WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


junho 2020
D S T Q Q S S
« maio    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


:: ‘tragédia’

Chuva mata 100 pessoas no Rio

O Rio de Janeiro registrou volume de chuva recorde para um único dia – o maior em pelo menos 44 anos -, causando estragos, deslizamentos e 100 mortes em vários locais da região metropolitana desde a noite de segunda até a tarde de ontem.

As Zonas Oeste e Norte foram as mais atingidas, especialmente as regiões perto do Centro da capital carioca – só na cidade do Rio, as mortes chegam a 34. Bairros ficaram ilhados e sem energia. Há ainda registros de grandes volumes de água em toda a cidade, segundo o Instituto de Geotécnica do Município do Rio de Janeiro (Georio). Em outros municípios da região metropolitana, como Duque de Caxias, também ocorreram estragos.

Muitos moradores relataram momentos de perigo e medo. “Agora, depois da enchente, eu passei para a casa de cima. Se eu estivesse lá embaixo eu morreria, porque desta vez a água atingiu o teto”, disse a técnica em enfermagem aposentada Dalmair dos Santos Lima, 70 anos, moradora de São Gonçalo. :: LEIA MAIS »

Sobe para 35 total de mortos por causa da chuva no Rio e Região Metropolitana

Já chega a 35 o número de mortes provocadas pela chuva que atinge o Rio de Janeiro e Região Metropolitana desde a noite de segunda-feira, 5, de acordo com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. Há relato de mortes nos morros dos Macacos, em Vila Isabel, do Andaraí, Turano, na zona norte, e do Borel, na Tijuca.
Três pessoas morreram neste último soterradas incluindo a bebê Ana Marcele Barbosa de cinco meses, uma adolescente de 16 anos e Francisca Bezerra de Souza, 60. Também houve uma morte no bairro do Recreio, zona Leste.
A prefeitura de Niterói confirmou 14 mortes, a de São Gonçalo nove e de Nilópolis uma. O Corpo de Bombeiros informou que muitas pessoas estão desaparecidas e que o número de morte pode triplicar.
As regiões mais afetadas pelas chuvas são, de acordo com os bombeiros, Niterói, São Gonçalo, Grajaú, Tijuca, Santa Tereza e Rio Comprido.

:: LEIA MAIS »

Chuva deixa pelo menos sete mortos e leva caos ao Rio

Ernesto Carriço/Agência O Dia/AE

A forte chuva que atinge o Rio de Janeiro desde a tarde desta segunda-feira (5), transformou a manhã de terça-feira (6), em uma cena de filme de terror. Várias ruas alagaram, bueiros saíram do lugar, lixo foi espalhado pela cidade, pessoas passaram a madrugada em carros e, pelo menos, sete morreram em consequência de deslizamentos de terra na região da Tijuca, zona norte da cidade. A prefeitura pede que a população só saia de casa em casos de extrema necessidade.

A ponte Rio-Niterói foi fechada várias vezes, impedindo a ligação entre as duas cidades. As barcas, outro meio de transporte que faz a ligação entre as duas cidades, funciona com intervalos de 30 minutos, já que vários funcionários e membros das tripulações não conseguiram chegar para trabalhar.

Na zona sul, a lagoa Rodrigo de Freitas transbordou e várias ruas dos bairros de Botafogo, Copacabana e Jardim Botânico se transformaram em verdadeiros rios. Por volta das 7h desta terça, era impossível transitar pela rua Jardim Botânico e pelas ruas São Clemente e Voluntários da Pátria (em Botafogo).

:: LEIA MAIS »

Chuva causa delizamento e mata três pessoas no Rio

Um deslizamento de terra, ocorrido por volta das 21h45 desta segunda-feira, 5, em razão de forte chuva, deixou um saldo, por enquanto, de três pessoas mortas e 12 feridas no Morro do Borel, região da Tijuca, na zona norte do Rio. Uma pessoa estaria desaparecida.

Até as 2 horas desta terça-feira, 6, os corpos não haviam chegado ao Instituto Médico Legal (IML), cujo prédio foi parcialmente invadido pela água, segundo um funcionário. Duas das vítimas estão identificadas, são elas: Ana Marcelle Barbosa, de 5 meses, e Francisca Bezerra de Souza, uma idosa de idade ainda não informada. A terceira pessoa morta é uma adolescente de 16 anos. Os feridos, entre eles dois com fraturas, foram encaminhados para o Hospital Geral do Andaraí.

:: LEIA MAIS »

Filho arranca a cabeça da mãe durante briga de família em Uauá

Continua foragido o homem acusado de ter matado e decapitado a mãe com uma foice durante uma discussão na manhã do último domingo (21) no município de Uauá, a 443 quilômetros de Salvador, no nordeste do estado. José Gilmar Santos do Nascimento, de 24 anos, teria fugido com a cabeça da vítima.

Segundo informações da Delegacia da Polícia Militar, o homem seria usuário de drogas e sofria de problemas mentais. Durante uma discussão na Fazenda Matrona, zona rural de Uauá, o homem teria pegado uma foice e machucado o pai nas costas. O irmão de 13 anos, que acompanhou a briga, fugiu pelos fundos da casa. :: LEIA MAIS »

Coité: Secretário sabia que coreto estava comprometido

A Associação Amigos de Coité, que há 5 anos promove atividades na área da educação, da cultura e da cidadania em Conceição do Coité, colocou um advogado à disposição de familiares e vítimas do desabamento do coreto da cidade. A tragédia aconteceu na tarde de ontem (domingo), e uma morte já foi confirmada: a da senhora Laurimar Carneiro, de 72 anos, do bairro do Açudinho. Mais de 50 outras estão feridas, alguns em estado grave. Para o presidente da associação, Alexandre Reis, as declarações que o secretário de Obras da prefeitura, José Venandro, deu ao site Calila Notícias, afirmando saber que a estrutura do coreto estava comprometida, reforçam as suspeitas de que houve omissão do poder público municipal. :: LEIA MAIS »

Duas pessoas morrem em desabamento de parte de telhado de hospital no Pará

BELÉM – Duas pessoas morreram e duas ficaram feridas no desabamento do telhado de uma das dependências do Hospital Municipal de Santarém, no Pará. O local onde houve o desabamento fica na parte externa e é ligado ao hospital por uma passarela. Ali funciona uma área de triagem para atendimento do setor de traumatologia da unidade.

Segundo a Prefeitura de Santarém, o acidente ocorreu por volta de 10h30m, na Avenida Presidente Vargas. A estrutura caiu sobre quatro pessoas, mas diversos pacientes estavam no local aguardando atendimento. Raimundo Marinho – 64 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu. :: LEIA MAIS »

Brasileira no Chile diz que atual n° de mortos “é só o começo”

Brasileira radicada há 20 anos na cidade chilena de Linhares, na sétima região do país, a assistente social Fanny Paola Barrera, 32 anos, foi acordada pela filha de 4 anos minutos antes do terremoto. Ela e seu marido, Juan Carlos Martinez, haviam dormido tarde após ver o festival de verão em Viña del Mar pela TV. A menina tivera um pesadelo e parecia pressentir o que estava por vir. Um terremoto de 8,8° atingiria o país, matando mais de 100 pessoas. “Esta contagem é apenas o começo, muito mais gente morta deve aparecer”, garante. :: LEIA MAIS »

Forte terremoto atinge Chile e deixa ao menos 78 mortos

Um dos terremotos mais poderosos da história sacudiu o Chile nesta madrugada, provocando ao menos 78 mortes, um tsunami e desmoronamento de residências em várias cidades, o que levou o governo a declarar parte do país zona de catástrofe.

O terremoto, que teve magnitude 8,8 segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos e epicentro no sul do país, tremeu a capital Santiago, onde arrancou varandas de edifícios, derrubou pontes, deixou fábricas em chamas e a eletricidade e o sistema telefônico fora de serviço. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia