Time não teve dificuldades para fazer 5 a 0 em pleno Morumbi e ficar mais próximo da classificação no Paulista

São Paulo comemora

O domingo de Páscoa foi de festa para a torcida do São Paulo. Os cerca de 8 mil fãs presentes no estádio do Morumbi vibraram com a goleada por 5 a 0 do Tricolor sobre o Botafogo, reassumindo a vaga na zona de classificação para a próxima fase do Campeonato Paulista.

Com um esquema mais ousado, o time do técnico Ricardo Gomes pecou pelo desentrosamento no primeiro tempo, mas deslanchou na etapa final para construir a goleada. Marlos abriu a contagem e, depois do intervalo, Hernanes (dois), Rodrigo Souto e Junior Cesar completaram o resultado.
Com o placar positivo, o Tricolor chegou aos 33 pontos, na quarta colocação, e ainda acabou com as esperanças do Botafogo de chegar ao G-4, já que permanece com 28. Na rodada de encerramento desta primeira fase, o São Paulo enfrentará o já classificado Santo André, em Piracicaba.

O jogo
As entradas de Marlos e Fernandinho não aumentaram a velocidade do São Paulo na frente no início do jogo, mas, apesar de a lentidão persistir, o Tricolor começou o jogo dominando o adversário. Assim, o Tricolor teve excelente chance aos 13 minutos, quando o árbitro Paulo César de Oliveira assinalou pênalti de Walter sobre Dagoberto.

Porém, o ídolo são-paulino desperdiçou a oportunidade. Vítima da ‘paradinha’ de Neymar no clássico contra o Santos, Rogério Ceni tentou usar o mesmo artifício neste domingo, mas Wéverton ficou parado no meio do gol e segurou a batida do capitão tricolor.

Com amplo domínio da posse de bola, o São Paulo seguiu insistindo na frente e chegou com perigo em duas faltas de Hernanes. Na primeira, o chute forte passou perto da trave. Pouco depois, a cobrança exigiu excelente defesa do goleiro visitante.

Mesmo diante de um adversário que não mostrava disposição para contra-atacar, o São Paulo seguiu com dificuldades para criar, até pelo desentrosamento de Marlos, Fernandinho e Dagoberto. No entanto, o Botafogo foi castigado por só pensar em se defender e não escapou de levar um gol ainda no primeiro tempo.

Aos 45 minutos, Miranda decidiu ajudar o ataque e fez jogada individual até chegar à meia-lua, de onde rolou na direita para Marlos, livre, tocar na saída do goleiro.

O Botafogo, então, voltou à etapa complementar com pressa para evitar o adeus no campeonato, mas encontrou o São Paulo mais rápido. Portanto, a qualidade técnica fez a diferença, e o Tricolor goleou. Aos 15, Dagoberto encontrou Marlos, que tocou no meio da área para Hernanes finalizar para as redes.

Entregue em campo, o time visitante ainda tentou responder com Adriano, mas se perdeu na defesa. Em uma rápida sequência, o Tricolor acabou com qualquer esperança dos visitantes. Aos 22, Jorge Wagner cobrou escanteio e Rodrigo Souto completou de primeira para as redes. Apenas dois minutos depois, Fernandinho puxou um contragolpe e rolou na direita para Dagoberto, que avançou e fez a assistência para Junior Cesar arrematar para as redes.

Já nos minutos finais, Hernanes pegou a bola na intermediária, avançou até a entrada da área e soltou um belo chute para marcar um golaço.

  • FICHA TÉCNICA
    SÃO PAULO 5 X 0 BOTAFOGO-SP

    Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
    Data: 4 de abril de 2010, domingo
    Horário: 16 horas (de Brasília)
    Árbitro: Paulo César de Oliveira (Fifa-SP)
    Assistentes: Ednilson Corona (Fifa-SP) e Alberto Poletto Masseira (SP)
    Cartões amarelos: Junior Cesar, Alex Silva (São Paulo). Jonas, Augusto Recife (Botafogo)
    Público: 8.774 pagantes
    Renda: R$ 211.359,75
    GOLS: SÃO PAULO: Marlos, aos 45 minutos do primeiro tempo. Hernanes, aos 15 e aos 38, Rodrigo Souto, aos 22, e Junior Cesar, aos 24 minutos do segundo tempo

    SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean, Alex Silva (Renato Silva), Miranda e Junior Cesar; Rodrigo Souto, Hernanes, Jorge Wagner (Carlinhos Paraíba) e Marlos; Dagoberto (Marcelinho Paraíba) e Fernandinho
    Técnico: Ricardo Gomes

    BOTAFOGO-SP: Wéverton; Jonas, Walter, Leandro Amaro e Andrezinho; Augusto Recife, Rodrigo Pontes, Vinícius (Xuxa) e João Henrique (Washington); André Neles (Bruno) e Adriano
    Técnico: José Galli Neto

  • IG