WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘presidente’

Dilma decide futuro de Jobin ainda hoje

ESTADÃO

Presidente avalia se tira Nelson Jobim do Ministério da Defesa. Nova declaração com críticas ao governo da presidente pode custar a permanência do ministro; dessa fez, alvo foi Ideli Salvati, que seria ‘fraquinha’ na articulação política.

A presidente Dilma Rousseff vai avaliar ao longo da manhã desta quinta-feira, 4, se mantém ou não Nelson Jobim no cargo de ministro da Defesa. Em uma entrevista à revista Piauí, Jobim chama o governo Dilma de “atrapalhado”, diz que a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvati, é “fraquinha”, e que Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil, “não conhece Brasília”. Se a presidente decidir mesmo antecipar a demissão de Jobim, um dos nomes cotados é o do atual ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo.

Por conta de outras declarações, Jobim já estava na lista dos auxiliares de Dilma que ela deve tirar do governo na primeira reforma ministerial, no final deste ano ou no início de 2012. Agora, com a entrevista à revista, que chega nesta sexta-feira, 5, às bancas e tem o conteúdo editado no estadão.com.br, a presidente pode decidir pela demissão imediata de Jobim, desistindo da ideia de não mexer no governo enquanto não assentar a poeira da base aliada levantada pela crise política no Ministério dos Transportes, Dnit e Valec.

O ministro viajou na noite desta quarta-feira, 3, para São Gabriel da Cachoeira (AM). Nesta manhã, ele partiu para Tabatinga (AM), onde, ao lado do vice-presidente da República, Michel Temer, assina um plano de vigilância de fronteiras entre Brasil e Colômbia. Pela agenda oficial, Jobim deixa a base do Cachimbo (AM) às 20h30, devendo chegar a Brasília no final do dia.

:: LEIA MAIS »

Texto de Serra, sem aval conjunto do PSDB, ataca ‘herança maldita’ do PT

ESTADÃO

Análise da conjuntura foi discutida quarta-feira pelo Conselho Político, presidido pelo tucano, e contém duros ataques a Dilma, cujo governo é classificado de ‘incompetente e autoritário’.

Serra e FHC após a primeira reunião do Conselho Político do PSDB, na quarta-feira, em Brasília

Documento elaborado pelo ex-governador José Serra e apresentado por ele ao Conselho Político do PSDB, órgão partidário que o tucano preside, afirma que “a incompetência e o autoritarismo são as marcas” do governo de Dilma Rousseff, e ressuscita o termo “herança maldita”. O termo era usado pelos petistas para atacar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, mas agora foi aplicado aos governos do PT. O texto divulgado na sexta-feira, 1º, no site do tucano não contou com o aval de todos os integrantes do conselho, entre eles o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que, procurado, preferiu não se manifestar.

Sem o aval de todos à íntegra do texto, dirigentes tucanos disseram não reconhecer o documento como uma peça partidária, sobretudo constrangidos com o fato de a divulgação ter ocorrido menos de 24 horas após a homenagem aos 80 anos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Na festa, vários petistas compareceram e foi novamente lembrada por FHC a carta enviada por Dilma a ele na qual a petista reconhece avanços ocorridos no País durante a gestão do tucano. :: LEIA MAIS »

Dilma entende o recado e diz que conversará mais com a base aliada antes de tomar decisões

ESTADÃO

Na posse de Ideli Salvatti na pasta de Relações Institucionais, presidente admite a necessidade de negociar consensos e afirma que não existe dicotomia entre um ‘governo técnico e um governo político’; Congresso aguarda reflexos da nova gestão.

Na posse de Ideli, Dilma admite que deixará de lado seu estilo unilateral de comando

No momento em que realiza a primeira minirreforma ministerial para refazer pontes com partidos aliados e o Congresso, a presidente Dilma Rousseff deu nesta segunda-feira, 13, sinais claros de que vai dar início a uma nova forma de governar em que a política, e não mais só o perfil gerencial – que foi o norte da administração nos primeiros meses -, será preponderante. A presidente aproveitou a posse dos ministros das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, e da Pesca, Luiz Sérgio, para informar que buscará consensos no Congresso e no Judiciário para aprovar propostas de interesse do governo.

“Do meu ponto de vista, não existe dicotomia entre um governo técnico e um governo político. Valorizo muito a capacidade técnica e a gestão eficiente, até porque nenhum país do mundo conseguiu um elevado padrão de desenvolvimento sem eficiência nas suas atividades governamentais e absorção das técnicas mais avançadas disponíveis. Mas, simultaneamente, tenho a convicção de que as decisões políticas constituem a base das opções governamentais”, afirmou, numa clara tentativa de se afastar do perfil de “gerentona”.

:: LEIA MAIS »

Palocci é isolado no Planalto e pressão aumenta após denúncia da Veja

Estadão

Entrevista concedida à Rede Globo não convenceu nem a presidente Dilma. Para petistas, denúncia sobre apartamento em nome de ‘laranja’, feita pela revista Veja, tornou situação do ministro ‘insustentável’. Nomes para substituir Palocci já circulam nos bastidores.

A situação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, piorou muito depois da entrevista que ele concedeu ao Jornal Nacional, na sexta-feira. E se agravou ainda mais depois da divulgação, pela revista Veja, de que o apartamento de 640 metros quadrados que Palocci aluga, em São Paulo, seria de uma empresa dirigida por laranjas, um de 23 anos, outro de 17.

A presidente Dilma Rousseff teve uma reação de desânimo depois de ver a entrevista, de acordo com informações de bastidores do Palácio do Planalto. E teria comentado que Palocci ficou devendo respostas a respeito da lista de clientes, que, segundo ele próprio, foram entre 20 e 25.

No Planalto já se fala que agora o governo deve entrar num clima de transição na área política. Petistas que foram à festa de filiação do deputado Gabriel Chalita ao PMDB, em São Paulo, chegaram a dizer que a situação de Palocci se tornou “insustentável”.

Antes mesmo da entrevista do titular da Casa Civil para esclarecer suspeitas de enriquecimento ilícito, Dilma e auxiliares mais diretos avaliavam que o ministro não conseguiria reverter a sua situação pessoal nem a de engessamento do governo.

:: LEIA MAIS »

Em site do Planalto, Dilma apresenta as 13 diretrizes de seu governo

G1

Presidente eleita promete erradicar a pobreza e fortalecer a democracia. Ela pretende ainda defender o meio ambiente e melhorar a educação.

A presidente eleita, Dilma Rousseff, divulgou neste sábado (1º), no site da Presidência da República, as 13 diretrizes de seu governo. No primeiro ponto, ela prometeu “expandir e fortalecer a democracia política, econômica e socialmente”.

Nos demais pontos, ela promete  implementar um projeto nacional de desenvolvimento, defender o meio ambiente, erradicar a pobreza absoluta e prosseguir reduzindo as desigualdades sociais.

site da Presidência, que chama Dilma de presidenta, traz fotos, biografia e agenda da presidente eleita, além das diretrizes de governo. Veja na tabela abaixo as 13 diretrizes do governo Dilma.

DIRETRIZES DE GOVERNO
1. Expandir e fortalecer a democracia política, econômica e socialmente.
2. Crescer mais, com expansão do emprego e da renda, com equilíbrio macroeconômico, sem vulnerabilidade externa e desigualdades regionais.
3. Dar seguimento a um projeto nacional de desenvolvimento que assegure grande e sustentável transformação produtiva do Brasil.
4. Defender o meio ambiente e garantir um desenvolvimento sustentável. :: LEIA MAIS »

Dilma sobe para 51%, Serra mantém 27%, aponta Datafolha

Cido Coelho, do estadão.com.br

SÃO PAULO – O instituto Datafolha divulgou, na madrugada desta quinta-feira, 16, os números da corrida presidencial. A pesquisa, que foi realizada entre os dias 13 a 15 de setembro, com 11.784 entrevistados em todo o Brasil apontou a candidata Dilma Rousseff (PT) na liderança, com 51%. Com este resultado, a petista venceria no primeiro turno.

Dilma subiu um ponto em relação ao último levantamento, que aconteceu entre os dias 8 e 9 de setembro. José Serra (PSDB) manteve o índice e permaneceu com 27% das intenções de voto. Marina Silva (PV) também repetiu o resultado da pesquisa anterior e seguiu com 11%. :: LEIA MAIS »

Datafolha: Dilma avança e está com 49%; Serra cai para 29%

estadão.com.br

SÃO PAULO – A pesquisa do Datafolha/TV Globo divulgada na madrugada desta quinta-feira, 26, aponta a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Roussef, com 49% das intenções de voto e está com 20 pontos de vantagem sobre José Serra, do PSDB, que está com 29%. O levantamento foi realizado nos dias 23 e 24 de agosto, com 10.948 entrevistas feitas em todo o Brasil.

 O resultado mostra também que a candidata petista passou em Estados em que Serra estava liderando, como São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Além disso, Dilma também tem a preferência entre os eleitores com maior faixa de renda.

:: LEIA MAIS »

Governador do Sergipe diz a Lula que atentado ao presidente do TRE não foi crime político

do Terra

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), negou nesta quarta-feira que o atentado ao desembargador Luiz Mendonça, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), tenha cunho eleitoral. Ele esteve reunido com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na sede provisória do governo, em Brasília.

Carro do presidente do TRE-SE foi metralhado em Aracaju “Relatei ao presidente que a avaliação da polícia do meu Estado e a avaliação geral em Sergipe é que não há nenhuma hipótese do atentado estar vinculado à questão eleitoral ou à questão política”, afirmou Déda.

 O desembargador e seu motorista, o cabo Jailton Batista, sofreram um atentado a tiros enquanto passavam pelas avenidas Beira Mar e Silvio Teixeira, zona sul de Aracaju. Mendonça foi atingido por um tiro de raspão no ombro e não corre risco de vida. O estado de saúde do motorista é gravíssimo. Ele passava por uma cirurgia na cabeça na tarde de hoje, e está em coma induzido.

  :: LEIA MAIS »

Veja quem são os candidatos a presidente

Conheça os candidatos a presidente da República do Brasil

Américo de Souza (PSL)
Com quatro cursos universitários (Administração, Contabilidade, Direito e Economia), Américo de Souza é ex-deputado federal e ex-senador pelo Maranhão. Ministro aposentado do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ele foi candidato a vice-presidente na eleição passada na chapa encabeçada pelo correligionário Luciano Bivar.

Dilma Rousseff (PT)
Mineira de Belo Horizonte, a economista Dilma Rousseff foi secretária de Minas, Energia e Comunicação no Rio Grande do Sul. No início do primeiro mandato do governo Lula, foi ministra de Minas e Energia. Durante o escândalo do mensalão, virou ministra-chefe da Casa Civil após a queda de José Dirceu.

Ivan Pinheiro (PCB)
O advogado Ivan Pinheiro é secretário geral do PCB e já concorreu à Prefeitura do Rio de Janeiro, à Câmara de Vereadores do Rio e à Câmara Federal. :: LEIA MAIS »

Presidente Lula afirma: “Antes das eleições, todo evangélico é bom”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira que o sucesso internacional de empresas e setores econômicos brasileiros se deve ao empenho de seu governo em defender os interesses do país no exterior.

Ele também acusou governos passados de não fazerem o mesmo.

“[O Brasil] está dando certo porque eu não tenho vergonha de chegar em qualquer país do mundo e defender o algodão brasileiro, defender a cana e o álcool brasileiro, defender a soja, o milho e o empresário brasileiro.

Não tenho nenhuma vergonha, muito menos demérito. Sinto orgulho de defender as coisas que esse país faz”, disse Lula, durante anúncio do Plano Safra 2010/2011, na sede da Embrapa, em Brasília. :: LEIA MAIS »

Michel Temer encerra reunião ‘secreta’ após vazamento pelo Twitter

do G1

Deputado publicou posts sobre discussões e desagradou a colegas. ‘Isso é coisa de araponga’, reclamou presidente da Câmara.

 

Twitter do deputado Capitão Assumção (PSB-ES) com textos postados durante a reunião

O uso do Twitter por um deputado causou polêmica em uma reunião de líderes da Câmara dos deputados nesta terça-feira (25). Nessas reuniões, até assessores de parlamentares são proibidos de entrar. O vazamento da reunião na internet provocou bate-boca dentro da sala e a reunião foi encerrada subitamente pelo presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP).

O tema em debate na reunião era a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que propõe a criação de um piso nacional para os policiais de todo o país. O impasse ocorre porque um grupo ligado à categoria deseja escrever na Constituição em valores o rendimento mínimo da categoria. A proposta foi aprovada em primeiro turno, mas resta ainda a votação de destaques, como o que retira o valor do texto constitucional. Estava em discussão na reunião a proposta de criação de uma comissão para se tentar um acordo.

:: LEIA MAIS »

Presidente Lula se encontra com Missionário R. R. Soares para conseguir votos evangélicos para Dilma

Presidente Lula se encontra com Missionário R. R. Soares para conseguir votos evangélicos para DilmaO presidente Lula conversou com o bispo Romildo Ribeiro Soares, conhecido como Missionário R. R. Soares, fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus. É um momento de campanha, embora em horário de expediente, com vistas a reforçar a candidata Dilma junto ao público evangélico.

Tenta recuperar terreno onde o adversário, José Serra, já ciscou, nessa etapa da campanha disfarçada de “pré-campanha”. Fora do palanque do Dia do Trabalhador, que Lula dividiu com Dilma, Serra procurou os evangélicos, no dia 1º de maio. Em Balneário Camboriú (SC), participou do 28º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora.

Promovido pela Assembléia de Deus, o encontro reuniu milhares de fieis, sob a liderança do pastor Everaldo Pereira, do Partido Social Cristão (PSDC), que apóia Serra desde 2002. :: LEIA MAIS »

Datafolha aponta empate entre Serra e Dilma

estadão.com.br

Dilma em seminário em NY; Serra em encontro do PPS. Fotos: Div Bovespa/Leonardo Soares/AE

SÃO PAULO – A pré-candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), subiu sete pontos e atingiu sua melhor marca até hoje, segundo pesquisa Datafolha, ficando empatada com seu concorrente, José Serra (PSDB). Segundo o instituto, a petista e o tucano estão com 37% da preferência do eleitor. A pesquisa foi realizada na quinta e sexta-feira, com 2.660 entrevistados. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Já a pré-candidata Marina Silva (PV) segue em terceiro lugar, com 12%. A pesquisa apontou que 5% dos pesquisados votariam em branco, nulo ou em nenhum candidato. Os indecisos somam 9% e a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

O Datafolha apontou que o crescimento pode ser relacionado com o programa partidário de TV que o PT apresentou recentemente, com vários comerciais de 30 segundos e um programa de dez minutos.

:: LEIA MAIS »

Após morte de líder, novo presidente assume na Nigéria

Agência Estado/ A Tarde

O presidente interino Goodluck Jonathan assumiu hoje a presidência da Nigéria, país mais populoso da África. O presidente Umaru YarAdua morreu ontem.
Jonathan ocupava o posto interinamente desde início de fevereiro. Ele prestou juramento nesta manhã em Abuja.
Umaru YarAdua tinha um longo histórico de problemas renais e recentemente passou a tratar de problemas cardíacos. A cerimônia fúnebre deve ocorrer nesta tarde em Katsina, Estado natal dele.
A morte de YarAdua ocorre menos de um ano antes das próximas eleições da Nigéria, país rico em petróleo que sofreu com vários golpes militares. Segundo a Constituição, Jonathan liderará o país até as novas eleições. Jonathan tornou-se o vice-presidente de YarAdua em 2007. Na época, observadores internacionais consideraram as eleições fraudulentas.

:: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia