O coordenador executivo da Defesa Civil da Bahia, Antonio Rodrigues dos Santos, afirmou ao G1 neste sábado (17) que o número de mortos por causa das chuvas já chega a sete no estado. O número de desabrigados, que passava de mil, pode ter dimunuído, segundo ele, porque o tempo melhorou neste sábado. Até sexta-feira (16) 1.370 pessoas em toda a Bahia tiveram de buscar abrigos oferecidos pelo governo. Outras 4.197 pessoas estavam desalojadas.

O número de desabrigados e desalojados diminuiu, segundo Santos, porque a água baixou em muitas regiões e as pessoas puderam retornar para casa. No total, são 31 municípios em situação de emergência.

Entre os sete óbitos registrados, três foram em Salvador, segundo Santos. O corpo de uma idosa foi encontrado em uma casa que desabou na Rua Bela Vista, no bairro Uruguai, no fim da noite de sexta-feira (17). As outras duas mortes foram de duas crianças em consequência de um deslizamento na Vila Canária. De acordo com a Defesa Civil municipal, 225 famílias ainda estão desabrigadas ou desalojadas em Salvador.

O corpo de uma mulher, que estava desaparecido desde o início das chuvas na cidade de Santo Amaro, foi encontrado neste sábado.

A situação mais crítica é a do município de Lauro de Freitas (BA). De acordo com Santos, a cidade tinha até sexta 1.050 desabrigados. “Cinco rios cortam a cidade, que é plana. Toda a região foi afetada por alagamentos”, afirmou.

‘Os pontos críticos agora estão em área de risco. Agora só tem desabrigados em praticamente três cidades, entre elas Lauro de Freitas. Choveu 55% a mais este mês em comparação com abril de 2009”, afirmou.

Donativos – A Prefeitura de Salvador pede doações de alimentos para as vítimas da chuva. Podem ser doados alimentos não perecíveis, colchões, travesseiros, cobertores, lençóis, roupas e outros utensílios para os desabrigados pelas chuvas.

Os donativos devem ser entregues no Galpão da Conab, localizado na Rua Cônego Pereira Marinho, nº 07, das 08h às 18h.

Ibahia