WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘racismo’

Pai de estudante acusada de racismo no Twitter acha que a filha deve pagar pelos seus atos

Correio

Empresário paulista Antonino Petruso, 53 anos, afirmou que discorda das declarações e disse que estima os nordestinos.

Caso Mayara: pai da jovem fala sobre polêmica

O empresário paulista Antonino Petruso, 53 anos, pai da estudante de Direito Mayara Petruso, 21, desabafou ontem em entrevista ao CORREIO. Após a eleição de Dilma Rousseff (PT), a universitária postou no twitter e facebok comentários preconceituosos contra nordestinos. Antonino disse que, como pai, lhe custa acreditar que Mayara seja a real autora das postagens, mas defende sua punição, caso ela seja culpada.

“A Justiça é lenta, mas ela chega. E quando chega, ela dói. Se ela errou, vai ter que pagar”. Ele frisou que não tem as mesmas opiniões da filha. “Eu não penso como ela. Tenho estima muito grande pelos nordestinos. Tenho muitos amigos nordestinos”, lamentou. Petruso ficou conhecido em São Paulo, quando, em 2002, foi sequestrado, conseguiu fugir do cativeiro, foi baleado e quase morreu.

:: LEIA MAIS »

Manoel acusa Danilo de racismo após cusparada; Palmeiras nega

O zagueiro Manoel, do Atlético-PR, acusou o também zagueiro Danilo, do Palmeiras, de racismo na noite desta quinta-feira, durante a vitória palmeirense por 1 a 0, na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. De acordo com o rubro-negro, o rival cuspiu em seu rosto durante discussão durante o primeiro tempo e o chamou de “macaco”.

“O Danilo cuspiu em mim e me chamou de macaco. Ser chamado de macaco é a pior coisa que tem”, disse o jogador, que pisou no rival durante o segundo tempo como forma de revidar, durante a acirrada disputa entre ambos: “Realmente eu pisei nele, porque eu estava muito chateado e faria novamente. Confesso que eu pisei, porque ele me chamou de macaco”.

A diretoria do Atlético-PR não deixou barato a atitude do defensor do time paulista e se dirigiu a uma delegacia da capital paulista após deixar o Estádio Palestra Itália. “Isso é absurdo. Vamos fazer uma queixa-crime contra o Danilo e levar isso na Justiça até o momento final. Ele já foi violento em outros lances”, disse Ocimar Bolicenho, diretor de futebol do clube paranaense logo ainda no estádio. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia