WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘PR’

Ministro Alfredo Nascimento será convidado a dar explicações no Senado

Último Segundo

Outros integrantes da cúpula da pasta também foram convidados a explicar denúncias sobre suposto esquema de cobrança de propina.

A Comissão de Meio Ambiente Fiscalização e Controle do Senado aprovou nesta terça-feira requerimento conjunto dos senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Pedro Taques (PDT-MT) convidando o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, a prestar esclarecimentos sobre as denúncias envolvendo a existência de um suposto esquema de propina na pasta.

A comissão, cuja decisão eleva as pressões sobre o ministro trazidas por reportagem da revista Veja do fim de semana, também aprovou a ida ao Senado do diretor-geral do Departamento Nacional Infraestrutura de Transportes (Dnit). Luís Antônio Pagot, do chefe de gabinete Mauro Barbosa da Silva, do assessor do gabinete, Luís Tito Bonvini, e do diretor-presidente da empresa pública de ferrovias Valec, José Francisco das Neves. Todos eles foram afastados de seus cargos pela presidenta Dilma Rousseff assim que as denúncias sobre o suposto esquema de corrupção vieram à tona.

Em meio às negociações, aliados do ministro dos Transportes preferiram se antecipar aos pedidos da oposição. Mais cedo, o senador Blairo Maggi (PR-MT) já havia apresentado um requerimento. Segundo ele, o comparecimento do ministro ao Senado havia sido previamente acordado.

:: LEIA MAIS »

Denúncia ameaça ministro dos Transportes e abre crise na base aliada

ESTADÃO

Caso fragiliza Alfredo Nascimento e aumenta tensão com o PR, que controla o setor; oposição já sugere CPI.

O afastamento da cúpula do Ministério dos Transportes por suspeita de corrupção pela presidente Dilma Rousseff no final de semana deixou o ministro Alfredo Nascimento em posição insustentável no comando da pasta, na avaliação de aliados do Palácio do Planalto no Congresso. A queda do ministro é esperada em breve pelos governistas e a oposição avalia a apresentação de um pedido de criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o caso.

A rapidez com que Dilma atuou no episódio levantou ressentimentos na base. Parlamentares aliados previam, ontem, dificuldades futuras para a presidente na relação com os partidos que a apoiam no Legislativo. Eles sustentam que a presidente humilhou o PR, que comanda o Ministério dos Transportes, e fragilizou a confiança com a base pela forma com que agiu.

:: LEIA MAIS »

Tiririca emprega colegas humoristas, que não dão expediente no Congresso

Estadão

Colegas de profissão e criadores dos slogans da campanha eleitoral do palhaço mais votado do País, José Américo Niccolini e Ivan de Oliveira, recebem salários de até R$ 8 mil e não trabalham no gabinete do deputado.

Deputado mais votado do Brasil, com 1,3 milhão de votos, o palhaço Tiririca (PR-SP) usa dinheiro da Câmara para empregar humoristas do programa A Praça é Nossa.

Em 23 de fevereiro, foram nomeados como secretários parlamentares os humoristas José Américo Niccolini e Ivan de Oliveira, que criaram os slogans da campanha eleitoral do deputado. Ambos recebem o maior salário do gabinete, de até R$ 8 mil, somadas as gratificações.

Niccolini é presença semanal na TV com o personagem Dapena, uma sátira do apresentador da TV Bandeirantes José Luiz Datena. No ano passado, durante as eleições, o humorista foi protagonista de um quadro cômico que interpretava os então candidatos José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). :: LEIA MAIS »

Tiririca chega para audiência no TRE-SP e pode ser submetido a teste

Priscila Trindade, do estadão.com.br

SÃO PAULO – O deputado federal eleito Francisco Everardo Oliveira Silva, conhecido como Tiririca, chegou por volta das 9h20 desta quinta-feira, 11, à sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo, na Bela Vista, no centro da cidade.

A audiência será para descobrir se ele é alfabetizado. Tiririca pode ser submetido a um teste para a coleta de material gráfico. O objetivo é confrontar a caligrafia do teste com o texto lançado no documento entregue à Justiça eleitoral. :: LEIA MAIS »

PTN ESTUDA FECHAR ALIANÇA COM GEDDEL

O PTN, do deputado estadual João Carlos Bacelar, pode fechar o apoio ao pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado, o deputado federal Geddel Vieira Lima, ainda nesta terça-feira (8). Fontes da oposição na Assembleia admitem que a aliança na chapa proporcional seja o principal fator para a possível perda do partido, aliado de primeira hora de Paulo Souto, pré-candidato pelo DEM. Isso porque o DEM, que atualmente tem uma bancada de 12 deputados, deve encolher nessa eleição e garantir apenas 8 cadeiras na AL, segundo projeções do próprio partido. A expectativa se deve, entre outros motivos, à ausência da máquina pública durante toda a atual gestão, fato inédito para os parlamentares do extinto PFL, e o esvaziamento da chapa provocado pela desistência da candidatura de Eliedson Ferreira (DEM), que é da Igreja Universal e apoiará Jaques Wagner (PT); e a candidatura ao Congresso dos deputados José Nunes e Fernando Torres. Desta forma, uma aliança na proporcional DEM-PTN pode ser considerada um suicídio político para o nanico, que teria imensa dificuldade de conseguir reeleger seu único parlamentar, João Carlos Bacelar, o antepenúltimo em número de votos (24.063) entre os eleitos em 2006. :: LEIA MAIS »

Serra nega pressão para dar tom mais agressivo a campanha

Por Evandro Fadel, de Curitiba

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, disse, em entrevista à Rede Independência de Comunicação (RIC), afiliada da Rede Record no Paraná, que não adotará estilo agressivo durante a campanha eleitoral e negou que tivesse havido qualquer cobrança ou reunião do partido para pedir-lhe isso. “Eu tenho o meu estilo, sou do jeito que eu sou”, destacou. “Campanha eleitoral, para mim, é uma oportunidade para apresentar ideias, para apresentar propostas para o Brasil.”

No entanto, ressaltou que pretende estabelecer debates e apresentar diferenças entre as candidaturas, a partir das biografias e das propostas. Serra esteve quinta-feira à noite em Curitiba, quando concedeu a entrevista exclusiva à RIC, apresentada na manhã de ontem (04), e gravou uma participação na propaganda nacional do PSDB. De acordo com o presidente estadual do partido, deputado Valdir Rossoni, toda a programação foi elaborada pela assessoria de Serra. Rossoni e o pré-candidato do PSDB, Beto Richa, estavam no interior do Estado.

:: LEIA MAIS »

PR: escritor Wilson Bueno é morto com facada no pescoço

Roger Pereira / Terra
Direto de Curitiba

O escritor paranaense Wilson Bueno, 61 anos, um dos mais influentes autores contemporâneos do País, foi encontrado morto, na noite de segunda-feira, em Curitiba (PR). O corpo foi encontrado no escritório do autor, em frente a seu computador, no segundo andar do sobrado em que morava, com uma facada no pescoço.

 Autor de 13 livros e criador do jornal cultural Nicolau, Bueno acabara de fechar contrato para a edição de seu 14º título. O pai de Bueno faleceu há cinco meses e ele estava para receber uma herança de cerca de R$ 200 mil. A polícia suspeita que o assassino de Bueno sabia dessas informações e invadiu o sobrado atrás de dinheiro.

 Segundo o perito do Instituto de Criminalística do Paraná Edmar Cunico, Bueno foi assassinado com um golpe de arma branca no pescoço. Ele teria tentado reagir depois de ser esfaqueado. Não havia sinais de arrombamento na casa. O escritório de Bueno estava revirado e os peritos encontraram sacos plásticos vazios espalhados pelo chão, o que indica que o assassino pretendia roubar algo, mas nenhum objeto do escritor foi levado.

  :: LEIA MAIS »

TRE-RJ cassa Rosinha e torna Garotinho inelegível por três anos

Alfredo Junqueira / RIO – O Estado de S.Paulo

Atual prefeita da cidade de Campos dos Goytacazes, a ex-governadora do Rio Rosinha Garotinho (PMDB) teve seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ), acusada de abuso de poder econômico durante a campanha nas eleições de 2008. Ela também ficou inelegível por três anos. A punição foi estendida ao marido de Rosinha, o pré-candidato do PR ao Governo do Rio, Anthony Garotinho.

O TRE-RJ julgou que a prefeita de Campos foi beneficiada pelas práticas panfletárias da rádio e do jornal “O Diário” – que teve três dos seus comunicadores também punidos. Como Rosinha obteve mais de 50% dos votos, o Tribunal convocou novas eleições para o município. A decisão ainda pode ser revertida em recurso com efeito suspensivo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). :: LEIA MAIS »

Geddel Vieira Lima diz que César Borges é a voz da Bahia em Brasília

da Assessoria Parlamentar

O deputado Federal Geddel Veira Lima (PMDB) disse hoje (6) no Encontro Regional do PMDB, no município de Saúde, que César Borges é a voz mais ativa em defesa dos interesses da Bahia no Congresso e nas reivindicações junto ao governo federal. Borges e Geddel participaram também da cerimônia, na Câmara Municipal de Saúde, que concedeu a Afrísio Vieira Lima, pai do pré-candidato, e a Jaime Vieira Lima, tio, títulos de cidadãos.

“Eu vejo o senador César Borges tomar para si a responsabilidade de conseguir a melhoria das estradas baianas, de chamar a atenção do Governo Federal para o problema dos cacauicultores, que ainda sofrem com a crise provocada pela vassoura-de-brucha e pela desvalorização produto no mercado mundial”. Geddel citou ainda a luta do senador para resolver o problema dos portos que não mais atendem às necessidades do Estado da Bahia.

Na opinião de Geddel, essas bandeiras deveriam ser levantadas, em primeiro lugar, pelo governador estado. “O problema é que César Borges não encontra, no governador, um parceiro na defesa da Bahia. O governador parece estar dormindo enquanto as páginas dos jornais e das revistas exibem a situação de desgoverno em que o estado se encontra. É por isso que eu digo que César é a voz da Bahia em Brasília”, reiterou Geddel. :: LEIA MAIS »

Abasb realiza culto de ação de graças no próximo sábado

A Abasb realizará um culto de gratidão pela vida e trabalho do seu seu ex-secretário executivo, Pr. Wal Cordeiro, do seu ex-presidente, Pr.Rangel e seu ex-tesoureiro, Pr.João Noberto. Estes amados irmãos desenvolveram um trabalho voluntário de grande valor e compete a nós sermos agradecidos a Deus e a eles.
Data: sábado próximo, dia 08/05;
Horário: 19:30h;
Local: Templo da Igreja Batista Boas Novas
Orador: Pr. Jair (I. B.Peniel)

Chapa de Geddel já reúne dez partidos

O PMDB reforçou ontem seu time rumo às próximas eleições. Além do PR, PRTB, PSC, PTB e PPS, conta agora com o apoio do PRP, PMN, PT do B e PSDC. Com essa nova adesão, que aconteceu de forma oficial ontem, na sede do partido, a legenda liderada pelo deputado federal Geddel Vieira Lima, pré-candidato ao governo estadual, soma agora dez partidos em sua coligação. Outras siglas como o PHS, PTC e PSL estão sendo cobiçadas pelos peemedebistas e pelos integrantes da aliança PSDB/DEM.

De acordo com o presidente estadual do PMDB, Lúcio Vieira Lima, a fase atual é de articulações, não de campanha eleitoral. “E muito em breve outras forças políticas se integrarão ao projeto de construir uma nova alternativa de governo para a Bahia”. Num claro recado aos opositores, disse ainda que no PMDB não existe partido grande e partido pequeno. “Todos são parceiros. São irmãos e como irmãos serão tratados. Aqui não existe coligação de primeira e de segunda”. :: LEIA MAIS »

Após lua-de-mel, Jaques Wagner e César Borges trocam farpas

Governador e senador: amor antes dos tempos da cólera O governador Jaques Wagner (PT) afirmou, durante o 9º Fórum Empresarial de Comandatuba, que o senador César Borges (PR) terá que se explicar aos eleitores baianos a decisão de determinar à bancada do partido dele que votasse contra a contratação pelo governo do Estado de crédito de R$ 563 milhões do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O projeto foi aprovado por 31 votos a 2.

 Wagner afirmou que viu a atitude do senador com “profunda tristeza” e o acusou de não separar a disputa eleitoral dos interesses da população. “Acho que foi um equívoco. Uma demonstração que alguns precisam crescer e amadurecer na política”, pontuou. “E o pior é que ele botou a digital. Assinou (o comunicado)”, completou, se referindo à César.

  :: LEIA MAIS »

PR lança pré-candidatura de Anthony Garotinho ao governo do Rio

O PR lançou a pré-candidatura de Anthony Garotinho ao governo do Rio, e a do pastor e deputado federal Manoel Ferreira ao Senado. O partido realiza hoje o congresso nacional da legenda, com a presença predominante da militância do interior do Estado do Rio e da Baixada Fluminense.

O ex-governador fluminense decidiu não se posicionar, por hora, em relação ao apoio à candidatura de Dilma Rousseff à Presidência da República, pelo PT. A ideia do PR é esperar que a petista se posicione quanto à Garotinho.

Ainda que o PR seja aliado do PT no governo federal, Dilma ainda não afirmou se vai subir em palanque no Rio com o ex-governador. :: LEIA MAIS »

Brumado: Adesão do PR ao PMDB pode levar o vereador Alessandro Lôbo a apoiar Geddel

Continua repercutindo com grande intensidade em Brumado a união oficializada no dia 11 entre o PR de César Borges e o PMDB de Geddel Vieira Lima.

Um dos efeitos diretos dessa união poderá atingir novamente a base já abalada do prefeito Eduardo Vasconcelos, que vem se fragmentando para as eleições estaduais.

Segundo fontes ouvidas pela equipe de jornalismo online do AcheiBrumado a parceria entre PR e PMDB vai abalar ainda mais a base situacionista, tanto que o prefeito já dá sinais evidentes de que terá que tomar ações de impacto visando reintegrar as fileiras de sua sustentação.

O efeito dominó provocado por essa união entre PR e PMDB, agora, poderá atingir o vereador do PSL, Alessandro Lôbo, que por ter uma forte ligação com o deputado Maurício Trindade (PR) deve seguir o parlamentar federal. :: LEIA MAIS »

ACM Neto comenta apoio de César Borges a Geddel

O deputado ACM Neto (DEM) comentou hoje a decisão do senador César Borges (PR) de apoiar a candidatura a governador do ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB). Para Neto, a posição adotada pelo senador foi coerente em relação ao seu partido, que nacionalmente fechou o apoio à candidatura presidencial da ex-ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), mesmo caminho do PMDB de Geddel.

“César fez uma opção que, ao meu ver, deriva da necessidade de coerência com o palanque nacional. O DEM, a partir do momento que o PR deu apoio a Dilma, descartou qualquer possibilidade de receber o apoio do Senador, até porque queremos coerência no apoio à candidatura presidencial de José Serra (PSDB)”, salientou ACM Neto. :: LEIA MAIS »

Borges descarta PT e fecha com Geddel

O senador César Borges, presidente da executiva estadual do PR, bateu o martelo e anunciou ontem que vai integrar a chapa do ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), ao governo baiano. A decisão do senador caiu como uma bomba nas hostes do PT, já que o governador Jaques Wagner trabalhava pessoalmente para fechar a aliança com os republicanos. A negociação PR-PT tinha avançado nos últimos dias, mas degringolou. Além de acomodar Borges na majoritária, o PMDB baiano vai marchar com os republicanos na proporcional, fato decisivo para a formalização do acordo.

Engessado, o senador sabia que não iria contar com o apoio dos petistas para formar uma chapa que beneficiasse os deputados federais e estaduais do seu partido. Por mais que o governador se esforçasse, o entendimento era que os dirigentes petistas queriam “cozinhá-lo em banho-maria”, com o objetivo de isolá-lo na disputa, inviabilizando uma aliança futura com o DEM ou o PMDB. E, só um parêntese, durante todo o processo de negociação com o PT, Borges colocou o interesse partidário acima dos próprios desejos. :: LEIA MAIS »

Três cidades do PR elegem novos prefeitos no domingo

Os eleitores de três municípios paranaenses retornam às urnas no domingo para eleger os prefeitos que tomarão conta das cidades até o fim de 2012. Os eleitos em 2008 – Hélio Parzianello (PSDB) em Enéas Marques, Erivaldo Lourenço da Silva (PMDB) em Ângulo e Pedro Júnior Anselmo de Assis (PMDB) em Doutor Ulysses – foram cassados pela Justiça sob acusação de compra de votos e abuso do poder econômico.
Em Enéas Marques, cidade localizada no sudoeste do Estado, a 480 quilômetros de Curitiba, o candidato derrotado por apenas quatro votos em 2008, Valmor Vanderlinde (PP), está de volta à disputa pelos votos de cerca de 4,6 mil eleitores contra o filho do eleito cassado, Maikon Parzianello (PSDB). A cassação aconteceu no fim do ano passado e, desde então, a prefeitura é comandada pelo presidente da Câmara, Lucí Menin (PMDB). A Justiça Eleitoral pediu reforço no policiamento. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia