André Rigue – estadão.com.br e Rafael Vergueiro – Limão.com.br

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, afirmou nesta sexta-feira que a Fifa aprovou o projeto de sete cidades brasileiras para receber jogos da Copa do Mundo de 2014. São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Cuiabá, Brasília, Manaus e Porto Alegre receberam o aval do comitê organizador do Mundial e agora terão que apresentar, em 30 dias, a viabilidade financeira para as reformas dos seus estádios.

Hélvio Romero/AE

Hélvio Romero/AE

Teixeira festeja resultado da vistoria feita pela Fifa

 De acordo com ele, o Morumbi, praça esportiva que mais recebeu críticas da Federação Internacional nos últimos meses, poderá ter partidas até da semifinal do Mundial, mas terá que mostrar a capacidade de executar o que colocou no papel (caso contrário, será excluído – a regra vale para todas as outras sedes aprovadas). Os locais para abertura e encerramento da competição só serão definidos posteriormente.

Teixeira comemorou o resultado da vistoria realizada nas últimas duas semanas pela Fifa nos 12 municípios do País que abrigarão a Copa de 2014. “As coisas se adiantaram bastante”, declarou. No entanto, revelou certo incômodo com as críticas ao Brasil feitas recentemente pela entidade máxima do futebol. “É claro que fico incomodado com o fato de os projetos não estarem gostaríamos, mas o problema do atraso não é tão grande assim”.

Ele negou a possibilidade levantada por membros do governo federal da diminuição do número de sedes para a Copa. “Como membro do comitê organizador, posso dizer que não há nada neste sentido. E quem define isso é a Fifa”, assinalou.

PALAVRA DO REI
Ao lado de Ricardo Teixeira, Pelé preferiu destacar a importância de o Brasil ser bem sucedido nos eventos que sediará nos próximos anos – Copa de 2014 e Olimpíada de 2016, no Rio. “Espero que possamos fazer bonito não somente dentro de campo, mas também fora. É preciso respeito à civilidade, para não termos acidentes, nem violência”.