WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


abril 2020
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


:: ‘apoio’

Marina diz já ter sido procurada por Dilma e Serra após primeiro turno

G1

Ela afirmou que não sinalizou apoio durante as conversas. Candidata do PV teve 19,6 milhões de votos, quase 20% do total

 

Marina Silva durante entrevista coletiva

Um dia após a confirmação de que haverá segundo turno na eleição para presidente, a senadora Marina Silva (PV) disse ter sido procurada pelos candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) para discutir seu apoio na disputa.

A candidata do PV teve 19.636.359 votos, o equivalente a 19,33% dos votos válidos, com 99,99% dos votos apurados. “Ambos me telefonaram para parabenizar pela contribuição que demos ao país, pelas propostas que apresentamos e ambos, muito rapidamente, manifestaram desejo de ter uma oportunidade de conversar, caso eu ache isso oportuno, e no momento adequado” relatou.

:: LEIA MAIS »

Gabeira do PV confirma apoio a Serra no 2º turno

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S.Paulo

RIO – Derrotado no primeiro turno pelo governador Sérgio Cabral (PMDB), o candidato do PV ao governo do Rio de Janeiro, deputado Fernando Gabeira, confirmou na manhã desta segunda-feira, 4, que vai apoiar o tucano José Serra no segundo turno presidencial. A participação de Gabeira na campanha de Serra dependerá de uma conversa do deputado com a senadora Marina Silva (PV), terceira colocada na eleição presidencial. “Minha posição é de apoiar Serra não só porque ele me apoiou como porque o considero o melhor candidato”, afirmou Gabeira.

Sobre o engajamento na campanha tucana, Gabeira disse que “depende do que eles (tucanos) quiserem”. “No meio da semana vou conversar com a Marina. Não quero causar constrangimento a ela de maneira alguma”, afirmou o parlamentar do PV. Os próprios tucanos acreditam que Marina optará pela neutralidade. A posição oficial do PV será decidida em plenária do partido, nos próximos dias. “Tenho uma certa independência. Recebi o apoio do Serra e dei a entender que o apoiaria. Vou honrar minha palavra”, afirmou Gabeira.

César Borges reafirma apoio a Dilma

da Assessoria Parlamentar

O senador César Borges, junto com o deputado federal Geddel Vieira Lima (PMDB), o prefeito de Salvador, João Henrique (PMDB), o vice-governador Edmundo Pereira (PMDB) e o vice-prefeito, Edvaldo Brito (PTB), recepcionaram o presidente Lula, hoje (10), na base aérea de Salvador. Na ocasião, o grupo da coligação PMDB-PR – PTB reafirmou, com o presidente Lula, o apoio ao governo e à candidatura de Dilma Rousseff nas próximas eleições.

Na chegada, o presidente perguntou ao senador se ele participou das votações de ontem no Senado Federal. César Borges respondeu que esteve até as 3h da manhã votando nos assuntos de interesse do povo brasileiro.

Borges fez referência à Emenda Pedro Simon, que garante uma distribuição mais justa dos recursos dos royalties do petróleo, a criação do Fundo Social do Pré-Sal e também da capitalização da Petrobras. Nos três casos, o senador votou favoravelmente.

Geddel Vieira Lima diz que César Borges é a voz da Bahia em Brasília

da Assessoria Parlamentar

O deputado Federal Geddel Veira Lima (PMDB) disse hoje (6) no Encontro Regional do PMDB, no município de Saúde, que César Borges é a voz mais ativa em defesa dos interesses da Bahia no Congresso e nas reivindicações junto ao governo federal. Borges e Geddel participaram também da cerimônia, na Câmara Municipal de Saúde, que concedeu a Afrísio Vieira Lima, pai do pré-candidato, e a Jaime Vieira Lima, tio, títulos de cidadãos.

“Eu vejo o senador César Borges tomar para si a responsabilidade de conseguir a melhoria das estradas baianas, de chamar a atenção do Governo Federal para o problema dos cacauicultores, que ainda sofrem com a crise provocada pela vassoura-de-brucha e pela desvalorização produto no mercado mundial”. Geddel citou ainda a luta do senador para resolver o problema dos portos que não mais atendem às necessidades do Estado da Bahia.

Na opinião de Geddel, essas bandeiras deveriam ser levantadas, em primeiro lugar, pelo governador estado. “O problema é que César Borges não encontra, no governador, um parceiro na defesa da Bahia. O governador parece estar dormindo enquanto as páginas dos jornais e das revistas exibem a situação de desgoverno em que o estado se encontra. É por isso que eu digo que César é a voz da Bahia em Brasília”, reiterou Geddel. :: LEIA MAIS »

PRB anuncia apoio à candidatura de Jaques Wagner

O Partido Republicano Brasileiro (PRB) na Bahia informou neste domingo, 18, que vai apoiar a candidatura do governador Jaques Wagner (PT) à reeleição. A decisão foi comunicada pelo deputado federal bispo Márcio Marinho (PRB-BA), liderança ligada à Igreja Universal do Reino de Deus, neste domingo à noite, no Palácio de Ondina.
Marinho informou que a decisão segue a recomendação da direção nacional do partido, que é se coligar às candidaturas estaduais que apoiam o governo Lula e a pré-candidada petista à presidência da República, Dilma Rousseff.
:: LEIA MAIS »

Borges descarta PT e fecha com Geddel

O senador César Borges, presidente da executiva estadual do PR, bateu o martelo e anunciou ontem que vai integrar a chapa do ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), ao governo baiano. A decisão do senador caiu como uma bomba nas hostes do PT, já que o governador Jaques Wagner trabalhava pessoalmente para fechar a aliança com os republicanos. A negociação PR-PT tinha avançado nos últimos dias, mas degringolou. Além de acomodar Borges na majoritária, o PMDB baiano vai marchar com os republicanos na proporcional, fato decisivo para a formalização do acordo.

Engessado, o senador sabia que não iria contar com o apoio dos petistas para formar uma chapa que beneficiasse os deputados federais e estaduais do seu partido. Por mais que o governador se esforçasse, o entendimento era que os dirigentes petistas queriam “cozinhá-lo em banho-maria”, com o objetivo de isolá-lo na disputa, inviabilizando uma aliança futura com o DEM ou o PMDB. E, só um parêntese, durante todo o processo de negociação com o PT, Borges colocou o interesse partidário acima dos próprios desejos. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia