WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘PT’

Nos jornais: Lula confirma aviso sobre o mensalão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva Lula admitiu pela primeira vez que teve conhecimento do mensalão durante reunião com o presidente do PTB, Roberto Jefferson (RJ), no primeiro semestre de 2005. No Ofício nº 57/2010 encaminhado ao Supremo Tribunal Federal, incluído na Ação Penal nº 470, que investiga o repasse financeiro a partidos da base aliada, Lula também reconheceu a possibilidade de ter sido feito um acordo financeiro entre o PT e o antigo PL (hoje PR) na campanha eleitoral de 2002.  No documento, Lula gasta o maior número de linhas para explicar o encontro com Jefferson. Limita-se a fazer um relato da reunião, na presença dos ex-ministros Aldo Rebelo, Walfrido dos Mares Guia, e dos deputados Arlindo Chinaglia (PT-SP), José Múcio Monteiro (PTB-PE) e o próprio Jefferson. Lula disse que foi feita uma menção ao assunto repasse de dinheiro para integrantes da base aliada do governo federal na Câmara dos Deputados.  Posteriomente, o presidente disse que foi informado de uma reportagem publicada no Jornal do Brasil em 2004 que resultou na abertura de dois procedimentos na Câmara, um deles teria sido enviado ao Procurador-Geral da República. :: LEIA MAIS »

Dirceu percorre Estados em busca de palanque para Dilma

Para colocar a candidatura à Presidência de pé, a ex-ministra Dilma Rousseff conta desde o ano passado com uma equipe escolhida a dedo pelo presidente Lula. O ex-ministro Antonio Palocci, o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel e o presidente do PT, José Eduardo Dutra, foram escalados para compor o núcleo duro da campanha petista. Mas, informalmente, há um quarto elemento.

AE
Dirceu
Dirceu, o quarto elemento

Nos bastidores, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu é um dos principais responsáveis pelas articulações de alianças nos Estados para o projeto nacional petista.

Dirceu confirmou visitas a mais de 20 Estados. Só no ano passado, ele passou por 13 regiões. Na semana passada, o ex-ministro esteve em Palmas, no Tocantins e na Paraíba, onde se reuniu com o governador José Maranhão (PMDB).  Após conversa de quatro horas, garantiu apoio do PT ao candidato. No entanto, não descartou apoio de outro pré-candidato, Ricardo Coutinho (PSB), a Dilma.
 
Segundo sua assessoria, “o grande papel dele foi fazer a pré-costura com aliados. Consolidar o nome da ex-ministra, mas sem chancelar acordos. Dirceu preparou o terreno para os palanques nos Estados se firmarem neste ano”. A assessoria de Dirceu sublinha que as suas principais movimentações foram feitas no ano passado, quando a equipe da campanha de Dilma ainda ganhava corpo. :: LEIA MAIS »

Aécio: relação de Dilma com PT é a grande incógnita

Ex-governador de Minas Gerais que deixou o cargo com popularidade recorde para a disputa eleitoral – possivelmente ao Senado -, Aécio Neves (PSDB) afirmou que a relação da pré-candidata do PT à Presidência da República com as posições de seu partido “é uma grande incógnita”. “Ela terá que dizer aos brasileiros exatamente o que pensa de modelo de Estado, das instituições democráticas, da liberdade de imprensa, do aparelhamento do Estado e desse inchaço da máquina pública”, disse ele, em entrevista publicada hoje no jornal O Estado de S. Paulo.

O tucano mineiro afirmou que Dilma será questionada sobre o posicionamento do PT em relação a políticas “estatizantes”, que, segundo ele, “muitas vezes insinua ações de restrição à liberdade de imprensa e às conquistas democráticas”. “Ela terá que demonstrar durante a campanha como será a relação com o PT, como virá o PT ideológico do Estado máximo e que presença o PT dos problemas éticos terá no governo.” :: LEIA MAIS »

Borges descarta PT e fecha com Geddel

O senador César Borges, presidente da executiva estadual do PR, bateu o martelo e anunciou ontem que vai integrar a chapa do ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), ao governo baiano. A decisão do senador caiu como uma bomba nas hostes do PT, já que o governador Jaques Wagner trabalhava pessoalmente para fechar a aliança com os republicanos. A negociação PR-PT tinha avançado nos últimos dias, mas degringolou. Além de acomodar Borges na majoritária, o PMDB baiano vai marchar com os republicanos na proporcional, fato decisivo para a formalização do acordo.

Engessado, o senador sabia que não iria contar com o apoio dos petistas para formar uma chapa que beneficiasse os deputados federais e estaduais do seu partido. Por mais que o governador se esforçasse, o entendimento era que os dirigentes petistas queriam “cozinhá-lo em banho-maria”, com o objetivo de isolá-lo na disputa, inviabilizando uma aliança futura com o DEM ou o PMDB. E, só um parêntese, durante todo o processo de negociação com o PT, Borges colocou o interesse partidário acima dos próprios desejos. :: LEIA MAIS »

PSDB lança Serra à Presidência; Lula vai com Dilma ao ABC

O PSDB faz neste sábado, 10, a partir das 9h, o lançamento oficial da pré-candidatura de José Serra à Presidência da República. O evento, que será realizado em Brasília, no Espaço Brasil 21, terá a presença de todos os partidos aliados aos tucanos. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso está entre os oradores.

No mesmo horário, só que no ABC paulista, a pré-candidata petista e concorrente de Serra, Dilma Rousseff, estará em um ato com seis centrais sindicais de São Bernardo do Campo. O objetivo da campanha petista é fazer uma espécie de “contraponto social” ao lançamento do tucano. A arma de Dilma é a presença de Lula.

No lado tucano, o primeiro a discursar será FHC, por volta das 10h30. Logo na sequencia, será apresentado um vídeo com a trajetória pessoal e política de Serra. Os discursos prosseguem com o presidente do PPS, Roberto Freire, o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), e o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE). O ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves discursará em seguida, falando em nome dos governadores. Por fim, por volta do meio-dia, o candidato quem fala é o próprio candidato.

:: LEIA MAIS »

Oposição acusa Dilma de ‘encenação’ durante visita ao túmulo de Tancredo

PSDB, DEM e PPS acusaram nesta quarta-feira, 7, a pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, de fazer uma “encenação” com interesses eleitoreiros ao visitar o túmulo de Tancredo Neves em sua passagem ontem por Minas Gerais.

Em nota oficial, divulgada no início desta tarde, a direção das três legendas classificou a homenagem da petista como “tardia e mal explicada”. “A homenagem a Tancredo Neves se reduz a uma encenação com as marcas inconfundíveis da impostura e do oportunismo, presentes em outras passagens da carreira da neopetista Dilma Rousseff”, afirma o texto.

Dilma, que cumpre ainda hoje agenda no Estado mineiro, depositou flores no túmulo de Tancredo e disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva realizou “na prática” o sonho do mineiro, avô do governador Aécio Neves.

Minas Gerais é o segundo maior colégio eleitoral do País. Nascida no Estado, Dilma fez carreira política no Rio Grande do Sul e tenta agora uma reaproximação com os mineiros. :: LEIA MAIS »

Dilma elogia Aécio e até sugere mudar nome do “Dilmasia”

Em entrevista à rádio Itatiaia na manhã de hoje –uma das emissoras de maior audiência em Belo Horizonte–, a ex-ministra Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência, elogiou o governador Aécio Neves (PSDB) e até admitiu a possibilidade de o eleitor mineiro votar em outubro em uma dobradinha PT-PSDB para a Presidência e governo do Estado, respectivamente.

“Eu respeito muito o governador Aécio Neves. Em relação as nós [governo Lula] tem sido um governador exemplar”, afirmou Dilma.

Dilma fora questionada sobre o que achava de ocorrer na eleição algo semelhante ao que ocorreu em 2002 e 2006, quando Luiz Inácio Lula da Silva venceu a disputa para presidente, e Aécio, para o governo do Estado. Agora seria Dilma presidente e o tucano Antonio Anastasia para o governo, o que no Estado está sendo chamado de “Dilmasia”. :: LEIA MAIS »

AL: aliados cochilam e oposição aprova auditorias

O deputado Álvaro Gomes admitiu que foi um descuido de toda a bancada governista

image

Os deputados governistas cochilaram e os parlamentares da oposição conseguiram aprovar na Comissão de Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle da Assembléia quatro requerimentos solicitando auditorias especiais em diversos contratos do Governo do Estado da Bahia.
Entre as solicitações estão as que pedem auditorias especiais nos relatórios de gestão fiscal do primeiro e do terceiro quadrimestres de 2009 das contas do governo Jaques Wagner.
Os parlamentares também aprovaram pedido de auditorias especiais nos convênios e contratos firmados entre a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e o Instituto Brasil de Preservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável e no firmado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) para a construção do Hospital Eládio Lassere, em Cajazeiras.

:: LEIA MAIS »

Geddel é elogiado publicamente pelo presidente Lula

Lula diz em solenidade pública que Geddel é “tinhoso e brigão” numa referência à personalidade combativa do ex-ministro

BRASÍLIA – Na solenidade de desincompatibilização dos ministros que vão disputar as eleições de outubro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez questão de elogiar publicamente o baiano Geddel Vieira Lima, pré-candidato ao Governo do Estado, que deixou a pasta da Integração Nacional.

De acordo com a Agência Estado, o presidente definiu o ex-ministro como “muito tinhoso e brigão”, ao comentar a sua personalidade combativa. E ainda ressalvou outra qualidade que ele identifica em Geddel: um cumpridor “extraordinário” de tarefas. :: LEIA MAIS »

Lula diz ser contra uso da máquina pública nas eleições

O presidente Lula disse hoje que é contra o uso da máquina pública no processo eleitoral. “É preciso que sejamos definitivamente republicanos neste País, mostrar que é possível passar por um processo eleitoral sem usar a máquina (pública) como já ocorreu.” Ele fez a afirmação em entrevista ao vivo na rádio Tupi, concedida no hotel Copacabana Palace, na zona sul do RJ.  Indagado sobre as duas multas que já recebeu por causa de propaganda eleitoral, o presidente retrucou. “Não conheço o teor das multas, não li o processo. A primeira parece que foi por causa de uma inauguração de sede de sindicato. Era um lugar particular e não público. Eu falei que íamos ganhar as eleições e a TV mostrou a Dilma na hora.

:: LEIA MAIS »

Política: PT-PR só fecha no plano nacional

Ficou somente na esfera federal a confirmação do casamento eleitoral entre o PT e o PR. Ontem, ao reassumir a presidência nacional do Partido Republicano, o ex-ministro dos Transportes, seu discurso, Alfredo Nascimento foi direto: “Estamos reafirmando a aliança que ajudou a mudar o Brasil. O PR participou de cada ato que mudou a vida política do nosso país”, destacou.

Precavido ante as imposições da legislação eleitoral, o presidente nacional dos republicanos ponderou que a legenda vai fazer ainda a convenção, em junho, “quando vamos formalmente poder apoiá-la [Dilma]. Até porque, ela é pré-candidata, não é candidata”. Ainda segundo o dirigente, o partido tem a “obrigação de não permitir que o projeto pensado pelo presidente Lula seja interrompido”. :: LEIA MAIS »

Dilma defende políticas de Lula durante posse do novo presidente do PR

A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, falou hoje (5) dos avanços do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos sete anos e meio de governo.  Ela citou a geração de milhões de empregos, a adoção de políticas para a classe mais pobre e o enfrentamento da crise econômica mundial, durante a solenidade de posse do novo presidente do PR, senador Alfredo Nascimento. 
 Dilma disse que não se pode deixar que o Brasil entre na contra mão da sua própria grandeza e que não basta ter as melhores propostas, é preciso divulgá-las e defendê-las.
Ao falar dos avanços e conquistas do governo Lula, a ex-ministra alfinetou a oposição. “Venderam nosso patrimônio, quebraram o Brasil, deixaram o povo sem renda adequada não serão capazes de levar isso em frente”.

:: LEIA MAIS »

Henrique Meirelles decide ficar no Banco Central

Após conversa com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, decidiu permanecer no comando da instituição. A decisão, anunciada nesta quinta-feira (1º), foi comunicada a Lula durante uma reunião no Palácio da Alvorada no período do almoço.

Meirelles cogitava deixar a direção do BC para se candidatar ao Senado pelo PMDB-GO ou para ser vice na chapa da pré-candidata à Presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff. :: LEIA MAIS »

Tesoureiro do PT diz desconhecer suposta comissão a Dirceu

O tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), João Vaccari Neto, afirmou nesta terça-feira desconhecer um suposto pagamento de R$ 5,5 milhões feito ao deputado cassado e ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu.

Em depoimentos prestados ao Ministério Público em 2005, o corretor de valores Lúcio Funaro disse que Dirceu teria se beneficiado de negócios fechados por fundos de pensão sob controle do PT, recebendo – o então ministro e o partido – comissões de R$ 5,5 milhões. Os recursos teriam origem em operações do Portus, o fundo de pensão dos servidores do setor portuário.

“Não tenho conhecimento de nenhuma dessas c :: LEIA MAIS »

Após serem barrados, petistas desistem de visita de Serra no Rodoanel

Cerca de 30 militantes do PT de São Bernardo do Campo que, desde o início desta manhã, estavam na entrada do evento que o governador de São Paulo e pré-candidato do PSDB a Presidência da República, José Serra, fará no trecho sul do Rodoanel, no ABC paulista, desistiram de participar e foram embora por volta das 11h30, após terem a entrada impedida pela Polícia Militar.

O coronel Navarro, comandante de CPA-M6 da região do grande ABC, que comanda a segurança do evento, afirmou que os militantes não entrariam no local da cerimônia. “A ideia é que não haja entrevero”, afirmou o coronel. “Eles não vão entrar”, ressaltou, antes da desistência dos petistas. De acordo com ele, por ordem da Casa Militar só entra no evento quem tiver convite. O coronel afirmou que o papel impresso apresentado pelo presidente do PT de São Bernardo, Wanderley Salatiel, não tem validade. Os manifestantes portavam bandeiras vermelhas do partido de oposição a Serra. :: LEIA MAIS »

Lula tem aprovação recorde de 76%, diz pesquisa

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva atingiu aprovação recorde de 76% dos brasileiros, indica neste domingo (28) levantamento feito pelo instituto Datafolha.

Este é o melhor índice de aprovação de um presidente brasileiro desde que o instituto começou a fazer a pesquisa, em 1990. Segundo o Datafolha, apenas 4% dos cidadãos consideram o governo Lula ruim ou péssimo.

Esta foi a terceira alta consecutiva no índice de popularidade de Lula registrada pelo instituto. Entre agosto de 2009 e hoje, o percentual da população que aprova a gestão do presidente passou de 67% para 76%. Nos últimos três anos, a aprovação subiu 26 pontos percentuais. :: LEIA MAIS »

PT desiste de mansão e aluga casa mais discreta para Dilma

O PT desistiu da mansão no Lago Sul que seria alugada para a sua candidata a presidente da República, Dilma Rousseff, morar durante a campanha eleitoral, depois que deixar o cargo de ministra-chefe da Casa Civil. Foi a própria ministra quem decidiu por uma residência mais discreta, depois de visitar vários imóveis acompanhada por assessores.

A nova casa, no entanto, também fica na área nobre da capital e tem preço de aluguel semelhante à que havia sido escolhida antes: “cerca de R$ 10 mil a R$ 12 mil por mês”,  segundo o presidente do PT, José Eduardo Dutra. Não tem dois andares como a outra. É construção térrea, com piscina, churrasqueira e três quartos. Mas não tem vista para o lago. E já está em reforma para a chegada da nova inquilina. Uma exigência de Dilma, segundo assessores, era para que o imóvel tivesse “amplo espaço” na área externa para o seu cachorro labrador, o “Nego”, herdado do antecessor José Dirceu.

Andreia Sadi
Casa escolhida para Dilma é mais discreta

A mansão anteriormente escolhida pertence ao ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Aldir Passarinho e está avaliada em R$ 10 milhões. Tinha 1,2 mil metros quadrados, três suítes, churrasqueira, sauna, piscina e vista para o lago. Outro motivo apresentado pelo PT para ter desistido do imóvel é suas escadas seriam um obstáculo para a mãe da ministra, de idade avançada. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia