WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ebook gestao financeira


setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  


:: ‘Polícia Militar’

Wagner afirma que outras Bases de Segurança serão inauguradas na Bahia

A Tarde

“É inadmissível que a marginalidade queira ser subprefeitura ou coordenação local”, disse o governador do Estado, Jaques Wagner, durante a inauguração da Base Comunitária de Segurança do Calabar, na manhã desta quarta-feira, 27. Segundo ele, outras Bases Comunitárias virão. “Existe uma lista de obstáculos a serem vencidos, mas já está bem melhor. Era preciso ir para a rua e colocar as coisas no lugar”.

O ato oficial significa a passagem de comando Batalhão de Choque para a polícia comunitária. Serão 120 PMs organizados em grupos para patrulhas a pé, de moto ou carro, diariamente e em áreas predefinidas. Onze câmeras formarão o sistema de videomonitoramento. Segundo informações da comandante da base, capitã Maria Oliveira, quatro estão em fase de teste.

Titular da pasta que fez a instalação da Base Comunitária, o secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, foi o responsável pela escolha de uma mulher como capitã da Base. “A mulher é mais sensível e isso ajuda no trabalho de aproximação com a comunidade”, explicou.

A capitã Maria Oliveira, que assume o comando no Calabar, disse que acredita no projeto. “A polícia está mais próxima da comunidade, 40% dos policiais que ficarão aqui são mulheres”, disse. Sobre a escolha, Oliveira se disse surpresa. “Fiquei sabendo há dez dias. O secretário foi ao Rio de Janeiro e percebeu como era importante o papel da mulher”, afirmou. :: LEIA MAIS »

Denúncia leva policiais a estourarem boca de fumo em Vitória da Conquista

TV Sudoeste

Drogas e uma arma de fogo foram apreendidas pela Polícia Militar, nesta manhã, em Vitória da Conquista. Segundo os militares, houve confronto e um dos traficantes ficou ferido.

Matrícula nos colégios da Polícia Militar vai até esta sexta-feira

 

Correio

A Secretaria Estadual da Educação e a Polícia Militar publicaram no Diário Oficial a prorrogação do prazo, até esta sexta-feira (28), para a matrícula.

A Secretaria Estadual da Educação (SEC) e a Polícia Militar publicaram no Diário Oficial a prorrogação do prazo, até esta sexta-feira (28), para a matrícula nas unidades do Colégio da Polícia Militar (CPM), que pode ser realizada das 8 às 17h.

Os documentos necessários são: duas fotos 3×4, original e cópia do comprovante de residência atual e dos documentos de identidade do candidato e dos pais ou responsável legal, original do atestado de escolaridade ou histórico escolar e a assinatura do termo de frequência previsto no Regimento do CPM, disponível no site da Polícia Militar.

———————————————————————————————-

Um quilo de cocaína é apreendido com quadrilha neste final de semana em Vitória da Conquista

Agecom | SSP-BA

Três homens integrantes de uma quadrilha de assaltantes e traficantes, que agia no sudoeste da Bahia, foram presos em Vitória da Conquista durante a operação ‘Natal da Paz’, realizada pela 2ª da 2ª Delegacia do município, no final de semana, com a participação do Grupo de Apoio a Operações Táticas da Polícia Civil (GAT). Walas Dias Souza, o Cabeção, Marcos Alberto Gomes da Silva, Marquinhos, e Gabriel Santos da Silva, o Bel, também são acusados de homicídios.

Walas e Marcos foram presos numa casa no bairro Cidade Maravilha, onde os policiais encontraram uma pistola calibre 380, com numeração raspada, dois carregadores municiados, balas de espingarda calibre 12, um quilo de cocaína pura e a quantia de R$ 15 mil. Eles estavam com produtos para misturar à cocaína e embalagens.

:: LEIA MAIS »

Policia Militar e ONGs implantam Mirante da Paz no Alto das Pedrinhas

da Redação

Vitória da Conquista começa e desfrutar de um novo momento em relação ao bairro Alto das Pedrinhas, lugar que num passado bem próximo era considerado como um dos pontos de maior índice de criminalidade do município. As pessoas não podiam andar, livremente, nas ruas e o embate pelo tráfico de drogas era intenso e constante. Quem visita o bairro já pode notar outro cenário, de segurança e tranqüilidade, em comparação com o que acontecia há meses atrás, fatos que se transformaram em noticiário nacional, onde culminou uma série de mortes entre jovens envolvidos com o tráfico de drogas, após a morte do policial militar, crime que chocou toda a comunidade conquistense. Hoje se vê uma nova realidade!

Com a implantação do programa Ronda nos bairros, projeto do Governo Estadual, as ocorrências policias no Alto das Pedrinhas caíram em torno de 70 por cento. Segundo o comandante da 77 companhia da PM (responsável pela zona leste da cidade), Major Vasconcelos muitos marginais migraram para outros bairros mais afastados, onde a PM fará também operações para coibir a criminalidade.

Outra iniciativa importante que Policia Militar vem desenvolvendo em parceria com a associação de moradores do bairro, a ONG NEPA , com apoio da ASHOKA ( ONG que apoia o empreendedor social) e  e o vereador Joel Fernandes, está causando mudanças importantes na localidade, pois agora a polícia sobe ao morro com o intuito de servir a comunidade através de vários projetos sociais voltados para a cidadania. Projetos encabeçados pelo Sub-Tenente Ronney e Luiz Moura (“fellow” da Ashoka, selecionado no Brasil, em 2000, como empreendedor social), e moradores do bairro.

No último final de semana (sábado) aconteceu um grande mutirão no local, através de limpeza do terreno, com o apoio da Prefeitura municipal, terreno onde vai funcionar o MIRANTE DA PAZ (faz parte do Programa Aliança Social do Nepa). Espaço destinado para a instalação de um posto policial, salão para reuniões, quadra poliesportiva, cursos de artesanato, qualificação profissional, e diversos projetos sociais que serão implantados com a participação de entidades públicas e privadas.

Confira abaixo as fotos dos melhores momentos do mutirão da paz~

“Ronda no Bairro” da PM contempla diversos bairros em Conquista

do Jornal da Mídia

A população da cidade de Vitória da Conquista contará a partir desta quarta-feira (1º) com o programa Ronda no Bairro, que tem como objetivo diminuir o tempo de resposta da polícia. O programa será lançado às 9h30, na praça da Urbis V, com a presença do secretário da Segurança Pública, César Nunes, e do comandante da Polícia Militar, Nilton Mascarenhas.

Abordagens serão intensificadas, agora 24 horas por dia (foto: A Tarde)

As rondas serão realizadas 24h por dia em treze bairros, com a utilização de quatro viaturas e quatro motocicletas, atendendo cerca de 123 mil habitantes. Ao todo, 72 policiais reforçarão o trabalho ostensivo realizado na cidade pelas 77ª e 78ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM).

Para obter o atendimento das unidades que integram o Ronda no Bairro em Vitória da Conquista, a população pode entrar em contato com as Polícias Civil e Militar através dos seguintes telefones, que cobrem as treze áreas: 3420-8801 e 3420-8802 (Guarani, Pedrinhas e Alto Maron), 3420-8803 (Brasil, Bateias e Urbis I, II e V) e 3420-8804 (Patagônia, Conveima, Conjunto da Vitória e Kadija). :: LEIA MAIS »

Fugitivos de cadeia de Itapetinga morrem em confronto com grupamento da Caesg em Barra do Choça

do Itapetinga Agora

André Monteiro de Carvalho, 28 anos, morador da Rua Sizinio Galvão, 183, Bairro Américo Nogueira, e Leandro Pereira Santos, o Léo da Roça, Morador do Bairro São Francisco, se encontravam tocaiando pessoas e promovendo assaltos no Distrito de Pau Brasil, pertencente à Barra do Choça. Com revólveres nas mãos os elementos estavam praticando o terror no pequeno distrito.

Por volta dás 16:45 h. do sábado (14) os Policiais Militares da CAESG vindos de Vitória da Conquista chegaram na localidade, no intuito de prender os ladrões. Os rapazes ao avistarem a viatura abriram fogo contra os policiais. A CAESG ainda tentou evitar o confronto, porém, pelo risco de serem atingidos não tiveram escolha e abateram os elementos. :: LEIA MAIS »

Quartel da Rota, polícia de elite de São Paulo, é atacada. Suspeito é morto durante confronto

do Estadão | globo.com

Governador não acredita em nova onda de ataques do PCC.

Um dos dois suspeitos de atirar na madrugada de hoje contra o prédio das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota), na região central de São Paulo, e que faleceu após troca de tiros com policiais militares, já havia sido preso anteriormente, segundo a Polícia Militar (PM). O homem, de 33 anos, já havia cumprido pena por roubo e lesão corporal e havia saído da cadeia em fevereiro. A polícia ainda não tem informações se o suspeito teria ligações com alguma facção criminosa.

O quartel da Rota foi atacado por volta das 3h15 de hoje. Segundo policiais da delegacia onde o caso foi registrado, os PMs foram avisados que teria um carro suspeito parado em um rua lateral ao prédio da Rota.

Ao chegarem no local, os policiais encontraram um dos suspeitos atirando contra uma janela do edifício. O outro suspeito estava dentro do carro e fugiu. Com a troca de tiros, o homem foi atingido e levado para o pronto-socorro de Santana, onde faleceu. Foram apreendidos uma arma e um coquetel molotov. O governador do Estado, Alberto Goldman, descartou uma nova onda de atentados por parte do PCC depois dos ataques contra a Rota e à casa de um membro da corporação. As declarações foram feitas à Radio Jovem Pan.

Polícias Civil e Militar se unem no combate à violência e à criminalidade em Vitória da Conquista

da TV Sudoeste / Blog do Marcelo

Uma operação conjunta, neste fim de semana, entre as polícias Civil e Militar de Vitória da Conquista, resultou na apreensão de armas e drogas.

Polícia Civil busca policiais suspeitos de torturar e atirar em rapaz em SP

Bruno Lupion, do estadão.com.br

SÃO PAULO – Três policiais militares são suspeitos de tentar matar um rapaz de 22 anos na noite de terça-feira, 27, por volta das 21 horas, em uma praça no Parque Edu Chaves, zona norte da capital, a 40 metros de uma base comunitária da Polícia Militar (PM). Um dia antes, a vítima e outro adolescente teriam sido torturados dentro de uma viatura após supostamente terem roubado dois celulares.

O caso, investigado pela Polícia Civil, ocorre menos de três semanas após o assassinato do motoboy Eduardo Luís Pinheiro dos Santos, encontrado morto em via pública depois de ser detido por policiais na Casa Verde, também na zona norte.

Segundo a Polícia Civil, a agressão começou na noite de segunda-feira, 26, quando Valdinei Resende dos Reis, o adolescente e um comparsa teriam roubado dois celulares, no Jaçanã. Poucos minutos depois, o adolescente teria sido apreendido por policiais militares e torturado dentro da viatura, para que revelasse o paradeiro dos comparsas.

Reis foi detido em seguida, e também teria sido torturado para que entregasse os celulares. O objeto do roubo não foi localizado e, no final da noite, Reis e o adolescente foram levados pela viatura até suas respectivas casas. Os policiais não apresentaram a ocorrência na delegacia e furtaram a arma calibre 32 apreendida com a dupla, segundo a Polícia Civil.

Na noite seguinte, três policiais militares à paisana foram até à Lan-House “Diversite”, na Praça Comandante Eduardo de Oliveira, à procura de Reis. Ao ser encontrado, ele foi conduzido para o meio da praça e baleado no cotovelo e nas nádegas. Os policiais militares da base comunitária ao lado da ocorrência foram até o local e abordaram os agressores, que se identificaram como policiais militares e foram imediatamente liberados. :: LEIA MAIS »

Nove PMs estão presos acusados de torturar e matar motoboy em SP

Mais um policial militar foi preso acusado de participar da morte de um homem, de 30 anos, na zona norte de São Paulo, ocorrida na semana passada. Segundo a Polícia Militar, ele foi detido na madrugada desta sexta-feira, 23, e levado para a Corregedoria da Polícia Militar.

O motoboy Eduardo Luís Pinheiro dos Santos foi encontrado morto em Santana, três horas depois de ser abordado por policiais militares na Casa Verde, zona norte de São Paulo, e ser levado para a 1ª Companhia do 9º Batalhão com outros três rapazes.

Testemunhas disseram à Polícia Civil que o rapaz foi torturado, espancado e humilhado no quartel, no fim da noite do último dia 9. Oito PMs estão recolhidos à Corregedoria da PM. :: LEIA MAIS »

Pedófilo assassino de Luziânia frequentava a Igreja Universal e afirma ouvir a voz do diabo

Pedófilo assassino de Luziânia frequentava a Igreja Universal e afirma ouvir a voz do diabo

Admar de Jesus Santos não tem amigos. Costumava sair nos fins de semana apenas para assistir a cultos na Igreja Universal do Reino de Deus. Além de solitário, os vizinhos consideram o pedreiro de 40 anos um sujeito discreto. Poucos sabem do seu passado, tão sombrio quanto o presente. A mulher teria se matado com veneno. Os filhos do casal acabaram criados pelo avô paterno. Além de perder a mãe de forma trágica, as crianças viram o pai ser preso. A Justiça de Brasília o condenou a 14 anos de prisão, em 2005, por abusos sexuais contra dois meninos, de 8 e 11 anos. No entanto, em 23 de dezembro último, o pedófilo deixou a penitenciária da Papuda pela porta da frente. Sete dias depois, voltou a agir como criminoso. E não parou mais, até ser detido novamente pela polícia e confessar a morte dos seis adolescentes de Luziânia (GO) dados como desaparecidos.

Desde a sua segunda prisão, no último sábado, 10, Admar disse pouco. Mas o suficiente para os investigadores o apresentarem nessa terça-feira, 13, como o assassino em série que atormentou Luziânia por 101 dias e seis corpos serem encontrados enterrados num terreno ermo da área rural do município a 70km de Brasília. Sem demonstrar arrependimento ou remorso pelas execuções que admitiu ter cometido a sangue frio, ele levou os policiais aos locais onde enterrou suas vítimas mais recentes. Apontou uma a uma as covas rasas. Algumas, cavadas com as próprias mãos, segundo os policiais. Os cadávares estavam em avançado estado de decomposição. Os investigadores, porém, dizem não ter dúvidas de serem os restos mortais dos meninos de 13 a 19 anos, sumidos entre 30 de dezembro e 29 de janeiro. :: LEIA MAIS »

Polícia Militar abre concurso para contratar pastores

A Polícia Militar do Rio de Janeiro abriu inscrições para 573 vagas de 1º tenente do quadro de saúde, pedagogos e de capelães. São 297 vagas de médicos em 38 especialidades, 72 para dentistas, 71 para enfermeiros, 19 para farmacêuticos, 7 para veterinários e 30 para psicólogos (30), além de 24 para nutricionistas, 7 para fonoaudiólogos, 18 para fisioterapeutas e 15 para assistentes sociais. Para pedagogo são 8 vagas, 5 para capelão, sendo 3 para padres e 2 para pastores evangélicos – veja aqui o edital.

O candidato deve ter idade mínima de 18 anos e máxima de 35 anos para a área de saúde. Para o quadro de pedagogo e de capelão a idade máxima é de 30 anos. A altura mínima é de 1,65m para homens e 1,60m para mulheres. :: LEIA MAIS »



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia