WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


agosto 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘abuso’

EXCLUSIVO: Família dos acusados sobre a rede de Pedofilia em Tanhaçu presta depoimento à sociedade

Os familiares afirmam que os suspeitos são inocentes de qualquer acusação.

Janine Andrade/Acheibrumado

O caso que chocou o interior da Bahia e que ainda causa revolta, agora ganha outra versão onde a família dos acusados vem a público em  sua defesa. O caso em evidência aconteceu em Tanhaçu, município de pouco mais de 20 mil habitantes, onde pelo menos 40 meninas – entre 12 e 14 anos – podem ter sido estupradas por um grupo de 20 amigos. Todo o caso gira em torno de uma aposta, onde a tarefa seria tirar a virgindade de um maior número possível de meninas.

Em alguma das matérias publicadas tem-se até a fala de algumas das vítimas. “Ele trancou a porta do quarto. Aí ele foi lá e tirou a roupa. Aí ele subiu em cima de mim, sabe? Começou a me bater. Aí eu peguei e falei assim: eu vou embora. Vou dar um grito aqui. Aí ele falou: não grita não, viu?”, relatou uma das garotas.

A polícia de Tanhaçu, após investigações e depoimentos determinou a prisão preventiva de dois suspeitos, Luiz Fernando Moreira Pereira (Dinho) e André Moreira Pereira. Dessa forma, a equipe de jornalismo online do AcheiBrumado recebu vídeos, onde a família dos acusados veio a público para mostrar o outro lado da história alegando que em nenhum momento foi procurada pela mídia para dar seu depoimento.

A avó dos acusados, diz não concordar com as acusações e que muito há, além do que esta acontecendo. “Nas cartinhas que eles me enviam sempre pedem para que eu tenha fé em Deus, pois a verdade virá à tona, que eles não fizeram nada disso. Eu acredito que eles sejam inocentes, eu tenho certeza disso, é tanto que a população veio me perguntar porque eu ainda não tomei uma providência com toda essa injustiça.” Afirma. :: LEIA MAIS »

MP propõe ação contra a Coelba e quer cancelar contas de energia

do A Tarde

A alta excessiva no valor da conta afetou o orçamento de milhares de clientes da Coelba Cancelamento das contas de energia elétrica, bem como devolução em dobro do dinheiro pago pelos consumidores que enfrentaram problemas de alteração na cobrança. É isso o que pede, para efeito de reparação, o Ministério Público (MP) baiano em ação civil ingressada ontem, contra a Coelba, na 13ª Vara de Defesa do Consumidor.

 De acordo com o promotor Aurisvaldo Sampaio, as investigações da 4ª Promotoria de Defesa do Consumidor concluíram que a concessionária de energia havia faturado pela média de consumo entre dezembro do ano passado e março deste ano, período que corresponde à mudança do sistema de gestão financeira SIC para o atual SAP. O que acontece é que isso gerou um acúmulo de resíduos do consumo não faturado antes.

 “Para facilitar a migração de um sistema para outro, eles faturaram pela média. Quando chegou abril, cobraram de uma vez só tudo o que não foi faturado antes. Foi uma porrada na cabeça”, afirma Sampaio.

  :: LEIA MAIS »

Razões do mal: a confissão da bruxa

da Revista Veja

A procuradora Vera Lúcia, acusada de torturar a menina que pretendia adotar, tenta justificar sua crueldade culpando a criança. Uma testemunha afirma que ela também batia na mãe. Como uma bruxa má, não demonstra nenhum arrependimento e sua lógica é a da desrazão

 Os contos de fadas, cujos heróis enfrentam bruxas malvadas e lobos maus, inevitavelmente acabam bem. São uma forma de as crianças encararem e exorcizarem seus medos e angústias, dizem os psicanalistas. Mas, só no Brasil, há milhares de meninos e meninas que descobrem, desde muito cedo, que bruxas malvadas e lobos maus podem existir de verdade – e, pior, habitar a casa onde eles moram. A procuradora aposentada Vera Lúcia de Sant’Anna Gomes, de 66 anos, é uma dessas bruxas malvadas de carne e osso. Presa de número 323?010 do Complexo Penitenciário de Bangu, no Rio de Janeiro, ela se entregou à polícia depois de passar oito dias foragida, acusada de torturar com frieza e fúria uma menina de 2 anos que estava sob sua guarda. Na semana passada, Vera Lúcia falou a VEJA.

 

A PROCURADORA VERA LÚCIA admitiu ter chamado T.E. de “cachorra”: “Ela estava se recusando a comer e ainda por cima sujava a roupa toda de leite. Perdi a paciência”

Estava vestida com o uniforme das presidiárias – blusa branca de malha, calça azul e chinelos de dedo -, tinha o cabelo pintado de loiro em desalinho e as unhas cor de vinho. Com os olhos fixos e a voz exaltada, ela negou a série de maus-tratos de que é acusada de infligir a T.E., a menina que estava prestes a adotar – mas assumiu sem nenhum fio de remorso a humilhação a que submeteu a criança. “Chamei a garota de cachorra mesmo”, afirmou. E acrescentou: “Mas chamar alguém de cachorro não é ofensa. Os cães são mais amigos e leais do que muito ser humano por aí”. Durante os 29 dias em que a pequena T.E. ficou sob os seus cuidados provisórios (os papéis para formalizar a adoção estavam correndo na Justiça), a procuradora a manteve trancafiada em um quarto. T.E., afirmam testemunhas, era alvo de xingamentos constantes e recebeu tantas surras que mal conseguia abrir os olhos, de tão inchados. Foi nesse estado que representantes do conselho tutelar a encontraram quando foram à casa de Vera Lúcia, movidos por uma denúncia anônima. T.E. passou três dias no hospital para tratar dos ferimentos. Hoje, de volta ao abrigo de menores onde vivia, ela pouco come e quase não fala. Quando um estranho chega perto, assusta-se e foge.

:: LEIA MAIS »

Homem é preso após abusar de uma criança de 3 anos

Policiais militares da equipe Águia XXI prenderam nesta quarta-feira(12), José Carlos Lima, o “Guardinha” de 55 anos, acusado de abusar sexualmente de uma criança de três anos. 
 Segundo informou o soldado Ualace, a criança tinha ido para casa de uma tia na rua em que mora, porém no meio do caminho o homem a  convidou para casa dele, oferecendo-a pão-de-ló, ela aceitou e ficou pelo menos duas horas com o acusado, até começarem as buscas.
 Ao encontrá-los, a população se revoltou e tentou linchar o indivíduo, mas a PM chegou a tempo de prendê-lo.
 Conforme depoimento colhido pela delegada Ivete Santana, titular da DEAM (Delegacia Especial de Atendimento a Mulher). 

Igreja Católica precisa reconhecer a terrível verdade dos abusos sexuais, diz papa

O papa Bento 16 afirmou nesta terça-feira que a recente crise de abusos sexuais contra crianças por sacerdotes deve fazer com que a Igreja reconheça a terrível verdade –a maior ameaça à Igreja vem de seus próprios pecados.
Em alguns dos comentários mais abrangentes ao público desde que o escândalo de pedofilia estourou, há dois meses, Bento 16 disse aos jornalistas que a Igreja tem uma “necessidade muito profunda” de reconhecer que deve fazer penitência por seus pecados e aceitar a purificação.
“Hoje nós vemos de um modo verdadeiramente aterrador que a maior perseguição à Igreja não vem de inimigos externos, mas nasce do pecado dentro da Igreja”, disse ele a jornalistas no avião que o trouxe a Portugal, em resposta a uma pergunta sobre o escândalo de abuso sexual.
Nas últimas semanas, vários sacerdotes do Vaticano acusaram a imprensa de fazer uma campanha de difamação contra a Igreja. Um alto funcionário chegou a minimizar os relatos de encobrimento do abuso sexual por sacerdotes como “fofocas mesquinhas”.
:: LEIA MAIS »

Papa aceita renúncia de 4º bispo irlandês envolvido com pedofilia

Efe

ROMA – O papa Bento XVI aceitou nesta quinta-feira, 6, a renúncia de Joseph Duffy, bispo de Clogher, acusado de ter encoberto casos de abusos sexuais de menores por parte de sacerdotes na Irlanda, informou o Vaticano.

Duffy, que completou 76 anos em 3 de fevereiro, reconheceu recentemente que acobertou abusos de sacerdotes contra menores em sua diocese. Como novo bispo de Clogher, o papa nomeou a Liam McDaid, de 64 anos, até agora chanceler da cúria dessa diocese.

O bispo Joseph Duffy é um dos quatro prelados que renunciaram nos últimos meses após a divulgação de dois relatórios oficiais irlandeses – o Relatório Ryan e o Relatório Murphy – que revelaram que durante 70 anos centenas de crianças da Irlanda sofreram abusos sexuais por parte de sacerdotes nesse país, sobretudo na arquidiocese de Dublin desde 1975 a 2004.

Os outros três são James Moriarty, bispo de Kildare e Leighlin, Donald Murray, bispo de Limerick, e John Magee, prelado de Cloyne, que foi secretário privado dos papas Paulo VI, João Paulo I e João Paulo II. :: LEIA MAIS »

Em Londres, músicos evangélicos denunciam abusos em operação da Scotland Yard

A três meses do quinto aniversário da morte de Jean Charles de Menezes, a Scotland Yard está sendo acusada de mais uma operação desastrada envolvendo brasileiros: um grupo de músicos evangélicos paranaenses entrou com queixa-crime contra a corporação, alegando ter sofrido maus-tratos durante uma operação na noite do último dia 18.
Segundo os brasileiros, além de ameaçado com revólveres e agredido, o grupo teve um de seus integrantes atordoado por uma arma de choques elétricos.
Identificados apenas como Adiel, Thiago, Luiz André e Herigo, e a menor KMM, o grupo entrou com queixa-crime junto à IPCC, órgão que investiga casos de abusos cometidos por forças policiais do Reino Unido, com auxilio da Casa Brasil, ONG que oferece serviços de assistência a imigrantes brasileiros no país. Segundo presidente da ONG, Carlos Mellinger, os cinco paranaenses, que estão em situação legal no país, exibiram a cópia de um boletim de ocorrência feito pela equipe de uma ambulância chamada ao local pela própria polícia.
:: LEIA MAIS »

Imagens flagram babá arremessando bebê de 7 meses; Família também a acusa de abuso sexual

do G1

Câmera instalada pela família registrou a ação da mulher. Para delegado que investiga o caso, imagens são de “tortura”.

A polícia investiga uma babá suspeita de agredir e abusar de um menino de 7 meses no município de Igarassu, em Pernambuco. A família da criança instalou uma câmera escondida e registrou a ação da mulher.

“A família gravou, temos um vídeo. Nas imagens, a mulher agride e abusa da criança. Tem tortura, porque uma criança que é maltratada nessa idade, para mim, sofreu tortura. E tem um abuso sexual”, afirmou à reportagem, neste domingo (25), o delegado Zanelli Alencar, da Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA).

Segundo Alencar, os pais do bebê procuraram a polícia no sábado (24) e compareceram à delegacia, na manhã deste domingo, para prestar depoimento. A babá trabalhava há poucas semanas na casa da família e não foi presa.

”Podemos estar diante de um esquema nacional”, diz senador sobre pedofilia de padres

 

Depois de colher os primeiros depoimentos de vítimas e testemunhas de um suposto esquema de abuso sexual a coroinhas em Arapiraca (AL), e da confissão de um padre acusado, o presidente da CPI da Pedofilia, o senador evangélico Magno Malta (PR-ES), afirmou que, ao contrário do que imaginava, o esquema descoberto em Alagoas é “muito grande” e pode não ser restrito ao Estado.

“É surpreendente e deu para ver que o esquema é muito grande. O monsenhor [Luiz Marques Barbosa] já foi capelão em São Paulo e essa coisa tem ramificação. Podemos estar diante de um esquema nacional. Vamos investigar”, assegurou, no intervalo entre os depoimentos, que aconteceram neste final de samana no Fórum da cidade.
Diante do volume de denúncias recebidas desde a sexta-feira (15), o senador já pediu o adiamento da apresentação do relatório final da CPI – o prazo salta de maio para novembro. “Temos muita coisa a investigar ainda”, adiantou Malta.
:: LEIA MAIS »

Escândalos de pedofilia ofuscam aniversário de cinco anos do pontificado de Bento 16

O quinto aniversário do pontificado de Bento 16, que hoje completa 83 anos de idade, será celebrado na próxima segunda-feira (19) envolto em uma das maiores crises da Igreja Católica, cujos padres em diversas partes do mundo estão sendo acusados de casos de pedofilia. No passado, 30 padres suspeitos de pedofilia foram transferidos a outros países, dois deles ao Brasil, informa reportagem publicada nesta sexta-feira pela Folha.

“A Igreja é santa e pecadora. Ao mesmo tempo, ela deve sempre ter a humildade de bater no peito diante dos seus pecados”, explica o arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Geraldo Majella Agnelo, que participou do conclave que elegeu Joseph Ratzinger como papa em 19 de abril de 2005. :: LEIA MAIS »

Intelectuais britânicos querem prisão do papa por abusos na Igreja

 

Dois renomados intelectuais britânicos expressaram sua intenção de processar o papa Bento 16 pelo seu papel nos casos de abusos sexuais envolvendo padres da Igreja Católica em diversas partes do mundo. Os escritores Richard Dawkins e Christopher Hitchens são defensores conhecidos do ateísmo e críticos ferrenhos da religião
Os dois disseram que moverão um processo contra o papa tanto na Justiça da Grã-Bretanha, país que o pontífice visitará em setembro, quanto na Corte Penal Internacional.
Dawkins, biólogo de formação, é autor de livros que questionam a validade e a veracidade das religiões. Seu trabalho mais conhecido, Deus, um Delírio, vendeu mais de 1,5 milhão de cópias e virou um best-seller publicado em mais de 30 países.
Hitchens é filósofo e cientista político pela Universidade de Oxford, e colunista de diversas publicações, como Vanity Fair, Harper’s e Granta.
:: LEIA MAIS »

TIM, Claro e Vivo serão investigadas por abusos na interconexão

O Diário Oficial da União publicou nessa quinta-feira uma recomendação para que o conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) designe um relator para o caso envolvendo suspeitas de abusos na tarifa de interconexão. Três operadoras de telefonia móvel estão envolvidas (Claro, TIM e Vivo).
A Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça recomendou que as empresas sejam condenadas por cobrarem de seus concorrentes “valores abusivos” ao encaminhar ligações.
:: LEIA MAIS »

Papa manda inspecionar dioceses irlandesas onde foram cometidos abusos

Cidade do Vaticano, 20 mar (EFE).- O papa Bento XVI, além de ordenar uma inspeção nas dioceses e seminários irlandeses em que foram registrados casos de pedofilia, afirmou que os padres envolvidos nos abusos responderão pelos crimes “perante Deus e os tribunais”.

Na carta que redigiu aos católicos da Irlanda, divulgada hoje pelo Vaticano, o pontífice expressa “abertamente” a “vergonha e o remorso” que sentiu pelos abusos sexuais contra centenas de menores cometidos durante anos por padres irlandeses. :: LEIA MAIS »

Vaticano reconhece 3 mil denúncias de abuso

ROMA – À medida que surgem novos detalhes sobre abusos sexuais de crianças por religiosos na Arquidiocese de Munique, então liderada por Joseph Ratzinger, o Vaticano veio a público defender o Papa Bento XVI neste sábado contra o que chamou de uma campanha agressiva contra ele na Alemanha. Ao mesmo tempo, um alto funcionário do Vaticano que supervisiona investigações internas reconheceu que 3 mil casos de suspeita de abusos sexuais nos últimos oito anos foram levados à sua atenção na década passada, dos quais 20% foram a julgamento em cortes da Santa Sé. :: LEIA MAIS »

Adolescente de 16 anos denuncia pai

Um homem de 40 anos foi denunciado pela filha de 16 anos por estupro, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). De acordo com a jovem, os abusos começaram quando ela tinha 10 anos e ela só não denunciou antes porque tinha medo.

Em declaração à polícia, o suposto agressor confessou que estuprava a menina porque seu casamento não ia bem. A mãe da vítima, por sua vez, afirma que nunca desconfiou de nada. O casal tem mais quatro filhos.

Veja a reportagem:

Irmão do papa diz que deu tapas em alunos em coral de escola, mas nega abusos

O irmão do papa Bento 16 disse em entrevista na terça-feira que deu tapas no rosto de alunos em uma escola alemã onde foi diretor do coral, mas que não tinha consciência da brutalidade da disciplina aplicada na escola. Ele também alegou desconhecer possíveis abusos sexuais em seu coral.

O reverendo Georg Ratzinger, de 86 anos, deu as declarações a um jornal alemão após a divulgação de acusações de abusos sexuais e físicos cometidos em escolas católicas da Baviera, a região natal do papa. Escândalos de abuso sexual também abalaram as igrejas dos Estados Unidos e Irlanda.

“Durante viagens para concertos, alunos me contavam sobre o que acontecia. Mas, pelas histórias que me contaram, não me dei conta de que eu deveria tomar uma atitude. Eu não tinha consciência da extensão desses métodos brutais”, disse Ratzinger ao Passauer Neue Presse.

“Se eu tivesse tido conhecimento do excesso de força que estava sendo utilizado, eu teria dito alguma coisa… Peço perdão às vítimas”, disse Ratzinger, que comandou o “Regensburger Domspatzen”, ou Pardais da Catedral de Regensburg — o coral oficial da diocese de Regensburg – entre 1964 e 1994. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia