WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


agosto 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘corrupção’

Prisão de envolvidos em esquema no Ministério do Turismo só foi possível pela robustez das provas, diz PF

FOLHA

Prisão preventiva foi decretada com objetivo de preservar integridade das provas.

O diretor-executivo da Polícia Federal, Paulo de Tarso Teixeira, disse que 33 pessoas foram presas e R$ 610 mil foram apreendidos na Operação Voucher, deflagrada nesta terça-feira e que investiga desvios de dinheiro no Ministério do Turismo.

Ex-deputado baiano Colbert Martins, centro, e outros presos, sob suspeita de envolvimento em irregularidades no Ministério do Turimos, chegam algemados em Brasília

Segundo o delegado, o secretário-executivo da pasta, Frederico Costa, o ex-secretário-executivo, Mário Moysés, e o secretário nacional de Programas e Desenvolvimento do Turismo, Colbert Martins da Silva Filho, foram presos preventivamente, ou seja, para evitar a eliminação de provas e com prazo maior de detenção.

“Para que a Justiça decrete a prisão preventiva, as provas têm que ser mais robustas do que as prisões temporária”, disse o delegado. Por determinação da Justiça Federal, todos que foram presos preventivamente serão encaminhados a Macapá, onde a investigação está centralizada. :: LEIA MAIS »

Ministro Alfredo Nascimento será convidado a dar explicações no Senado

Último Segundo

Outros integrantes da cúpula da pasta também foram convidados a explicar denúncias sobre suposto esquema de cobrança de propina.

A Comissão de Meio Ambiente Fiscalização e Controle do Senado aprovou nesta terça-feira requerimento conjunto dos senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Pedro Taques (PDT-MT) convidando o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, a prestar esclarecimentos sobre as denúncias envolvendo a existência de um suposto esquema de propina na pasta.

A comissão, cuja decisão eleva as pressões sobre o ministro trazidas por reportagem da revista Veja do fim de semana, também aprovou a ida ao Senado do diretor-geral do Departamento Nacional Infraestrutura de Transportes (Dnit). Luís Antônio Pagot, do chefe de gabinete Mauro Barbosa da Silva, do assessor do gabinete, Luís Tito Bonvini, e do diretor-presidente da empresa pública de ferrovias Valec, José Francisco das Neves. Todos eles foram afastados de seus cargos pela presidenta Dilma Rousseff assim que as denúncias sobre o suposto esquema de corrupção vieram à tona.

Em meio às negociações, aliados do ministro dos Transportes preferiram se antecipar aos pedidos da oposição. Mais cedo, o senador Blairo Maggi (PR-MT) já havia apresentado um requerimento. Segundo ele, o comparecimento do ministro ao Senado havia sido previamente acordado.

:: LEIA MAIS »

Denúncia ameaça ministro dos Transportes e abre crise na base aliada

ESTADÃO

Caso fragiliza Alfredo Nascimento e aumenta tensão com o PR, que controla o setor; oposição já sugere CPI.

O afastamento da cúpula do Ministério dos Transportes por suspeita de corrupção pela presidente Dilma Rousseff no final de semana deixou o ministro Alfredo Nascimento em posição insustentável no comando da pasta, na avaliação de aliados do Palácio do Planalto no Congresso. A queda do ministro é esperada em breve pelos governistas e a oposição avalia a apresentação de um pedido de criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o caso.

A rapidez com que Dilma atuou no episódio levantou ressentimentos na base. Parlamentares aliados previam, ontem, dificuldades futuras para a presidente na relação com os partidos que a apoiam no Legislativo. Eles sustentam que a presidente humilhou o PR, que comanda o Ministério dos Transportes, e fragilizou a confiança com a base pela forma com que agiu.

:: LEIA MAIS »

Agentes penitenciários são presos por facilitar entrada de armas e drogas na cadeia de Jequié

Correio

As prisões acontecem depois de oito meses de investigação.

Três agentes penitenciários do Conjunto Penal de Jequié foram presos nesta sexta-feira (17) acusados de facilitar a entrada de armas e drogas na cadeia. O diretor do presídio, o advogado Deolindo Gomes Neto, também foi conduzido à delegacia por porte ilegal de arma. As informações são da TV Bahia.

O agente penitenciário Jurandir Santos Santana teve a prisão temporária decretada. Já os agentes Antonio Marcos Silva Matos e Nilson Lima Ribeiro tiveram as prisões preventivas decretadas. Todos estão presos no Complexo Policial de Jequié.

Durante as buscas no Complexo, a polícia encontrou armas e drogas, além de aparelhos celulares, tudo em poder dos presos. Na sala do diretor, foi encontrado um revólver calibre 38 sem registro. O diretor não tem autorização para porte de arma. Ele prestou depoimento na delegacia e foi liberado após pagar fiança. Ele responderá por porte ilegal de arma.

:: LEIA MAIS »

Nove pessoas são presas em esquema de venda de habilitações em Barreiras

Caio Macário, da Sucursal de Barreiras*

Nove pessoas envolvidas em um esquema de venda de habilitações foram presas em Barreiras por volta de 6h desta terça-feira, 14, na Operação Ciretran, liderada pela polícia civil do município.
De acordo com o delegado André Aragão, coordenador geral da polícia civil, o esquema existe desde agosto de 2010 e envolveu funcionários da prefeitura, como o chefe de fiscalização, o chefe do setor de habilitação da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) e funcionários de autoescolas. Ainda de acordo com o delegado, há provas de que a autoescola CFC Águia está envolvida, mas outras empresas também podem ter feito parte da fraude.
Uma pessoa, provavelmente o líder do esquema, está foragida. Os presos foram detidos no Complexo Policial de Barreiras e estão sendo indiciados por corrupção. Após as investigações sobre a participação individual de cada um no esquema, os envolvidos poderão responder a processos por fraude e formação de quadrilha.
Esquema – De acordo com a polícia, o esquema funcionava no boca a boca e o “serviço” era oferecido aos alunos das autoescolas. Os preços cobrados pelas habilitações variavam entre R$ 50 e R$ 2.500.
:: LEIA MAIS »

PF já fez cópia de arquivo dos computadores de envolvidos em caso Erenice

da Folha

A Polícia Federal esteve na última sexta-feira na Casa Civil para fazer cópia dos arquivos dos computadores que a ex-ministra Erenice Guerra e outros dois ex-assessores do órgão utilizavam.

A PF também fez cópia dos arquivos das máquinas utilizadas pelo ex-diretor de Operações dos Correios Marco Antonio na estatal e do computador utilizado por Israel Guerra, filho da ex-ministra, na Terracap, empresa pública do DF.

Entenda as acusações envolvendo Erenice Guerra
Casa Civil prorroga investigação sobre caso Erenice
Erenice deixa residência oficial 28 dias após sair do cargo
Acompanhe a Folha Poder no Twitter
Conheça nossa página no Facebook

A autorização foi dada na última quarta-feira pela Justiça Federal, que aceitou ainda o pedido da PF para prorrogar o inquérito que investiga tráfico de influência na Casa Civil por mais 30 dias. Todo o material está na PF e será submetido à análise.

Com a prorrogação autorizada, o encerramento do caso ficou para depois da eleição presidencial.

No inquérito, a PF apura crimes contra a administração pública, como corrupção passiva e advocacia administrativa, fraude à licitação. :: LEIA MAIS »

Financiamento público divide candidatos ao governo baiano

A Tarde

Candidatos defenderam criação da Corregedoria Geral do Estado durante seminário sobre corrupção

Adoção de mecanismos internos e externos de fiscalização dos gastos públicos, rigor na punição aos envolvidos com crimes de conduta, maior transparência nas decisões de governo. Estas são algumas das medidas de combate à corrupção propostas pelos candidatos ao governo baiano durante seminário promovido pelo Grupo A TARDE. Apesar de concordarem que a corrupção se combate com decisão política, a Bahia ainda não criou a sua Controladoria Geral do Estado, e o financiamento público de campanha não encontra consenso.

:: LEIA MAIS »

Presos, governador do Amapá e mais 17 serão transferidos para Brasília

G1

Pedro Paulo Dias foi preso nesta sexta durante a Operação Mãos Limpas. Ele será levado para a carceragem da Superintendência da PF em Brasília.

 

O ex-governador do Amapá Waldez Góes (PDT) e seu sucessor, Pedro Paulo Dias (PP), presos em operação da PF

 O governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), preso durante a Operação Mãos Limpas, será transferido nesta sexta-feira (10) para Brasília, juntamente com outros 17 acusados de participação em uma organização criminosa que teria desviado recursos públicos do Amapá e da União, segundo informou a Polícia Federal. De acordo com a PF, todos os 18 mandados de prisão temporária foram cumpridos.

 Pedro Paulo, que está preso no quartel do Exército, em Macapá, será levado para a carceragem da Superintendência da Polícia Federal, em Brasília.

  :: LEIA MAIS »

Roseana lavou dinheiro, indicam papéis

Leandro Colon / BRASÍLIA – O Estado de S.Paulo

Documentos que estão nos arquivos do Banco Santos indicam que a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), e seu marido, Jorge Murad, simularam um empréstimo de R$ 4,5 milhões para resgatar US$ 1,5 milhão que possuíam no exterior.

Veja também:

link Negócio envolveu aliado de José Sarney

Os papéis obtidos pelo Estado – incluindo um relatório confidencial do banco – dão detalhes da operação, montada legalmente no Brasil, com um prazo de seis anos. Os relatórios mostram, no entanto, que o empréstimo foi pago por meio de um banco suíço cinco dias depois da liberação dos recursos no Brasil.

O dinheiro foi, segundo os documentos, investido na compra de participações acionárias em dois shoppings, um em São Luís e outro no Rio de Janeiro. O Banco Santos teria servido apenas como ponte para Roseana e Murad usarem os dólares depositados lá fora. É o que o mercado financeiro batiza de operação “back to back”. :: LEIA MAIS »

Barbosa liga Rodrigo Maia a esquema de Arruda

Rodrigo Rangel, Leandro Colon – O Estado de S.Paulo

 

Acompanhado. Barbosa esteve em evento com sua mulher    

BRASÍLIA
O delator do “mensalão do DEM” do Distrito Federal, Durval Barbosa, afirmou ao Estado que o presidente nacional do partido, deputado Rodrigo Maia (RJ), era um dos beneficiários do esquema montado pelo governador cassado José Roberto Arruda.

“O acerto do Rodrigo era direto com o Arruda”, disse Barbosa. Autor dos vídeos que levaram à queda de Arruda, de quem foi secretário de Relações Institucionais, Barbosa afirmou que a participação do presidente nacional do DEM é uma das vertentes da nova fase das investigações, com as quais colabora por meio de um acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal. :: LEIA MAIS »

Corrupção desvia 2,3% do PIB brasileiro

Hélio Rocha/ Tribuna da Bahia

 A palavra “corrupção” talvez seja o vocábulo mais difícil conhecido pelos brasileiros, independente de escolaridade ou nível sócioeconômico. De tanto ver as manchetes dos jornais recheadas com notícias sobre esse tipo de crime – que afeta diretamente toda a população – os brasileiros passaram a conviver de maneira natural com o problema. Para combater a prática, setores importantes da sociedade vêm unindo forças em campanhas que visam coibir o mau uso do dinheiro público, que representa 2,3 % de todo o Produto Interno Bruto (PIB) nacional, de acordo com estudos realizados pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Estudo revela suspeita de corrupção nas obras da Copa

JAMIL CHADE – Correspondente em Genebra

Formação de cartel, clientelismo e até suspeita de assassinatos. A primeira Copa do Mundo no continente africano começa em pouco mais de 15 dias. Mas um estudo de mais de 250 páginas publicado pelo prestigiado Instituto de Estudos de Segurança (ISS, sigla em inglês) revela suspeitas de como as obras do Mundial estiveram permeadas por escândalos.

Denis Farrell/AP - 16/05/2010

Denis Farrell/AP – 16/05/2010

Construção do estádio de Nelspruit foi marcada por escândalos

 Escrito por jornalistas sul-africanos e pesquisadores e financiado por governos europeus, o estudo mostra como o orçamento público para o evento passou de meros US$ 300 milhões (aproximadamente R$564 milhões) para US$ 2,1 bilhões (em torno de R$ 3,9 bilhões) entre 2004 e 2010. A corrupção em Mundiais não é exclusividade africana. Na Alemanha em 2006, a construção do estádio de Munique terminou em prisão para dois dos principais responsáveis pelas obras. :: LEIA MAIS »

Em blog, ex-deputado evangélico confessa envolvimento com ‘sanguessugas’

O vereador de Belo Horizonte e ex-deputado federal Cabo Júlio (PMDB), que em agosto de 2009 foi condenado em primeira instância por envolvimento com os Sanguessugas da Máfia das Ambulâncias, em 2002, escreveu uma carta de desabafo em seu blog pessoal na qual confessa envolvimento com o esquema e questiona por que até hoje foi o único dos 84 parlamentares indiciados a ser punido.
Na época, o então deputado Cabo Júlio (PMDB-MG) foi acusado de ter recebido R$ 331.736,00 da quadrilha. A CPI identificou depósitos na conta do próprio parlamentar. O deputado também teria recebido um presente de aniversário da quadrilha no valor de R$ 2 mil.
No texto, Júlio pede perdão à família, a Deus, aos amigos e também aos companheiros de trabalho pelos atos de corrupção em 2002, quando uma quadrilha teria superfaturado o preço de ambulâncias que eram repassadas a prefeituras do interior do País. Por conta do escândalo, o parlamentar, que havia cumprido dois mandatos como deputado federal, não conseguiu se reeleger em 2006. Em 2008 ele foi eleito vereador em BH.
:: LEIA MAIS »

TCU aponta fraude de R$ 65 milhões em salários do Tribunal de Justiça do DF

Em meio à crise provocada pelo esquema de corrupção no Distrito Federal, o Poder Judiciário de Brasília é alvo de suspeitas de fraudes milionárias na folha de pagamento. Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) aponta irregularidades em todos os níveis do quadro do Tribunal de Justiça do DF (TJ-DF): desembargadores, juízes e servidores.

 Os prejuízos aos cofres públicos chegariam a, pelo menos, R$ 65 milhões por ano. “Configurou-se a existência de atos praticados ao arrepio da lei”, diz relatório final da investigação do TCU.

Na última terça-feira, o TCU publicou, no Diário Oficial da União, a decisão aprovada no dia 31 de março em que respalda a auditoria – realizada entre 2008 e 2009 – e determina ao TJ a devolução de dinheiro, além de mudanças internas para se adequar à lei e sanar as irregularidades no prazo de 60 dias.

:: LEIA MAIS »

Bahia: PGE pede exoneração de procurador

Em resolução que será publicada na edição de hoje do Diário Oficial, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) recomenda ao governador Jaques Wagner a demissão do procurador Francisco Emmanuel da Silva Borges, acusado de envolvimento em fraudes de licitações públicas durante as investigações da operação Jaleco Branco, deflagrada pela Polícia Federal em 2007. O procurador e outros 27 denunciados foram acusados de participar de uma organização criminosa dedicada à obtenção de lucros por meio de fraudes em processos licitatórios.

A organização agiria na Bahia há quase 20 anos e seria composta de empresários, empregados de empresas, lobistas e servidores públicos. Diante da denúncia, a PGE instaurou um Processo Administrativo Disciplinar para avaliar o envolvimento do procurador. Após as apurações, o Conselho Superior do órgão optou por recomendar a demissão, por considerar irrefutáveis as provas que comprovaram a participação do procurador no esquema.

:: LEIA MAIS »

Presidente Lula pode ser réu no processo do mensalão

A iniciativa é do ministro Joaquim Barbosa do Superior Tribunal Federal, que pedirá à suprema corte a inclusão de Lula nas investigações do maior esquema de propina da história desse país

Presidente Lula pode ser réu no processo do mensalão

BRASÍLIA – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá ter seu nome como réu no processo que denunciou o maior esquema de corrupção que já existiu na história desse país: o mensalão do PT.

A iniciativa é do ministro Joaquim Barbosa do Superior Tribunal Federal, que levará ao plenário da suprema corte uma questão de ordem em que pede a inclusão de Lula nas investigações. O ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) já havia pedido a inserção do chefe do Executivo, por co-participação no esquema de propina. :: LEIA MAIS »

Investigações da PF detectam 30 mil casos de corrupção

A Polícia Federal investiga 29.839 crimes contra a administração pública, aponta relatório da corporação enviado ao Ministério da Justiça e à Casa Civil. Os delitos detectados são corrupção, peculato, tráfico de influência, fraudes em licitações, emprego irregular de verbas públicas, prevaricação e concussão (extorsão praticada por funcionário público).

Os quase 30 mil inquéritos estão distribuídos pelas 27 superintendências regionais da PF. Seu objetivo é identificar fraudadores do Tesouro em oito modalidades previstas no capítulo do Código Penal que trata dos crimes contra a administração. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia