Foto: Divulgação

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 21, o Instituto Lula criticou as investigações da Operação Lava Jato contra Luiz Inácio Lula da Silva. O texto diz que a força-tarefa atingiu um “grau de loucura” e que ela persegue o ex-presidente. “A Lava Jato reconhece, porque é impossível não reconhecer, que o terreno não é nem nunca foi do Instituto Lula ou de Lula. É o grau de loucura que a Lava Jato chegou na sua perseguição contra o ex-presidente”, relata no texto encaminhado à Folha de S. Paulo, em resposta a uma matéria publicada nesta quarta-feira, onde a reportagem afirma que três delatores apontam que a Odebrecht comprou, por intermédio de outra empresa, um terreno destinado à construção de nova sede para o instituto. Fonte: Folha de S. Paulo