WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829


:: ‘sus’

Ipea: falta de médicos é apontada por 58,1% como maior problema do SUS

Wladimir D’Andrade – Agência Estado

SÃO PAULO – A falta de médicos é o principal fator que impede uma melhor avaliação da rede pública de saúde. Esse quesito foi apontado por 58,1% dos entrevistados como o maior problema do SUS. A conclusão é da pesquisa Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS), divulgada nesta quarta-feira, 9, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Em segundo lugar, ficou a “demora para ser atendido nos centros de saúde ou nos hospitais da rede pública” (35,4%), seguido por “demora para conseguir uma consulta com especialista” (33,8%). Os dados, de acordo com o Ipea, indicam que a população quer acesso “mais fácil, rápido e oportuno” à rede pública de saúde.

A pesquisa revela que a rapidez no atendimento é citada como a maior motivação para a busca pelos planos de saúde.

Para três tipos de serviço específicos – atendimento por especialistas, de urgência e emergência e centros e/ou postos de saúde – “aumentar o número de médicos” foi a sugestão mais mencionada, seguida pela redução do tempo de espera para uma consulta. “O aumento do número de médicos pode ser entendido pela população como uma solução para os problemas que vivencia, quando, na busca de serviços no SUS, ocorre demora para atendimento ou existe a necessidade de se chegar muito cedo ao local para conseguir marcar uma consulta ou utilizar outro tipo de serviço de saúde”, diz o estudo.

:: LEIA MAIS »

Greve deixa pacientes sem cirurgias eletivas em Feira de Santana

Glauco Wanderley l Sucursal do A Tarde em Feira de Santana

Após um mês na fila esperando por uma cirurgia gratuita pelo SUS, a auxiliar de serviços gerais Valdelice Ramos Pereira entrou finalmente nesta quinta-feira, 8, na sala de cirurgia do hospital Casa de Saúde Santana. Mas, para isso, precisou pagar R$ 2 mil. Isso porque os anestesistas que atendem pelo SUS em Feira de Santana estão em greve há 32 dias e só atuam nos casos considerados de emergência, ou seja, quando há risco iminente de morte do paciente. Valdelice tem varizes e as veias estouraram.

“Ela passou um mês sofrendo enquanto a família tentava reunir o dinheiro”, conta a irmã Isabel Ramos, acompanhante no hospital. Com o movimento dos anestesistas, entre três e quatro mil cirurgias consideradas eletivas deixaram de ser feitas pelo SUS em Feira de Santana, de acordo com o secretário da Saúde, Rafael Cordeiro.

:: LEIA MAIS »

PF busca em 6 estados suspeitos de desviar remédios do SUS

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) desencadearam, nesta quinta-feira, a Operação Desvio, com o objetivo de interromper as atividades de uma suposta quadrilha que desviava medicamentos e material hospitalar de unidades mantidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Trezentos agentes federais foram encarregados de cumprir 11 mandados de prisão preventiva, 44 mandados de condução coercitiva (obrigar acusados a comparecer para depor) e 74 mandados de busca e apreensão.

Seis Estados estão envolvidos pela operação: Maranhão, Bahia, Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. As unidades de saúde prejudicadas foram Hospital Agamenon Magalhães, Hospital da Restauração, Hospital Oswaldo Cruz, Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco, Hospital Otávio de Freitas, Hospital Getúlio Vargas, Hospital das Cínicas e a Farmácia do Estado, todos em Pernambuco. :: LEIA MAIS »

Portaria que regula funcionamento de emergências vai melhorar prestação de serviços da Rede SUS

A Secretaria Municipal de Saúde de Vitória da Conquista vem adotando inúmeras medidas para melhorar o atendimento nas emergências dos hospitais pertencentes e conveniados à Rede SUS. No dia 09 de março, o Comitê Gestor Municipal de Urgência e o Conselho Municipal de Saúde realizaram reunião extraordinária, oportunidade em que foi editada a Portaria 004/2010, que dispõe sobre os plantões de profissionais médicos na Rede SUS em Vitória da Conquista. A portaria é válida para todos os hospitais credenciados ao SUS e para os hospitais públicos, a exemplo do Hospital Municipal Esaú Matos e o Hospital Regional de Vitória da Conquista (Hospital de Base).

A reunião do dia 09, bastante representativa, contou com a presença da secretária municipal de Saúde, Suzana Ribeiro, do Coordenador Municipal de Urgência e Emergência, Sandro Bahia, da coordenadora do Sistema Municipal de Auditoria, Avaliação e Controle do SUS, Rita Ataíde – além de conselheiros locais de saúde, conselheiros municipais de saúde, representantes dos hospitais credenciados, diretores técnicos e gerais dos hospitais, médicos reguladores e assistentes, do delegado do Conselho Regional de Medicina da Bahia (CREMEB) – Delegacia de Vitória da Conquista, Luís Cláudio Menezes de Carvalho, o Diretor do Hospital Regional de Vitória da Conquista, Gerardo Azevedo Júnior, e a Diretora da 20ª DIRES, Marilene Barbosa Ferraz. :: LEIA MAIS »

STF determina que SUS assegure remédio e tratamento para pacientes sem condições

O Supremo Tribunal Federal (STF) tomou ontem uma decisão que tende a ampliar a disputa judicial em torno de remédios e tratamentos caros. Os ministros entenderam que, quando o paciente não tem condições financeiras, o poder público tem o dever de garantir os medicamentos e procedimentos médicos – mesmo que não apareçam na lista do Sistema Único de Saúde (SUS). :: LEIA MAIS »

Prova para concurso do SUS acontece neste final de semana

Mais de 22 mil candidatos fazem, no próximo final de semana (20 e 21), a prova do concurso da Fundação Estatal Saúde da Família (Fesf), do Sistema Único de Saúde (SUS). A seleção será realizada em todas as capitais do Brasil e em sete cidades da Bahia (Barreiras, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Ilhéus, Irecê, Teixeira de Freitas e Juazeiro).

Segundo a Agecom, a quantidade de inscrições realizadas no primeiro concurso da Fesf-SUS confirmou pesquisa realizada com profissionais sobre o trabalho na estratégia saúde da família. No final de 2009, o Observatório de Recursos Humanos da Universidade Federal de Minas Gerais, em pesquisa encomendada pela fundação, constatou que 90% dos enfermeiros, 80% dos dentistas e 68% dos médicos revelaram interesse em trabalhar na Fesf-SUS.

Correio da Bahia



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia