WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


outubro 2018
D S T Q Q S S
« set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


:: ‘suspeito’

Preso suspeito de matar dono de supermercado em Poções, pela polícia

REDE BAHIA | G1

Crime aconteceu na última sexta-feira (5). Suspeito agia de bicicleta e usava documentos falsos, diz polícia.

Populares acompanharam o trabalho da perícia após morte de dono de supermercado em Poções

Um homem suspeito de matar o dono de um supermercado após um assalto ao estabelecimento em Poções, município do Sudoeste baiano, foi preso no sábado (7) no município. De acordo com a polícia, o homem, que agia de bicicleta, usava um documento falso, que pertence a uma suposta vítima. Ele foi encontrado no bairro de Lagoa Grande e disse à polícia que tem 25 anos.

A polícia informou que a população da cidade está muito revoltada com a morte do comerciante e que, por medida de segurança, encaminhou o suspeito para a Delegacia de Vitória da Conquista, a 60 km de Poções. Com o preso foram encontradas duas armas. Segundo a polícia, ele informou que uma era usada por ele praticar assaltos e a outra foi retirada da vítima que reagiu a uma abordagem na última sexta-feira (5), no bairro da Primavera, em Poções. :: LEIA MAIS »

Parede falsa, encontrada pela polícia na casa de Bola, pode conter os restos de Eliza Samudio

do Último Segundo | Rede Globo

Buscas pelo corpo da ex-modelo também serão realizadas no sítio do goleiro Bruno, em Esmeraldas. 

 Polícia retoma buscas na casa de Bola

Policiais civis encontraram nesta quarta-feira uma parede falsa na casa do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, na rua Araruama, no bairro Santa Clara, em Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte. Os agentes derrubaram a parede, mas ainda não há informações sobre o que havia atrás. O Corpo de Bombeiros foi acionado e está indo para o local. Técnicos do Departamento de Geologia da Universidade Federal de Minas Gerais estão na casa com um equipamento chamado GPR. Ele faz um raio X do terreno para ver onde existam locais ocos ou com terra fofa. O menor J., de 17 anos, disse em depoimento que ouviu Luiz Henrique Romão, o Macarrão, dizer que Bola havia concretado os restos mortais de Eliza.

Também serão realizadas buscas hoje à tarde no sítio do Bola e do goleiro Bruno, ambos em Esmeraldas (MG). Eles tentam encontrar vestígios do corpo de Eliza Samudio, de 25 anos, ex-amante do atleta e desaparecida desde o início de junho. Nesta terça-feira (13), a polícia e os peritos estiveram no sítio do goleiro para realizar exames e análises periciais em dois cômodos.

:: LEIA MAIS »

Sem corpo, polícia diz que pode indiciar Bruno com base em relatos de testemunhas e na aparição do bebê

do Terra | Globo.com

Advogado Jader Marques, da familia de Eliza, diz que polícia está no caminho certo nas investigações 

O delegado-chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e de Proteção à Pessoa de Belo Horizonte, Edson Moreira, disse no final da tarde desta segunda-feira que o goleiro Bruno, do Flamengo, e outras pessoas que supostamente estão envolvidas no desaparecimento de ex-amante do jogador Eliza Silva Samudio, 25 anos, podem ser indiciados pelo crime de homicídio mesmo que o corpo da estudante não seja encontrado.

“A gente (polícia) quer achar a materialidade direta da prova (o corpo). Se for não possível, as investigações indicam a materialidade indireta. Nós temos provas testemunhais, vestígios e o principal, o filho dela que foi encontrado. Uma mãe jamais vai soltar um filho desse jeito. A criança é o cerne da questão”, disse o delegado. As investigações da polícia indicam desaparecimento com provável homicídio seguido de ocultação de cadáver.

O delegado confirmou ainda que as manchas avermelhadas encontradas pela perícia no jipe de Bruno, por meio da substância Luminol, são de sangue humano. O material colhido está sendo analisado e comparado com o DNA do pai de Eliza e do bebê, de 4 meses, que seria filho de Bruno. Quando a criança foi localizada, o Instituto de Criminalística colheu saliva do bebê e do avô.A policia confirmou ainda que o par de sandálias e de óculos encontrados dentro do carro de Bruno foram reconhecidos por testemunhas como sendo de Eliza. O goleiro e o amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, serão intimados até no máximo a próxima semana para prestar depoimento no Departamento de Investigação, em Belo Horizonte.

Ex-namorada do goleiro Bruno, do Flamengo, desaparece e o jogador se torna o principal suspeito da polícia

do Globoesporte.com

Goleiro será ouvido no inquérito que apura desaparecimento de sua ex-namorada. Delegada diz que ele é um dos suspeitos. ‘Caso Bruno’ deixa dirigentes do Flamengo apreensivos

O desaparecimento da estudante Eliza Samudio, ex-namorada do goleiro Bruno, está deixando dirigentes do Flamengo apreensivos. Ela não faz contato com amigos ou familiares desde o dia 5.Alessandra Wilke, delegada que investiga o caso em Contagem, disse que telefonemas anônimos denunciaram que Eliza teria sido agredida e morta no sítio de Bruno em MG, e que o corpo teria sido escondido. O goleiro e mais dois amigos são suspeitos de envolvimento no caso.

Dayane Souza, atual esposa de Bruno, foi detida para prestar esclarecimentos na noite de sexta-feira, mas foi liberada. Bruno deve ser ouvido no inquérito na próxima semana.

Segundo a polícia, Eliza Samudio seria a mãe de um filho de Bruno fora do casamento. Amigas dela teriam dito em depoimento que a jovem se preparava para se mudar do Rio de Janeiro para Belo Horizonte. Ela teria sido convidada por Bruno para morar em Minas com o filho. O bebê de quatro meses foi encontrado em uma casa e encaminhado a um abrigo.A presidente Patricia Amorim e o executivo de futebol Zico informaram que não vão se pronunciar sobre o assunto e que o Flamengo vai disponibilizar seu departamento jurídico. Apreensivos, dirigentes do clube passaram o sábado tentando conseguir mais informações sobre o caso. A única palavra oficial do clube veio de Michel Assef Filho, advogado do Rubro-Negro e do atleta. :: LEIA MAIS »

“Até o último momento vou acreditar”, diz a mãe de advogada desaparecida

do Último Segundo

Incerteza e fé para a família Nakashima que desde segunda-feira procura entender o sumiço de Mércia, no último dia 23, em São Paulo

 

A advogada Mércia Nakashima, desaparecida há 2 semanas

No domingo, dia 23 de maio, Janete Nakashima, de 52 anos, ligou assim que acordou para a filha, a advogada Mércia, de 28 anos, para saber o que ela estava fazendo. “Estou aqui na preguiça, fazendo a unha”, respondeu ela, e as duas combinaram de se encontrar mais tarde na casa da avó, no bairro Bela Vista, em Guarulhos, para o tradicional almoço em família.

O domingo foi de risadas e planos. A também advogada Nakashima, de 30 anos, conta que a irmã não desgrudou da prima de 3 meses. “Só ela queria segurar no colo”, diz e sorri. Não faltaram mimos também para o sobrinho de 9 anos. “Ela preparou lanche para ele, que é ruim de comer; depois, brincaram e correram pela casa”, conta a mãe.

Com o irmão Márcio, Mércia fez planos de viajarem juntos aos Estados Unidos próximo ao dia 6 de outubro, dia em que comemoram aniversário. Vaidosa, saiu da casa da avó pouco depois das 18h30, pois ainda queria hidratar o cabelo. “Ela estava feliz, a acompanhei até o carro e falamos sobre o que faríamos durante a semana”, diz Janete, que depois disso não viu mais a filha. Mércia desapareceu.

:: LEIA MAIS »

Principal suspeito de mortes em Luziânia é encontrado morto em cela

O pedreiro Adimar Jesus da Silva, 40 anos, foi encontrado morto neste domingo numa cela da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denard) em Goiânia. Ele é réu confesso do assassinato de seis jovens em Luziânia em janeiro deste ano.

Pedreiro Admar de Jesus indicou aos policiais onde estavam os corpos
Pedreiro Admar de Jesus indicou aos policiais onde estavam os corpos

Segundo informações da delegacia, Adimar foi achado às 13 horas com um lençol amarrado ao pescoço, o que indicaria suicídio. Uma perícia técnica começou a ser feita às 14h30 no local.

Adimar foi condenado em 2005 a 10 anos de prisão por atentado violento ao pudor, mas recebeu, em dezembro, o benefício da prisão domiciliar. Solto, cometeu os crimes em Luziânia.

O caso

Entre dezembro de 2009 e janeiro de 2010, seis meninos com idades entre 13 e 17 anos desapareceram misteriosamente. Eles não se conheciam, mas tinham em comum o fato de todos morarem no Parque Estrela Dalva, que concentra cerca de um quarto dos habitantes de Luziânia  – quarta maior cidade de Goiás, com 203.800 moradores, segundo contagem de 2008 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Parque Estrela Dalva está situado a 56 quilômetros de Brasília, na periferia. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia