WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


:: ‘Santo Estêvão’

Três pessoas são presas na ‘Operação Marchante’ do MP em Santo Estevão

CORREIO

Três pessoas foram presas e as carnes de bois abatidos ilegalmente foram apreendidas na manhã deste sábado (4), em uma operação que o Ministério Público estadual no município de Santo Estévão, nas proximidades de Feira de Santana. Batizada de ‘Operacão Marchante’, a ação conta com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar e Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) e inspeciona fazendas e o mercado municipal.

De acordo com Joana Philigret, promotora de Justiça do município, são abatidos ilegalmente cerca de 120 bois em Santo Estévão por dia. A carne proveniente deste abate é vendida em feiras livres da cidade e de municípios vizinhos. A operação é conduzida ainda pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do Consumidor (Ceacon) e  o promotor de Justiça Roberto Gomes.

Ainda segundo a promotora, desde 2008 foi iniciado em Santo Estévão um trabalho de conscientização popular sobre os malefícios do abate clandestino de animais e sobre o caráter criminal da comercialização de produto impróprio ao consumo, mas isso não foi suficiente para acabar com o abate clandestino, motivando a atuação repressiva.

Polícia Federal ainda pretende prender seis dentro da Operação Carcará

CORREIO

Segundo informações da assessoria da Polícia Federal em Salvador, seis mandados de prisão ainda precisam ser cumpridos dentro da Operação Carcará, iniciada nesta quarta-feira (10) em diversos municípios da Bahia.  Os nomes das pessoas procuradas ainda não foi divulgado.

Sete prefeitos, quatro secretários e mais 25 pessoas ligadas a prefeituras de 20 municípios baianos. O que poderia ser uma reunião de servidores públicos e fornecedores é na verdade a quantidade de mandatos de prisão cumpridos ontem, na Operação Carcará, a maior já realizada contra a corrupção na história da Superintendência da Polícia Federal (PF) da Bahia.

O esquema envolvia fraudes em licitações e desvios de verbas de merendas escolares, compra de medicamentos e obras com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). O golpe causou um prejuízo estimado em R$ 65 milhões aos cofres públicos.

Os prefeitos de Utinga, Joyuson Vieira (PSDB); de Cafarnaum, Ivanilton Oliveira (PSDB); de Lençóis, Marcos Airton Araújo (PR); de Aratuípe, Antônio Miranda Júnior (PMDB); de Elísio Medrado, Everaldo Caldas (PP); de Santa Terezinha, Delson de Gregório (PTB), e de Itatim, Raimunda Silva dos Santos (PSDB), tiveram a prisão temporária decretada e estão na sede da PF, em Águas de Meninos. Os demais presos na operação foram transferidos para a Cadeia Pública da Mata Escura.

As demais prefeituras investigadas estão, em sua maioria, nas regiões da Chapada Diamantina e no Centro-sul. São elas Ibicoara, Brejões, Cândido Sales, Iraquara, Bonito, Santo Estevão, Lamarão, Mulungu do Morro, Souto Soares, Castro Alves, Lafayete Coutinho, Palmeiras e Cravolândia. :: LEIA MAIS »

Fórum Comunitário do Selo UNICEF é tema de encontro em Conquista

Como promover um processo participativo de fortalecimento da gestão pública e das políticas sociais para a infância e adolescência? Como fazer uma análise da situação das crianças e adolescentes do seu município para garantir direitos? E de que forma os indicadores sociais podem apoiar a promoção da cidadania de meninas e meninos de 0 a 17 anos? Estas são questões centrais do 2º Ciclo de Capacitação do Selo UNICEF Município Aprovado (Edição 2009-2012), promovido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) com o objetivo de preparar 204 municípios do Semiárido baiano para a realização do 1º Fórum Comunitário do Selo.

Nesta segunda e terça-feira (dias 31/05 e 01/06), Vitória da Conquista vai sediar o encontro de representantes de 64 municípios da região. Foram convidados: articuladores do Selo, ou seja, técnicos indicados pelas prefeituras para coordenar localmente a implementação do programa, conselheiros municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente; e jovens lideranças, que ficarão responsáveis por apoiar a mobilização de meninos e meninas de 12 a 17 anos, em escolas e comunidades, em torno de ações voltadas para a promoção dos direitos da infância e adolescência. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia