WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


agosto 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘aluno’

Corpo de aluno de 10 anos que atirou na professora e cometeu suicídio é velado no ABC paulista

G1

David Mota Nogueira tinha 10 anos e atirou na própria cabeça. Antes, ele feriu uma professora; crime foi em escola de São Caetano do Sul.

O corpo do estudante David Mota Nogueira, de 10 anos, que atirou contra uma professora e se matou em seguida, começou a ser velado às 23h30 desta quinta-feira (22), no Velório Municipal do Cemitério das Lágrimas, em São Caetano do Sul, no ABC paulista. O crime ocorreu dentro da Escola Municipal Alcina Dantas Feijão, em uma sala de aula onde havia outras 25 crianças do 4º ano. O motivo do crime é desconhecido.

Ainda sem entender o que tinha acontecido com um menino que não tinha histórico de violência e era considerado tranquilo, a família do garoto não quis dar entrevistas.

Na porta do velório, a todo momento chegavam amigos do irmão mais velho de David, um adolescente que teria 17 anos. Alguns pais de alunos da escola também foram velar o corpo da criança. O administrador do Cemitério das Lágrimas, Roberto Morales, contou que só na manhã desta sexta (23) o local e o horário do enterro serão definidos. :: LEIA MAIS »

Professora amarra e amordaça aluno de 5 anos em Brasília, diz polícia

do G1

Caso foi denunciado por funcionária que presenciou a cena em escola pública. Na delegacia, ela teria dito que não aguentou o comportamento do menino e ‘perdeu a cabeça’.

Uma professora do Distrito Federal é suspeita de ter amarrado e amordaçado uma criança de cinco anos com fita adesiva em uma escola de Brasília nesta quarta-feira (16). O menino estuda na primeira série de uma escola pública da cidade. A professora foi afastada do trabalho.

Segundo a polícia, o garoto teve os pés e as mãos amarrados e o corpo preso a uma cadeira na classe de aula. A professora usou a fita adesiva para amordaçar a criança. Na delegacia, a professora teria dito que perdeu a cabeça e amarrou o garoto porque ele não se comportava. A professora assinou um termo circunstanciado e vai responder por maus tratos, constrangimento ilegal e vexame.

O caso foi denunciado por uma servente da escola, que viu a cena e avisou a diretoria. A direção da escola então chamou o Batalhão Escolar da PM. A mãe da criança foi avisada pela escola pela manhã.

“As outras crianças vão ficar rindo dele depois, né? Lógico. Vão ficar tirando sarro da cara, porque criança é criança”, disse a mãe, que não quis se identificar. “Eu acho que ela não tem nenhum preparo para cuidar de criança.” :: LEIA MAIS »

Bomba explode em escola e fere aluno em Marília (SP)

Durante intervalo das aulas, bomba explodiu e feriu um aluno, que teve parte de um dedo amputado e queimaduras nas pernas. Tia do estudante ficou revoltada. Bomba teria sido jogada da rua para dentro da escola.

VEJA O VÍDEO COM A MATÉRIA:



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia