WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘política’

Tendência interna do PT quer espaço no 1º escalão do governo Wagner

A Tarde

Deverá ser por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres, a ser criada a partir do desmembramento da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial e Política para as Mulheres, que a Articulação de Esquerda (AE), tendência interna do Partido dos Trabalhadores (PT), vai participar do primeiro escalão do governo Wagner. A discussão interna tem revelado a insatisfação do grupo, que viu serem frustradas as perspectivas iniciais de uma participação mais expressiva.

Nos bastidores há quem diga que a indefinição quanto à participação da AE no governo se deve à insatisfação do governador com a condução da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) durante a gestão do hoje deputado federal Valmir Assunção, alvo de denúncia de uso indevido de tíquetes de vale-compra de cesta básica da Coordenação de Defesa Civil (Cordec) durante a campanha de 2008.

A afirmação é contestada por outra corrente do partido. “Valmir ficou até o último dia e seu substituto é indicação dele. Toda equipe de transição foi mantida”, rebateu outra fonte que pediu para não ser identificada. Segundo ela, a discussão sobre a participação da Articulação de Esquerda no governo do estado está quase toda definida. “É que desta vez não faremos como foi com o PDT, que acabou anunciando nome de secretário antes mesmo de ser nomeado pelo governador”. O deputado federal Valmir Assunção não foi encontrado pela reportagem. :: LEIA MAIS »

Presidente pode cancelar contratos de quase R$ 34 bilhões fechados por Lula

Marta Salomon, de O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – A ministra Miriam Belchior (Planejamento) já orientou seus colegas de Esplanada a selecionar despesas contratadas pelo governo Luiz Inácio Lula da Silva e que não serão honradas pela sucessora Dilma Rousseff. Levantamento do Estado indica que o cancelamento de contratos pode alcançar R$ 33,9 bilhões, valor equivalente ao custo estimado do polêmico trem-bala entre São Paulo e Rio de Janeiro.

No primeiro dia de março, depois de quitar R$ 28 bilhões de contas pendentes deixadas por Lula no ano eleitoral, o governo ainda acumulava mais de R$ 98 bilhões de despesas a quitar, informa levantamento feito pela ONG Contas Abertas no Siafi (sistema de acompanhamento de gastos da União). Isso é quase o dobro do tamanho no corte no Orçamento de 2011 anunciado pela equipe econômica.

Obrigados a escolher entre levar adiante gastos autorizados no Orçamento deste ano e pagar as contas deixadas por Lula, tecnicamente chamadas de “restos a pagar”, vários ministros procuraram orientação da ministra do Planejamento. Ao Estado, o ministério informou: “Estamos em contato com os ministérios para que eles façam esse trabalho de análise para o cancelamento de restos a pagar”.

:: LEIA MAIS »

Maquiagem de esquerda ao PDB de Kassab

Felipe Recondo, de O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, pretende impor uma “maquiagem ideológica” no estatuto do Partido da Democracia Brasileira (PDB), legenda que pretende criar até agosto, para justificar, em seguida, uma fusão com o Partido Socialista Brasileiro (PSB), à esquerda do espectro político. A ideia é preparar o terreno para uma aproximação das duas legendas sem evidenciar o contraste ideológico de Kassab com o PSB.

Se assumisse um perfil mais próximo do DEM, partido ao qual está hoje filiado, Kassab poderia enfrentar dificuldades para legitimar a fusão com o PSB. Ao mesmo tempo, se pincelar o novo partido com um discurso à esquerda, pode levar o PSB a modificar seu estatuto para a futura fusão e, com isso, atrair políticos de centro e centro-direita.

Já em elaboração, o estatuto prevê, por exemplo, “a humanização dos centros urbanos”. Essa foi uma das bandeiras de Kassab em programas como o Cidade Limpa. O texto deverá ser concluído nas próximas semanas e submetido a votação entre apoiadores da nova legenda. Depois disso, o estatuto será registrado numa Junta Comercial.

:: LEIA MAIS »

Esporte renova convênio que não cumpriu as metas

Leandro Colon, enviado especial de O Estado de S. Paulo

FLORIANÓPOLIS – O Ministério do Esporte publicou em janeiro um convênio de R$ 16 milhões do Programa Segundo Tempo com uma entidade dirigida por membros do PC do B, em Santa Catarina, que não havia cumprido o prazo de convênio anterior com o próprio ministério para cuidar do mesmo projeto.

Presidido por Rui de Oliveira, filiado ao PC do B, o Instituto Contato teve seu contrato rescindido em dezembro, segundo decisão do ministério publicada no Diário Oficial da União, “tendo em vista o não cumprimento do objeto pactuado, quanto à realização das atividades constantes no Plano de Trabalho, e o não cumprimento das metas físicas e financeiras previstas no Plano de Aplicação”.

:: LEIA MAIS »

Fortalecido, Planalto fixa Imposto de Renda em 4,5%

Lu Aiko Otta, de O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – Perto de ser encerrada a novela do salário mínimo, o próximo passo da presidente Dilma Rousseff é corrigir a tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF). A tendência é que ela seja reajustada em 4,5%, correspondente à meta de inflação para este ano.

“Eu posso afirmar que, quando a presidente sancionar a lei do salário mínimo, será editada uma medida provisória com a correção da tabela do Imposto de Renda, muito provavelmente, tendo o centro da meta da inflação”, disse o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP). No Palácio do Planalto, a orientação que circula nos bastidores é não negociar esse índice. O problema é que as centrais querem correção de 6,47%, correspondente à inflação de 2010 medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o mesmo que corrigiu o salário mínimo e as aposentadorias.

:: LEIA MAIS »

Censura está em alta no País, diz relatório

Gabriel Manzano, de O Estado de S.Paulo

SÃO PAULO – Só na primeira metade do ano passado, o Google foi obrigado, por autoridades brasileiras, a retirar de seus servidores 398 matérias. É um recorde mundial. O dobro do segundo da lista, que foi a Líbia.

Além disso, nos dias finais da corrida eleitoral brasileira os juízes do País emitiram 21 ordens de censura, segundo pesquisa do Centro Knight para o Jornalismo, do Texas (EUA), e muitas agências de notícias foram multadas ou tiveram de remover conteúdos. “Esse quadro mostra que a censura e a autocensura, que vem junto, estão atingindo níveis muito sérios no Brasil”, resume Carlos Lauria, do Comitê para a Proteção dos Jornalistas.

:: LEIA MAIS »

Reunião entre líderes sela a aliança PT-PTN em Vitória da Conquista

ASCOM | PTN

Aconteceu nesta quinta-feira, dia 10, uma reunião entre o Partido dos Trabalhadores – PT e o Partido Trabalhista Nacional – PTN, onde os partidos discutiram sobre a nova situação política do PTN, ou seja, aliado a base governista.

Através do Presidente do PT, o senhor Rivaldo desejou boas vindas ao Capitão Lima, Presidente do PTN, ao vereador Joel Fernandes (foto), a Wilson Brasil, vice-presidente e ao Dr. Tárcio Lima, secretário do partido, enfatizando a importância dos partidos da base aliada somarem esforços em prol de um projeto político para a cidade que está dando certo.

Por outro lado, o PTN através do seu Presidente, Capitão Lima, registrou a satisfação dos petenistas em poder contribuir como integrante da base governista, para o crescimento da cidade de Vitória da Conquista. Disse ainda, que a posição do PTN em aderir ao governo Municipal deve-se ao fato de convergências de intenções, ideais e propósitos do partido com vistas ao desenvolvimento constante, equilibrado e justo da cidade.

:: LEIA MAIS »

Comando militar do Egito fará ‘importante comunicado’

CAIRO – O Conselho do Comando Supremo das Forças Armadas Egípcias está reunido nesta sexta-feira, 11, e fará um “importante comunicado ao povo”, segundo a agência de notícias estatal Mena. “O Conselho Supremo para as Forças Armadas, presidido pelo ministro da Defesa, Hussein Tantawi, realizou uma reunião importante nesta manhã”, disse a agência.

Mais cedo, um graduado representante dos militares ligado ao Conselho Supremo disse à agência AFP que os generais continuavam reunidos em “sessão permanente” e deveriam fazer um comunicado ainda nesta sexta-feira.
 

Em meio aos protestos de rua contra o regime do presidente Hosni Mubarak, os principais generais do Egito anunciaram na quinta-feira, 10, que “em apoio às demandas legítimas do povo” eles “tomariam medidas para proteger a nação”.

Alguns interpretaram este “comunicado número 1” como uma ameaça de lançar um golpe de Estado, mas o próprio Mubarak apareceu na televisão estatal no final do dia para anunciar que ficará no cargo até as eleições presidenciais de setembro. :: LEIA MAIS »

Governo enquadra base para aprovar mínimo de R$ 545 e PT ameaça infieis

Eugênia Lopes e João Domingos / BRASÍLIA e Andrei Netto /ENVIADO ESPECIAL A DACAR

A presidente Dilma Rousseff mandou avisar aos partidos aliados e aos sindicalistas que não negocia mais nada em torno do salário mínimo, fixado em R$ 545. Ela determinou ao PT que, se for preciso, feche questão em torno do assunto, o que possibilitaria a punição aos deputados e senadores que insistirem em outro valor. Em outra frente de ação, os líderes dos partidos aliados receberam a missão de enquadrar seus parlamentares, para que não apresentem nenhuma emenda contrária aos R$ 545.

A ideia do governo é que a proposta do mínimo seja colocada em votação já na próxima semana. “Se nenhum partido aliado apresentar nada, fica mais fácil derrubar as emendas da oposição”, disse o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), logo depois de um almoço com todos os líderes da base aliada ontem. Ele afirmou ter ouvido dos colegas a promessa de que todos os parlamentares aliados vão receber a orientação para não apresentar emendas.

:: LEIA MAIS »

PSDB escala FHC para se aproximar de jovens e ignora Serra

Anne Warth, da Agência Estado

SÃO PAULO – O programa do PSDB que foi ao ar na noite desta quinta-feira, 3, mostrou um partido preocupado em desconstruir a popularidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, renovar a imagem da sigla e aproximar os tucanos dos eleitores jovens. Dos dez minutos destinados à propaganda partidária, metade explorou a figura do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que respondeu a perguntas feitas por jovens em uma espécie de talk show. Na segunda parte, lideranças se revezaram em um balanço do desempenho do PSDB nas eleições do ano passado e do papel que o partido pretende ter como oposição ao governo da presidente Dilma Rousseff. Enquanto o senador Aécio Neves (MG) foi citado pelo narrador e teve várias imagens veiculadas, o candidato derrotado do PSDB à Presidência, o ex-governador José Serra, foi ignorado pela narração.

:: LEIA MAIS »

Vitória de ACM tem Aécio como sócio

Marcelo Moraes, de O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – A folgada vitória do deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (BA) na eleição para a liderança da bancada do Democratas teve participação decisiva do senador tucano Aécio Neves (MG), pré-candidato à sucessão presidencial. Nos últimos dias, ele articulou diretamente com deputados do DEM e pediu apoio para a candidatura de ACM Neto. Nessas negociações, Aécio virou vários votos a favor do deputado baiano, como o dos deputados paulistas Jorge Tadeu Mudalen e Alexandre Leite.

ACM Neto derrotou o deputado Eduardo Sciarra (PR) em mais um round da disputa interna do DEM, rachado hoje entre os que apoiam uma eventual candidatura presidencial de Aécio e os que defendem o ex-governador de São Paulo José Serra, grupo que inclui o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

:: LEIA MAIS »

Dilma já trata Kassab como aliado e faz críticas indiretas a tucanos de SP

Julia Duailibi, de O Estado de S.Paulo

A iminente ida de Gilberto Kassab para o PMDB, partido da base governista, levou a presidente da República, Dilma Rousseff, a elogiar o prefeito paulistano e a destacar investimentos na capital, ao mesmo tempo em que criticou, de maneira indireta, o PSDB.

A presidente cumprimentou Kassab (DEM) “com muito carinho” e disse estar “honrada” com o convite feito por ele para participar nesta terça, 25, da cerimônia em comemoração ao 457.º aniversário de São Paulo, na sede da Prefeitura, na qual foi entregue a Medalha 25 de Janeiro ao ex-vice-presidente José Alencar, que luta contra um câncer há 13 anos.

Além de Dilma e Alencar, estavam com Kassab no palco montado na Prefeitura o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), e o vice-presidente, Michel Temer (PMDB), com quem o prefeito mantém conversas sobre a troca de partido. Ontem, os dois conversaram rapidamente na presença de Alckmin.

:: LEIA MAIS »

Alckmin põe aliado condenado pela Justiça para gerir fundo educacional

Fausto Macedo, de O Estado de S. Paulo

O governador Geraldo Alckmin nomeou para o cargo de presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) o ex-prefeito de Taubaté José Bernardo Ortiz (PSDB), condenado judicialmente por ato de improbidade administrativa. Vinculada à Secretaria da Educação, a FDE dispõe de orçamento de R$ 2,5 bilhões destinados à construção e reformas de escolas e projetos pedagógicos.

Ortiz, de 75 anos, é amigo de Alckmin, a quem dá apoio político no Vale do Paraíba, berço do governador, ex-prefeito da cidade de Pindamonhangaba. Carrega em seu currículo três mandatos de prefeito de Taubaté, que somam 14 anos de gestão, e pendências na Justiça.

São 10 ações em que figura como réu, oito delas com base na Lei 8249/92 (Lei da Improbidade). Em três casos ele foi absolvido, mas o Ministério Público recorreu ao Tribunal de Justiça. Em quatro ainda não há decisão de primeira instância.

:: LEIA MAIS »

Governo diz que vai retomar imóveis do Minha Casa vendidos ilegalmente

Edna Simão e Marta Salomon, de O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – A presidente Dilma Rousseff orientou o governo a retomar os apartamentos do Programa Minha Casa, Minha Vida que foram vendidos irregularmente no Residencial Nova Conceição, em Feira de Santana (BA), conforme revelou reportagem do Estado divulgada ontem. A Controladoria Geral da União (CGU) vai analisar a necessidade de mudanças nas regras do programa para coibir a inadimplência nos contratos e, principalmente, o repasse indevido dos imóveis.

Em nota conjunta, os ministérios do Planejamento, Cidades e a Caixa Econômica Federal – responsáveis pelo acompanhamento, execução e fiscalização do programa – afirmaram que os contratos firmados com os beneficiários proíbe a venda do imóvel até que ele seja quitado.

No caso das famílias com renda de até R$ 1.395, o prazo de pagamento é de 10 anos e a parcela mínima equivale a R$ 50 ou 10% da renda mensal da família. “Todos os apartamentos irregularmente vendidos serão retomados, como prevê o contrato”, informa a nota. O governo enfatiza ainda que a venda irregular do imóvel pode acarretar em rescisão de contrato de parcelamento, resultando na cobrança integral e à vista do valor de venda, abatidos pagamentos já feitos.

:: LEIA MAIS »

Primeira-dama Maria Luíza é apontada como origem da crise em Salvador

Tribuna da Bahia

Um mergulho nos bastidores da política baiana e nos porões do poder municipal em busca de um entendimento melhor da atual crise que atinge a Prefeitura de Salvador revela um diagnóstico surpreendente: nove entre 10 políticos e não políticos ouvidos são diretos ao afirmar que o problema da Prefeitura tem várias origens, desde a queda de arrecadação aos repasses cada vez mais enxutos do Fundo de Participação dos Municípios, mas que o problema maior e que amiúda os outros não está em João. Está em Maria.

Com seu estilo voluntarioso, sempre presente em quase todos os momentos ou decisões tomadas pelo marido prefeito, a primeira-dama Maria Luíza acabou por criar uma figura externa ao poder municipal capaz de em muitas situações ter sua opinião transformada numa bíblia a ser seguida fielmente sob pena de uma perigosa colisão política de imprevisíveis, ou nem tanto, consequências para quem desvia do seu pensamento.

:: LEIA MAIS »

Feira: No primeiro conjunto do Minha Casa, Minha Vida, venda de imóveis e calote

Edna Simão e Tiago Décimo, de O Estado de S.Paulo

FEIRA DE SANTANA, Bahia – Apenas seis meses depois de entregues as chaves, o primeiro empreendimento do Programa Minha Casa, Minha Vida para famílias de baixa renda tornou-se uma espécie de assentamento urbano com comércio ilegal de apartamentos e abandono dos imóveis por falta de pagamento das prestações de R$ 50, colocando em xeque o programa xodó da presidente Dilma Rousseff.

 O Residencial Nova Conceição, em Feira de Santana (BA), foi o primeiro empreendimento para famílias com renda de até R$ 1.395 entregue no País e recebeu duas visitas do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na campanha presidencial, Dilma levou ao ar no horário eleitoral gratuito o condomínio como exemplo bem-sucedido de política pública para os mais pobres.

De lá para cá, desligadas as câmeras da campanha, o “condomínio” apresenta personagens com dramas reais. O presidente da Associação de Moradores do Residencial Nova Conceição, Edson dos Santos Marques, 27 anos, diz que o calote tem aumentado no empreendimento porque boa parte dos moradores tem como renda apenas o benefício do Bolsa Família.

:: LEIA MAIS »

Governo ignora trégua com o PMDB e mexe em 208 cargos do segundo escalão

João Domingos, de O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – A ordem da presidente Dilma Rousseff para que fossem suspensas as nomeações para o segundo escalão até fevereiro – uma forma de evitar novas brigas entre o PT e o PMDB por causa do domínio dos cargos – não virou lei nem dentro do Palácio do Planalto. Todos os dias o Diário Oficial da União traz novas nomeações para esses cargos, assinadas por uma única pessoa: o ministro Antonio Palocci, da Casa Civil, que despacha em um gabinete no quarto andar do Palácio.

Do dia 5, quando passou a valer a ordem de Dilma Rousseff, até ontem, Palocci assinou 208 nomeações e exonerações para cargos do segundo escalão, o que dá uma média de 23 por dia.

De acordo com o levantamento feito pelo Estado, boa parte dessas nomeações atende aos ministérios comandados pelo PT, como Comunicações e Saúde, que já foram do PMDB e agora se transformaram no ponto principal da discórdia dos dois partidos que comandam o Poder Executivo. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia