WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘PT’

Rejeição a Dilma cai quase pela metade em 7 meses

Matheus Pichonelli, iG São Paulo

Em sete meses, caiu quase pela metade o percentual de rejeição sobre a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. De novembro para junho, a ex-ministra da Casa Civil, que soma 40% das intenções de voto – contra 35% do principal adversário, o tucano José Serra – viu ser reduzido de 41% para 23% o número de eleitores que diziam não votar na petista “de jeito nenhum” – o índice era de 27% até março, de acordo com a mais recente pesquisa CNI/Ibope.

Em trajetória oposta, o número de pessoas que disseram que “com certeza” votariam na petista subiu de 14%, em novembro, para os atuais 35%. No mesmo período, a rejeição a Serra subiu e alcançou 30% neste último levantamento – era de 25% em março e de 29% em abril. Ao mesmo tempo, os eleitores fiéis, que disseram ter certeza de que votariam no tucano, subiu de 25% para os atuais 28% desde novembro.

Foto: AE/CELSO JUNIOR

Lula faz sombra atrás da ex-ministra Dilma Rousseff durante seu discurso

A mudança no cenário para a sucessão presidencial, ilustrada pelo levantamento divulgado nesta quarta-feira, acontece num momento em que a candidata petista acumula mais conhecimento por parte dos eleitores ouvidos pelo instituto.

A ascensão da ex-ministra também coincide com o período em que o nível de popularidade e de aprovação ao governo do presidente Lula atingem níveis recordes, segundo o mesmo levantamento. Não por acaso, praticamente três em cada quatro eleitores hoje sabem que ela é a candidata apoiada pelo presidente. :: LEIA MAIS »

PTB fecha com Serra e Dilma ainda espera o PP

Malu Delgado – O Estado de S.Paulo

Aliado. Autor das denúncias sobre o mensalão do PTB, em 2005, Roberto Jefferson e seu PTB declararam apoio à oposição      

 Sob o comando do ex-deputado Roberto Jefferson (RJ), autor das denúncias sobre a existência do mensalão em 2005 que abalaram o governo do presidente Lula, o PTB sacramenta, sábado, o apoio formal a José Serra (PSDB) na disputa presidencial. O tucano discursará na convenção da sigla, em São Paulo.

Mesmo com o PTB na coalizão, contudo, sua rival do PT, Dilma Rousseff, ainda disporá de maior tempo na TV durante o horário eleitoral gratuito. O PT ainda alimenta esperanças de uma aliança formal com o PP, o que se tornou mais factível depois de descartada a inclusão do presidente da legenda, senador Francisco Dornelles (RJ), na chapa tucana como vice de Serra.

“A única certeza que temos é que eles não vão se coligar com o Serra”, disse o presidente do PT, José Eduardo Dutra. O PP termina até amanhã novo levantamento sobre preferências dos diretórios regionais na disputa. :: LEIA MAIS »

PT e PMDB só conseguem aliança em 10 dos 27 estados

Carol Pires, do Estadão.com.br

BRASÍLIA – PT e PMDB festejam, neste fim de semana, o lançamento da petista Dilma Rousseff e do peemedebista Michel Temer como candidatos a presidente e vice-presidente da República. O mote da festa, no entanto, só vale para dez estados da federação, onde PT e PMDB conseguiram formar aliança em torno de um candidato único ao governo. Em outras 14 federações, PT e PMDB seguirão para a eleição em lados opostos. Nos estados do Norte, por exemplo, em nenhum as duas legendas estão juntas na briga pelo governo. Outros três estados ainda estão com as negociações em aberto, mesmo faltando poucos dias para as convenções locais.

Acordos

Dos dez acordos de candidato único selados até aqui, seis foram em prol do PMDB. Em Minas Gerais, o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel, do PT, foi obrigado a desistir da disputa pelo governo em prol do senador peemedebista Hélio Costa.

No Rio de Janeiro, os petistas endossarão a reeleição do governador Sérgio Cabral (PMDB), levando o ex-prefeito de Nova Iguaçu Lindberg Faria (PT) para a corrida pelo Senado. Em Goiás, o PT compõe aliança com o PMDB de Iris Rezende.

:: LEIA MAIS »

Lula afaga Wagner e anuncia obras para a Bahia

Evandro Matos/ Tribuna da Bahia

 Em visita ontem a Salvador, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou para afagar o aliado Jaques Wagner, governador do estado, e anunciar a liberação de recursos na ordem de R$ 815 milhões para obras na Bahia. O anúncio foi feito durante a solenidade de reinauguração do Palácio Rio Branco, no Centro Histórico, uma obra de iniciativa do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur 2), com recursos de R$ 7 milhões do Ministério do Turismo, Banco do Nordeste e contrapartida do governo baiano.

 Durante a visita à capital baiana, o presidente assinou o acordo de cooperação para implantação e monitoramento do Plano de Reabilitação Participativo do Centro Antigo de Salvador. “Acabou o País da destruição. Nós agora queremos recuperar o Centro Histórico de Salvador. Mas não vamos tirar de lá as pessoas que moram lá. A gente quer respeitar a dignidade do povo pobre que mora no Pelourinho e Centro Histórico”, prometeu. O presidente também assinou contratos do programa Minha Casa, Minha Vida, na ordem de R$ 181 milhões, para a construção de 4.155 unidades habitacionais para famílias de com renda de até três salários mínimos da Região Metropolitana de Salvador e municípios acima de 50 mil habitantes.

  :: LEIA MAIS »

PT e PMDB confirmam pré-candidatura de Hélio Costa ao governo de MG

E-band

Na tarde desta segunda-feira, o PT e PMDB confirmaram a pré-candidatura oficial do senador Hélio Costa (PMDB), para disputar o governo do Estado de Minas Gerais. O anúncio foi feito pelo presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, José Eduardo Dutra, no gabinete da presidência do PMDB, em Brasília, após reunião com lideranças dos dois partidos. Antes da reunião, Costa anunciou em sua página do Twitter a confirmação.

 “O PMDB tem sido e vai continuar sendo um aliado do governo do presidente Lula. A construção dessa aliança em Minas Gerais é importante e, estando juntos, nós temos a certeza de que podemos praticamente garantir a vitória da nossa candidata à Presidência, Dilma Rousseff”, disse o senador após ser confirmado como o candidato da base aliada em Minas.

O senador informou ainda que sua candidatura vai reforçar a aliança entre as duas legendas. “Vamos ter outra figura muito importante do PT de Minas Gerais como vice”, disse. :: LEIA MAIS »

Dilma lidera no Norte e Nordeste e Serra, no Sul e Sudeste, mostra Ibope

Do G1, em São Paulo

Pesquisa Ibope de intenção de voto para presidente da República aponta que Dilma Rousseff (PT) ganhou espaço entre os eleitores das regiões Norte/Centro Oeste e Nordeste. José Serra (PSDB) manteve a liderança nas regiões Sul e Sudeste. O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S.Paulo”.

Em todo o país, a pesquisa apontou Dilma Rousseff e José Serra empatados. Os dois têm 37% das preferências e Marina Silva, 9%. Nove por cento dos entrevistados disseram que votarão em branco, nulo ou em nenhum candidato. Os indecisos somam 8%. O Ibope ouviu 2.002 eleitores em 141 cidades do país entre os últimos dias 31 de maio e 3 de junho. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Foi a primeira pesquisa feita pelo Ibope depois da exibição de propagandas políticas do PT e do DEM. :: LEIA MAIS »

Ex-assessor de Dilma quer depor sobre dossiê

Leonencio Nossa – O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA

 Pivô do primeiro escândalo da disputa presidencial deste ano, o jornalista e consultor Luiz Lanzetta disse ontem estar à espera de uma convocação para depor sobre encontro que teve com arapongas de Brasília, alguns ex-agentes e servidores da Aeronáutica e da Polícia Federal, especializados em produzir dossiês contra adversários políticos de seus clientes.  

:: LEIA MAIS »

Programas de TV deixam Serra e Dilma empatados, diz Ibope

Daniel Bramatti/SÃO PAULO – O Estado de S.Paulo

José Serra e Dilma Rousseff aparecem empatados na primeira pesquisa de intenção de voto feita após a exibição das propagandas partidárias do PT e do DEM, que promoveram em rede nacional de rádio e televisão as candidaturas da petista e do tucano, respectivamente.

Segundo levantamento do Ibope feito a pedido do Estado e da TV Globo, Serra e Dilma têm, cada um, 37% das preferências dos eleitores. Marina Silva, do PV, aparece com 9%.
Em relação à pesquisa anterior do Ibope, feita em abril, antes da propaganda dos dois principais pré-candidatos no rádio e na TV, Dilma subiu cinco pontos porcentuais, e Serra caiu três.
O empate persiste na simulação de um eventual segundo turno: 42% para o tucano, 42% para a petista. Na pesquisa Ibope de abril, o placar era de 46% a 37%.

:: LEIA MAIS »

TSE multa Lula pela quinta vez por propaganda eleitoral antecipada

Ao lado de Dilma, Lula diz que povo sabe quem ele quer como sucessor

  Foto: Nelson Almeida/AFP Zoom

Ao lado de Dilma, Lula diz que povo sabe quem ele quer como sucessor

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) multou pela quinta vez o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por propaganda eleitoral antecipada. Em decisão publicada nesta sexta-feira, o ministro Henrique Neves aplicou multa de R$ 7.500 por considerar que o presidente fez propaganda irregular em favor da pré-candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, durante comemoração do Dia do Trabalho, em São Paulo.

De acordo com o DEM, que representou a ação contra Lula no TSE, o discurso do presidente projetava de forma subliminar a pré-candidatura de Dilma à presidência. A representação também pedia punição para Dilma Rousseff e para a CUT (Central Única dos Trabalhadores), organizadora do evento. :: LEIA MAIS »

Acusado de matar Celso Daniel, Sombra vai a júri popular

Fausto Macedo / SÃO PAULO – O Estado de S.Paulo

A Justiça mandou a júri popular o empresário Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, suposto mandante do assassinato do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT). A sentença de pronúncia, com 21 páginas, foi decretada na segunda-feira, 31 de maio, pelo juiz Antonio Hristov, da 1.ª Vara da Comarca de Itapecerica da Serra (Grande São Paulo), onde o corpo de Daniel foi localizado em janeiro de 2002. O julgamento ainda não tem data. Cabe recurso.

Sombra é formalmente acusado pelo Ministério Público por homicídio triplamente qualificado – motivo torpe, recurso que impossibilitou a defesa da vítima e intenção de ocultar corrupção e fraudes a licitações durante a gestão Daniel. Segundo a promotoria de Justiça o empresário encomendou a morte do petista porque ele havia resolvido acabar com um esquema de propinas na prefeitura.

:: LEIA MAIS »

PMDB baiano descobre ’superfaturamento’ nos resultados do programa Topa

do Política Livre

 Marcelo Guimarães Filho descobriu documento do MEC que compromete governo

Marcelo Guimarães Filho descobriu documento do MEC que compromete governo

 Uma das marcas da administração do governador Jaques Wagner (PT), o programa Todos pela Alfabetização (Topa) virou alvo da oposição. O deputado federal Marcelo Guimarães Filho (PMDB) obteve documento oficial do Ministério da Educação (MEC) – assinado pelo próprio ministro Fernando Haddad e ao qual a reportagem teve acesso – mostrando números diferentes de alfabetizados dos divulgadas pelo governo.

 A Secretaria da Educação informa na sua publicidade institucional ter alfabetizado 460 mil adultos até 2009. No ofício ao peemedebista, o MEC, que não faz referência a 2007, diz que constam na Bahia “320.742 alfabetizandos cadastrados em turmas com funcionamento previsto no período compreendido entre dezembro de 2008 e janeiro de 2010”. Procurada pela reportagem, a coordenadora do Topa, Heleni Alves, estranhou os números do MEC. “Temos o endereço, o CPF de todos os alunos”. Segundo ela, os números de que dispõe seriam os mesmos do MEC e apontam 171 mil alfabetizados em 2007 e mais 289 mil entre 2008 e 2009. Somando o total de 460 mil beneficiados propagandeados.

Ministério Público Eleitoral acusa PT de promover Dilma em propaganda

Débora Santos Do G1, em Brasília

Todo o propósito, no momento da transmissão, foi levar o eleitor a certamente votar na candidata, e não em seu opositor José Serra”

Roberto Gurgel, procurador-geral da República

O Ministério Público Eleitoral (MPE) protocolou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta sexta-feira (28) representação contra o PT por propaganda eleitoral antecipada em favor da  pré-candidata do partido à Presidência, Dilma Rousseff, em programa veiculado em rede nacional de rádio e TV no dia 13 de maio. Na ação, o MPE pede ainda multa ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à pré-candidata.

Por lei, a propaganda eleitoral só começa a partir de 5 de julho. A legenda, a pré-candidata e o presidente podem ser condenados a pagar multa que varia de R$ 5 mil a R$ 25 mil. O G1 entrou em contato com o advogado do partido, Márcio Luiz Silva, para comentar o assunto e ainda aguarda resposta. A Advocacia-Geral da União (AGU), responsável pela defesa do presidente, informou que aguarda a notificação para definir como vai responder às acusações.

:: LEIA MAIS »

Tesoureiro petista da campanha de Dilma é condenado em SP

da Folha

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o futuro tesoureiro da campanha de Dilma Rousseff e ex-prefeito de Diadema, José de Filippi Junior, a devolver valores que podem chegar a R$ 2,1 milhões para os cofres da prefeitura daquela cidade.

A decisão ocorreu pela contratação sem licitação do escritório do advogado Luiz Eduardo Greenhalgh. Filippi Jr. e Greenhalgh são do PT.

O escritório de Greenhalgh foi contratado pela Prefeitura de Diadema entre 1983 e 1996. Defendeu só duas causas, segundo o Ministério Público, e ganhou cerca de R$ 2,1 milhões pela tarefa. A prefeitura contava com 51 procuradores para defender os interesses da cidade, de acordo com a Promotoria. :: LEIA MAIS »

Uesb aguarda o voto do governador

Nadjara Régis

Nem o voto misto, nem o voto universal. A paridade é o critério adotado nas eleições para reitor na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, a Uesb, com campus em Vitória da Conquista, Jequié e Itapetinga.

No critério de voto com peso misto, há um peso distinto para o voto dos estudantes, dos professores e dos técnicos administrativos. No critério de voto com peso paritário, obviamente, o peso é igual para cada um dos segmentos da vida acadêmica (um terço para o montante de votos de cada segmento). No critério de votação universal cada voto vale um e o resultado, portanto, é a soma absoluta de todos os votos independente da qualidade de quem votou.

A lista tríplice que a Uesb envia ao Governador Jaques Wagner é encabeçada por um candidato e uma candidata em evidente empate técnico. A diferença entre eles é de apenas 1,3%; isto aplicando a paridade. O terceiro candidato aparece com 11,233% dos votos. :: LEIA MAIS »

Segurança da Bancoop cita desvios para o PT

Fausto Macedo / SÃO PAULO – O Estado de S.Paulo

O empresário Andi Roberto Gurczynska, que trabalhou como segurança para a cúpula da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop), declarou ontem na Assembleia Legislativa de São Paulo que emitia notas de serviço para a entidade e, em contrapartida, recebia em sua conta depósitos de valor “dez vezes superior”. A diferença, contou, era resgatada depois e levada ao então presidente da Bancoop, Luís Malheiro, e a outros diretores.

“Era voz corrente que (o dinheiro) ia para o PT”, disse Andi, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga supostas fraudes e desvios na cooperativa fundada por um núcleo ligado ao Partido dos Trabalhadores. :: LEIA MAIS »

Marina: Serra e Dilma extrapolam lei eleitoral

A pré-candidata do PV à Presidência, senadora Marina Silva (AC), disse hoje (24) que o tucano José Serra e a petista Dilma Rousseff afrontam a legislação eleitoral e fazem campanha política fora de época. Em entrevista à rádio CBN, Marina afirmou que a decisão do PV de apagar seu nome das faixas de apoio à pré-candidatura do deputado Fernando Gabeira, lançada ontem, ao governo do Rio não teve motivação política. O deputado tem o apoio do PSDB no estado. “Gabeira disse reiteradas vezes que está conosco”, ressaltou a pré-candidata.

Segundo ela, o objetivo do partido ao excluir seu nome foi respeitar a legislação eleitoral. “Foi uma orientação de quem está entendendo a legislação e não quer extrapolar”, afirmou. A pré-candidata lembrou que virou alvo de uma representação do Ministério Público Eleitoral por causa de um ato de que participou no Rio Grande do Norte. Uma faixa afixada na Assembleia Legislativa do estado trazia a foto da senadora com a frase: “Marina é a cara do Brasil”.

A senadora afirmou que não tinha conhecimento da propaganda, mas que estará mais precavida de agora em diante. “Estou aguardando para saber mesmo se involuntariamente nós estamos extrapolando.”

De acordo com Marina, os 12% atribuídos a ela na pesquisa Datafolha divulgada no último sábado mostram que a eleição presidencial deste ano não será plebiscitária, entre a petista e o tucano. “O Brasil está cansado dessa história, que toda vez fica uma guerra entre o vermelho e o azul”, declarou.

Ainda na entrevista, a senadora defendeu a realização das reformas política, tributária e trabalhista e disse que votaria hoje a favor da lei de responsabilidade fiscal e do Plano Real. Nos anos 90, a senadora, então no PT, votou contra essas propostas. “Eu digo que foi um erro não termos avaliado que havia um ganho com o Plano Real”, disse. A pré-candidata disse não ver problema em ter mudado de opinião. “Quando mudo de opinião, não é por conveniência, mas por convicção”, ressaltou. 

Marina foi a terceira pré-candidata à sucessão presidencial entrevistada pela CBN. A ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff e o ex-governador de São Paulo José Serra já falaram à rádio por cerca de uma hora.

Congresso em Foco

Disputa pelo Senado gera conflitos e divide PT e PV na Bahia

Evandro Matos/ Tribuna da Bahia

 A indefinição sobre os candidatos ao Senado tem gerado desgastes sucessivos no PT e agora no PV baianos. No Partido dos Trabalhadores, dando sequência a uma série de reuniões que tem feito para escolher o nome que vai disputar a outra vaga ao Senado na chapa de reeleição do governador Jaques Wagner ao lado de Lídice da Mata, o partido faz mais uma tentativa para encerrar a polêmica. Hoje, as bancadas de deputados federais e estaduais se reúnem em Salvador para tentar encontrar um caminho que confirme o nome do deputado Walter Pinheiro para disputar e que não cause traumas ao ex-governador Waldir Pires.

 Como já decidiu que não haverá prévias para saber qual dos dois nomes será escolhido, vários setores do PT seguem conversando para definir o nome de forma consensual. Na verdade, o nome de Pinheiro, preferido de Wagner, ainda não foi confirmado por razões que remetem a 2012, já que os simpatizantes do deputado federal Nelson Pelegrino têm receio de Pinheiro se fortalecer mais ainda, e, como 2008, ser uma pedra no caminho rumo ao Thomé de Souza.

  :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia