WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘PSC’

PSC E PTN ESPERAM CONVOCAçãO DE WAGNER

Os partidos PTN e PSC, que juntos formam uma bancada de oito partidos, bem que querem participar do governo do Estado, mas até agora não foram convocados pela articulação governista para conversar. As duas legendas estiveram juntas também na coligação do então candidato oposicionista ao Palácio de Ondina, Geddel Vieira Lima (PMDB). Segundo os presidentes dos dois partidos, já houve uma manifestação informal de governistas que sinaliza uma aproximação, embora até o momento não tenham sido convidados para compor a equipe de governo. “O governo tem que se pronunciar”, disse Eliel Santana, que comanda o PSC. “Estamos esperando para conversar”, posicionou-se João Carlos Bacelar, mandatário do PTN e secretário de Educação do Município. Em fase final de montagem de equipe, o governador Jaques Wagner (PT) espera apenas resolver o impasse com o PDT para anunciar toda o seu secretariado. (Rafael Rodrigues) Bahia Noticias

TRE-DF barra candidatura de Joaquim Roriz

Carol Pires/Estadão

No dia em que completa 74 anos, Joaquim Roriz teve barrada sua candidatura ao governo do Distrito Federal pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com base na lei Ficha Limpa. Ex-governador por quatro mandatos, Roriz renunciou ao mandato de senador em 2007 para escapar de um processo disciplinar passível de cassação de mandato. Cabe recurso no TSE. Dos sete membros da corte, apenas o presidente não votou. O placar ficou em 4 x 2.

Roriz foi flagrado em conversas telefônicas interceptadas pela Polícia Federal negociando a partilha de um cheque de R$ 2,2 milhões do empresário Nenê Constantino. À época, Roriz alegou que a conversa se tratava, na verdade, de um pedido de empréstimo de R$ 300 mil para a compra de uma bezerra.

O advogado de Joaquim Roriz, Pedro Gordilho, defendeu que a Lei Ficha Limpa não pode retroagir para prejudicar o candidato e alegou que, ao renunciar ao mandato de senador em 2007, Roriz estava seguindo uma normal “moralmente aceita”. “A renúncia em 2007 era um ato lícito e não teria sido praticada se o autor (Roriz) tivesse a percepção extra-sensorial que três anos depois seria ilícita”, disse. :: LEIA MAIS »

PTN ESTUDA FECHAR ALIANÇA COM GEDDEL

O PTN, do deputado estadual João Carlos Bacelar, pode fechar o apoio ao pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado, o deputado federal Geddel Vieira Lima, ainda nesta terça-feira (8). Fontes da oposição na Assembleia admitem que a aliança na chapa proporcional seja o principal fator para a possível perda do partido, aliado de primeira hora de Paulo Souto, pré-candidato pelo DEM. Isso porque o DEM, que atualmente tem uma bancada de 12 deputados, deve encolher nessa eleição e garantir apenas 8 cadeiras na AL, segundo projeções do próprio partido. A expectativa se deve, entre outros motivos, à ausência da máquina pública durante toda a atual gestão, fato inédito para os parlamentares do extinto PFL, e o esvaziamento da chapa provocado pela desistência da candidatura de Eliedson Ferreira (DEM), que é da Igreja Universal e apoiará Jaques Wagner (PT); e a candidatura ao Congresso dos deputados José Nunes e Fernando Torres. Desta forma, uma aliança na proporcional DEM-PTN pode ser considerada um suicídio político para o nanico, que teria imensa dificuldade de conseguir reeleger seu único parlamentar, João Carlos Bacelar, o antepenúltimo em número de votos (24.063) entre os eleitos em 2006. :: LEIA MAIS »

Chapa de Geddel já reúne dez partidos

O PMDB reforçou ontem seu time rumo às próximas eleições. Além do PR, PRTB, PSC, PTB e PPS, conta agora com o apoio do PRP, PMN, PT do B e PSDC. Com essa nova adesão, que aconteceu de forma oficial ontem, na sede do partido, a legenda liderada pelo deputado federal Geddel Vieira Lima, pré-candidato ao governo estadual, soma agora dez partidos em sua coligação. Outras siglas como o PHS, PTC e PSL estão sendo cobiçadas pelos peemedebistas e pelos integrantes da aliança PSDB/DEM.

De acordo com o presidente estadual do PMDB, Lúcio Vieira Lima, a fase atual é de articulações, não de campanha eleitoral. “E muito em breve outras forças políticas se integrarão ao projeto de construir uma nova alternativa de governo para a Bahia”. Num claro recado aos opositores, disse ainda que no PMDB não existe partido grande e partido pequeno. “Todos são parceiros. São irmãos e como irmãos serão tratados. Aqui não existe coligação de primeira e de segunda”. :: LEIA MAIS »

MARIA LUIZA DETONA GEDDEL E ABORTA CANDIDATURA

 

 
A deputada estadual Maria Luiza (PSC), que outrora tinha Deus no céu e Geddel Vieira Lima na terra, agora mudou de idéia e decidiu desancar o ex-ministro da Integração Nacional durante seu discurso, proferido nesta terça (13) na Assembleia Legislativa. Sem papas na língua, a deputada disse que não se aliaria ao projeto do peemedebista porque não cederia a nenhum tipo de chantagem. Segundo ela, o marido, prefeito de Salvador, João Henrique, até poderia se submeter a este tipo de prática condenável porque responde pela cidade e procura fazer o melhor pela capital, mas que a própria Maria Luiza não tinha nenhuma obrigação de ceder. :: LEIA MAIS »

Geddel inicia construção da sua chapa para eleições

Apesar de garantir que só falará sobre a formação da sua chapa depois do dia 30, quando deixará a pasta da Integração Nacional, o ministro Geddel Vieira Lima anunciou nomes que poderão marchar com ele rumo ao Palácio de Ondina. Para ocupar a vaga de vice e as duas ao Senado estão em jogo nomes como o do bilionário João Carlos Cavalcanti, do vice-prefeito de Salvador, Edvaldo Brito (PTB), do presidente do PSC baiano, Eliel Santana, e do atual vice-governador, Edmundo Pereira (PMDB).

No entanto, mesmo diante da euforia provocada nos bastidores, o líder do PMDB já avisou que sua chapa só poderá ser confirmada após sua saída do Ministério: “Eu me desincompatibilizo e anuncio”, assegurou o pré-candidato ao governo. Especulações à parte, o presidente do PMDB na Bahia, Lúcio Vieira Lima, também esconde o jogo quando o assunto é a composição da chapa. :: LEIA MAIS »

Comissão aprova processo contra três deputados do DF

Agência Estado

BRASÍLIA – Três deputados distritais do Distrito Federal respondem, a partir de hoje, a processo disciplinar sob pena de perderem os mandatos e ficarem inelegíveis por oito anos. São eles: Leonardo Prudente (sem partido, ex-DEM), Eurides Brito (PMDB) e Júnior Brunelli (PSC). Dos cinco deputados da Comissão de Ética da Câmara Legislativa, quatro estavam presentes na reunião de hoje. A abertura de processo contra os três deputados da base aliada foi aprovada por unanimidade. :: LEIA MAIS »


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia