WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2020
D S T Q Q S S
« nov    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ‘bolsa familia’

Equipe de Dilma prepara reajuste do Bolsa-Família acima da inflação

Marta Salomon – O Estado de S.Paulo

A equipe de transição da presidente eleita, Dilma Rousseff, avalia a concessão de um reajuste acima da inflação para os benefícios do Bolsa-Família. De acordo com análise feita no governo, a reposição de pouco mais de 9% da inflação acumulada pelo INPC desde o último reajuste não seria suficiente para começar a tirar do papel a promessa de erradicar a pobreza extrema no País, feita durante a campanha ao Planalto.

Em maio de 2009, quando ocorreu reajuste do Bolsa-Família, o benefício passou a variar de R$ 22 a R$ 200, dependendo do grau de pobreza e da quantidade de filhos da família. Neste ano, o valor ficou congelado, por causa da eleição. O projeto de lei do Orçamento da União enviado ao Congresso pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva tampouco prevê reajuste. A decisão ficará para a presidente eleita. Os gastos anuais do programa estão estimados em R$ 13,4 bilhões. :: LEIA MAIS »

Serra abre reafirmando o Bolsa Família

Politica Livre

Nesta terça-feira (6), primeiro dia de campanha eleitoral oficial, um grupo de tucanos ligados à assistência social vai entregar ao ex-governador José Serra, candidato do PSDB e aliados à presidência da Rapública, uma carta em que reivindica para o partido a autoria do Bolsa Família e outras políticas públicas sociais. No documento a ser entregue ao candidato em Curitiba, e já disponível no site de Serra, seus apoiadores pedem a ele que, caso eleito, transforme o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – caracterizado como “barriga de aluguel do Bolsa Família” – no Ministério da Assistência Social e que garanta a manutenção e ampliação do programa de transferência de renda. Informações Portal Terra

Mais de 26 mil famílias conquistenses recebem Bolsa Família

Por Diêgo Gomes

De acordo com o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), até fevereiro deste ano, 26.150 famílias recebem o Bolsa Família em Vitória da Conquista.

Os beneficiários receberam nos dois primeiros meses do ano R$ 4.832.411,00, ou seja, aproximadamente 13% do total de recursos federais obrigatórios ou não repassados ao município nesse ano que foi de R$ 34.326.597,18 .

2009 – Em todo o ano de 2009, foram repassados pelo governo federal ao beneficiários do Bolsa Família em Vitória da Conquista R$ 22.832.283,00, ou seja 13% do que a União repassou para o município naquele período, que foi de R$ 198.995.247,85.

Tibuna da Conquista

86 mil benefícios do Bolsa Família são cancelados

As famílias que tiveram os benefícios cancelados ainda têm a chance de reverter a situação

image

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome(MDS) informou, nesta sexta-feira (19), que foram cancelados 86.963 benefícios do Programa Bolsa Família por problemas de falta de preenchimento de informações no Cadastro Único. Desde janeiro deste ano, 820,3 mil famílias tiveram o benefício suspenso.
Para evitar a perda do benefício, a população atendida precisa cumprir as condicionalidades nas áreas de educação e saúde e manter o cadastro atualizado.
As famílias que tiveram os benefícios cancelados ainda têm a chance de reverter a situação. Para isso, os beneficiários devem atualizar os dados na prefeitura de seu município que verificará a possibilidade de reinclusão no programa.

:: LEIA MAIS »

Para ONU, sistema tributário do Brasil dificulta avanços sociais

Estadão

GENEBRA – A ONU alerta que parte importante dos programas sociais no Brasil destinados à classe mais pobre é financiada exatamente por essa parcela da população por meio de um sistema tributário “desigual”. Se o governo conseguiu obter avanços no combate à fome nos últimos anos, a erradicação do problema só será atingida por meio de amplas reformas estruturais de distribuição de renda e de terras no País. O alerta faz parte de um Raio X completo da situação da fome no Brasil feito pela ONU. Em 30 páginas detalhando a situação no Brasil, a entidade insinua que, por enquanto, os programas vêm lidando com os sintomas da pobreza, e não com suas causas.

Segundo o levantamento, o próximo presidente brasileiro terá de criar uma nova estratégia de combate à fome, acelerar a reforma agrária e a demarcação de terras indígenas, promover uma reforma tributária, ampliar programas de ajuda alimentar, garantir que projetos do PAC tenham impacto social e até usar parte dos lucros do Pré-Sal para eliminar a fome no País. O levantamento foi realizado pelo relator especial das Nações Unidas contra a Fome, Olivier De Schutter e será debatido na plenária da ONU em março. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia