valença de Lima confessou a autoria dos disparos

image

Há pouco tempo, o delegado Cleyton Leão Chaves, que era titular da 18ª Delegacia de Polícia de Camaçari, e foi assassinado na quarta-feira (26), já prendera um dos três criminosos que, de acordo com as investigações da polícia, tinham o objetivo de roubar seu veículo. Trata-se de Rinaldo Valença de Lima, que confessou a autoria dos disparos. Ele foi solto mediante habeas corpus, requerido pelo advogado e vereador Jorge Curvello (DEM). Sendo assim, não está afastada a possibilidade de o assaltante ter reconhecido o delegado na hora do crime, e por isso ter efetuado o disparo.

Para César Nunes, morte de delegado de Camaçari foi uma ‘fatalidade’

do Correio*

Segundo investigações da polícia, delegado foi vítima de uma tentativa de assalto

 

Polícia apresenta presos suspeitos de envolvimento no assassinato de delegado enquanto dava entrevista

 Um terceiro rapaz suspeito de envolvimento na morte do delegado Clayton Leão foi preso na manhã desta quinta-feira (27). Segundo a assessoria de imprensa do governo estadual, ele se entregou. Foram apreendidas duas armas que passarão por perícia.

 O delegado foi morto na quarta-feira (26), em Camaçari, durante uma entrevista a uma rádio. Outros dois suspeitos foram detidos na noite de quarta.

 Leão foi atingido por dois tiros na cabeça, enquanto falava pelo celular com os radialistas sobre o combate aos crimes na região. O policial havia parado o veículo por causa da entrevista. Um grupo de homens armados, em um outro veículo, se aproximou e começou a atirar.

:: LEIA MAIS »

Polícia descarta execução na morte do delegado em Camaçari

Alana Fraga | A TARDE e Carolina Mendonça | A TARDE On Line*

Elói Corrêa | Agência A Tarde 25.07.2008

Delegado Clayton Leão foi morto em uma suposta tentativa de assalto

Delegado Clayton Leão foi morto em uma suposta tentativa de assalto

A polícia considera concluído o caso da morte do delegado Clayton Leão e descarta a hipótese de atentado. As informações foram passadas durante entrevista coletiva concedida à imprensa na manhã desta quinta-feira, 27, pelo delegado-chefe da Polícia Civil, Joselito Bispo, e o secretário de segurança pública, César Nunes.

No entanto, familiares do policial – morto em Camaçari, na manhã desta quarta-feira, 26 – põem em dúvida a versão da polícia. “Meu primeiro sentimento é que foi execução”, disse o tio de Clayton, João Chaves, durante o enterro do sobrinho, ressaltando que a única testemunha do crime, a mulher do delegado, ainda não depôs.

Joselito Bispo e César Nunes disseram que ouviram a mulher do delegado informalmente e que ela teria reforçado a versão de tentativa de assalto seguida de morte. A polícia disse que os três criminosos pretendiam roubar o carro do delegado e chegaram gritando “bora, bora, bora”.

De acordo com a versão da polícia, o delegado reagiu falando “peraí, peraí, peraí” e teria esboçado intenção de pegar a arma. Os criminosos alegaram que viram a arma e atiraram assustados, de acordo com a polícia.
:: LEIA MAIS »

Polícia apresenta às 11h os assassinos do delegado Clayton Leão

Nesta quinta-feira (27), às 11 horas, a Polícia Civil vai apresentar para a imprensa, na Secretaria Estadual da Segurança Pública, no Centro Administrativo da Bahia, os dois assassinos confessos do delegado Clayton Leão, da 18ª Delegacia de Camaçari, assassinado quarta-feira (26), na Estrada da Cascalheira. Os assassinos foram presos em flagrante no mesmo dia do crime, à noite.

Camaçari: Corpo de delegado será enterrado nesta quinta

O corpo do Delegado titular da 18ª, Clayton Leão, será sepultado nessa quinta-feira (27), às 10h, no Cemitério Campo Santo.

O delegado foi assassinado na manhã desta quarta-feira (26), enquanto estava dando uma entrevista, pelo celular, para uma rádio de Camaçari. Clayton levou dois tiros na cabeça e morreu na hora.
 
O caso despertou a atenção das autoridades para a questão da segurança pública no estado. O carro utilizado no crime foi encontrado abandonado na Via Parafuso/Pólo Petroquímico de Camaçari. Do Ibahia

Presos dois suspeitos da morte de delegado em Camaçari

Marcelo Brandão l A TARDE

Reprodução TV Globo/Claudionor Junior

Edson dos Santos (E) admitiu que atirou no delegado e Reinaldo Valência dirigiu o veículo

Edson dos Santos (E) admitiu que atirou no delegado e Reinaldo Valência dirigiu o veículo

Policiais civis prenderam dois assaltantes que assassinaram o delegado Clayton Leão Chagas, 35 anos, na quarta-feira, 26, à noite, escondidos numa casa do bairro Gleba E, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador. Os bandidos Reinaldo Valência de Lima, 25, e Edson dos Santos Cortes, 30, confessaram ter matado Clayton porque ele reagiu a uma tentativa de roubo. O terceiro ladrão que participou do crime continua foragido, mas está identificado.

Os dois suspeitos presos contaram em depoimento, na quarta, à noite, na sede da Coordenadoria de Operações Especiais (COE), que quando abordaram Clayton não sabiam  que ele era delegado.

Os assaltantes admitiram que pretendiam roubar o carro e os pertences. Edson confessou que efetuou os disparos e Reinaldo revelou que dirigiu o táxi usado no crime. A dupla admitiu ter roubado dois outros carros antes de atacar o delegado. Os dois homens foram autuados em flagrante. :: LEIA MAIS »

CAMAÇARI: Delegado é morto a tiros dentro do carro quando dava entrevista

Do Bahia Noticias

O delegado titular da 18º DP de Camaçari, Claiton Leão, foi morto a tiros nesta manhã de quarta-feira (26). Ele foi assassinado no momento em que concedia uma entrevista ao vivo por celular para a Rádio Líder FM.

Segundo o repórter Taynar Barreto, que o entrevistava, o delegado falava  sobre segurança pública e o trabalho que vinha fazendo na cidade. O policial teria marcado de ir pessoalmente até a rádio, porém, não pôde comparecer e acabou sendo entrevistado pelo celular.

O crime aconteceu na estrada Cajazeira de Abrantes, quando Claiton dirigia em direção ao trabalho, acompanhado por sua mulher, que não sofreu nenhum ferimento.

Claiton foi delegado do Comando de Operações Especiais (COE), e desde dezembro de 2008 tornou-se titular em Camaçari. Policias militares, rodoviários e do Coe estão no local do crime. Segundo Taynar, há informação de que os disparos teriam sido feitos de um carro branco ocupado por quatro pessoas. 

 Ouça a entrevista e os disparos que mataram o delegado!

Delegado de Camaçari é assassinado na Via Cascalheira

Thiago Pereira/ tribuna da Bahia

 O delegado titular da 18ª Delegacia (Camaçari), Cleiton Leão Chaves, foi assassinado na manhã desta quarta-feira (26) na Via Cascalheira, sentido Cajazeira de Abrantes, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador (RMS).

 O delegado concedia uma entrevista a uma rádio local quando foi surpreendido por um motociclista. Cleiton Leão foi atingido na cabeça e morreu no local.

 A polícia ainda não reuniu outras informações acerca do caso. Agentes da 18ª DP e policiais do Comando de Operações Especiais (COE) e do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer) foram deslocados para a região para tentar capturar o responsável pelo crime.

Imagens flagram babá arremessando bebê de 7 meses; Família também a acusa de abuso sexual

do G1

Câmera instalada pela família registrou a ação da mulher. Para delegado que investiga o caso, imagens são de “tortura”.

A polícia investiga uma babá suspeita de agredir e abusar de um menino de 7 meses no município de Igarassu, em Pernambuco. A família da criança instalou uma câmera escondida e registrou a ação da mulher.

“A família gravou, temos um vídeo. Nas imagens, a mulher agride e abusa da criança. Tem tortura, porque uma criança que é maltratada nessa idade, para mim, sofreu tortura. E tem um abuso sexual”, afirmou à reportagem, neste domingo (25), o delegado Zanelli Alencar, da Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA).

Segundo Alencar, os pais do bebê procuraram a polícia no sábado (24) e compareceram à delegacia, na manhã deste domingo, para prestar depoimento. A babá trabalhava há poucas semanas na casa da família e não foi presa.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia